Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010

Candidaturas ao Fundo Social de Anadia podem ser apresentadas

Regulamento já aprovado em reunião do Executivo camarário

A Câmara Municipal de Anadia assume a promoção do Fundo Social - “Por uma causa social!” - como um contributo para a melhoria das condições de vida dos seus munícipes.

Desta forma, a autarquia implementa medidas de apoio às famílias do Município de Anadia mais afectadas pela actual crise económica. Os agregados familiares podem apresentar a candidatura à Câmara Municipal de Anadia, tendo em conta as condições de acesso e as demais disposições que constam no Regulamento do Fundo Social, já aprovado em reunião do Executivo camarário.

A candidatura deverá ser apresentada no Gabinete da Rede Social, que fica situado no Centro Cultural de Anadia.

No referido regulamento pode ler-se que é pretensão do Município de Anadia implementar medidas de apoio aos estratos sociais mais afectados pela crise provocada pela actual situação económica, financeira e social, sendo o documento o instrumento que permitirá a materialização desta intenção.

Foi considerado ponto de partida uma actividade cultural do concelho - a Feira da Vinha e do Vinho 2009 - para a criação do Fundo Social, em benefício dos cidadãos mais carenciados. Para ser possível a atribuição do apoio económico é necessário residir no concelho de Anadia, ter mais de 18 anos, não ser beneficiário de outros apoios para os mesmos fins e estar em situação de comprovada carência económica.

 

publicado por quiosquedasletras às 08:20

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Maio de 2009

Anos de 2008 e 2009 com todas as candidaturas realizadas

Plano de Desenvolvimento Social de Oliveira do Bairro já foi aprovado

O Conselho Local de Acção Social de Oliveira do Bairro (CLAS) aprovou o Plano de Desenvolvimento Social de Oliveira do Bairro 2008-2013. Este documento de planeamento estratégico e de definição conjunta e negociada dos objectivos prioritários para a promoção do desenvolvimento social do concelho de Oliveira do Bairro foi construído de forma participada por todas as entidades que compõem o CLAS, pelo Núcleo Executivo e pelos grupos de trabalho da Rede Social constituídos para o efeito.

O documento assenta em três capítulos fundamentais, onde estão definidas as linhas de orientação para o período 2008-2013: a articulação com o Plano Nacional de Acção para a Inclusão (PNAI), as Dinâmicas de Qualidade e a Intervenção Social Integrada.

No capítulo da articulação com o PNAI aparecem descritos os equipamentos, serviços e projectos que se pretendem ver desenvolvidos no domínio social, em diferentes áreas de intervenção.

O capítulo referente às Dinâmicas de Qualidade elenca as áreas onde se pretende trabalhar para a excelência e define como missão qualificar a intervenção social concelhia.

A Intervenção Social Integrada é o eixo fundamental da perspectiva de mudança e de estratégia de desenvolvimento social concelhio. Pretende-se com este criar uma nova abordagem e metodologia de trabalho, integrada, aplicada ao concelho e às instituições/técnicos que acompanham as famílias em situação de pobreza e/ou exclusão social.

Num processo de investigação/acção e de dinâmica social, à medida que o documento foi escrito, foram sendo desenvolvidos, pelos parceiros, esforços para a concretização das acções e projectos previstos e planeados desde a fase de discussão. Assim, no ano de 2008 e no presente ano de 2009 foram realizadas todas as candidaturas e acções previstas no mesmo.

 

publicado por quiosquedasletras às 08:39

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Março de 2009

Combate ao desemprego

Câmara Municipal da Mealhada vai criar Gabinete de Inserção Profissional

A Câmara Municipal da Mealhada vai criar um Gabinete de Inserção Profissional destinado a apoiar jovens e adultos desempregados na sua inserção ou reinserção no mercado de trabalho. Um novo serviço que, face à excelente articulação dos parceiros da Rede Social e à estreita relação que existe entre a autarquia, o Centro de Emprego e a Segurança Social, permitirá, com certeza, um acompanhamento mais próximo e eficaz dos desempregados e das famílias carenciadas do concelho e que deverá entrar em funcionamento já no mês de Abril.

A situação de instabilidade económica e financeira e de vulnerabilidade do mercado de trabalho que tem afectado todo o país, não passou à margem do concelho da Mealhada. Apesar de, na região, o município ter uma das mais baixas taxas de desemprego, a Câmara Municipal considerou que, ainda assim, deviam ser tomadas medidas de combate a esse flagelo e decidiu, por isso, criar o Gabinete de Inserção Profissional. Este é mais um serviço de Acção Social, agora direccionado aos munícipes que se encontrem no desemprego.

“O facto de sabermos que existem pessoas, famílias, a sofrer com o tormento de não terem emprego, de não terem rendimentos, de chegarem ao fim do mês e não conseguirem cumprir os compromissos financeiros assumidos, é para nós um motivo de grande preocupação”, defende o vereador com o pelouro da Acção Social, José Calhoa, explicando, assim, o que levou a autarquia a apostar na criação deste novo gabinete. “Estamos decididos a fazer o que estiver ao nosso alcance para que todos consigamos que no concelho a crise se sinta de uma forma mais superficial, menos dolorosa”, acrescentou a vice-presidente da Câmara Municipal, Filomena Pinheiro.

O novo Gabinete de Inserção Profissional pretende, assim, proporcionar aos jovens e adultos do concelho da Mealhada que se encontram numa situação de desemprego, um acompanhamento mais próximo e eficaz, com vista à sua inserção ou reinserção no mercado de trabalho.

Logo que o gabinete esteja criado, a autarquia tem ainda pretensão de aderir às novas iniciativas de emprego, nomeadamente aos contratos Emprego-Inserção e Emprego-Inserção +, que pretendem promover a melhoria das competências sócio-profissionais dos desempregados e proporcionar uma aproximação ao mercado de trabalho, mantendo-os em contacto com outros trabalhadores e outras actividades.

Um serviço que será coordenado pelo Gabinete de Acção Social da Câmara da Mealhada e que deverá entrar em funcionamento já no próximo mês de Abril.

O seu local de funcionamento ainda está a ser avaliado e será, por isso, divulgado em altura oportuna. “Neste concelho, as pessoas sempre estiveram em primeiro lugar e é nestes momentos de maior inquietação que devemos conjugar esforços para ultrapassar os problemas”, concluiu Filomena Pinheiro.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:33

link do post | comentar | favorito
Domingo, 1 de Fevereiro de 2009

Espaço terá capacidade para 28 camas

Oliveira do Bairro vai ter Unidade de Cuidados Continuados

O concelho de Oliveira do Bairro dispõe de um elevado índice de envelhecimento e dependência populacional. Nesse sentido, é prioritária a criação de uma Unidade de Cuidados Continuados de longa duração, tendo sido definido em Plano de Desenvolvimento Social que a entidade promotora seria a Santa Casa da Misericórdia de Oliveira do Bairro.

Esta orientação foi integrada no Plano de Desenvolvimento Social, no capítulo de convergência com o Plano Nacional de Acção para a Inclusão (PNAI), sendo uma prioridade definida pelos parceiros do Conselho Local de Acção Social (CLAS) a adesão de uma constituição local à Rede de Cuidados Continuados Integrados.

A candidatura deste projecto foi aprovada a 9 de Janeiro deste ano, e a assinatura do protocolo com a Administração Regional de Saúde (ARS) foi efectuada no dia 15 de Janeiro. Num prazo de 24 meses, esta Unidade de Cuidados Continuados estará a funcional em pleno.

No distrito de Aveiro apenas foram aprovadas mais três candidaturas semelhantes.

A implementação desta Unidade, com capacidade para 28 camas, vai ser o tipo de resposta adequada às necessidades que o concelho tem vindo a sentir, na área de geriatria, contribuindo desta forma para os objectivos locais, regionais e nacionais, uma vez que se apresenta como uma prioridade supra concelhia.

 

publicado por quiosquedasletras às 07:36

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008

BLVA conta já com 52 voluntários

Dia do Voluntário é celebrado em Anadia

O município de Anadia festejou no passado dia 5 o “Dia Internacional do Voluntário”. Dos 52 voluntários existentes no concelho, que integram o Banco Local de Voluntariado de Anadia (BLVA), estiveram presentes alguns deles, no Museu do Vinho Bairrada, para dar os seus testemunhos, num dia que foi dedicado a essas pessoas.

Também Litério Marques, presidente da Câmara Municipal e do Conselho Local de Acção Social de Anadia, referiu tratar-se de um dia “extraordinariamente feliz para todos”, dedicado aos que “ajudam em benefício daqueles que precisam”. Mas o autarca sublinhou que esta ajuda “não é material” e que não é qualquer um que a dá. “É preciso nascer para o ser e para cultivar a ideia de voluntariado”.

O edil anadiense disse ter conhecimento da falta de voluntários, sendo necessário, em Anadia, “engrossar esse grupo”. Garantiu aos presentes que podiam contar com a autarquia, “que tem grandes capacidades para vos ajudar, porque espero que haja muito mais gente a poder ajudar os outros”, rematou Litério Marques, enaltecendo o trabalho desenvolvido pelos voluntários de Anadia e felicitando o grupo.

Por seu turno, Carlos Matos, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Anadia, deixou também o testemunho, começando por referir que em boa hora foi criado o BLVA. Explicou que o voluntariado não pode ser apenas visto como a ajuda a crianças e idosos, tendo também de voltar-se para outras direcções.

“Estou há mais de 40 anos como voluntário. Mas há 60, 70 anos, os vizinhos já se ajudavam mutuamente. O voluntariado tem de seguir por aí, como já foi em tempos”, defendeu.

Também o provedor da Misericórdia de Sangalhos, José Costeira, felicitou a criação do BLVA, lembrando que cada vez há mais necessidade de pessoas para ajudar nas instituições. “Já tínhamos voluntários antes do banco ser criado. É muito importante podermos contar com estas pessoas”, terminou.

Carlos Martins, presidente da Direcção do Centro Social, Cultural e Recreativo de Avelãs de Cima, partilhou a sua satisfação por se aperceber que o voluntariado em Anadia “está a aumentar de forma significativa”. Apelou a que os voluntários não tenham receio de “dispender as suas energias em tão nobre causa. O consolo de uma palavra amiga basta a estas pessoas”.

O dirigente disse que ser voluntário é “ser capaz de dar aos outros e ultrapassar a nossa própria dimensão. Também o sou desde 1980”.

Foi Vera Neto, directora técnica do Centro Social, Cultural e Recreativo de Poutena, em representação do presidente, Fernando Marques Pereira, que encerrou a sessão de abertura do “Dia Internacional do Voluntário”. Afirmou que a sua instituição sente-se “mais rica, assim como o concelho, por ter um grupo de voluntários”.    

 

BLVA conta com 52 voluntários

O BLVA foi criado há cerca de um ano, no âmbito do Plano de Acção da Rede Social de Anadia e está integrado na estrutura nacional Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado. Tem um número total de 52 voluntários que têm dias específicos de atendimento: primeiras terças-feiras do mês (em 2009, 6 de Janeiro; 3 de Fevereiro e 3 de Março). O horário é das 16 às 18 horas, no Centro Cultural de Anadia. Para já há 10 entidades receptoras de voluntários no concelho.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:20

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Dezembro de 2008

Campanha “Todos juntos, o Social e o Comercial”

ACIB e Rede Social de Anadia entregam roupa recolhida ao Centro de Acolhimento de Sangalhos

A Associação Comercial e Industrial da Bairrada (ACIB) entregou, com a Rede Social de Anadia, no passado dia 20, a roupa recolhida na campanha “Todos juntos, o Social e o Comercial”, levada a cabo pelas duas entidades, ao Centro de Acolhimento Temporário da Santa Casa da Misericórdia de Sangalhos.

Esta campanha esteve aliada ao Desfile de Moda do Concelho de Anadia, que se realizou no passado dia 18 de Outubro, na segunda edição da Feira Social de Anadia, e tinha como objectivo recolher roupa ofertada pelos representantes do comércio tradicional da cidade, com a finalidade de apoiar as crianças do Centro de Acolhimento Temporário da Santa Casa da Misericórdia de Sangalhos, a funcionar desde Setembro de 2008.

Aderiram à campanha a loja Sala Sete, de Pedro Silva; Lojas Lamara, de Lina Almeida e Sapataria Algazarra, de Paula Fernandes.

O resultado foi entregue pela ACIB, representada pelas técnicas Joana Costa e Patrícia Rodrigues, e pela responsável da Rede Social de Anadia, Dora Gomes, ao provedor da Santa Casa da Misericórdia de Sangalhos, José Costeira, e à directora técnica do Centro de Acolhimento Temporário, Ana Raquel Abrantes.

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Sangalhos agradeceu o empenho de todos os envolvidos na campanha, especialmente à ACIB e à Rede Social de Anadia, por se “aliarem a este projecto que está a iniciar agora, mas que já acolhe cerca de 15 crianças”.

José Costeira realçou o papel da ACIB na iniciativa, que mostrou que a associação não se envolve só no desenvolvimento económico da região, mas que tem também preocupações sociais.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:00

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 24 de Novembro de 2008

Plenário do Conselho Local de Acção Social

Concelho de Anadia pode ganhar mais respostas sociais

No dia 13, a Câmara Municipal de Anadia realizou mais um plenário do Conselho Local de Acção Social (CLAS) de Anadia, onde foram dados a conhecer os pareceres favoráveis do Núcleo Executivo da Rede Social para a implementação de duas novas respostas sociais no Club de Ancas (Serviço de Apoio Domiciliário e Centro Comunitário) e para um pedido de alargamento para mais 13 camas no Lar de Idosos do Centro Social, Cultural e Recreativo da Freguesia de Avelãs de Cima.

Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, foi quem procedeu à sessão de abertura, começando por dizer que continuamente recebe na autarquia pedidos de colaboração da Rede Social de Anadia com outras redes, o que prova “o bom trabalho que está a ser feito em Anadia”.

O autarca falou ainda do êxito que foi a segunda edição da Feira Social de Anadia, “conseguido por as instituições do concelho se terem empenhado e participado de forma eficiente”.

O edil anadiense terminou afirmando que “toda a gente diz que Anadia tem tudo, ao nível das respostas sociais. Mas não nos podemos acomodar, porque ainda há carências no concelho. Temos de continuar a reivindicar”.

Dora Gomes, técnica responsável pela Rede Social de Anadia, deu a conhecer que o núcleo suspendeu um dos parceiros - a Associação Empresarial de Águeda (AEA) -, pela “ausência de não participação total há mais de um ano e meio”. E disto foi discutido e decidido ser incluído no regulamento interno da Rede Social de Anadia o período de um ano e meio sem participação total para os parceiros serem suspensos.

 

Um novo parceiro

Por outro lado, este plenário, o último de 2008, serviu para a adesão de um novo parceiro ao CLAS de Anadia, a WRC - ADR, SA, que foi apresentado e discutido entre todos os parceiros, sendo o primeiro projecto social da WRC a Universidade Sénior da Curia (USC) e o segundo o Espaço Internet.

Artur Castro, da Direcção do Club de Ancas, com mais de 100 anos e que entre 2002 e 2005 passou para Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), explicou que o Club divide-se em núcleos.

Para o dirigente, a resposta Serviço de Apoio Domiciliário justifica-se porque na população de Ancas “só quatro utentes beneficiam de instituições à volta. Mas havendo intervenção local esse número será maior. Além disso não será uma resposta convencional, vamos oferecer mais serviços”. A resposta social Centro Comunitário vai ser um “pólo dinamizador ao nível local e regional”.

A ampliação do Lar de Idosos de Avelãs de Cima, em 13 camas, deve-se à lista de espera: “Temos 47 camas ocupadas. Não temos mais porque não podemos. Queremos passar para 60 camas comparticipadas, porque temos condições para isso”, disse Carlos Martins, presidente da instituição.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:54

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008

Conselho Local de Acção Social de Águeda

Carta Social do concelho aprovada por unanimidade

Em plenário realizado pelo Conselho Local de Acção Social (CLAS) de Águeda, no dia 24 de Setembro, foram aprovados, por unanimidade, os novos instrumentos da Rede Social: Diagnóstico Social, Plano de Desenvolvimento 2008/2010 e o Plano de Acção 2008/2009.

Jorge Almeida, vice-presidente da Câmara de Águeda e presidente do CLAS, orientou o plenário, que contou com os representantes do Núcleo Executivo do CLAS e dos parceiros da Rede Social.

Pode-se definir a Rede Social de um concelho como um conjunto das diferentes formas de entreajuda, com vista à erradicação ou atenuação da pobreza e exclusão social e à promoção do desenvolvimento social.

Em Águeda, o trabalho da Rede Social assenta numa parceria alargada com os diferentes interlocutores sociais. É deste trabalho conjunto que saem as diversas acções de promoção do tecido social. Actualmente fazem parte da Rede Social do concelho 123 instituições, das quais 79 são Particulares de Acção Social e 42 são entidades públicas.

Com a publicação do Decreto-Lei nº 115/2006 de 14 de Junho, consagram-se os princípios, finalidades e objectivos da Rede Social.

 

A Rede Social tem por objectivos:

Combater a pobreza e a exclusão social e promover a inclusão e coesão sociais; Promover o desenvolvimento social integrado; Promover um planeamento integrado e sistemático, potenciando sinergias, competências e recursos; Contribuir para a concretização, acompanhamento e avaliação dos objectivos do Plano Nacional de Acção para a Inclusão (PNAI); Garantir uma maior eficácia e uma melhor cobertura e organização do conjunto de respostas e equipamentos sociais ao nível local; Criar canais regulares de comunicação e informação entre os parceiros e a população em geral.

Para a sua concretização são necessários os seguintes instrumentos: Diagnóstico Social, Plano de Desenvolvimento e o Plano de Acção.

Sendo a Rede Social o instrumento da operacionalização do PNAI, pretendeu-se na elaboração do diagnóstico conhecer as suas prioridades (combate à pobreza dos idosos e das crianças, correcção das desvantagens na educação, formação e qualificação, necessidade de ultrapassar as discriminações das pessoas com deficiência e dos imigrantes), ao nível do concelho de Águeda.

Foram ainda estudadas mais duas áreas: O emprego - considerando que é uma questão transversal às diferentes temáticas e grupos populacionais, uma vez que a participação no mercado de trabalho constitui um dos principais mecanismos de inclusão social - e a habitação, por ser considerada uma área prioritária no concelho, devido ao crescente número de situações de insuficiência e carência habitacional.

Para Jorge Almeida, “esta é uma ocasião única na política de Acção Social do concelho, porque estes instrumentos conferem-lhe um maior pragmatismo e coerência com a realidade social. Ao mesmo tempo esta congregação de esforços, entre os vários parceiros, possibilita uma maior coordenação de acções, da qual resulta uma política social mais forte e concertada, uma maior sustentabilidade das instituições e uma maior dinâmica e intervenção social”.

 

NOTA: Quem pretender a versão integral do documento: “Diagnóstico Social, PDS 2008-2010 e Plano de Acção 2008-2009”, brevemente disponível no Sítio-Electrónico do município, deverá solicitar o mesmo a Joana Amaral, da Divisão de Acção Social, telefone: 234 180 111, ou redesocial@cm-agueda.pt.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:07

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Julho de 2008

Local com equipa especializada onde jovens da Mealhada podem procurar ajuda

Gabinete de Apoio ao Jovem está em fase de implementação

A implementação do Gabinete de Apoio ao Jovem foi o tema central da última reunião do Conselho Local de Acção Social (CLAS) da Mealhada. O que se pretende é criar um espaço que acolherá uma equipa multidisciplinar, vocacionada para combater os problemas identificados pelos jovens, onde todos possam recorrer por vontade própria, sempre que assim o necessitarem.

Trata-se de um projecto já iniciado que, nesta primeira fase, será dirigido nomeadamente aos alunos do 2º e 3º ciclos, do ensino secundário e do profissional e, em geral, a todos os jovens do concelho da Mealhada.

Os jovens de hoje em dia passam, na sua fase de adolescência, por inúmeras experiências que podem marcar para sempre a sua vida.

Uma fase conturbada, em que podem surgir problemas das mais diversas índoles - da alimentação aos comportamentos sociais, das dependências à higiene, dos problemas psicológicos à sexualidade -, que deveriam ser rapidamente identificados.

 

Objectivo do Gabinete de Apoio ao Jovem

O objectivo do Gabinete de Apoio ao Jovem passa por, precisamente, colocar à disposição do jovem um local, com uma equipa especializada, onde ele, por vontade própria, pode recorrer e procurar ajuda para solucionar os problemas que tanto o inquietam.

O Gabinete de Apoio ao Jovem será constituído por uma equipa multidisciplinar, composta por um médico e/ou enfermeiros, um psicólogo clínico e/ou psiquiatra e um assistente social, equipa essa que fará o despiste e encaminhará o jovem para a respectiva área de intervenção.

Um trabalho prático, com dinâmicas e estratégias concertadas, que procurará ainda, numa primeira fase, perceber quais são os problemas mais recorrentes desta faixa etária no concelho da Mealhada.

As conclusões das reuniões que têm sido efectuadas sobre o Gabinete de Apoio ao Jovem e mesmo a proposta de implementação desta valência vão ser apresentadas, pela vice-presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Filomena Pinheiro, na próxima reunião do Conselho Local da Juventude, para que se possa auscultar a opinião das associações de jovens e restantes entidades sobre a temática.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:25

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2007

Sessão de esclarecimento e debate entre autarcas de Anadia e comunidade

Mini-Fórum apela à participação dos presidentes das Juntas

No dia 29 de Novembro, o Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, recebeu o Mini-Fórum “Freguesias de Anadia e Participação Social”. A abertura ficou a cargo de Teresa Belém, vice-presidente da Câmara Municipal de Anadia, que contextualizou o que a Rede Social de Anadia desenvolveu durante o ano que passou, referindo algum do trabalho desenvolvido com os presidentes das Juntas de Freguesia: “Foi um compromisso da Rede Social fazer uma sessão de esclarecimento e debate com os presidentes das Juntas do concelho de Anadia. Este mini-fórum passa um pouco por esse objectivo, honrando desta forma o compromisso. Mas não é apenas uma sessão para esclarecimento. É também para contextualizar todo o trabalho já realizado”.

O Mini-Fórum levou também à sensibilização dos presidentes das Juntas de Freguesia para a constituição das Comissões Sociais de Freguesia, que ainda não estão formadas, servindo de incentivo à sua criação. A segunda parte do encontro foi mais de trabalho e reflexão sobre a participação de cada um.

Teresa Belém defendeu que “cada vez mais se deve relembrar o papel de cada um, alargando a participação à comunidade, nomeadamente aos autarcas, para reflectir em conjunto com os técnicos e presidentes das instituições”.

Acácio Conde, coordenador do Núcleo Distrital de Aveiro da Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal (REAPN), aplaudiu o trabalho “magnífico efectuado pela Rede Social em Anadia”, apelando à reflexão conjunta. (Foto: Ana J. Ribeiro)

publicado por quiosquedasletras às 15:32

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Candidaturas ao Fundo Soc...

Anos de 2008 e 2009 com t...

Combate ao desemprego

Espaço terá capacidade pa...

BLVA conta já com 52 volu...

Campanha “Todos juntos, o...

Plenário do Conselho Loca...

Conselho Local de Acção S...

Local com equipa especial...

Sessão de esclarecimento ...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds