Quinta-feira, 8 de Outubro de 2009

PSD e JSD Anadia quebram silêncio sobre processo autárquico

Escolha de Litério Marques ocorreu em “ambiência claramente anti-democrática”

Os presidentes das Comissões Políticas de Secção (CPS) de Anadia do PSD e da JSD, José Manuel Ribeiro e Pedro Esteves, respectivamente, deram a conhecer os motivos que levaram ao silêncio das estruturas a que presidem, sobre o processo autárquico de Anadia. “Por solicitação da presidente do PSD”, Manuela Ferreira Leite, o silêncio dos dois órgãos locais não foi quebrado devido às “duas eleições nacionais - Europeias e Legislativas”, que iriam ter lugar.

A declaração à Imprensa, visto não ter havido direito a perguntas, ocorreu no dia 5, na sede do PSD Anadia, e serviu para “desmistificar alguns boatos que circulam na praça pública, que estão longe de corresponder à verdade”, conforme referiu José Manuel Ribeiro.

O presidente da CPS de Anadia salientou que “a escolha do actual presidente da Câmara Municipal de Anadia”, Litério Marques, como recandidato, “ocorreu numa ambiência claramente anti-democrática. O processo autárquico foi retirado à CPS de Anadia do PSD”.

José Manuel Ribeiro frisou que o processo, “que excluiu as CPS de Anadia do PSD/JSD foi entregue ao candidato à Câmara Municipal de Anadia e à Comissão Permanente Distrital (CPD) de Aveiro do PSD”, lamentando o facto do interlocutor da CPD/PSD Aveiro neste processo “nada ter contribuído para atenuar a crispação e as profundas diferenças entre alguns membros da família social-democrata no concelho de Anadia”.

O presidente da CPS de Anadia do PSD acusa o interlocutor de ter provocado “exactamente o efeito contrário”, por ter demonstrado unicamente “uma exacerbada preocupação em colocar uma amiga num lugar elegível” na lista da Câmara Municipal de Anadia, “o que de facto veio a acontecer”, nunca referindo, no entanto, nomes em concreto.

 

Candidato sem aprovação

De acordo com José Ribeiro, o candidato à Câmara de Anadia, Litério Marques, não foi aprovado pelo órgão distrital - Comissão Política Distrital Alargada de Aveiro do PSD -, “tendo sido o único candidato a uma Câmara Municipal, dos mais de 300 em todo o país, a não ser sujeito a aprovação, pelo respectivo órgão distrital”, sendo homologado pela Comissão Política Nacional do PSD e “tendo sido o único candidato, dos mais de 300 em todo o país, a não recolher o voto unânime neste órgão político”.

Mesmo discordando desta decisão, as CPS de Anadia do PSD/JSD respeitaram-na e apesar de todas as “vicissitudes” esperam que “no próximo acto eleitoral autárquico o PSD atinja um resultado similar aos anteriormente conseguidos”.

Refira-se que tanto nas Europeias como nas Legislativas, o PSD no concelho de Anadia “obteve vitórias claras e robustas”, o que “demonstra bem a força consolidada que o partido tem no nosso município”, deixando o seu principal adversário - o PS - a cerca de 26 pontos percentuais nas Europeias e 18% nas Legislativas.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:25

link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Março de 2009

Pedro Esteves reconhece que decisão da Distrital do PSD de Aveiro, ao reprovar José Ribeiro, pode trazer “consequências nefastas”

JSD de Anadia acredita que Distrital pode ter cometido erro

Pedro Esteves, presidente da JSD de Anadia, volvida uma semana após a reunião da Comissão Política Distrital (CPD) alargada do PSD de Aveiro - que reprovou a candidatura de José Manuel Ribeiro à Câmara Municipal de Anadia -, diz ser convicção do órgão que lidera “que a Distrital cometeu um erro grave que terá consequências nefastas”.

Em declaração à Imprensa, enviada a todos os órgãos de comunicação social depois do plenário de militantes, que decorreu a 30 de Janeiro passado, a JSD de Anadia veio tomar posição, publicamente, na guerra interna que opunha José Manuel Ribeiro - candidato indicado pela Comissão Política de Secção (CPS) do PSD de Anadia, candidatura agora reprovada - e Litério Marques - actual presidente da Câmara de Anadia -, que disse sempre ter aceite o convite para se recandidatar nas próximas autárquicas, agarrando-se às orientações da Nacional.

A JSD local afirmou na altura estar do lado de José Manuel Ribeiro e assegurou “repugnar” todas as candidaturas “que assentem em propósitos marginais”.

Questionado sobre a reprovação da CPD do PSD de Aveiro à candidatura de José Ribeiro, Pedro Esteves disse que “a JSD encara esta decisão como sempre encarou todas as decisões vindas dos órgãos do partido: com serenidade”. Contudo, o líder da Jota local diz esperar que esta decisão seja algo mais do que um “um chumbo à pessoa José Manuel Ribeiro e dela resulte uma alternativa capaz de respeitar a vontade e o desejo dos militantes da concelhia na inovação e ambição para um projecto autárquico local capaz de responder aos anseios do século XXI”.

Mas Pedro Esteves vai mais longe: “O chumbo é infundado e grave. As bases do partido para a JSD jamais serão apenas um slogan eleitoralista”, afirmando que não podem ser as “ditas elites sentadas noutro ponto do país que não Anadia a ditar qual o futuro a que os anadienses têm direito”.

 

“O momento é de mudança”

O líder da JSD de Anadia garantiu estar a aguardar, com “expectativa”, a justificação política da decisão tomada pela Distrital. Mas recordou que os militantes de Anadia, “de forma esmagadora, querem José Manuel Ribeiro. Pensamos ser também esta a vontade da população. O momento é de mudança e não havendo questões pessoais por detrás desta decisão, cabe à Distrital, e urgentemente, indicar qual a solução e o projecto político que defende para Anadia e quais as razões que levaram a que a decisão tomada pelos militantes do concelho alegadamente não servir”.

“É nossa convicção que a Distrital cometeu um erro grave que terá consequências no nosso concelho”, rematou.

 

JSD de Anadia reafirma não abdicar das suas ideias

Questionado sobre se a decisão da Distrital do PSD de Aveiro muda a posição da JSD Anadia face ao candidato à Câmara, Pedro Esteves é peremptório, referindo que “mais do que por pessoas, a JSD tem lutado por ideias articuladas num programa. Continuamos a acreditar que José Ribeiro é o candidato ideal para trazer a Anadia o século XXI. Quem acha o contrário tem o dever de justificar aos militantes quem melhor poderá cumprir este desígnio e justificá-lo devidamente, o que não nos parece fácil”.

O presidente da JSD local não acredita que o partido possa ser fragilizado, ao nível local, por ser “suficientemente dinâmico e rico para acolher todos os debates de ideias. A JSD de Anadia mobiliza projectos e ideias, não pastoreia rebanhos”.

Caso seja Litério Marques o candidato à autarquia, Pedro Esteves apenas disse: “Não vamos abdicar das nossas ideias. Vamos continuar a insistir na necessidade de debater e propor um novo futuro para Anadia”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:30

link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Fevereiro de 2009

“Não somos tropas perdidas nem de ninguém numa qualquer batalha”

JSD de Anadia apoia candidatura de José Manuel Ribeiro pelo PSD à Câmara Muninicipal

A JSD de Anadia, em declaração à Imprensa, veio tomar posição na guerra interna que opõe José Manuel Ribeiro - candidato indicado pela Comissão Política de Secção do PSD de Anadia - e Litério Marques - actual presidente da Câmara de Anadia -, que diz ter aceite o convite para se recandidatar nas próximas autárquicas. A JSD local está do lado de Ribeiro e afirma “repugnar” todas as candidaturas “que assentem em propósitos marginais”.

Pedro Esteves, líder da JSD de Anadia, afirma no documento que a estrutura a que preside se “congratula com os resultados do plenário do PSD de Anadia, de apoio inequívoco a José Ribeiro”, dispondo-se a “contribuir activamente” para aquilo que diz ser “um partido mais forte e credível”.
O presidente da JSD de Anadia acredita que a “magnífica” afluência dos militantes ao plenário é um sinal do “reflexo cabal da vontade de alterar significativamente o rumo do PSD de Anadia, conferindo-lhe a credibilidade, coesão, união, transparência e a determinação necessárias para os desafios político-sociais que se avizinham”.
“Os jovens sociais-democratas de Anadia, com sentido de responsabilidade, com convicção e esperança, e sobretudo, com total autonomia, decidiram associar-se à proposta da Comissão Política do Partido: José Manuel Ribeiro é o nosso candidato à Câmara Municipal de Anadia”, garante Pedro Esteves.

O líder da JSD local entende que José Ribeiro é o candidato certo para o PSD Anadia “pela sua experiência, pelo carisma que lhe é reconhecido, e pela frontalidade demonstrada. Pelos cargos que exerce, e que exerceu. Por ter um conhecimento profundo dos problemas do concelho, e por se empenhar, com o máximo de dedicação e rigor, na solução dos mesmos”.

“Não somos tropas perdidas nem de ninguém numa qualquer batalha”, sublinha o presidente da JSD, acrescentando que “somos soldados determinados a lutar pelo desenvolvimento da nossa região e pelo reconhecimento da juventude enquanto força impulsionadora do progresso, e modo de garantia do futuro das novas gerações. Não deixaremos de ter ideias próprias. Não renunciaremos aos nossos valores essenciais. Não abdicaremos de propor medidas ambiciosas e originais, que sirvam o concelho de Anadia”.
Pedro Esteves afiança que “repugnaremos todas as candidaturas que assentem em propósitos marginais, decisões pessoais, ou critérios desprovidos de intenções promotoras do bem-comum concelhio”, terminou.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:50

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 3 de Novembro de 2008

Acto eleitoral teve lugar no dia 1 de Novembro

Pedro Esteves reconduzido na JSD de Anadia

A JSD de Anadia foi a votos no passado sábado, dia 1 de Novembro. Pedro Esteves, líder da Jota local no anterior mandato - que terminou a 7 de Outubro último -, foi reconduzido, estando preparado para voltar a assumir funções por mais dois anos.

Ao acto eleitoral para os novos órgãos dirigentes da Secção de Anadia da JSD concorreu uma lista única, encabeçada por Pedro Esteves, para presidente da Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia da JSD e por Marco Romão, para a Mesa do Plenário.

Da CPS de Anadia da JSD fazem parte Pedro Esteves (presidente); Filipe Saraiva, Diogo Meira e Henrique Fidalgo (vice-presidentes); Nelytza Moreira (secretária); Diogo Bandeira Coelho (coordenador do Ensino Secundário); Luís Miguel da Fonte, Luís Miguel Saraiva, Edgar Bento, Andreia Santos e Fábio Almeida (vogais).

A Mesa do Plenário é constituída por Marco Romão (presidente); Sérgio Pires (vice-presidente); Maritza Cruz (secretária) e Júlia da Silva Alves (suplente).

Pedro Esteves congratulou-se com a afluência às urnas e salientou alguns dos principais compromissos assumidos pela JSD para o concelho de Anadia, onde o “voluntariado juvenil, a justiça social, a manutenção de uma agenda cultural e desportiva, a criação e manutenção de espaços de lazer e a formação cívica ocupam um claro lugar de destaque no projecto político a concretizar pela JSD em Anadia”.

É pretensão da JSD de Anadia envolver um maior número de jovens nas questões políticas do concelho, assim como participar e construir as políticas do PSD, sendo uma escola de formação política e afirmando a força da juventude no concelho de Anadia.

 

JSD de Anadia deixa recado

A JSD de Anadia vai manter a sua linha de conduta, imparcial e autónoma em relação ao PSD, e deixa um recado, citando o ex-líder do PSD, Marques Mendes: “Há momentos em que é preciso correr o risco de perder uma eleição para afirmar uma linha política. Uma linha política de credibilidade. Vencer eleições à custa da cedência em valores e princípios éticos fundamentais tem um preço político bem maior do que o de uma derrota eleitoral”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 12:40

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 31 de Outubro de 2008

Eleições e militantes incendeiam Concelhia do PSD Anadia

Litério Marques nega acta falsa e exige suspensão das eleições

Litério Marques, presidente da Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD, negou ter falsificado a acta da reunião da CPS do PSD de Anadia do passado dia 4 de Junho, onde constava a aprovação de 182 militantes por ele propostos, mas recusados, através de um despacho emitido no último dia 6, assinado por Luís Marques Guedes, secretário-geral do PSD. O também presidente da Câmara Municipal de Anadia reivindicou ainda a suspensão das eleições na Secção, remarcadas para 8 de Dezembro, até ao “esclarecimento total do processo que envolve os militantes”, porque acredita que os mesmos vão acabar por ser inscritos.

“Basta deste badalar fora do partido, que coloca em causa a minha honestidade e dignidade”, dizia, em conferência de Imprensa, no dia 27. E continuava: “O que foi feito não enferma de qualquer ilegalidade. Fala-se de uma acta irregular, mas em nenhum documento do partido, quer da Nacional, quer da Secção, é feita referência a isso”.

Foi assim que Litério Marques reagiu ao anúncio do líder da JSD de Anadia, Pedro Esteves, de ter participado disciplinarmente contra ele, por alegadamente ter “falsificado” uma acta para inscrever “186 e não 182 militantes” - como afirmou Litério -, entre os quais trabalhadores da Câmara e seus familiares e pessoas conotadas com o CDS/PP, antes das eleições para os órgãos locais do PSD.

O presidente do PSD de Anadia frisou não ter havido “qualquer irregularidade”, até porque o despacho de Marques Guedes revela que “não está cumprido o requisito de admissão. E esse requisito é o de ser votado individualmente cada nome, e não em listagem, não estando em nada relacionado com a acta”.

Litério Marques confirmou ter recorrido da decisão e espera “um parecer favorável”, porque “todas as fichas dos novos militantes estavam em cima da mesa para votação”.

“Não houve actas em causa. Aliás, se formos ao auto de inquirição de Paulo Costa - um dos 11 elementos presentes na reunião de 4 de Junho -, verificamos que ele propôs que fossem retirados os funcionários da Câmara e familiares. Mas não podiam ser retirados! Porque aí é que eu incorria numa ilegalidade”, justificou.

O Quiosque das Letras (QL) teve acesso, através do presidente da CPS do PSD de Anadia, aos 11 autos de inquirição do processo de admissão de novos militantes à Secção de Anadia. De acordo com os mesmos autos, é claro que seis pessoas votaram contra e cinco a favor, o que poderá querer dizer que os militantes foram recusados pela CPS, confirmando a suspeita de Pedro Esteves face à acta falsa. 

 

Eleições remarcadas

Após a Mesa da Assembleia de Secção de Anadia ter sido confrontada com afirmações de Litério Marques na Comunicação Social, “inusitadas e desprovidas de sentido”, deliberou remarcar as eleições para os órgãos concelhios do PSD de Anadia para 8 de Dezembro. José Manuel Ribeiro, presidente da Mesa da Assembleia de Secção de Anadia, apelou “para que não aconteçam ou surjam mais declarações na ‘praça pública’, quanto à vida interna do PSD local”.

Litério criticou a tentativa de marcar as eleições para 1 de Dezembro, impossibilitando os militantes por si propostos de exercerem o direito de voto. E revelou ter impugnado dia 20 a marcação das mesmas, por a CPS a que preside ainda estar em funções. “Não entendo tanta pressa, quando estatutariamente as eleições podem ser feitas até Março”, declarou Litério Marques, frisando que “não se devem realizar antes da questão dos militantes estar esclarecida”, caso contrário, suspende-as novamente.

No documento “Eleições Autárquicas 2009 - Princípios Orientadores”, aprovado no Conselho Nacional do PSD de 18 de Julho de 2008, a que o QL teve acesso, diz que as eleições têm de se realizar até Dezembro de 2008, o que vem negar as afirmações de Litério Marques.

 

“Nervosismo descontrolado”

Por seu turno, Pedro Esteves reagiu dizendo “que havia uma máxima dos nazis em que uma mentira dita mil vezes, tornava-se numa verdade. Infelizmente este é o jogo de Litério Marques. Este tipo de comportamento só demonstra o nervosismo descontrolado do presidente da CPS do PSD de Anadia, quando as verdades começam a vir ao de cima. Tenho confiança nos órgãos do PSD”.

O QL ouviu também José Manuel Ribeiro, que disse: “Lancei um apelo que não foi estranhamente acolhido. Parece que há alguém que está empenhado em fazer desta questão um circo. É triste toda a incontinência verbal a que tenho assistido e que só prejudica o PSD. Acho lamentável tal situação! Recuso-me a alimentar a discussão deste assunto na praça pública”. (Foto: Ana Jesus Ribeiro)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:18

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008

Bronca da semana

JSD participa contra Litério Marques ao Conselho de Jurisdição Nacional

Pedro Esteves, presidente da JSD de Anadia, apresentou na segunda-feira, dia 20, a participação de infracção disciplinar ao Conselho de Jurisdição Nacional, contra o presidente da Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD, Litério Marques, que “falsificou a acta” da reunião do dia 4 de Junho, levando Luís Marques Guedes, secretário-geral do PSD, a emitir um despacho, no passado dia 6, que recusa os 182 militantes propostos por Litério Marques naquela reunião da CPS de Anadia.

Quatro meses depois foi conhecido o desfecho do processo, denunciado por Pedro Esteves. No entanto, parece que para Litério Marques não se trata de um assunto encerrado, visto que, de acordo com o líder da JSD de Anadia, terá recorrido do despacho do secretário-geral do partido, que recusa a admissão dos 182 militantes. 

Pedro Esteves recordou, em conferência de Imprensa, no passado dia 17, que ao contrário do que constava na acta - aprovada com seis votos a favor, três contra e com os restantes elementos sem terem respondido à proposta - o documento foi reprovado, “com seis votos contra e cinco a favor, rejeitando os 182 militantes propostos pelo presidente da CPS de Anadia do PSD”, explicou Pedro Esteves, sublinhando que a acta que deu entrada, poucos dias depois da reunião, na sede nacional do PSD, “era uma acta onde o que contava que se passou era contrário à verdade dos factos”.

 

Infracções disciplinares vão da advertência à expulsão 

Na sequência da participação da JSD de Anadia contra Litério Marques, as infracções evocadas pela Juventude Laranja local - que pretende que o Conselho de Jurisdição Nacional proceda disciplinarmente contra o actual presidente da Câmara -, vão desde a simples advertência, podendo chegar à expulsão do presidente da CPS de Anadia do PSD do próprio partido.

“Espero que o PSD seja o primeiro a dar o exemplo de que a justiça interna funciona e que os regulamentos e estatutos são para cumprir”, comentou Pedro Esteves.

“A JSD de Anadia cumpriu escrupulosamente o seu dever de lealdade para com o partido, promovendo e assegurando o cumprimento da legalidade estatutária”, defendeu o líder da Jota, garantindo que a JSD de Anadia não ficará “nunca refém de protagonismos isolados ou de objectivos meramente de sobrevivência política individual, por muito que estes lhe pudessem trazer benesses a curto prazo”.

Consequentemente a todos estes desenvolvimentos, foram recusados os 182 militantes propostos na acta “falsa”, através do despacho emitido dia 6, assinado por Marques Guedes.

“Não somos ingénuos. Havia famílias inteiras inscritas, incluindo funcionários municipais, e pessoas conhecidas pela sua militância no CDS/PP, que foram candidatas por aquele partido”, afirmou aos jornalistas Pedro Esteves, para quem “o objectivo de Litério Marques era garantir o controlo da concelhia nas eleições internas, porque os militantes têm de ter seis meses de filiação”.

Estas eleições, conforme o Quiosque das Letras noticiou no passado dia 20, estão marcadas para 1 de Dezembro. A decisão foi tomada na reunião da CPS de Anadia do dia 13, onde Pedro Esteves questionou Litério Marques sobre o problema dos 182 militantes, “ao qual respondeu não ter ainda conhecimento”.

 

“Vera Ladeira não nos serve” 

De acordo com Pedro Esteves, Litério Marques vinha de duas derrotas consecutivas no partido - a vitória de Marques Mendes em Anadia e depois a vitória de Manuela Ferreira Leite - sendo seu objectivo mandar na CPS de Anadia, com a ajuda dos 182 militantes, agora recusados, e ser o candidato à Câmara de Anadia, em 2009.

“Mas é fundamental a renovação em democracia. O professor Litério tem obra. Mas mais importante que estar é saber sair. O concelho precisa de sangue novo, de ideias novas. Neste momento nem pelouro da Juventude temos em Anadia, o que é inadmissível!”, afirmou o líder da Jota, adiantando que a candidata à CPS de Anadia “Vera Ladeira não serve à JSD de Anadia, a partir do momento em que diz que apoia Litério Marques”.

Pedro Esteves não esconde que a sua posição pessoal é de apoio à possível candidatura aos órgãos locais do partido e à Câmara de José Manuel Ribeiro, actual vice-presidente do grupo parlamentar do PSD na Assembleia da República. “Se não aparecer um candidato aceitável à concelhia, poderei ser eu a alternativa”, disse.

Litério Marques e Vera Ladeira estiveram incontactáveis.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:36

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008

Eleições autárquicas 2009

Litério Marques recandidata-se “com ou sem PSD”

Litério Marques, actual presidente da Câmara Municipal de Anadia, vai recandidatar-se à autarquia nas próximas eleições de 2009. O anúncio foi feito, de “forma informal”, na passada sexta-feira, dia 29 de Agosto, aos jornalistas. Apesar de ter tomado a decisão sem consultar quaisquer órgãos do partido, o autarca conta com o seu apoio. Mas é peremptório: “Com ou sem PSD, sou candidato à Câmara de Anadia”.

Litério Marques anunciou a sua vontade em cumprir o quarto e último mandato por lei à frente da autarquia anadiense: “Sou candidato pelo PSD. A não ser que seja recusado pelas estruturas”, disse. Mas frisou que este será um cenário que, apesar dos últimos atritos no seio da Comissão Política Concelhia do PSD de Anadia, vê “muito longe”.

“Como devem ter conhecimento, o partido decidiu, em Conselho Nacional, convidar todos os presidentes de Câmara a recandidatarem-se. Considero-me convidado e aceito o convite”, afirmou Litério Marques, aos jornalistas.

 

Litério já tem “alternativas”

Apesar de estar confiante quanto ao apoio do PSD na sua candidatura, Litério Marques - que a apresentou a três meses das eleições para a Comissão Concelhia do partido e a cuja presidência está inibido de se recandidatar por imposição estatutária -, afiançou que caso não obtenha esse apoio, vai encontrar “alternativas”, chegando a admitir que se outros partidos tiverem interesse em que lidere uma candidatura, não recusará. Uma candidatura como independente pode ser também opção do autarca, conforme adiantou.

 

Vera Ladeira avança com candidatura à Concelhia

Vera Ladeira, economista de profissão e residente na freguesia da Moita, Anadia, vai ser candidata à Direcção de uma nova Comissão Política, nas próximas eleições do PSD do concelho de Anadia, conforme comunicado enviado na terça-feira à Comunicação Social. A candidata quer apresentar ao concelho “um novo projecto, dinâmico e englobante de todos os militantes”. O comunicado surge após reunião da Distrital, face ao momento delicado que vive o partido em Anadia.

 

JSD de Anadia desafia José Manuel Ribeiro

Em reacção ao comunicado de Vera Ladeira, Pedro Esteves, presidente da JSD de Anadia e um dos rostos do descontentamento de todo este processo, afirma que “pelo seu perfil e trajecto político a nível local e nacional, José Manuel Ribeiro é a solução para a concelhia do partido”, dado tratar-se de uma “pessoa jovem, dinâmica e conhecedora da realidade do concelho. É dele a escolha. Mas é o desejo de muitos militantes. Sinto-o no dia-a-dia”.

José Manuel Ribeiro é vice-presidente da bancada parlamentar do PSD na Assembleia da República e presidente da Assembleia Municipal de Anadia.

 

JSD diz que candidatura de Litério Marques é “selvagem”

A JSD de Anadia, liderada por Pedro Esteves, reagiu ao anúncio da recandidatura de Litério Marques, a qual classifica como “selvagem”, por ter “desprezado as regras, as normas, os princípios e os valores por que se rege o PSD”. Os jovens sociais-democratas de Anadia acusam ainda o presidente da Câmara de Anadia de ter agido como um “fora-da-lei”, por desrespeitar os Estatutos Nacionais do PSD e não ter recolhido o apoio do partido.

Durante a conferência de Imprensa da passada sexta-feira, Litério Marques justificou a candidatura com o convite feito a todos os autarcas pelo Conselho Nacional, facto que a JSD de Anadia refuta, remetendo a decisão para a moção de estratégia aprovada no XXXI Congresso Nacional do PSD e para o documento intitulado “Eleições Autárquicas 2009 - Princípios Orientadores”, aprovado em Conselho Nacional, a 18 de Julho.

O documento refere que a estratégia aprovada veio “reconhecer o trabalho realizado por aqueles que actualmente exercem funções de Presidentes de Câmara, candidatando-os a novo mandato sempre que possível e desde que estejam disponíveis para o fazer”.

A JSD de Anadia defende que a expressão “sempre que possível” foi “ignorada pelo dirigente máximo do PSD de Anadia, o que não se compreende, pois a mesma é inteligível a qualquer aluno da escola primária”.

A JSD de Anadia acusa Litério Marques de ter “ultrapassado” a própria concelhia que preside, a distrital de Aveiro e ainda a Comissão Política Nacional, “esquecendo” os Estatutos do Partido, que “dispõem que quem faz a escolha e propõe à Distrital de Aveiro os vários candidatos aos órgãos das autarquias locais é a Comissão Política da Concelhia do PSD de Anadia”. Assim sendo, classificam esta candidatura como “selvagem”.

A estrutura liderada por Pedro Esteves assegura que a JSD “não teme” que Litério encabece uma candidatura adversária, dizendo tratar-se de uma “lógica de sobrevivência pessoal e política” tomada em “desespero”. A Jota de Anadia considera que se segue um período de “reflexão e discussão interna”, cabendo à Comissão Política eleita definir o candidato à autarquia.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:53

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

PSD e JSD Anadia quebram ...

Pedro Esteves reconhece q...

“Não somos tropas perdida...

Acto eleitoral teve lugar...

Eleições e militantes inc...

Bronca da semana

Eleições autárquicas 2009

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds