Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

Universidade Sénior da Curia prepara abertura do ano lectivo

Inscrições de amanhã até quinta-feira, para iniciar as aulas dia 26 de Outubro

A Universidade Sénior da Curia (USC) encontra-se a ultimar os preparativos para a abertura do ano lectivo 2009/2010, marcada para o dia 26 de Outubro. Para este ano, que será também o terceiro de funcionamento do projecto, estão previstas algumas novidades no leque de actividades a oferecer aos alunos. As inscrições decorrem de amanhã até quinta-feira (dias 20, 21 e 22).

Depois do êxito alcançado nos dois primeiros anos de funcionamento, a USC pretende continuar a surpreender antigos alunos e a conquistar novos. Para tal, pretende introduzir algumas novidades, como é o caso da nova disciplina de Museologia, Conservação e Restauro, e em simultâneo manter disciplinas como o Inglês, a Informática, a Música, a Saúde, o Teatro, a Pintura ou a História, que são já apostas ganhas, e que mais uma vez os alunos poderão encontrar na USC.

 

Museologia, Conservação e Restauro

No que respeita ao curso de Museologia, Conservação e Restauro pretende-se que a aprendizagem se desenvolva a partir de situações reais, ou seja, a partir de obras que necessitem de ser intervencionadas. Estas poderão apresentar diferentes problemas de degradação e a sua proveniência também poderá ser diversa, desde particulares, instituições públicas, religiosas ou museus. Obras de talha, estruturas em madeira ou grupos escultóricos existentes em igrejas ou em capelas particulares são alguns dos exemplos de obras de arte que poderão ser intervencionadas durante o curso.

Esta disciplina será orientada pelo professor Miguel Duque, técnico responsável pelo restauro do Espólio da Igreja Paroquiana de Avô e respectiva catalogação, da Capela da Agonia e do Santuário de Nossa Senhora das Preces, em Aldeia das Dez, entre outros trabalhos.

 

USC abre período de matrículas

A USC abre as inscrições para o ano lectivo 2009/2010 amanhã, quarta e quinta-feira. Todos os interessados em fazer parte do projecto devem dirigir-se à WRC - Agência de Desenvolvimento Regional, no Curia Tecnoparque, em Tamengos, Anadia e efectuar a sua matrícula. As aulas têm início a partir do dia 26, segunda-feira.

Querer manter-se activo física e psicologicamente, gostar de conviver e, claro, ter mais de 50 anos são os únicos requisitos para ser aluno da USC.

Além de um conjunto de disciplinas nas mais diversas áreas, a componente extracurricular também não foi esquecida. Neste capítulo, a USC tem programado um conjunto de actividades culturais, visitas de estudo e workshops a decorrer às quartas-feiras, durante todo o ano lectivo.

 

Actividades curriculares 2009/2010

Actualidade e Cultura; Aeróbica; Arquitecturas e território; Cidadania Activa; Desenho; Dicas de Economia; Distrito de Aveiro: Estruturas socioculturais; Espaço Danças; Espanhol; Hidroginástica; História da Europa; Internet; Inglês; Italiano; Literatura para a Infância; Literatura Portuguesa: o ruralismo; Multimédia; Museologia, Conservação e Restauro; Música; Neuro - Cultura Visual; Pintura; Saúde e Bem-Estar e Teatro.

Criada em Outubro de 2007, a USC tem como objectivo principal proporcionar e dinamizar regularmente actividades educacionais, culturais e de convívio dirigidas a maiores de 50 anos. O balanço dos primeiros dois anos de existência do projecto foi positivo, com um total de cerca de 120 alunos inscritos nas actividades, na sua maioria provenientes dos concelhos de Anadia, Mealhada e Oliveira do Bairro.

Todos os interessados em efectuar candidatura ou solicitar quaisquer esclarecimentos sobre a USC deverão dirigir-se à WRC de segunda a sexta-feira, entre as 9.30 e as 17.30 horas ou contactar o 231 519 714.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:34

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Outubro de 2009

Incubadora da WRC completa hoje três anos

Já são oito as empresas instaladas no Curia Tecnoparque, em Tamengos (Anadia)

Em Outubro de 2006, precisamente hoje, dia 13, Castro Guerra, secretário de Estado adjunto da Indústria e da Inovação; João Vasco Ribeiro, então presidente do Conselho de Administração da WRC e Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, inauguravam a Incubadora de Empresas da WRC - Web para a Região Centro, Agência de Desenvolvimento Regional, SA, situada no Curia Tecnoparque, na Quinta dos Cabrais, na Curia, freguesia de Tamengos, concelho de Anadia.

Volvidos três anos desde a abertura do espaço, Pedro Maranha, adminsitrador da WRC, afirma que “tem sido cumprida a sua função de potenciador de desenvolvimento económico local e regional”.

Desde 2006, a Incubadora tem conseguido também cumprir com a sua filosofia da “porta aberta”, promovendo em conjunto com as empresas incubadas reuniões quadrimestrais para avaliação de dificuldades e discussão de novas ideias. “Da mesma forma tem conseguido colocar a rede de contactos e accionistas da WRC ao serviço destas empresas, sempre na perspectiva de geração de oportunidades de mercado”, garantiu o administrador.

 

Rede de Incubadoras

A criação de uma Rede de Incubadoras de Empresas na Região Centro, um dos projectos pioneiros da WRC, é já uma realidade, “congregando todas as incubadoras em actividade na zona centro. Mantém-se ainda o objectivo de criar a INCUBE - Associação Nacional de Incubadoras de Empresas, que merecerá discussão no II ENI - Encontro Nacional de Incubadoras de Empresas, agendado para o próximo mês de Novembro, no Curia Tecnoparque”, revelou Pedro Maranha.

 

Oito empresas incubadas

Actualmente são oito as empresas que se encontram sedeadas na Incubadora de Empresas do Curia Tecnoparque. Os primeiros quatro projectos empresariais estão ali instalados desde 2007 - Sigyn - Consultoria de Marketing e Implementação de Sistemas de Informação Lda;  Lanik Portuguesa - Fabrico e Comércio de Estruturas de Madeira e Projectos de Engenharia, Lda; AAS - Sociedade Portuguesa de Inovação Ambiental, Lda e Enodestinos - Produção e Organização de Eventos - sendo os restantes mais recentes.

Esta configuração leva à quase lotação da incubadora, se se exceptuar o terceiro piso, onde se mantém a vontade de encontrar uma empresa ou entidade de referência que ali se queira instalar. “Todavia, esta ambição de atrair um projecto âncora, não invalida que sejam ainda instaladas novas pequenas empresas no Curia Tecnoparque”, conforme explicou Pedro Maranha.

Além das já mencionadasdas quatro empresas estão ainda incubadas na WRC a CBL - Qualidade, Ambiente e Segurança, Unipessoal, Lda; SAFESPACE - Soluções de Segurança e Domótica Lda; IDEIASOFT - Engenharia de Sistemas, Lda e Click Mental - Sistemas de Informação, Lda.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:07

link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Julho de 2009

Universidade de Verão Luso-Espanhola na Curia (Anadia)

 “Vinho, Arte e Estrelas” no Curia Tecnoparque

O Curia Tecnoparque, situado na freguesia de Tamengos, Anadia, recebeu, entre 14 e 16 de Julho, a primeira Universidade de Verão Luso-Espanhola realizada em terras bairradinas, unindo alunos dos dois países em torno do tema “Vinho, Arte e Estrelas”.

Ajudar os processos de cooperação entre Portugal e Espanha foi o objectivo último desta iniciativa, que teve como parceiros a Universidade Sénior da Curia, a Universidade de Salamanca e a Editora Celya.

Durante a cerimónia de abertura da Universidade de Verão, Pedro Maranha, administrador da WRC, defendeu que a realização deste projecto vem permitir “um cruzamento de culturas, experiências e pensamentos”, representando ainda a primeira “internacionalização da Universidade Sénior da Curia”.

Esta “amizade entre dois países que historicamente têm estado de costas voltadas” também foi salientada por Jesus Losada, director da Universidade de Verão Luso-Espanhola. Este representante da Universidade de Salamanca realçou a importância económica e cultural do vinho na Região da Bairrada e de Castela-Leão, explicando assim a temática escolhida para esta Universidade de Verão.

Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, salientou o carácter inédito da iniciativa, deixando votos para que se “intensifiquem e se tornem mais frequentes estes encontros”.

Depois do êxito em Portugal, é a vez do país vizinho receber a Universidade de Verão. Alcanices e Zamora serão as cidades anfitriãs entre 21 e 23 de Julho.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:26

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 29 de Dezembro de 2008

Melhores condições das infra-estruturas

Junta de Freguesia de Tamengos realiza obras

A Junta de Freguesia de Tamengos tem desenvolvido importantes obras no espaço da freguesia.

A título de exemplo refira-se a substituição das tubagens da rede de águas de uso doméstico, que se encontravam obsoletas e não utilizáveis, na Rua das Roseiras (que liga o centro da Mata à vizinha localidade de Horta). Foi ainda feita a melhoria de estruturas, com a colocação de tubagens para a drenagem de águas pluviais, com respectivas sarjetas e colocação de lancis e passeios nos dois lados da via, que sofreu, por este motivo, um acentuado alargamento.

Esta obra, que era necessária há bastante tempo, devido à intensidade de tráfego e à necessidade de protecção dos peões, foi possível devido ao acordo de colaboração existente com a Câmara Municipal de Anadia.

Este mesmo acordo possibilitou, quase em simultâneo, uma obra semelhante na Rua das Camélias, que liga o Espinhal ao centro de Tamengos. A artéria verá, ainda, ser construída uma rotunda junto ao cruzeiro, localizado no entroncamento para Aguim. Será um melhoramento bastante importante, pois este local é um dos que registam maior afluxo de tráfego, visto tratar-se de uma ligação ao IC2 e de acesso à WRC e ao centro da freguesia, com respectivas infra-estruturas (Junta, Posto Médico, Igreja, Universidade Sénior e outras).

Pretende, ainda, a Junta de Freguesia desenvolver outras obras do mesmo cariz, em várias artérias de todas as localidades da freguesia, sempre em colaboração com a Câmara Municipal de Anadia.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:35

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

“Declaração Universal dos Direitos Humanos: Que idade?”

Universidade Sénior da Curia promove debate

Partindo de uma analogia entre os 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e a idade dos alunos da Universidade Sénior da Curia, a WRC promoveu a conferência “Declaração Universal dos Direitos Humanos: Que idade?”. A iniciativa decorreu no dia em que por todo o mundo se assinalou a efeméride, trazendo para a agenda das comemorações a questão da salvaguarda dos direitos humanos na idade sénior.

O auditório do Curia Tecnoparque recebeu no dia 10 cerca de quatro dezenas de convidados que ali se reuniram para assistir à conferência “Declaração Universal dos Direitos Humanos: Que idade?”, que contou com o testemunho do núcleo de Aveiro da Amnistia Internacional e da Cáritas Diocesana da Guarda. O debate contou com a moderação de Arsélio Pato de Carvalho, director e principal impulsionador do Instituto de Educação e Cidadania da Mamarrosa (Oliveira do Bairro).

Partindo do testemunho da Amnistia Internacional, enquanto organização não governamental de âmbito internacional, o debate partiu depois para o testemunho da Cáritas Diocesana da Guarda, uma instituição com esfera de influência local e cujo trabalho desenvolvido prende-se especificamente com os seniores.

O debate foi ainda enriquecido por cada um dos convidados presentes na sessão. Estes, que ao início foram desafiados a retirar aleatoriamente de uma tômbola um artigo da Declaração Universal dos Direitos Humanos, foram depois convidados a reflectir sobre esse artigo e a partilhar as suas perspectivas com os demais participantes.

Mesmo na recta final dos trabalhos, Arsélio Pato de Carvalho lançou a todos um desafio: “As pessoas devem manter-se activas, tomar iniciativas, fomentar actividades e assim provarem que se mantêm válidas”. Esta é também a grande conclusão a retirar quando se fala em “idade”!

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:54

link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Dezembro de 2008

Modernização da administração pública local

Curia Tecnoparque recebe “AIRC Live Solutions”

O Curia Tecnoparque, situado na freguesia de Tamengos, concelho de Anadia, recebeu no dia 27 de Novembro o primeiro “AIRC Live Solutions”. Promovido pela AIRC - Associação de Informática da Região Centro, este foi o primeiro evento de uma série de iniciativas que vão decorrer ao longo de 2009 por todo o país. Reforçar a relação de parceria com os clientes e dar a conhecer soluções inovadoras alinhadas com as mais recentes estratégias no âmbito da modernização da administração pública local são os principais objectivos dos eventos “AIRC Live Solutions”.

Tendo como fim último a modernização da administração pública local, os eventos “AIRC Live Solutions” assentam na demonstração ao vivo de soluções desenvolvidas pela AIRC, algumas das quais em cooperação com prestigiadas empresas de base tecnológica. Aos participantes de diversos municípios da Região Centro presentes no evento, a AIRC apresentou as mais recentes soluções de reengenharia e desmaterialização de processos, bem como de desmaterialização e captura de conhecimento.

Fruto de uma parceria com a IBM surgiu o AIRC-BPM, uma solução completa de modelação, gestão e monitorização dos processos e actividades de “negócio” das autarquias. Também direccionada para a modernização dos procedimentos da administração pública e no âmbito da gestão documental, foi criada, em parceria com a IDW-DLL, uma solução de reconhecimento automático de dados constantes de documentos digitalizados, com mecanismos de integração com o ERP AIRC2000. A solução edgeBOX desenvolvida pela Critical Links, e adaptada à realidade das autarquias a partir de uma parceria com a AIRC, foi também apresentada ao público presente, que ficou assim a conhecer a “caixa” que reúne e consolida serviços de dados, voz e funcionalidades TI adequadas a este tipo de organizações.

 

Um formato de eventos

O “AIRC Live Solutions” é um formato de eventos lançado pela AIRC e que tem também como objectivo uma maior aproximação aos clientes, através da realização de “roadshows” a nível nacional, à semelhança do que fazem outras empresas do sector.

Há 26 anos no mercado, a AIRC tem dado um importante contributo para a modernização da administração pública local, assumindo-se como a maior “Software House” portuguesa no fornecimento de soluções para autarquias.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:40

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 24 de Novembro de 2008

Plenário do Conselho Local de Acção Social

Concelho de Anadia pode ganhar mais respostas sociais

No dia 13, a Câmara Municipal de Anadia realizou mais um plenário do Conselho Local de Acção Social (CLAS) de Anadia, onde foram dados a conhecer os pareceres favoráveis do Núcleo Executivo da Rede Social para a implementação de duas novas respostas sociais no Club de Ancas (Serviço de Apoio Domiciliário e Centro Comunitário) e para um pedido de alargamento para mais 13 camas no Lar de Idosos do Centro Social, Cultural e Recreativo da Freguesia de Avelãs de Cima.

Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, foi quem procedeu à sessão de abertura, começando por dizer que continuamente recebe na autarquia pedidos de colaboração da Rede Social de Anadia com outras redes, o que prova “o bom trabalho que está a ser feito em Anadia”.

O autarca falou ainda do êxito que foi a segunda edição da Feira Social de Anadia, “conseguido por as instituições do concelho se terem empenhado e participado de forma eficiente”.

O edil anadiense terminou afirmando que “toda a gente diz que Anadia tem tudo, ao nível das respostas sociais. Mas não nos podemos acomodar, porque ainda há carências no concelho. Temos de continuar a reivindicar”.

Dora Gomes, técnica responsável pela Rede Social de Anadia, deu a conhecer que o núcleo suspendeu um dos parceiros - a Associação Empresarial de Águeda (AEA) -, pela “ausência de não participação total há mais de um ano e meio”. E disto foi discutido e decidido ser incluído no regulamento interno da Rede Social de Anadia o período de um ano e meio sem participação total para os parceiros serem suspensos.

 

Um novo parceiro

Por outro lado, este plenário, o último de 2008, serviu para a adesão de um novo parceiro ao CLAS de Anadia, a WRC - ADR, SA, que foi apresentado e discutido entre todos os parceiros, sendo o primeiro projecto social da WRC a Universidade Sénior da Curia (USC) e o segundo o Espaço Internet.

Artur Castro, da Direcção do Club de Ancas, com mais de 100 anos e que entre 2002 e 2005 passou para Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), explicou que o Club divide-se em núcleos.

Para o dirigente, a resposta Serviço de Apoio Domiciliário justifica-se porque na população de Ancas “só quatro utentes beneficiam de instituições à volta. Mas havendo intervenção local esse número será maior. Além disso não será uma resposta convencional, vamos oferecer mais serviços”. A resposta social Centro Comunitário vai ser um “pólo dinamizador ao nível local e regional”.

A ampliação do Lar de Idosos de Avelãs de Cima, em 13 camas, deve-se à lista de espera: “Temos 47 camas ocupadas. Não temos mais porque não podemos. Queremos passar para 60 camas comparticipadas, porque temos condições para isso”, disse Carlos Martins, presidente da instituição.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:54

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 7 de Novembro de 2008

Universidade Sénior da Curia

Ano lectivo inicia com mais de uma centena de alunos

A Universidade Sénior da Curia (USC), que funciona no Curia Tecnoparque, na freguesia de Tamengos, Anadia, teve a sua abertura solene no dia 30 de Outubro. O auditório do edifício da WRC foi pequeno para receber os cerca de 120 alunos, que não deixaram de estar presentes na sessão que marcou o início das actividades curriculares do ano lectivo de 2008/2009.

Aparentemente satisfeito, Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia e do Conselho de Administração da WRC, não deixou de mencionar a “extraordinária participação de todos”, referindo que “a USC pretendeu criar condições mínimas, mas também suficientes, para aqueles que têm conhecimentos a adquirir”, classificando a iniciativa de “maravilhosa”, sendo claramente merecedora de apoio.

“Aproveito para referir que a Câmara de Anadia está convosco, disponível para apoiar os vossos projectos”, disse, dirigindo-se aos alunos. Litério Marques afirmou que a autarquia que lidera “não gosta de arrumar as pessoas a um canto”, porque muitas delas estão ainda activas. Enalteceu também o trabalho dos professores, que de forma voluntária se dirigem à USC para transmitir os seus conhecimentos.

 

Mais de 100 inscrições este ano

No ano passado, Litério Marques lembrou que foram mais de 100 as inscrições feitas na USC, tendo terminado 90 pessoas, reflectindo assim bastante interesse na iniciativa, porque “não podemos esquecer que estamos num meio rural. Mas a USC não parou por aqui! Este ano já temos pelo menos 117 inscrições, o que mostra um sinónimo de crença e de vontade”.

Por seu turno, João Vasco Ribeiro, fundador da USC, não escondeu o orgulho em estar a abrir os trabalhos que marcaram o início de mais um ano lectivo, como fez no ano anterior.

“O êxito da USC deve-se ao facto de estar assente numa visão de futuro. A questão da classificação sénior é apenas uma maneira de ir catalogando a forma como estamos”, explicou, recordando que esta camada, das pessoas com mais de 50 anos, tem crescido em termos sociais. Trata-se de uma camada que “faz uma transição, que tem a ver com a sabedoria e a experiência para o futuro”.

 

“Universidade de Afectos”

João Vasco Ribeiro explicou que a palavra universidade remete para universal. E que o principal propósito da USC é transformá-la num centro de afectos, numa espécie de “Universidade de Afectos”, funcionando como uma “religião, para ligar e unir as pessoas”, defendeu.

O fundador da USC afirmou ser grande objectivo da USC trazer as pessoas para um espaço de afectos, para terem o seu espaço de socialização e continuarem a aprender, “a procurar novos talentos. Queremos criar espaços de tolerância e maior empenhamento social”.

Para João Vasco Ribeiro, a USC pretende “dar vida aos nossos anos”, o que considera ser o lema para esta universidade da WRC.

O fundador lembrou ainda que com bem-estar e empenhamento social, a qualidade de vida acontece, sendo necessário criar amenidades, como um serviço de saúde próximo, escolas para deixar os netos ou qualidade ambiental.

“Os serviços são proporcionados para as pessoas sentirem que as necessidades básicas estão satisfeitas. E o acesso à cultura é agora uma delas, cabendo a esta camada sénior um grande espaço de futuro”, referiu.

De seguida teve lugar a primeira aula deste ano curricular, com a “Apresentação do Ano Internacional do Planeta Terra (AIPT)”, que será o tema da USC para este ano lectivo. Foi Helena Henriques, professora do Departamento de Ciências da Terra da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra e coordenadora da Comissão Executiva do AIPT que deu a aula.

A docente começou por explicar que este ano se celebra o AIPT, proclamado pelas Nações Unidas, e que as questões ambientais conduzem a riscos e diminuição da qualidade de vida. “Descobrir novos recursos naturais é um dos objectivos do porquê de um AIPT”, afiançou.

 

Alunos com expectativas

Maria Clarinda Coleta é natural de Tamengos mas reside na Mealhada. Tem 58 anos e é catequista com a amiga Judite Martins, também residente na Mealhada e igualmente com 58 anos.

Desafiaram-se uma à outra para se inscreverem na USC. Clarinda diz estar entusiasmada, porque as disciplinas são interessantes e a amizade que se vai criar com os outros alunos cativa-a. Já Judite está cheia de expectativas: “Para a nossa idade interessa a amizade e solidariedade que se vai criar. A USC também vai proporcionar o reencontro de outras pessoas”.

Clarinda está reformada desde Julho e diz que se sentia perdida. Com a USC acredita que vai sentir-se melhor. (Foto: Davide Silva)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:35

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

Cerimónia solene de abertura realiza-se hoje

Aulas da Universidade Sénior da Curia iniciam esta semana

Arranca esta semana o segundo ano lectivo da Universidade Sénior da Curia (USC). A cerimónia solene de abertura está agendada para hoje, dia 30, pelas 15 horas, no auditório do Curia Tecnoparque, e contará com a presença de alunos, professores e parceiros da instituição. Durante a sessão será ainda apresentada a temática “Ano Internacional do Planeta Terra”, que irá nortear as actividades da USC durante o próximo ano lectivo.

Prestes a iniciar a sua actividade curricular, a USC conta já com mais de uma centena de alunos inscritos, distribuídos por cerca de 20 disciplinas teóricas e práticas. Quanto às actividades mais procuradas, mantém-se a tendência já verificada no ano anterior, com Inglês e Introdução à Informática a liderar o ranking das disciplinas com maior número de inscritos.

A área do desporto é outra em que a USC já não possui vagas para novos alunos, com as turmas de Hidroginástica, Aeróbica e Dance Fusion lotadas.

De entre as disciplinas com mais procura encontram-se ainda História Local, Saúde e Bem-estar, Introdução ao Italiano e Introdução ao Espanhol, praticamente sem lugar para novos alunos. Esta tendência mantém-se ainda nas disciplinas de Teatro em Psicologia e Introdução à Pintura, que vão arrancar também com o número máximo de alunos preenchido.

Paralelamente à USC, e também direccionado ao público sénior, o Curia Tecnoparque encontra-se a desenvolver novos projectos inovadores que tenderão a transformá-lo num espaço “no age limit to innovation”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:55

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 15 de Julho de 2008

I Encontro Nacional de Incubadoras de Empresas

Secretário de Estado apoia a criação de uma Associação Nacional de Incubadoras

Reuniram-se pela primeira vez, no último fim-de-semana, no Curia Tecnoparque, em Tamengos, Anadia, incubadoras de todo o país, tendo em vista a partilha de experiências e melhores práticas, bem como a discussão de interesses comuns a estas infra-estruturas. A necessidade de criar uma Associação Nacional de Incubadoras, defendida por Castro Guerra, secretário de Estado da Indústria e Inovação, foi uma das conclusões a retirar deste encontro.

Mais de seis dezenas de promotores, gestores, técnicos de incubadoras, universidades e outras entidades, de norte a sul do país, estiveram presentes no Curia Tecnoparque nos dias 11 e 12 de Julho, para participar no I ENI – Encontro Nacional de Incubadoras de Empresas, organizado pela WRC - Agência de Desenvolvimento Regional.

No seu discurso de abertura, Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, saudou a iniciativa do encontro assinalando a “imperiosa necessidade de aumentar a troca de conhecimentos e experiências entre todos”, bem como a urgência de “desenvolver práticas de articulação que conduzam à sustentabilidade estratégica das nossas incubadoras”.

A necessidade de desenvolver uma “cultura de empreendedorismo” nas crianças e nos jovens foi também um dos pontos defendidos por responsáveis de universidades e de incubadoras presentes. Acções de sensibilização efectivas são necessárias para alterar as mentalidades das gerações futuras de empreendededores.

“Se a taxa de insucesso das ‘start-up’, mesmo em países como os EUA e a Inglaterra, ronda os 70%, então há que apostar na criação de muitas novas empresas, pois quantas mais houver mais hipóteses há de um grande número sobreviver no mercado” defendeu a este respeito Mário Raposo, vice-reitor da Universidade da Beira Interior.

“Criação de parcerias” e a “importância de trabalhar em rede” foram sem dúvida as expressões mais ouvidas nos dois dias de trabalhos. Neste capítulo a criação da INCUBE - Associação das Incubadoras de Empresas de Portugal, que permitirá dar corpo a uma rede nacional de incubadoras, foi uma das conclusões centrais do encontro.

Castro Guerra afirmou a este respeito que “o país como um todo deve trabalhar em rede”, acrescentando que “uma associação nacional de incubadoras de empresas pode ser um veículo importante para ajudar a qualificar as incubadoras e ajudar a trabalhar em rede”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:56

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Universidade Sénior da Cu...

Incubadora da WRC complet...

Universidade de Verão Lus...

Melhores condições das in...

“Declaração Universal dos...

Modernização da administr...

Plenário do Conselho Loca...

Universidade Sénior da Cu...

Cerimónia solene de abert...

I Encontro Nacional de In...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds