Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

Henrique Fidalgo é o líder da JSD de Anadia

Novo presidente é de Vilarinho do Bairro e tem 25 anos

A JSD de Anadia foi a votos no sábado, dia 9. Henrique Fidalgo, 25 anos, natural da freguesia de Vilarinho do Bairro é o novo líder da Jota local - vindo suceder a Pedro Esteves, presidente nos dois anteriores mandatos e agora eleito para presidir a Mesa do Plenário -, afirmando estar preparado para assumir funções durante os próximos dois anos de mandato, visto que no último já integrava a Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia, na qualidade de vice-presidente.

Ao acto eleitoral para os novos órgãos dirigentes da Secção de Anadia da JSD concorreu uma lista única, encabeçada por Henrique Fidalgo, para presidente da CPS de Anadia da JSD e por Pedro Esteves, para a Mesa do Plenário.

Da CPS de Anadia da JSD fazem parte Henrique Fidalgo (presidente); Edgar Bento (vice-presidente); Diogo Meira (secretário-geral); Fábio Almeida (coordenador do Ensino Secundário); Pedro Varandas, Maritza Cruz e Marco Santos (vogais); Júlia Alves e Catarina Santos (suplentes).

A Mesa do Plenário é constituída por Pedro Esteves (presidente); Filipe Saraiva (vice-presidente); Nelytza Moreira (secretária) e Sara Reis (suplente).

Henrique Fidalgo - trabalhador-estudante, com área de formação em Gestão - congratulou-se com a afluência às urnas e salientou alguns dos principais compromissos assumidos pela JSD para o mandato 2010/2012, para o concelho de Anadia, onde o maior enfoque “vai para algumas áreas que consideramos estruturantes para o concelho, nomeadamente a Educação, a Economia, o âmbito Social, o Associativismo e a Saúde, sendo que, como não podia deixar de ser, a Cultura e o Desporto são temáticas que igualmente consideramos importantes quando se fala em juventude”.

A lista vencedora defende uma ligação “estreita e concertada” à CPS do PSD de Anadia, visando a “unificação de esforços e actuações, mantendo sempre a respectiva autonomia de posições”.

Quanto à Câmara de Anadia, a JSD quer ter um papel de construção, contribuindo para a defesa dos interesses dos jovens junto da autarquia.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:00

link do post | comentar | favorito
Domingo, 11 de Outubro de 2009

Litério Marques obtém nova maioria absoluta pelo PSD em Anadia

Autarca vai cumprir o quarto mandato consecutivo na Câmara Municipal de Anadia

Litério Augusto Marques volta a conquistar a Câmara Municipal de Anadia, e de novo com maioria absoluta, cumprindo o quarto mandato consecutivo pelo PSD. Sendo objectivo do autarca reeleito ganhar as 15 Juntas de Freguesia do concelho, as autárquicas 2009 ficam marcadas pela perda da Junta de Aguim para o PS, por uma diferença mínima de 44 votos.

A já socialista Junta de Freguesia de Mogofores - a única há quatro anos sem ser PSD - assim continuou, e com uma margem bem expressiva, visto que o PS obteve 348 votos face aos 99 a favor do PSD.

Os social-democratas conquistaram assim, em Anadia, 13 Juntas de Freguesia, ficando duas do lado do PS local. Contudo, “este resultado ultrapassou as minhas expectativas, porque houve alguns imponderáveis. E nestas circunstâncias não podíamos ter tido melhor resultado”, disse Litério Marques, em euforia, à porta do edifício da Câmara Municipal, após ter conhecimento dos resultados finais. O autarca referia-se à “perseguição” que diz ter sentido por parte do “PSD 2 de Anadia à minha candidatura” e que ao suceder só poderia “ter acontecido num partido doente”, rematou, numa clara alusão à Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD, liderada por José Manuel Ribeiro.

Litério Marques, em 2005, venceu a Câmara de Anadia com 61,39% dos votos, alcançando a maioria absoluta, com cinco mandatos. Por seu turno, este ano o autarca reeleito voltou a conquistar a maioria absoluta, novamente com cinco mandatos, mas 57,02% dos votos. Ao perder quatro pontos percentuais face aos resultados de há quatro anos, Litério Marques perde um deputado na Assembleia Municipal. Neste órgão serão 12 os deputados municipais eleitos, mais 13 presidentes de Junta de Freguesia - excluem-se Mogofores e Aguim - perfazendo o total de 25 deputados social-democratas.

 

Luís Santos presidente da Assembleia Municipal de Anadia

Luís Santos, PSD, é o novo presidente da Assembleia Municipal de Anadia.

“O resultado é óptimo. Tenho a maioria absoluta e ganhei nas 15 freguesias, embora perdendo mais uma (Aguim). Esta vitória prova a aceitação total do concelho à figura do presidente. Sabemos que seria difícil recuperar a Junta de Mogofores, porque José Maria Ribeiro foi um presidente que cumpriu e ao recandidatar-se estávamos conscientes de que havia fortes possibilidades de lá permanecer este autarca, o que acabou por verificar-se”, realçou Litério Marques.

 

Sangalhos recupera maioria social-democrata

Litério Marques sublinhou também o “regresso à maioria absoluta na freguesia de Sangalhos, o que é “extraordinariamente importante para quem ganhou, porque permite fazer obra”.

Óis do Bairro foi outra das freguesias com a maioria absoluta do PSD, acabando por “roubar” um deputado ao PS, que passa agora a contar apenas com um membro na Assembleia de Freguesia. Vilarinho do Bairro também tem a maioria PSD.

No caso de Amoreira da Gândara e Tamengos, estas foram duas freguesias que perderam a maioria PSD, quebras que Litério atribui à CPS.

Sobre Aguim, o edil anadiense disse respeitar a decisão do povo, mas “não entendi. Foi uma das Juntas de Freguesia que mais trabalhou, sendo um resultado injusto na minha opinião. Mas a vida continua e Aguim não sairá prejudicada, porque não o fiz com Mogofores, também não o farei com esta freguesia”, garantiu.

 

“CPS de Anadia não existe”

Litério Marques, questionado sobre a ausência da CPS de Anadia do PSD, assim como da JSD, disse que a “CPS de Anadia provavelmente não existe. Desde a minha nomeação à reeleição não dei conta de ninguém”.

O autarca repetiu ter obtido uma “vitória extraordinária”, por ter lutado contra “o PS, o CDS, a CDU e o PSD 2”, deixando como nota final que nem a CPS do PSD, nem a JSD se empenharam “na minha eleição ou de qualquer outra lista do PSD”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:52

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 8 de Outubro de 2009

PSD e JSD Anadia quebram silêncio sobre processo autárquico

Escolha de Litério Marques ocorreu em “ambiência claramente anti-democrática”

Os presidentes das Comissões Políticas de Secção (CPS) de Anadia do PSD e da JSD, José Manuel Ribeiro e Pedro Esteves, respectivamente, deram a conhecer os motivos que levaram ao silêncio das estruturas a que presidem, sobre o processo autárquico de Anadia. “Por solicitação da presidente do PSD”, Manuela Ferreira Leite, o silêncio dos dois órgãos locais não foi quebrado devido às “duas eleições nacionais - Europeias e Legislativas”, que iriam ter lugar.

A declaração à Imprensa, visto não ter havido direito a perguntas, ocorreu no dia 5, na sede do PSD Anadia, e serviu para “desmistificar alguns boatos que circulam na praça pública, que estão longe de corresponder à verdade”, conforme referiu José Manuel Ribeiro.

O presidente da CPS de Anadia salientou que “a escolha do actual presidente da Câmara Municipal de Anadia”, Litério Marques, como recandidato, “ocorreu numa ambiência claramente anti-democrática. O processo autárquico foi retirado à CPS de Anadia do PSD”.

José Manuel Ribeiro frisou que o processo, “que excluiu as CPS de Anadia do PSD/JSD foi entregue ao candidato à Câmara Municipal de Anadia e à Comissão Permanente Distrital (CPD) de Aveiro do PSD”, lamentando o facto do interlocutor da CPD/PSD Aveiro neste processo “nada ter contribuído para atenuar a crispação e as profundas diferenças entre alguns membros da família social-democrata no concelho de Anadia”.

O presidente da CPS de Anadia do PSD acusa o interlocutor de ter provocado “exactamente o efeito contrário”, por ter demonstrado unicamente “uma exacerbada preocupação em colocar uma amiga num lugar elegível” na lista da Câmara Municipal de Anadia, “o que de facto veio a acontecer”, nunca referindo, no entanto, nomes em concreto.

 

Candidato sem aprovação

De acordo com José Ribeiro, o candidato à Câmara de Anadia, Litério Marques, não foi aprovado pelo órgão distrital - Comissão Política Distrital Alargada de Aveiro do PSD -, “tendo sido o único candidato a uma Câmara Municipal, dos mais de 300 em todo o país, a não ser sujeito a aprovação, pelo respectivo órgão distrital”, sendo homologado pela Comissão Política Nacional do PSD e “tendo sido o único candidato, dos mais de 300 em todo o país, a não recolher o voto unânime neste órgão político”.

Mesmo discordando desta decisão, as CPS de Anadia do PSD/JSD respeitaram-na e apesar de todas as “vicissitudes” esperam que “no próximo acto eleitoral autárquico o PSD atinja um resultado similar aos anteriormente conseguidos”.

Refira-se que tanto nas Europeias como nas Legislativas, o PSD no concelho de Anadia “obteve vitórias claras e robustas”, o que “demonstra bem a força consolidada que o partido tem no nosso município”, deixando o seu principal adversário - o PS - a cerca de 26 pontos percentuais nas Europeias e 18% nas Legislativas.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:25

link do post | comentar | favorito
Domingo, 29 de Março de 2009

Encerramento da 3ª Universidade da Europa na Curia (Anadia)

Manuela Ferreira Leite acusa Governo de “incompetência”

Manuela Ferreira Leite, líder do PSD, veio à Curia acusar o Governo socialista de não ter sabido aproveitar os recursos e a solidariedade europeia “por incompetência”. A social-democrata falava durante o encerramento da terceira edição da Universidade da Europa da JSD, no dia 22, que se voltou a realizar na Curia, freguesia de Tamengos, concelho de Anadia, na sequência de uma candidatura apresentada pela JSD de Anadia.

Mas a presidente do PSD disse mais, referindo que essa incapacidade do Governo se revelou em todos os sectores, mas particularmente na agricultura: “Milhares de agricultores, de Norte a Sul de Portugal, viram-se privados de recursos a que tinham direito”, afirmou.

Ferreira Leite felicitou ainda os alunos desta terceira Universidade da Europa e a equipa liderada pelo deputado europeu Carlos Coelho, mentor da iniciativa.

“A presença dos alunos e a sua qualidade mostram bem o interesse que desperta a questão europeia. A Europa é a nossa casa. É lá que têm de ser elevados os patamares da qualidade de vida”, disse.

Pedro Rodrigues, presidente da JSD, também presente no encerramento da iniciativa, não deixou de lembrar que aquela é a única formação política em Portugal sobre a Europa.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:44

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 20 de Março de 2009

Curia (Anadia) volta a receber Universidade da Europa

Manuela Ferreira Leite encerra 3ª edição

Hoje, dia 20 de Março, amanhã e domingo vai realizar-se a 3ª edição da Universidade da Europa, no Grande Hotel da Curia, situado na estância termal da Curia, freguesia de Tamengos, Anadia.

A Universidade da Europa, promovida conjuntamente pelo PSD, pela JSD, pelo Instituto Sá Carneiro e pelo PPE é um evento que conta com a presença de 60 jovens, de elevado potencial, e um naipe de formadores e oradores de grande qualidade, que durante três dias vivem uma jornada de estudos intensivos sobre assuntos relacionados com a Europa e com o Mundo.

Para mais informações: http://www.psdeuropa.org/univeuropa/. 

 

Programa da 3ª edição

20 de Março (Sexta-feira):

19 horas – Recepção aos participantes
20 horas – Jantar/Abertura com filme sobre a Europa

                Deputado Europeu Carlos Coelho

                Pedro Rodrigues (Presidente da JSD)

22 horas – “Crise Financeira – O que a União Europeia (UE) pode fazer?”

                 Professor Doutor Vitor Gaspar (Director do Bureau of European Policy Advisers)

 

21 de Março (Sábado):

10 horas – “Quem paga a UE?”

                 Eurodeputado José Silva Peneda

12.30 horas – Almoço/Debate - “A UE pode/deve ter uma PESC?”

                     Deputado Europeu Ignacio Salafranca (Coordenador do PPE na Comissão dos Assuntos Europeus)

15 horas – “Ambiente e Energia: há uma liderança Europeia?”

                 Engenheiro Jorge Moreira da Silva (ex-Deputado Europeu)

18 horas – “Como funciona a UE?”

                 Deputado Europeu Carlos Coelho

                 Deputado Europeu Duarte Freitas

20.30 horas – Jantar/Debate - “A UE está de Boa Saúde?”

                     Teresa Sousa (Presidente da Associação Portuguesa de Jornalistas Europeus)

 

22 de Março (Domingo):

10 horas – “Como combater a abstenção nas eleições Europeias”

                 Deputado Europeu Carlos Coelho

                 Duarte Marques (Vice-Presidente da JSD)

12.30 horas – Almoço/Debate - “Balanço de Mandato – 5 Anos ao Serviço de Portugal”

                     Deputado Europeu João de Deus Pinheiro (Vice-Presidente do
PPE-DE)

15.30 horas – Encerramento

                     Manuela Ferreira Leite (Presidente do PSD)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:22

link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Março de 2009

Pedro Esteves reconhece que decisão da Distrital do PSD de Aveiro, ao reprovar José Ribeiro, pode trazer “consequências nefastas”

JSD de Anadia acredita que Distrital pode ter cometido erro

Pedro Esteves, presidente da JSD de Anadia, volvida uma semana após a reunião da Comissão Política Distrital (CPD) alargada do PSD de Aveiro - que reprovou a candidatura de José Manuel Ribeiro à Câmara Municipal de Anadia -, diz ser convicção do órgão que lidera “que a Distrital cometeu um erro grave que terá consequências nefastas”.

Em declaração à Imprensa, enviada a todos os órgãos de comunicação social depois do plenário de militantes, que decorreu a 30 de Janeiro passado, a JSD de Anadia veio tomar posição, publicamente, na guerra interna que opunha José Manuel Ribeiro - candidato indicado pela Comissão Política de Secção (CPS) do PSD de Anadia, candidatura agora reprovada - e Litério Marques - actual presidente da Câmara de Anadia -, que disse sempre ter aceite o convite para se recandidatar nas próximas autárquicas, agarrando-se às orientações da Nacional.

A JSD local afirmou na altura estar do lado de José Manuel Ribeiro e assegurou “repugnar” todas as candidaturas “que assentem em propósitos marginais”.

Questionado sobre a reprovação da CPD do PSD de Aveiro à candidatura de José Ribeiro, Pedro Esteves disse que “a JSD encara esta decisão como sempre encarou todas as decisões vindas dos órgãos do partido: com serenidade”. Contudo, o líder da Jota local diz esperar que esta decisão seja algo mais do que um “um chumbo à pessoa José Manuel Ribeiro e dela resulte uma alternativa capaz de respeitar a vontade e o desejo dos militantes da concelhia na inovação e ambição para um projecto autárquico local capaz de responder aos anseios do século XXI”.

Mas Pedro Esteves vai mais longe: “O chumbo é infundado e grave. As bases do partido para a JSD jamais serão apenas um slogan eleitoralista”, afirmando que não podem ser as “ditas elites sentadas noutro ponto do país que não Anadia a ditar qual o futuro a que os anadienses têm direito”.

 

“O momento é de mudança”

O líder da JSD de Anadia garantiu estar a aguardar, com “expectativa”, a justificação política da decisão tomada pela Distrital. Mas recordou que os militantes de Anadia, “de forma esmagadora, querem José Manuel Ribeiro. Pensamos ser também esta a vontade da população. O momento é de mudança e não havendo questões pessoais por detrás desta decisão, cabe à Distrital, e urgentemente, indicar qual a solução e o projecto político que defende para Anadia e quais as razões que levaram a que a decisão tomada pelos militantes do concelho alegadamente não servir”.

“É nossa convicção que a Distrital cometeu um erro grave que terá consequências no nosso concelho”, rematou.

 

JSD de Anadia reafirma não abdicar das suas ideias

Questionado sobre se a decisão da Distrital do PSD de Aveiro muda a posição da JSD Anadia face ao candidato à Câmara, Pedro Esteves é peremptório, referindo que “mais do que por pessoas, a JSD tem lutado por ideias articuladas num programa. Continuamos a acreditar que José Ribeiro é o candidato ideal para trazer a Anadia o século XXI. Quem acha o contrário tem o dever de justificar aos militantes quem melhor poderá cumprir este desígnio e justificá-lo devidamente, o que não nos parece fácil”.

O presidente da JSD local não acredita que o partido possa ser fragilizado, ao nível local, por ser “suficientemente dinâmico e rico para acolher todos os debates de ideias. A JSD de Anadia mobiliza projectos e ideias, não pastoreia rebanhos”.

Caso seja Litério Marques o candidato à autarquia, Pedro Esteves apenas disse: “Não vamos abdicar das nossas ideias. Vamos continuar a insistir na necessidade de debater e propor um novo futuro para Anadia”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:30

link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Fevereiro de 2009

“Não somos tropas perdidas nem de ninguém numa qualquer batalha”

JSD de Anadia apoia candidatura de José Manuel Ribeiro pelo PSD à Câmara Muninicipal

A JSD de Anadia, em declaração à Imprensa, veio tomar posição na guerra interna que opõe José Manuel Ribeiro - candidato indicado pela Comissão Política de Secção do PSD de Anadia - e Litério Marques - actual presidente da Câmara de Anadia -, que diz ter aceite o convite para se recandidatar nas próximas autárquicas. A JSD local está do lado de Ribeiro e afirma “repugnar” todas as candidaturas “que assentem em propósitos marginais”.

Pedro Esteves, líder da JSD de Anadia, afirma no documento que a estrutura a que preside se “congratula com os resultados do plenário do PSD de Anadia, de apoio inequívoco a José Ribeiro”, dispondo-se a “contribuir activamente” para aquilo que diz ser “um partido mais forte e credível”.
O presidente da JSD de Anadia acredita que a “magnífica” afluência dos militantes ao plenário é um sinal do “reflexo cabal da vontade de alterar significativamente o rumo do PSD de Anadia, conferindo-lhe a credibilidade, coesão, união, transparência e a determinação necessárias para os desafios político-sociais que se avizinham”.
“Os jovens sociais-democratas de Anadia, com sentido de responsabilidade, com convicção e esperança, e sobretudo, com total autonomia, decidiram associar-se à proposta da Comissão Política do Partido: José Manuel Ribeiro é o nosso candidato à Câmara Municipal de Anadia”, garante Pedro Esteves.

O líder da JSD local entende que José Ribeiro é o candidato certo para o PSD Anadia “pela sua experiência, pelo carisma que lhe é reconhecido, e pela frontalidade demonstrada. Pelos cargos que exerce, e que exerceu. Por ter um conhecimento profundo dos problemas do concelho, e por se empenhar, com o máximo de dedicação e rigor, na solução dos mesmos”.

“Não somos tropas perdidas nem de ninguém numa qualquer batalha”, sublinha o presidente da JSD, acrescentando que “somos soldados determinados a lutar pelo desenvolvimento da nossa região e pelo reconhecimento da juventude enquanto força impulsionadora do progresso, e modo de garantia do futuro das novas gerações. Não deixaremos de ter ideias próprias. Não renunciaremos aos nossos valores essenciais. Não abdicaremos de propor medidas ambiciosas e originais, que sirvam o concelho de Anadia”.
Pedro Esteves afiança que “repugnaremos todas as candidaturas que assentem em propósitos marginais, decisões pessoais, ou critérios desprovidos de intenções promotoras do bem-comum concelhio”, terminou.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:50

link do post | comentar | favorito
Sábado, 10 de Janeiro de 2009

Bronca da semana

JSD Mealhada acusa Executivo socialista de “inércia política”

No seguimento do seu plano de actividades, a Comissão Política Concelhia da JSD Mealhada colocou um novo “outdoor”, junto à rotunda de cruzamento das Estradas Nacionais Nº. 1 e Nº. 234, à saída da cidade e que dá acesso ao Luso.

A JSD Mealhada volta, assim, a apresentar-se com uma postura de intervenção, cumprindo uma função como “agente político concelhio, denunciando as notórias fragilidades do concelho da Mealhada existentes por inércia ou inoperância das políticas levadas a cabo pelo Executivo socialista, que preside à Câmara Municipal da Mealhada”, acusam os jovens social-democratas mealhadenses, em nota enviada à Imprensa.

A JSD Mealhada lamenta o facto de num concelho com tamanhas potencialidades o Executivo Municipal não ter qualquer estratégia para atracção de investimento, bem como para a fixação de empresas, factor fundamental para a criação de emprego e para a dinamização económica do concelho.

Ao contrário da realidade existente nos concelhos limítrofes, no da Mealhada a JSD local refere que a autarquia “não priorizou a existência de incubadoras de empresas nem de protocolos com estabelecimentos de ensino superior e investigação. Não estão protocolados apoios ou incentivos às pequenas e microempresas, nem existem zonas específicas com condições especiais para a instalação das mesmas”.

As Zonas Industriais de Barrô e Barcouço “não saiem do papel e os impostos praticados pela Câmara Municipal da Mealhada não são estipulados tendo em conta a conjuntura económica de excepção que vivemos actualmente, mantendo-se a derrama acima dos valores praticados pelos concelhos vizinhos”, acusam.

A JSD Mealhada, bem como outras associações e estruturas, afirmam que têm chamado repetidamente a atenção para estes aspectos, revelando toda a sua preocupação com os mesmos.

“Estamos menos desenvolvidos e competitivos que os nossos concelhos limítrofes. O concelho da Mealhada carece de uma estratégia clara e arrojada e que se tomem medidas eficazes no que diz respeito à fixação de empresas”.

“A Mealhada não quer continuar a perder!”, concluem os jovens social-democratas do concelho.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:32

link do post | comentar | favorito
Domingo, 23 de Novembro de 2008

Encerramento da 2ª Universidade da Europa, na Curia

Manuela Ferreira Leite acusa Governo de “oportunismo”

Manuela Ferreira Leite, líder do PSD, veio à Curia acusar o Governo socialista de “oportunismo” no atraso da entrada de verbas comunitárias. A social-democrata falava durante o encerramento da segunda edição da Universidade da Europa da JSD, no dia 16, que este ano se realizou na Curia, freguesia de Tamengos, concelho de Anadia, na sequência de uma candidatura apresentada pela JSD de Anadia.

A presidente do PSD começou por enaltecer a segunda edição da iniciativa, referindo a selecção que foi feita entre todos os participantes, o que revela uma preocupação de qualidade. “Estão todos de parabéns pelo empenho em querer aprofundar conhecimentos sobre a União Europeia. São sementes que vão ter repercussões daquilo que é o projecto europeu”, afirmou, acrescentando tratar-se de uma iniciativa que dignifica o próprio PSD, que tem sido desde sempre “um partido europeísta. Num mundo cada vez mais global, não seria possível vivermos longe da Europa”.

A antiga ministra das Finanças do Governo de Durão Barroso disse que “a maior parte dos nossos concidadãos não sabem que à sua cidadania nacional acresce a europeia. Para muitos portugueses, falar de integração europeia é quase só falar de fundos comunitários”. E continuava: “Ainda não entraram quaisquer contribuições a que temos direito neste novo quadro comunitário” de apoio. “Podem alguns imaginar que a culpa é da burocracia de Bruxelas, quando se trata de oportunismo e ineficácia dos nossos responsáveis”, atirou.

Manuela Ferreira Leite referia que a integração europeia faz parte dos “interesses estratégicos de Portugal”, quando acusou o Executivo de José Sócrates de estar a prestar o “pior serviço” à ideia de que a Europa significa “acesso a fundos comunitários e política agrícola”.

No que diz respeito à política agrícola e das pescas, a presidente do PSD considerou que a acção do Governo do PS tem sido praticada por um dos ministro que “mais se esforça por exercer o poder à semelhança do engenheiro José Sócrates, hostilizando tudo e todos, humilhando os agricultores, sem diálogo, retaliando sobre as organizações que o criticam e governando, essencialmente, para os jornais”, afirmou.

Ferreira Leite chegou mais longe, dizendo que após três anos de Governo “ninguém consegue identificar uma acção positiva do sector da agricultura ou das pescas. Tudo o que o ministro da Agricultura fez até agora foi destruir e desmotivar o Ministério onde impera o caos e o medo”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:27

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 3 de Novembro de 2008

Acto eleitoral teve lugar no dia 1 de Novembro

Pedro Esteves reconduzido na JSD de Anadia

A JSD de Anadia foi a votos no passado sábado, dia 1 de Novembro. Pedro Esteves, líder da Jota local no anterior mandato - que terminou a 7 de Outubro último -, foi reconduzido, estando preparado para voltar a assumir funções por mais dois anos.

Ao acto eleitoral para os novos órgãos dirigentes da Secção de Anadia da JSD concorreu uma lista única, encabeçada por Pedro Esteves, para presidente da Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia da JSD e por Marco Romão, para a Mesa do Plenário.

Da CPS de Anadia da JSD fazem parte Pedro Esteves (presidente); Filipe Saraiva, Diogo Meira e Henrique Fidalgo (vice-presidentes); Nelytza Moreira (secretária); Diogo Bandeira Coelho (coordenador do Ensino Secundário); Luís Miguel da Fonte, Luís Miguel Saraiva, Edgar Bento, Andreia Santos e Fábio Almeida (vogais).

A Mesa do Plenário é constituída por Marco Romão (presidente); Sérgio Pires (vice-presidente); Maritza Cruz (secretária) e Júlia da Silva Alves (suplente).

Pedro Esteves congratulou-se com a afluência às urnas e salientou alguns dos principais compromissos assumidos pela JSD para o concelho de Anadia, onde o “voluntariado juvenil, a justiça social, a manutenção de uma agenda cultural e desportiva, a criação e manutenção de espaços de lazer e a formação cívica ocupam um claro lugar de destaque no projecto político a concretizar pela JSD em Anadia”.

É pretensão da JSD de Anadia envolver um maior número de jovens nas questões políticas do concelho, assim como participar e construir as políticas do PSD, sendo uma escola de formação política e afirmando a força da juventude no concelho de Anadia.

 

JSD de Anadia deixa recado

A JSD de Anadia vai manter a sua linha de conduta, imparcial e autónoma em relação ao PSD, e deixa um recado, citando o ex-líder do PSD, Marques Mendes: “Há momentos em que é preciso correr o risco de perder uma eleição para afirmar uma linha política. Uma linha política de credibilidade. Vencer eleições à custa da cedência em valores e princípios éticos fundamentais tem um preço político bem maior do que o de uma derrota eleitoral”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 12:40

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Henrique Fidalgo é o líde...

Litério Marques obtém nov...

PSD e JSD Anadia quebram ...

Encerramento da 3ª Univer...

Curia (Anadia) volta a re...

Pedro Esteves reconhece q...

“Não somos tropas perdida...

Bronca da semana

Encerramento da 2ª Univer...

Acto eleitoral teve lugar...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds