Segunda-feira, 6 de Abril de 2009

No Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, até dia 31 de Maio

“Porkarte” inaugura com 95 leitões cheios de graça

Quase uma centena de porquinhos vão estar em exposição, no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, até ao dia 31 de Maio, numa original mostra que dá pelo nome de “Porkarte”. A inauguração teve lugar no dia 28 de Março, estando inserida no “Salão dos Artistas” - Artesanato e Mostra Gastronómica, que estava a decorrer naquele espaço museológico.

Artur Costa, professor de Educação Visual e mentor da iniciativa, explicou que são 95 os trabalhos que estão espalhados um pouco por todo o Museu do Vinho Bairrada.

“A ideia surgiu há anos, com a ‘Cowparade’. Pretendia-se fazer algo de semelhante, mas com a temática do Leitão da Bairrada. Acabou por demorar algum tempo até concretizar a ideia, porque houve todo um processo de procura do leitão ideal”, explicou Artur Costa.

As bases foram todas feitas em fábrica. Foi encontrado um modelo que se adequou ao que era pretendido e a partir daí “foi dada a liberdade total aos alunos”, afirmou o professor de Educação Visual.

Artur Costa referiu que os leitões foram trabalhados pelos alunos da Escola Secundária de Anadia (ESA), do 8º e 9º anos, durante este período escolar, que agora terminou, ou seja, entre os meses de Janeiro e Fevereiro.

“Foi um trabalho muito criativo, com um excelente balanço. A oportunidade que foi dada para expor no Museu do Vinho foi ‘ouro sobre o azul’, sem dúvidas”, sublinhou o professor, que acredita que pelo facto de tratar-se de uma mostra inédita, uma “Leitãoparede”, terá merecido o apoio de Pedro Dias, director daquele espaço museológico.

“Houve uma adesão total da parte dos alunos, que desenvolveram os trabalhos apenas nas aulas e sem ajuda exterior”, garantiu.

 

Alunos muito satisfeitos

Com idades compreendidas entre os 12 e os 14 anos, os autores das “obras de arte” tinham no rosto estampada uma grande satisfação.

João Maia, com 14 anos, de Anadia, frequenta o 9º ano. Com um sorriso diz que o seu leitão tem o nome de “O Chocolate”. Explica que a ideia foi em parceria com o professor: “Tentei fazer a tablete de chocolate e também usei os papéis de prata do chocolate”.

Admitiu que a experiência além de ser gratificante para si próprio também o foi “para a escola, para o município e para a região”.

Ana Cláudia Santos, 13 anos, também de Anadia, fez um porquinho a que deu o nome de “Abelha”. Aluna do 8º ano de escolaridade, confessa que o mais difícil de concretizar foram as asas, mas que a iniciativa foi “muito interessante, principalmente porque em termos de criatividade foi livre. Não tínhamos de nos guiar sempre pelo professor”.

Quem também estava bastante orgulhoso e satisfeito era o presidente do Conselho Executivo da ESA, Luís Santos, que felicitou a iniciativa, “inédita e com visibilidade. Mas os professores Artur Costa e Fátima Lourenço já nos habituaram a isso mesmo”. Luís Santos admitiu que ao realizar-se a exposição no museu, “o projecto ganhou outra dimensão. Estamos habituados a fazer para dentro, apenas na e para a escola”.

O presidente do Conselho Executivo da ESA lembrou que tudo foi possível “graças ao apoio dos pais, porque a escola não tem capacidade orçamental. Se assim não fosse, o projecto seria apenas interno e a escola precisa destas iniciativas”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:37

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 26 de Março de 2009

Inauguração no sábado durante o “Salão dos Artistas” - Artesanato e Mostra Gastronómica

Exposição “Porkarte” no Museu do Vinho Bairrada em Anadia

O Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, terá patente ao público, de 27 de Março a 31 de Maio, uma exposição intitulada “Porkarte”, que inaugura dia 28 de Março, sábado, às 17 horas. Esta mostra está inserida no “Salão dos Artistas” - Artesanato e Mostra Gastronómica, que vai decorrer naquele espaço museológico durante três dias (27, 28 e 29 de Março).

Procurando constantemente inovar para motivar, lembraram-se os professores de Educação Visual de realizar uma actividade inédita que estimulasse a criatividade artística dos alunos da Escola Secundária com a escola EB 2/3 de Anadia.

Assim surgiu, inspirada na itinerante e mundialmente famosa “Cowparade”, a ideia de realizar uma actividade tecnicamente semelhante mas adequada a um ícone regional, o Leitão da Bairrada.

Com estas actividades pretende-se que os alunos desenvolvam a criatividade e reconheçam a importância da qualidade da expressão plástica e rigor na execução de ideias. A comunicação é estabelecida também através da exploração plástica da tridimensionalidade que o aluno experimenta, tomando conhecimento da existência de outro tipo de suportes para além do papel.

Realizar esta exposição era o objectivo final da actividade, e foi com bastante satisfação que professores e alunos viram o Museu do Vinho Bairrada acolher com entusiasmo a ideia.

Ficam assim reforçados os laços com a comunidade envolvente, levando a escola para fora dos seus “muros”. Com esta mostra, os alunos desenvolvem capacidades de intervenção e partilham os conhecimentos adquiridos na disciplina com a restante comunidade escolar e não só.

Ao visitarem a exposição no Museu do Vinho Bairrada, os alunos tomarão contacto real com artistas e com obras de arte contemporânea. Além de desenvolverem o gosto pela participação em manifestações artísticas e culturais, promoverão também o gosto pela escola.

 

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:45

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Março de 2009

Uma porca que se chama “Joana” e toma banho diariamente

Casal da Moita (Anadia) acolheu animal com um dia e hoje trata-o como se fizesse parte da família

O Jornal da Bairrada fez um vídeo que já correu o país inteiro e que colocou os olhos dos portugueses sobre a porca “Joana”, que vive na freguesia da Moita, concelho de Anadia.

Mas não é uma porca qualquer que está aqui em causa. “Joana” dorme no sofá da sala, só come comida cozinhada, adora um docinho de vez em quando e toma um banho por dia. Estas são apenas algumas das particularidades desta porca - com 10 meses de idade e 200 quilos de peso - que o casal Ortélia Seco e Alberto Marta, da Moita, acolheu em casa, com apenas um dia de vida. Já lá vai quase um ano.

Pode ler a estória na íntegra aqui.

 

publicado por quiosquedasletras às 07:08

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

Cumpre-se a tradição no dia 6

Ceia do porco em Bolfiar, Águeda

De novo o Núcleo Desportivo de Bolfiar não deixará esquecer o dia da matança do porco, nem a fartança dos dias seguintes. O sarrabulho comia-se logo no dia, o ensopado da cabeça no dia seguinte e os rojões pouco tempo depois. Mas, em Bolfiar, a celebração faz-se toda no mesmo serão, para que ninguém esqueça os serões de Inverno, quando o cevado saía do curral direitinho à salgadeira.

Esta celebração cultural tem sido repetida no primeiro sábado de Dezembro, sempre em Bolfiar, tendo nos últimos anos estacionado na casa aconchegada de Nelson Gomes, um verdadeiro lugar de culto, que disputa ao São Geraldo a primazia de capela mais frequentada e recebe reclamações das tabernas e cafés locais de concorrência desleal. Em 2008, será no dia 6 de Dezembro e a ementa segue os mesmos padrões da tradição e a mesma mestria do paladar apurado pelo saber de tantas e tantas gerações.

Na entrada, o sarrabulho dá as boas-vindas, com a mesma sem-cerimónia com que os matadores o provavam, na bacia larga com alho, azeite, limão e uma pitada de pimenta, ainda em cima da barriga do porco, quando se virava entre duas lavadelas. Depois vem o ensopado da cabeça ou cacholada, neste caso enriquecida com os tronchos saborosos de meio-sal e os ossos de assuã. Para lavar a boca, a rojoada com hortaliça.

O serão desta quadra já pede castanhas e elas lá estarão, tão quentes como os bilharacos acabados de fazer no borralho da casa do Nelson. Para despedida aparecem sempre cantigas, porque como diz o David Fernandes, “numa casa portuguesa, seja rica ou modesta, pode haver festa sem vinho, mas nunca vinho sem festa”.

Quem quiser chegar a Bolfiar e juntar-se à celebração da matança do porco, apenas terá que avisar com alguma antecedência, contactando os responsáveis do Núcleo Desportivo de Bolfiar ou telefonando para o 93 359 18 86 (Bruno), 93 555 44 43 (Victor) ou 93 818 06 73 (António Peralta). Pode ainda reservar lugar no restaurante Sobe & Desce ou no café Parreira.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:35

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

No Museu do Vinho Bairrad...

Inauguração no sábado dur...

Uma porca que se chama “J...

Cumpre-se a tradição no d...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds