Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

Obras no valor de 115 mil euros deixam espaço “de cara lavada” e irreconhecível

Obras na Gare Rodoviária de Águeda trazem “lufada de ar fresco”

A Gare Rodoviária da cidade de Águeda foi inaugurada no dia 23. As obras - que transformaram completamente o espaço, tornando-o irreconhecível -, duraram apenas três meses, sendo gastos cerca de 115 mil euros. Este valor foi financiado através de uma parceria público-privada entre a Câmara Municipal de Águeda e a empresa Transdev.

Gil Nadais, presidente da Câmara Municipal de Águeda, frisou, logo após a inauguração do espaço, que o principal objectivo da requalificação foi o de “dar condições a todas as pessoas que usufruem da gare”. Enquanto não houver instalações definitivas, “espero que estas novas condições sejam melhores do que como estava anteriormente o espaço”.

O autarca, aparentemente satisfeito, mostrou-se confiante no serviço que vai ser agora prestado: “Está frio e chuva, mas com esta nova sala de espera interior está-se muito bem”, disse, convidando de seguida todos os presentes para uma visita guiada ao espaço, para todos terem a percepção do que mudou com as obras.

Do custo total da obra - 115 mil euros - a autarquia contribuiu com 45 mil euros, mais o projecto e os técnicos da Câmara Municipal. Os restantes 70 mil euros ficaram a cargo da Transdev. Gil Nadais acredita que a requalificação da gare só foi possível com a parceria que foi estabelecida e lembrou que a autarquia que lidera teve a iniciativa de abordar a Transdev, que mostrou boa aceitação. 

Alexandre Coelho, responsável operacional da Transdev, recordou que as obras decorreram durante três meses, sendo o espaço aberto ainda antes, em fase de acabamentos. “O espaço esteve interdito, porque era um estaleiro de construção civil. Estivemos a funcionar em contentores, com sanitários provisórios, mas sempre com condições. As pessoas estavam abrigadas, sendo sempre garantida solução em termos de gare rodoviária”, garantiu o responsável, sublinhando ter sido feito um grande esforço para os prazos serem cumpridos, como foram.

 

A nova Gare Rodoviária

O novo espaço da Gare Rodoviária de Águeda é constituído por uma bilheteira/posto de informação; uma sala de espera interior; uma zona de espera exterior; escritórios, onde a Transdev faz a gestão dos serviços; uma área reservada para o pessoal, com sala e cozinha; casas de banho públicas, preparadas para deficientes.

Um grupo de jovens que esperava pela chegada do autocarro, contemplava a nova gare. Franclim Matos foi peremptório: “Agora sim! Está muito melhor! As casas de banho estão muito boas”. Telmo Pinheiro partilha a mesma opinião. Diz que nunca pensou que a gare mudasse tanto, “porque está muito boa. Não parece o mesmo sítio, tudo está muito melhor”.

 

Rede de Transportes concelhia vai ser melhorada

De acordo com Jorge Almeida, vice-presidente da Câmara Municipal de Águeda, está a ser desenvolvido um estudo sobre a mobilidade e remodelação do sistema de transporte público no concelho de Águeda, comparticipado em 75% pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT), “subsídio este já atribuído”, como garantiu o autarca.

O estudo está a ser elaborado pela empresa “Trenmo Engenharia”, liderada por Álvaro Costa, um rosto já envolvido no Metro do Porto.

Jorge Almeida apenas adiantou que vão ser criados novos serviços, sendo também remodelados os Transportes Urbanos de Águeda (TUAG) mas não só: “Tanto os transportes da autarquia como os das instituições concelhias. Tudo o que envolva transportes colectivos de passageiros será contemplado neste estudo”, afiançou.

O vice-presidente da Câmara de Águeda lembrou que no ano de 2005, “quando chegámos à autarquia, havia crianças que acordavam às 5 horas e eram depositadas nas escolas, ainda encerradas, às 7 horas. Alterámos profundamente a Rede de Transportes Escolares, deixando de se verificar esta situação. Houve uma autêntica revolução nos transportes escolares, com um esforço notável da Câmara”.

Jorge Almeida admite que após esta reestruturação, “o estudo precisa ser ainda mais ambicioso, porque vai melhorar ainda mais o que já melhorou muito”, garante. Ainda a decorrer, o autarca assegurou que os resultados do estudo serão apresentados “brevemente”, restando para já a expectativa.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:41

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Obras no valor de 115 mil...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds