Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010

Frio e coragem marcam Carnaval da Mealhada

O Carnaval mais brasileiro de Portugal não se deixou intimidar pela vaga de frio

Coragem. Esta era a palavra que melhor definia o corso carnavalesco que desfilava no sambódromo Luís Marques, na Mealhada. E até o próprio rei, Alexandre Nero, Terêncio da novela da Globo “Paraíso”, constatava que “ver pessoas a encarar o frio com tão pouca roupa é muito corajoso!”.

Certo é que cinco escolas de samba voltaram a trazer as sonoridades brasileiras e todo um vasto conjunto de adereços, desde os fatos com muitas penas, cores alegres e pouco tecido, passando pelos carros alegóricos decorados a rigor para a ocasião.

É isto que mobiliza, a cada ano que passa, milhares e milhares de espectadores para assistir ao Carnaval considerado o mais brasileiro do país, o que, aliás, representou mais uma surpresa para o rei, que nunca pensou ter a presença do Carnaval brasileiro em terras onde as temperaturas são tão baixas nesta época.

Este ano, o sambódromo, mesmo não registando as enchentes de outros tempos, esteve composto.

A folia marcou presença, acompanhada pelos ritmos quentes do samba brasileiro. Temas como o Walt Disney, o Amor ou o Carnaval de Veneza saíram à rua pela mão das escolas de samba, que assim mobilizaram centenas de figurantes num corso que já acabou ao anoitecer.

A Mealhada voltou a parar mais uma vez, para gozar o Carnaval luso-brasileiro e já anseia pelo próximo ano, falando-se até em preparativos.

 

publicado por quiosquedasletras às 10:07

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Janeiro de 2010

Câmara Municipal de Águeda recebeu votos de Boas Festas de crianças do concelho

Tradição das Janeiras foi cumprida no Salão Nobre da autarquia

Nesta quadra festiva foram muitas as crianças que se deslocaram à Câmara Municipal para desejar um Bom Natal e um Bom Ano, tanto ao presidente da Câmara, como a todo o Executivo autárquico.

Durante a época natalícia várias crianças, de diferentes idades e escolas do concelho, vieram desejar as Boas Festas ao Executivo camarário, sendo que algumas delas ofereceram simbólicos presentes criados por elas.

Já no Dia de Reis, 6 de Janeiro, um grupo de crianças reuniu-se para cantar as Janeiras e desejar Bom Ano ao Executivo camarário. Imbuídos do espírito de Natal e com a alegria própria da época, o presidente da autarquia, Gil Nadais, o vice-presidente, Jorge Almeida, a vereadora Elsa Corga e o vereador João Clemente receberam estas crianças e ouviram-nas afinadas a cantar as Janeiras.

O presidente da Câmara dirigiu algumas palavras aos mais pequenos, aproveitando ainda o momento para desejar a todos um “Bom Ano”. Foi com alegria que o Executivo de Gil Nadais recebeu as Boas Festas deste grupo.

As Janeiras são a tradição que encerra a época natalícia. A recepção de grupos neste dia, ao longo de vários anos, gratifica a autarquia aguedense, pois é uma forma de preservar, e de incutir aos mais pequenos, as tradições da cultura popular portuguesa.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:22

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

Mata Nacional do Buçaco candidata ao título 7 Maravilhas Naturais de Portugal

Candidatura conta com apoio da Câmara Municipal da Mealhada e Governo Civil de Aveiro

A Mata Nacional do Buçaco está entre os lugares nomeados para o concurso 7 Maravilhas Naturais de Portugal.

A candidatura da Mata do Buçaco, apresentada, oportunamente, pela nova entidade gestora desta mata nacional, situada no concelho da Mealhada, a Fundação Mata do Buçaco, passou a primeira fase de selecção (a lista de nomeações é apresentada, hoje, em Lisboa), e tem o apoio da Câmara Municipal da Mealhada e do Governo Civil de Aveiro, que se associaram à candidatura, como parceiros.

O concurso 7 Maravilhas Naturais de Portugal é uma iniciativa da New 7 Wonders Portugal e antecede, no nosso país, o concurso internacional destinado a eleger as 7 Maravilhas da Natureza, em 2011.

O concurso, que conhecerá o seu desfecho em Setembro deste ano - durante uma cerimónia a realizar nos Açores -, contempla sete categorias: Zonas Marinhas, Zonas Aquáticas Não Marinhas, Grutas e Cavernas, Praias e Falésias, Florestas e Matas, Grandes Relevos e Áreas Protegidas.

Na categoria Florestas e Matas, a Mata Nacional do Buçaco (Mealhada) concorre com o Pinhal do Rei/Mata Nacional de Leiria (Marinha Grande) e os Montados de Sobro e Azinho (Avis, Portalegre), entre outras.

As candidaturas admitidas vão ser, agora, analisadas por um painel de 77 especialistas que elegerá 77 candidatos (11 por categoria) - cuja revelação está marcada para 7 de Fevereiro.

Mais tarde, a 7 de Março, serão anunciados os 21 locais finalistas (três por categoria), que serão, então, submetidos a votação pública até 7 de Setembro, mês da divulgação das 7 Maravilhas Naturais de Portugal.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:12

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2009

“Cantar das Janeiras” no Dia de Reis - 6 de Janeiro - em Aveiro

Iniciativa acontece na Escadaria da Casa Municipal da Cultura - edifício Fernando Távora

Vai realizar-se a iniciativa “Cantar das Janeiras” no Dia de Reis, 6 de Janeiro, às 21 horas, na Escadaria da Casa Municipal da Cultura - edifício Fernando Távora.

Organizada pela Câmara Municipal de Aveiro, “Cantar das Janeiras” integra-se no Programa de Animação de Natal 2009. A escadaria será um palco de uma sessão de Cantares Tradicionais das Janeiras aberta à população, num cenário em redor de uma “Fogueira de Reis” a lembrar as festas tradicionais.

Os grupos que vão participar são o Coral Polifónico de Aveiro, Grupo das Janeiras do Coro Santa Joana, Grupo Folclórico da Casa do Povo de Cacia, Grupo Folclórico de Esgueira e Grupo Folclórico do Rio Novo do Príncipe.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:20

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Novembro de 2009

Espectáculo evocativo de José Luís Iglésias

Cine-Teatro de Anadia presta tributo no dia 27

O Cine-Teatro Municipal de Anadia vai receber um espectáculo evocativo do 85º Aniversário de José Luís Iglésias, na sexta-feira, dia 27 de Novembro, pelas 21.30 horas.

Este espectáculo, organizado pelo “Grupo de Amigos de José Luís Iglésias” será apresentado por diversas associações culturais do município que, directa ou indirectamente, surgiram pela mão desta personalidade marcante da cultura anadiense.

Desta forma, participam neste evento a Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Mogofores (ADABEM); a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Anadia, em Avelãs de Caminho; o Grupo de Amigos de José Luís Iglésias; o Grupo Lar São Martinho, Ouca; Laços de Coimbra; Mónica Dias; Musicanto; Nuno Moura; O Baluarte; Os Rouxinóis; Otília Silva; Grupo de Teatro Raízes Verde Pinho (do Centro Social, Cultural e Recreativo da Freguesia de Avelãs de Cima) e Sons de Avelãs (Avelãs de Caminho).

De referir que José Luís Iglésias criou o Grupo de Reis denominado “Trupe dos Rouxinóis de Anadia”, do qual era ensaiador.

Este grupo cantou os Reis, pela primeira vez, em Janeiro de 1950. Daqui nasceu o Grupo Artístico e Cultural “Os Rouxinóis” de Anadia, no final do ano de 1949, do qual também foi encenador.

 

José Iglésias coloca Anadia no panorama cultural do país

Na segunda metade do século XX, José Luís Iglésias colocou Anadia no panorama cultural do país. Foram anos de consecutivos sucessos por ele encenados.

Cenógrafo, actor, dançarino, desenhador, pintor e excelente músico, José Luís Lhano Iglésias foi um grande impulsionador da cultura em Anadia.

Os bilhetes (2,5 euros) podem ser adquiridos nos seguintes horários: sextas-feiras, das 18 às 22 horas e sábados, das 18 às 22 horas. No dia de espectáculo a bilheteira abrirá às 14 horas.

As reservas podem ser efectuadas na Câmara Municipal de Anadia até três dias antes do espectáculo e os bilhetes levantados, impreterivelmente, até pelo menos duas horas antes do mesmo.

A receita da bilheteira deste espectáculo reverterá para o Fundo Social criado pela Câmara Municipal de Anadia.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:37

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Espumante Bairrada volta a ser Rei

Aveiro recebe segunda edição da Gala do Espumante Bairrada

A cidade de Aveiro homenageou o espumante Bairrada em duas iniciativas de promoção: os Momentos Bairrada e a Gala do Espumante.

Os Momentos Bairrada decorreram no espaço acolhedor do edifício da antiga Capitania de Aveiro, num ambiente descontraído, onde a nova Bairrada deu a conhecer o que de melhor a região tem para oferecer.

Os associados do sector vitivinícola deram a provar os seus espumantes, numa mostra que evidenciou o melhor da Bairrada. De salientar algumas novidades de espumantes como Aliança Particular, da Aliança Vinho de Portugal; o Elpídio 70, das Caves do Solar de São Domingos; o Formal, de Luís Pato; Quinta do Poço do Lobo, das Caves São João; Bical Chardonnay, das Caves Primavera; Borga, da Adega Campolargo; o Branco e Rosé da Quinta da Mata Fidalga; Branco Bruto Natural da Quinta de Baixo; Quinta do Ortigão Reserva Branco e Encontro Branco Bruto.

Presentes estiveram ainda os associados da hotelaria, que deram a conhecer aos convidados destes Momentos as unidades de alojamento e actividades da região (Hotéis Alexandre Almeida, Hotel Cabecinho, Hotel Paraíso e Hotel Moliceiro).

 

Segunda Gala do Espumante

A Gala do Espumante Bairrada teve início com um “welcome drink” no mesmo edifício da Antiga Capitania, tendo sido o Moliceiro o transporte usado para levar os convidados até ao Centro Cultural e de Congressos de Aveiro. Os convidados foram recebidos ao som do violino.

Dedicada exclusivamente aos espumantes associados da Rota da Bairrada, a Gala contou com diversos momentos ao longo da noite, nomeadamente um cocktail ao som de violoncelo e de um momento de dança promovido pela Companhia de Dança de Aveiro. Um jantar de Gala com a apresentação das novidades de espumantes e uma ementa cujo mote foi também o espumante terão sido os momentos altos da noite, bem como o reconhecimento dos novos associados e um espectáculo musical a cargo da fadista Joana Costa, com o “Recado”.

Trataram-se de duas iniciativas da Asoociação Rota da Bairrada, que juntaram o espumante e as pessoas, na Bairrada do futuro. (Galeria de fotos: Leiam a Imagem)

 

publicado por quiosquedasletras às 07:12

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 25 de Agosto de 2009

Património e história em Lamas do Vouga, Águeda

Restauro da Ponte Medieval do Marnel praticamente concluído

As obras de restauro da Ponte Velha do Marnel ou Ponte Medieval, na freguesia de Lamas do Vouga, em Águeda, estão praticamente concluídas.

Durante longas décadas, a degradação desta ponte emblemática do concelho vinha a acentuar-se, onde ano após ano e dia após dia se assistia à queda de pedras ou mesmo de pedaços de muro. Para evitar a queda total deste marco histórico, a Câmara Municipal de Águeda decidiu colocar “mãos à obra” e proceder ao restauro deste precioso monumento.

Segundo Jorge Almeida, vice-presidente da autarquia, “há património que não podemos perder. Esta ponte é um monumento importante e emblemático do concelho, que a Câmara não podia deixar de recuperar”.

De momento, faltam apenas pequenos trabalhos de recuperação, nomeadamente a regularização dos arruamentos, a limpeza e o melhoramento do espaço envolvente. Para breve será a colocação da iluminação por parte da EDP, que vai projectar a beleza daquele quadro de enorme valor histórico, arquitectónico e paisagístico a todos os utentes que diariamente circulam na Estrada Nacional 1 (EN1)/Itinerário Complementar (IC2).

Para já foram recuperados os muros e reabilitada toda a estrutura da ponte, de forma a que aquele ex-líbris, a exemplo de muitos outros, não passe à história, mas continue a fazer parte dela.

A Ponte Medieval sobre o Rio Marnel constitui um forte motivo de atracção para quem deseja descobrir parte da história do concelho de Águeda, designadamente os aspectos arqueológicos das raízes culturais da região. Águeda é particularmente rica em vestígios arqueológicos, nomeadamente na zona do Vouga e do Marnel, importante local de passagem cujas origens remontam à época romana.

A Ponte Medieval, com a  Estação Arqueológica de Cabeço do Vouga - sítio da Mina (Imóvel de Interesse Público) -, fazem desta freguesia uma das mais visitadas por todos os turistas que acorrem ao concelho.

Considerado monumento de Interesse Municipal, a autarquia apostou na recuperação de restauro desta ponte de 120 metros - classificada como Imóvel de Interesse Público em 1956 -, para evitar a sua progressiva deterioração.

A Ponte Velha do Marnel integra o vasto património arquitectónico existente no concelho de Águeda.

 

Nota histórica

A fundação da Ponte Velha do Marnel ou Ponte Medieval, situada na freguesia de Lamas do Vouga, crê-se que remonte ao período romano, século II, acreditando-se que seria neste local que a via romana, no troço de Emínio (Coimbra) a Cale (Gaia/Porto), fazia a travessia.

Mais tarde foi substituída por uma Ponte Medieval que, por sua vez, foi reconstruída durante o reinado de D. João III (1552). Terá assim, eventualmente, existido uma Ponte Romana que foi substituída por uma Medieval durante o século XIV, da qual, após as obras de restauro do século XVI, reemerge com o aspecto que hoje lhe vemos.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:41

link do post | comentar | favorito
Sábado, 13 de Junho de 2009

Feira da Vinha e do Vinho inaugura hoje

Certame começa hoje e termina dia 21

A Câmara Municipal de Anadia vai proceder hoje à inauguração de mais uma edição da Feira da Vinha e do Vinho, pelas 17 horas, no Vale Santo (junto ao Centro Cultural de Anadia).

A autarquia, com a organização deste certame, pretende mostrar os costumes das gentes do seu município, divulgar os seus produtos, a gastronomia, as tradições do seu povo. A vinha e o vinho são elementos que desde sempre estiveram associados ao concelho de Anadia e às suas gentes, base importante de uma economia caracterizada fortemente pelo sector rural, e que fizeram deste concelho a “Capital do Espumante”.

Pioneira na produção de espumantes - pois foi em Anadia que, pela primeira vez em Portugal, se produziu esse famoso néctar -, esta região consegue conciliar de forma exemplar os seus produtos vinícolas com uma rica gastronomia, onde o Leitão à Bairrada, embora seja o prato de maior importância, não se encontra sozinho numa imensa lista de sabores regionais.

Assim, de acordo com a temática da feira, e em espaço especialmente concebido para receber as empresas vitivinícolas, estarão presentes diversos produtores e/ou engarrafadores, bem como outras instituições relacionadas com o sector.

 

Um programa com artistas portugueses

Além de uma mostra de gastronomia, de vinhos e das potencialidades das várias freguesias e associações do concelho de Anadia, a Feira da Vinha e do Vinho é também um espaço de cultura e de festa, com animação permanente proporcionada pelos muitos artistas, que por ali passam, este ano com a presença dos Da Weasel, Roberto Leal, Os Solitários, Paco Bandeira, Quim Barreiros, TV5, Just Girls, Festa “Always Kadoc” e diversas associações culturais do concelho. Após os concertos, o espaço será animado com o “Momento Quest”.

Enfim, uma semana cheia de alegria, música, cor, divertimentos, concursos, gastronomia e cultura, onde o Espumante e o Leitão serão com certeza os reis.

O certame encerrará a 21 de Junho, com a actuação das Marchas dos Santos Populares.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:40

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Março de 2009

“Salão dos Artistas” – Artesanato e Mostra Gastronómica

De hoje até domingo, artesãos de renome enchem Museu do Vinho Bairrada

O “Salão dos Artistas” - Artesanato e Mostra Gastronómica vai trazer vida ao Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, durante os dias 27, 28 e 29 de Março. A mostra vai trazer 26 artesãos a Anadia, todos referências a nível nacional, que além de virem exibir as peças propositadamente feitas para a ocasião vão laborar ao vivo, demonstrando a todos os visitantes as suas técnicas.

A iniciativa, inédita na região, é mais uma organização da Confraria Gastronómica do Leitão da Bairrada (CGLB), que nunca esquece que a vertente cultural e artística subjaz aos valores gastronómicos tradicionais.

António Duque, presidente da Direcção da CGLB, revela que entre Aveiro e Coimbra nunca foi feito nada de semelhante: “Além de ser difícil reunir os nomes que vão estar em Anadia, porque costuma ser complicado chegar ao consenso, ainda não houve uma realização com esta qualidade na região”.

Trata-se de um desafio único no país, por apresentar um tema inédito - “Bairrada, um brinde ao Rei!” -, estando a ele inerente o Leitão da Bairrada e também o espumante.

“Ter o vinho como tema de uma mostra deste tipo já não é novidade. Do leitão não podemos dizer o mesmo. Lançámos o desafio aos 26 artesãos, que serão colocados à prova”, disse António Duque, lembrando que o local para a realização do “Salão dos Artistas” é também diferente, visto que “fazer uma feira de artesanato num museu é único! As peças vão estar em contacto com obras de arte patentes em exposições que estão a decorrer no espaço. O que costuma acontecer é usar pavilhões e stands, todos com medidas iguais e muitas vezes ao ar livre”.

Vão ser ocupados os dois pisos do Museu do Vinho Bairrada, com artesãos aqui e ali. António Duque está com expectativas elevadas e esperançado que tudo corra da melhor maneira. De referir que a entrada é gratuita.

 

A Mostra Gastronómica

“Além do alimento cultural, o visitante poderá degustar pratos tradicionais da região com o aroma e sabor característicos de tempos imemoriais, cujo resultado se deve ao apuro de séculos de aperfeiçoamento e à soma de tantos saberes só de experiência feitos”, disse António Duque, referindo-se à Mostra Gastronómica.

Leitão, Sandes de Leitão, Iscas de Fígado, Cabidela de Leitão, Rojões, Negalhos, Chanfana da Bairrada, Papas de Abóbora, Rabanadas, Bilharacos, Pastéis de Águeda, Fuzis, Sequilhos e Cavacas, Amores da Curia, Barriga de Freira e tantas outras iguarias vão estar no Museu do Vinho Bairrada, a preços acessíveis, conforme garantiu António Duque.

“Todos respeitam o que a tradição tem de melhor: o respeito pelos valores e sabores próprios de cada um. Porque só assim poderão ser degustados e apreciados no seu máximo esplendor”, afirmou António Duque, que lembrou que a acompanhar estarão os vinhos e espumantes Bairrada das Caves do Freixo, da Quinta das Bágeiras e de Sidónio Sousa. A CGLB vai também convidar os visitantes do salão a tomarem um “Café com Arte”, gratuitamente.

 

O programa

A inauguração do “Salão dos Artistas” está marcada para as 18 horas de hoje, dia 27. Das 19 às 21 horas decorre a Mostra Gastronómica. Às 20 horas actua o Grupo de Cantares “Sons de Avelãs”, encerrando o salão pelas 24 horas.

Dia 28, amanhã, a abertura é às 10 horas, com a Mostra Gastronómica a decorrer das 13 às 15 horas e das 19 às 21 horas. Pelas 17 horas, inauguração da exposição “Porkarte”.

No dia 29, domingo, a abertura do salão é de novo às 10 horas. E a Mostra Gastronómica decorre das 13 às 15 horas e das 19 às 20 horas, hora a que será feito o encerramento da iniciativa.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:42

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

“Carnaval da Pequenada” 2009

Crianças de Oliveira do Bairro festejam Carnaval

No dia 20 de Fevereiro, os mais novos saíram à rua para festejar mais um “Carnaval da Pequenada”, numa iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, em parceria com as escolas e IPSS do concelho.

O sol apareceu sorridente aos trajes e brincadeiras das crianças, o que trouxe milhares de pessoas a Oliveira do Bairro para assistir ao desfile entre os Paços do Concelho e a Avenida Dr. Abílio Pereira Pinto.

As crianças foram verdadeiros foliões, vestidos a rigor e pintados ao pormenor do tema, que este ano foi “O Mar”. E ao mar, não faltou nada: peixes de todas as cores, tamanhos e feitios, pinguins e glaciares, ondas e gotas de água, barcos, nadadores-salvadores, pescadores e varinas, marnotos, marinheiros, sereias, piratas e tesouros, conchas e um farol, descobridores, “novos povos” (índios, africanos e orientais) e até o Adamastor, tudo representado ao mais ínfimo detalhe.

Mas nem só de mar se fez o “Carnaval da Pequenada” em 2009: palhaços, pintores, reis e princesas, às letras, à história dos três porquinhos ou histórias de encantar, uma banda, a preocupação com o meio ambiente apelando à reciclagem, tudo coube no imaginário das crianças.

Para a animação ser completa, não faltou muita música, pipocas, algodão doce, confetis, serpentinas e balões. Foi uma tarde passada em folia, com alegria visível nos sorrisos estampados em cada rosto.

Bem-haja professores, monitores, auxiliares, dirigentes, IPSS, alunos e encarregados de educação, cuja determinação, união e empenho foram determinantes para o êxito da iniciativa.

Num ano de forte adesão, apenas a escola de Águas Boas marcou pela ausência.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:47

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Receba o Quiosque

Insira o seu endereço de e-mail:

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Frio e coragem marcam Car...

Câmara Municipal de Águed...

Mata Nacional do Buçaco c...

“Cantar das Janeiras” no ...

Espectáculo evocativo de ...

Espumante Bairrada volta ...

Património e história em ...

Feira da Vinha e do Vinho...

“Salão dos Artistas” – Ar...

“Carnaval da Pequenada” 2...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Rostos SAPO Local

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds