Terça-feira, 2 de Março de 2010

Câmara Municipal de Aveiro disponibiliza Cartão Social Sénior

Cartão é gratuito e dirigido aos cidadãos com idade igual ou superior a 65 anos

O Município de Aveiro tem disponível, desde Outubro de 2009, um cartão social dirigido aos cidadãos seniores do concelho.

O Cartão Social Sénior, promovido pela Câmara Municipal de Aveiro, é gratuito e dirigido aos cidadãos com idade igual ou superior a 65 anos, que possuam residência permanente no concelho de Aveiro e aufiram um rendimento bruto igual ou inferior ao valor do salário mínimo nacional.

Este cartão, solicitado nas Juntas de Freguesia, permite o benefício de diversas vantagens em áreas como a saúde, lazer, nutrição, turismo, desporto, cultura e os transportes, no âmbito de várias parcerias com serviços da autarquia e entidades privadas: Clínica de São Bernardo, Sporting Clube de Aveiro, Nutrisabores, Dentys – Clínica Dentária, Serviços Municipalizados de Aveiro, Aveiro Expo, MoveAveiro, Teatro Aveirense e o programa municipal “Aveiro Amigo”.

Para a Câmara Municipal de Aveiro, esta medida social é um contributo para a melhoria das condições de vida dos cidadãos seniores do concelho, integrado no Plano de Respostas às Famílias e Pessoas em Conjuntura de Crise, e que permite ao seu titular benefícios como o acesso gratuito a iniciativas culturais, recreativas e de turismo promovidas directamente pelo Município, descontos na mensalidade de prática em hidroginástica em condições a definir com os respectivos clubes, desconto de 60% nas iniciativas promovidas pelo Teatro Aveirense e nos passes sociais da MoveAveiro (actualmente de 44%), descontos em vários estabelecimentos comerciais parceiros, 75% de desconto na ligação do contador de água e redução de 50% na factura de consumo de água para fins domésticos (até cinco m3). O cartão permite igualmente o acesso gratuito às feiras temáticas de organização municipal na Aveiro Expo e facilidades na adesão ao programa “Aveiro Amigo”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:50

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 1 de Março de 2010

Seminário Internacional “A Cidade a Pé” - Programa Europeu “Active Access” - dia 18 de Março em Aveiro

Inscrições disponíveis no site da autarquia

Vai realizar-se, no dia 18 de Março, o Seminário Internacional “A Cidade a Pé”, no Centro Cultural e de Congresso de Aveiro, entre as 9 e as 18 horas.

O seminário surge no âmbito da aprovação do Projecto Europeu de Mobilidade “Active Access”, integrado no programa europeu Intelligent Energy Europe, do qual o Município de Aveiro é um dos 17 parceiros europeus que integram a rede de cidades promotoras de medidas de mobilidade.

As inscrições estão disponíveis através do site da Câmara Municipal de Aveiro, em www.cm-aveiro.pt.

Este evento pretende divulgar e discutir o objectivo principal do Projecto Europeu “Active Access”, que reside na promoção de políticas que aumentem a circulação ciclável e, sobretudo, pedonal nas pequenas deslocações dos cidadãos, ganhando consciência das hipóteses de compras, serviços e lazer na sua vizinhança. Estarão presentes representantes e especialistas dos diversos parceiros europeus.

O projecto europeu ambiciona conseguir uma redução substancial do consumo de energia e emissões, bem como melhoria na saúde das populações, prosperidade do comércio tradicional e ainda o aumento do sentido de pertença a um lugar, reforçando os laços de vizinhança e implementando a urbanidade.

O projecto “Active Access” tem como parceiros europeus, além de Aveiro, uma rede constituída pela Universidade de Napier (líder do consórcio) e pelas cidades de Koprivnica na Croácia, L’Aquila em Itália, Szeged na Hungria, a Austrian Mobility Research, o município de Tartu na Estónia, a Agência de Energia de Harguita, o Club de Ciclistas da Hungria, o Centro Nacional de Saúde da Eslovénia, o Instituto Alemão de Assuntos Urbanos, a Agência de Energia Prioriterre de Annecy em França, a Agência de Energia de Ribera em Espanha, Cities 4 Mobility, Universidade de Chipre, Walk 21 e The Association for Urban Transition.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:53

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 31 de Janeiro de 2010

Cerca de 250 pessoas no registo de dadores de medula óssea promovido pela CADES

Solidariedade move população da Bairrada

Cerca de 250 pessoas - dos concelhos da Mealhada e Anadia mas não só - estiveram ontem, dia 30 de Janeiro, na Escola Secundária da Mealhada, na cidade da Mealhada, para participar na recolha de registo de dadores de medula óssea, uma iniciativa organizada pelo Núcleo de Saúde da Associação CADES – Cooperação Artística, Desportiva, Educativa e Social, em parceria com o Centro de Histocompatibilidade do Centro (CHC), que se deslocou ao local com uma brigada.

Pela Teresa, pelo Afonso, pela Sofia, pela Cármen. Por todos. Foram estas crianças e tantos outros que necessitam de transplante de medula óssea que mobilizaram mais de duas centenas de pessoas para marcar presença na Secundária da Mealhada e inscreverem-se no “Registo Português de Dadores de Medula Óssea”.

Elsa Corga, vereadora da Câmara Municipal de Águeda, também se associou à causa, por já há algum tempo ter intenção de se registar como dadora: “Faltava apenas surgir a oportunidade. Esta causa diz-me alguma coisa. Quando temos casos na família, ficamos sempre mais sensíveis”, disse, frisando que o facto da recolha ter-se realizado num concelho que não o seu “não foi de todo impeditivo para vir. É um dever que temos, independentemente de ser fora de Águeda”.

Para a autarca aguedense, “em todos os municípios deve realizar-se esta acção. Dou os parabéns à CADES por tão nobre iniciativa”, referiu. Janine de Oliveira, presidente da Direcção da CADES, acabaria por assumir à vereadora que a associação “disponibiliza-se para promover a mesma iniciativa no concelho de Águeda”.

Também Júlio Penetra, vereador da Câmara Municipal da Mealhada, veio testemunhar a acção da CADES, defendendo ser “fundamental que se criem estas oportunidades e pretextos para que as pessoas participem nestas ajudas. É este o mérito da CADES”. O autarca realçou ainda a “adesão à acção, com números extraordinários, o que prova que temos um concelho solidário”.

Leonor Lopes, também vereadora da Câmara Municipal da Mealhada, esteve presente para dar o seu contributo, louvando a acção da CADES, que “com tão pouco tempo de existência já dinamiza este tipo de acções”. Margarida Arede, familiar do pequeno Afonso, esteve também na Secundária da Mealhada, sendo responsável pela vinda de várias pessoas à acção da CADES.

 

Balanço muito positivo

A técnica superior de Serviço Social do CHC, Fátima Pires, fez um balanço muito positivo desta acção conjunta com a CADES, que “superou todas as expectativas. As pessoas mobilizaram-se em grande número. Em nome de todos os doentes, o CHC agradece a colaboração à CADES, por ter promovido a iniciativa”.

“Hoje (ontem, dia 30) foi, sem dúvida, um dia de orgulho para a CADES! Actividades como esta revelam com muita humildade que ‘existimos para o outro’. Sinto-me orgulhosa por todos os intervenientes no processo, desde os elementos do Núcleo de Saúde e Comunicação da CADES, aos profissionais que fizeram questão de apoiar a causa, bem como pela forte adesão da comunidade”, referiu Janine de Oliveira.

Para Joana Fernandes e Carole de Oliveira, coordenadoras do Núcleo de Saúde da CADES, a recolha “ultrapassou as expectativas. As pessoas têm de continuar a acreditar neste tipo de causas, porque precisamos todos uns dos outros”.

 

Nova recolha no dia 13 de Fevereiro

Dia 13 de Fevereiro, das 9 às 17 horas, o CHC, situado dentro da cerca dos Hospitais da Universidade de Coimbra, no edifício São Jerónimo, 4º piso, a pedido dos familiares da Sofia vai realizar nova recolha. Quem estiver interessado em inscrever-se pode fazê-lo nesse dia.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:33

link do post | comentar | favorito
Domingo, 17 de Janeiro de 2010

CADES promove registo de dadores de medula óssea no sábado, dia 30

Escola Secundária da Mealhada recebe iniciativa do Núcleo de Saúde

O Núcleo de Saúde da Associação CADES - Cooperação Artística, Desportiva, Educativa e Social vai realizar no próximo sábado, dia 30 de Janeiro, na Escola Secundária da Mealhada, uma sessão de recolha de registo de dadores de medula óssea, que vai decorrer entre as 9 e as 13 horas da parte da manhã e das 14 às 17 horas à tarde.

Uma brigada do Centro de Histocompatibilidade do Centro (CHC) - composta por um médico, um técnico de análises clínicas e uma assistente social - vai estar presente durante todo o dia na Mealhada, na Escola Secundária, para recolher amostras de sangue de voluntários que se queiram inscrever no “Registo Português de Dadores de Medula Óssea” e para esclarecer sobre todos os procedimentos.

São algumas as condições de participação: é necessário que cada voluntário tenha entre 18 e 45 anos; que apresente um peso mínimo de 50 quilogramas; tem necessariamente de ser saudável e nunca ter recebido uma transfusão de sangue.

Os participantes nesta campanha para o registo de dadores de medula óssea não devem ir em jejum e têm de fazer-se acompanhar do respectivo Bilhete de Identidade ou do Cartão de Cidadão.

Recolher o maior número de pessoas para se registarem como potenciais dadores de medula óssea e sensibilizar a população para as leucemias, assim como cativar a atenção das pessoas para estes simples, mas tão importantes actos de solidariedade são os objectivos desta actividade do Núcleo de Saúde da CADES. Desmistificar as técnicas de recolha de células da medula óssea é outro dos objectivos.

Joana Fernandes e Carole de Oliveira, coordenadoras do Núcleo de Saúde da CADES, lançam o apelo para a participação da comunidade em “tão nobre causa”. “Não custa nada e podemos salvar uma vida, um dia, ou quem sabe podemos ser nós a precisar ou alguém por quem faríamos tudo para arranjar compatibilidade. E não dói nada”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:36

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

Henrique Fidalgo é o líder da JSD de Anadia

Novo presidente é de Vilarinho do Bairro e tem 25 anos

A JSD de Anadia foi a votos no sábado, dia 9. Henrique Fidalgo, 25 anos, natural da freguesia de Vilarinho do Bairro é o novo líder da Jota local - vindo suceder a Pedro Esteves, presidente nos dois anteriores mandatos e agora eleito para presidir a Mesa do Plenário -, afirmando estar preparado para assumir funções durante os próximos dois anos de mandato, visto que no último já integrava a Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia, na qualidade de vice-presidente.

Ao acto eleitoral para os novos órgãos dirigentes da Secção de Anadia da JSD concorreu uma lista única, encabeçada por Henrique Fidalgo, para presidente da CPS de Anadia da JSD e por Pedro Esteves, para a Mesa do Plenário.

Da CPS de Anadia da JSD fazem parte Henrique Fidalgo (presidente); Edgar Bento (vice-presidente); Diogo Meira (secretário-geral); Fábio Almeida (coordenador do Ensino Secundário); Pedro Varandas, Maritza Cruz e Marco Santos (vogais); Júlia Alves e Catarina Santos (suplentes).

A Mesa do Plenário é constituída por Pedro Esteves (presidente); Filipe Saraiva (vice-presidente); Nelytza Moreira (secretária) e Sara Reis (suplente).

Henrique Fidalgo - trabalhador-estudante, com área de formação em Gestão - congratulou-se com a afluência às urnas e salientou alguns dos principais compromissos assumidos pela JSD para o mandato 2010/2012, para o concelho de Anadia, onde o maior enfoque “vai para algumas áreas que consideramos estruturantes para o concelho, nomeadamente a Educação, a Economia, o âmbito Social, o Associativismo e a Saúde, sendo que, como não podia deixar de ser, a Cultura e o Desporto são temáticas que igualmente consideramos importantes quando se fala em juventude”.

A lista vencedora defende uma ligação “estreita e concertada” à CPS do PSD de Anadia, visando a “unificação de esforços e actuações, mantendo sempre a respectiva autonomia de posições”.

Quanto à Câmara de Anadia, a JSD quer ter um papel de construção, contribuindo para a defesa dos interesses dos jovens junto da autarquia.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:00

link do post | comentar | favorito
Domingo, 27 de Dezembro de 2009

Maioria social-democrata aprova Orçamento e Opções do Plano em Anadia

Assembleia Municipal aprova Orçamento com mais de 31 milhões de euros

A sessão ordinária da Assembleia Municipal de Anadia, que se realizou no dia 21, aprovou por maioria o Orçamento e as Opções do Plano da Câmara Municipal de Anadia, para o ano 2010. Foram 26 os votos a favor, houve uma abstenção de José Maria Ribeiro, presidente da Junta de Freguesia de Mogofores, PS e nove votos contra dos deputados do PS, CDS-PP e CDU.

O Orçamento e as Opções do Plano dos Serviços Municipalizados de Anadia, para o ano de 2010, foram igualmente aprovados por maioria, com 26 votos a favor, nove abstenções e apenas um voto contra, do deputado João Tiago Castelo Branco, do CDS-PP.

Esta foi a primeira sessão depois das eleições autárquicas, representando a estreia de Luís Santos como presidente da Assembleia Municipal de Anadia, assim como de alguns deputados, que pela primeira vez ocuparam as cadeiras do Salão Nobre com aquela função.

Foi uma Assembleia Municipal que durou mais de seis horas, ficando marcada por determinados momentos de acesa discussão entre os dois novos deputados do CDS-PP e o presidente da Câmara Municipal, Litério Marques.

E foram os populares que iniciaram as intervenções, no período de antes da Ordem do Dia, ao entregar na Mesa alguns requerimentos, onde é questionado o autarca sobre as intervenções em áreas de Reserva Ecológica Nacional, sobre os resultados das análises à água do concelho, sobre o destino que vai ser dado ao Parque Municipal de Campismo da Curia e ainda sobre o estado e evolução do Plano Director Municipal (PDM) do concelho.

Do PS, Tiago Coelho pediu esclarecimentos a Litério Marques sobre em que ponto se encontram os processos do Conselho Municipal da Juventude, ao que o autarca respondeu que os trabalhos decorrem para que a elaboração se efectue de acordo com a lei.

No entanto, o deputado socialista lembrou que em 18 de Setembro do corrente ano o regime transitório “já terminou”.

João Morais, também no período de antes da Ordem do Dia, voltou a trazer à Assembleia Municipal o tema Saúde, pedindo ao presidente da Câmara um ponto da situação sobre a Consulta Aberta e a sua manutenção. Mas Litério lembrou que esse tipo de problemas ainda não são da tutela da Câmara Municipal, que aguarda “esclarecimentos sobre a nova forma de atendimento”.

 

Orçamento que dá felicidade

Quando chegou a altura de apresentar, discutir e votar a proposta de Orçamento e das Opções do Plano da Câmara Municipal de Anadia, para o ano 2010, Litério Marques disse que aquele orçamento, “em tempo de crise, apresenta números que nos dão alguma felicidade”, sendo semelhantes ao ano anterior.

O edil lembrou que sectores como o saneamento, vias, desporto e cultura serão os mais discutidos e onde grande parte da fatia será investida.

Cardoso Leal, líder de bancada do PS, diz que após analisar o documento, deram nota de quatro apostas principais - Regeneração do centro urbano, pólo escolar de Arcos e um reforço de verbas no saneamento e Zonas Industriais, manifestando apreço por “a Câmara Municipal dar-nos razão”. Os socialistas criticam, no entanto, a demolição do antigo Mercado Municipal na sequência da regeneração urbana do centro da cidade.

Sidónio Simões, do CDS-PP, elencou vários “problemas” em diversas áreas, sendo uma lista tão extensa que o levou a esgotar o tempo que dispunha a sua bancada. Litério Marques, na hora da resposta, pediu para não serem misturados “alhos com bugalhos” porque “o que ali estava em causa era a aprovação do orçamento e não o PDM”.

A percentagem de participação no IRS, referente ao ano 2009, continua nos 5%. E a Derrama continua com o valor de 1,5%.

O CDS-PP tinha apresentado uma proposta que dizia respeito aos conflitos na junção e localização da Escola Básica do 2.º e 3.º Ciclo e Secundária, de Anadia. No entanto, como a Mesa entendeu que o ponto não estava devidamente documentado e que deveria ter sido entregue previamente um documento para dar a conhecer o assunto a todos os deputados, o assunto passou para a próxima Assembleia Municipal.

Foi Luís Santos que sugeriu votar que o ponto fosse retirado da Ordem do Dia, para voltar devidamente documentado. A votação só contou com os dois votos contra do CDS-PP.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:24

link do post | comentar | favorito
Sábado, 26 de Dezembro de 2009

AHBVA comemora 76 anos com dificuldades materiais

Necessidade de um quartel novo continua a ser a preocupação número um da associação

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Anadia (AHBVA) festejou o 76º aniversário no último domingo, dia 20. A sessão solene ficou marcada pelas condecorações e promoções a alguns dos bombeiros, assim como pela lembrança às entidades presentes das dificuldades de natureza material que esta corporação de bombeiros vem atravessando.

A AHBVA entendeu atribuir o Crachá de Ouro às irmãs Maria do Carmo e Margarida, da Congregação de São Vicente de Paulo. Como a irmã Maria do Carmo, por impedimento profissional inadiável, não esteve presente, a Direcção da associação entendeu que João Dias Coimbra, comandante do Quadro de Honra dos Bombeiros Voluntários de Anadia (BVA), será o fiel depositário da medalha para entrega posterior.

Carlos Alegre, presidente da Assembleia Geral da AHBVA, abriu a cerimónia dirigindo-se aos bombeiros, “que com a sua abnegação e o seu voluntarismo deixam tudo em nome desta nobre missão e lema que os move: Vida Por Vida”.

Coube ao comandante dos BVA dar seguimento à sessão solene, sublinhando que “face às alterações legislativas somos conscientes de mais e maiores responsabilidades e não menos conhecedores de que cada vez mais as dificuldades são e serão maiores”. Contudo, Eduardo Matos está certo que essas alterações não constituem obstáculo, tendo em conta que “os BVA foram sujeitos à solução do problema e a não fazer parte dele, actuando sempre com grande competência e profissionalismo”.

 

Aumento de serviço dos BVA

O comandante falou do aumento significativo de serviço, destacando a maior incidência na área da saúde: “Uma vez que o Ministério da Saúde determinou o encerramento do Serviço de Urgência do Hospital José Luciano de Castro em Janeiro de 2008, obriga-nos a que para qualquer pedido de socorro, o mesmo seja encaminhado para os Hospitais da Universidade de Coimbra, Hospital Infante D. Pedro, em Aveiro e Hospital Conde de Sucena, em Águeda”. Estas deslocações, para o comandante dos BVA, dão origem a que os recursos quer humanos quer materiais estejam cativos e indisponíveis muito mais tempo, diminuindo a operacionalidade do corpo activo “momentaneamente, o que nos preocupa”.

Também Mário Teixeira, presidente da Direcção da AHBVA, fez referência a tempos difíceis e às contrariedades, sendo contudo a vontade do corpo dos BVA “incalculável”.

 

Dificuldades materiais

O dirigente falou das dificuldades de natureza material, desde as instalações desajustadas, às viaturas que necessitam de substituição pelo muito uso e idade, aos equipamentos de protecção individual, fardamentos e outros que faltam. Mas lembrou que os subsídios concedidos pela Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), Câmara Municipal de Anadia e outras entidades têm solucionado algumas dessas dificuldades.

Durante a cerimónia, Mário Teixeira deu a conhecer a oferta da Comissão de Festas da Moita, de uma verba no valor de 2.651,36 euros, destinada à aquisição de equipamentos. O presidente da Direcção deixou ainda o apelo aos associados que não contribuíram, por ainda não terem sido procurados, para ajudarem com a liquidação das quotas, “cujos valores nos estão a fazer muita falta”.

 

Protocolo para uma EIP

Mário Teixeira aproveitou a ocasião para dar a conhecer o protocolo assinado entre a ANPC, a Câmara Municipal e a AHBVA - por três anos -, que a partir de Janeiro de 2010 vai contar com uma Equipa de Intervenção Permanente (EIP), constituída por cinco elementos dos BVA, em alerta oito horas por dia, de segunda a sexta-feira, destinada a socorrer as populações em situações de catástrofe ou outras.

Teresa Belém, vice-presidente da Câmara de Anadia, em representação do presidente Litério Marques, disse que em 2010 a EIP contará com 50% de comparticipação da autarquia (30 mil euros), ficando a outra metade a cargo da ANPC. A autarca manifestou ainda a vontade da Câmara em vir a dar apoio na construção do novo quartel, através do QREN.

A sessão solene do 76º aniversário da AHBVA contou com promoções a bombeiros de terceira e de segunda. Foram também entregues medalhas por assiduidade grau cobre (pelos serviços prestados por cinco anos), grau prata (serviços prestados por 10 anos) e grau ouro (pelos 25 anos de serviço prestado).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:41

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Dezembro de 2009

Hoje é Dia de Natal!

Boas Festas a todos!

O Quiosque das Letras deseja um Feliz Natal, com um “Sapatinho” recheado de prendinhas - e onde esteja a saúde, a paz, o amor e a felicidade -, a todos os seus visitantes, amigos, colegas e em especial a toda a equipa do SAPO Local.

 

publicado por quiosquedasletras às 09:29

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 8 de Dezembro de 2009

Água da rede pública de Anadia própria para consumo humano

Análises atestam “boa qualidade da água”, diz Litério Marques

A água da rede pública de abastecimento de água de Anadia encontra-se própria para consumo humano. A informação pode ler-se no comunicado à Imprensa enviado pela Câmara Municipal de Anadia, em conjunto com a Delegação de Saúde de Anadia, na última quinta-feira, dia 3 de Dezembro. Desta forma ficam dissipadas todas as dúvidas sobre a causa/origem do surto de gastroenterite que recentemente afectou a população do concelho.

O comunicado explica que na sequência do surto virusal ocorrido em meados do mês de Novembro e que originou um primeiro comunicado à população, emitido no dia 19 desse mês, a Câmara Municipal e a Delegação de Saúde de Anadia decidiram reforçar as análises que são efectuadas à rede pública de abastecimento de água.

 

Primeiros resultados da água já cumpriam valores

“Das análises extras que foram realizadas pelo laboratório acreditado e que efectua as análises com a periodicidade recomendada e os parâmetros que a Lei determina, concluiu-se que todos os resultados cumprem os valores paramétricos segundo o DL 306/2007”, conforme se lê no comunicado com data de 3 de Dezembro.

Posto isto, outras colheitas foram também realizadas e analisadas pelo Instituto Nacional de Sáude Dr. Ricardo Jorge, através do Departamento de Saúde Ambiental, e os relatórios de ensaio enviados de análise química e micro bacteriológica à água de consumo humano “apresentam resultados que cumprem igualmente os valores paramétricos do DL 306/2007”, lê-se no mesmo comunicado.

Recorde-se que mais de uma centena de crianças de vários estabelecimentos de ensino do concelho de Anadia, assim como adultos, foram atingidos, entre os dias 19 e 20 de Novembro, por um surto de gastroenterite, que levou a uma afluência fora do normal da Consulta Aberta do Centro de Saúde de Anadia. Os sintomas de vómitos e diarreias foram comuns, chegando a desconfiar-se que a água da rede pública poderia estar na origem deste problema.

No entanto, todas as dúvidas ficam agora desfeitas. Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, recusou desde o início qualquer ligação entre a água da rede pública e o surto, alegando já que as últimas análises realizadas a 17 de Novembro atestavam a “boa qualidade da água”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:26

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009

Regulamento Municipal do “Cartão +65” sem consenso

Reunião de Câmara de Oliveira do Bairro aprova documento por maioria com dois votos contra do CDS

Naquela que foi a primeira sessão pública do Executivo de Oliveira do Bairro em reunião de Câmara, dia 26, foi aprovado por maioria o Regulamento Municipal do “Cartão +65”, com cinco votos a favor - quatro do PSD e um de Henrique Tomás, vereador do PS - e dois votos contra, de Jorge Mendonça e Lília Ana Águas, eleitos pela lista do CDS, sendo que o primeiro solicitou a consignação na acta do seu voto de vencido.

Foi Mário João Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, que começou por dizer que este era mais um dos objectivos do actual Executivo confirmado pelo eleitorado e cumprido, sendo que “a todo o tempo estamos em condições de associar a este cartão outros benefícios”.

E Laura Pires, vereadora responsável pela iniciativa, explicou que neste caso concreto, do “Cartão +65”, pretende-se “promover um envelhecimento activo e estilos de vida mais sudáveis. Este cartão não é para carenciados, porque nesses casos temos outras medidas”.

A vereadora lembrou que daquilo que o Executivo tem promovido para a popualção mais velha, exemplificando com o TOB ou o festejo do Dia do Idoso, “temos tido boa adesão. As pessoas estão cada vez mais informadas, mas com incentivo, têm mais dinamismo”.

O “Cartão +65” promove descontos - para quem tem mais de 65 anos - na actividade desportiva desenvolvida nos edifícios municipais, em eventos promovidos pela Câmara Municipal, livrarias, sendo também dirigido a entidades particulares que queiram aderir e associar-se.

Contudo, Jorge Mendonça, mesmo concordando com o cartão, no que diz respeito ao regulamento, entende que “podia ir-se mais além e contemplar outras medidas”. O vereador eleito pela lista do CDS explicou que iria votar contra, principalmente por considerar que o regulamento “devia ser aprovado pela Assembleia Municipal”.

Mário João Oliveira foi peremptório ao referir que o documento seria votado “tal e qual está” e frisou que este cartão é “um prémio dado às pessoas, porque já deram algo ao longo da sua vida”.

Já Henrique Tomás felicitou a ideia, dizendo mesmo que como já pode ter acesso ao cartão, o vai requisitar: “A saúde sai aqui beneficiada, sendo esta iniciativa de louvar”.

Jorge Mendonça acabaria por solicitar um voto de vencido, onde declarou que pela análise objectiva do projecto de regulamento, “percebe-se que o respectivo teor poderia, e deveria, ir mais longe quanto a objectivos e benefícios; desde logo, não deveria adoptar-se o critério puro e simples da idade superior a 65 anos, mas combinar-se o critério da idade com o da debilidade económica, contribuindo-se para a melhoria e dignificação das condições de vida dos mais desfavorecidos”.

Durante o período de antes da Ordem do Dia, Henrique Tomás questionou o presidente da Câmara sobre a situação das rotundas previstas junto à Zona Industrial (ZI) de Vila Verde e para quando estariam calculadas as obras de saneamento para a Rua da Silveira.

Mário João lembrou que no início do anterior mandato foram colocados semáforos junto à ZI. “Mas no Silveiro e Perrães estão a ser tomadas diligências nesse sentido”, de construir rotundas. Sobre o saneamento, o autarca disse que os projectos serão efectuados pela nova entidade, a ADRA, e sem qualquer custo para o município de Oliveira do Bairro.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:18

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Receba o Quiosque

Insira o seu endereço de e-mail:

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Câmara Municipal de Aveir...

Seminário Internacional “...

Cerca de 250 pessoas no r...

CADES promove registo de ...

Henrique Fidalgo é o líde...

Maioria social-democrata ...

AHBVA comemora 76 anos co...

Hoje é Dia de Natal!

Água da rede pública de A...

Regulamento Municipal do ...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Rostos SAPO Local

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds