Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010

Candidaturas ao Fundo Social de Anadia podem ser apresentadas

Regulamento já aprovado em reunião do Executivo camarário

A Câmara Municipal de Anadia assume a promoção do Fundo Social - “Por uma causa social!” - como um contributo para a melhoria das condições de vida dos seus munícipes.

Desta forma, a autarquia implementa medidas de apoio às famílias do Município de Anadia mais afectadas pela actual crise económica. Os agregados familiares podem apresentar a candidatura à Câmara Municipal de Anadia, tendo em conta as condições de acesso e as demais disposições que constam no Regulamento do Fundo Social, já aprovado em reunião do Executivo camarário.

A candidatura deverá ser apresentada no Gabinete da Rede Social, que fica situado no Centro Cultural de Anadia.

No referido regulamento pode ler-se que é pretensão do Município de Anadia implementar medidas de apoio aos estratos sociais mais afectados pela crise provocada pela actual situação económica, financeira e social, sendo o documento o instrumento que permitirá a materialização desta intenção.

Foi considerado ponto de partida uma actividade cultural do concelho - a Feira da Vinha e do Vinho 2009 - para a criação do Fundo Social, em benefício dos cidadãos mais carenciados. Para ser possível a atribuição do apoio económico é necessário residir no concelho de Anadia, ter mais de 18 anos, não ser beneficiário de outros apoios para os mesmos fins e estar em situação de comprovada carência económica.

 

publicado por quiosquedasletras às 08:20

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2010

Projecto “Art Nouveau & Ecologie” da Câmara de Aveiro aprovado pela Comissão Europeia

Atribuído financiamento de 50 mil euros por período de cinco anos

No dia 4 de Fevereiro foi aprovado o projecto “Art Nouveau & Ecologie” pelo programa europeu “Culture 2007-2013”.

O município de Aveiro candidatou o projecto “Art Nouveau & Ecologie” a fundos comunitários no âmbito do programa europeu “Culture 2007-2013”, tendo sido aprovado o financiamento na ordem dos 50 mil euros, por um período de cinco anos, a contar do dia 4 de Fevereiro de 2010.

O projecto visa estudar a relação entre a Arte Nova e a Natureza, materializando-se no desenvolvimento de uma exposição itinerante entre todas as 20 cidades e regiões parceiras, publicação de dois livros infantis e uma “mala pedagógica” destinados ao público escolar e um conjunto de conferências especializadas denominadas “Laboratórios Históricos” e “Trocas Multilaterais”, com vista ao desenvolvimento de conhecimentos técnicos na área da compreensão e promoção do movimento Arte Nova.

Esta iniciativa do município insere-se ainda no Plano Estratégico para o Concelho de Aveiro - PECA, como um dos factores de diferenciação da região, onde a autarquia aposta para promover o desenvolvimento económico e social, sustentado na criação de uma rede urbana qualificada e multipolar, na qual a cidade, com os seus elementos de identidade (Ria, Arte Nova, Cultura), se assume como âncora de dinamização e captação de recursos humanos e investimento. Uma rede urbana que valoriza e capitaliza a diversidade sócio-territorial (cidade, Ria, faixa costeira, áreas rurais).

A aprovação da candidatura deste projecto é o resultado da integração do município de Aveiro, em 2008, na “Réseau Art Noveau Network”, constituída por um conjunto de cidades e regiões que possuem património Arte Nova: Älesund, Bad Nauheim, Barcelona, Bruxelas, Budapeste, Glasgow, Helsínquia, La Chaux-de-Fonds, Habana, Ljubljana, Lodz, Nancy, Província de Varese, Região da Lombardia, Réus, Riga, Tbilisi, Terrassa e Viena.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:38

link do post | comentar | favorito
Sábado, 26 de Dezembro de 2009

AHBVA comemora 76 anos com dificuldades materiais

Necessidade de um quartel novo continua a ser a preocupação número um da associação

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Anadia (AHBVA) festejou o 76º aniversário no último domingo, dia 20. A sessão solene ficou marcada pelas condecorações e promoções a alguns dos bombeiros, assim como pela lembrança às entidades presentes das dificuldades de natureza material que esta corporação de bombeiros vem atravessando.

A AHBVA entendeu atribuir o Crachá de Ouro às irmãs Maria do Carmo e Margarida, da Congregação de São Vicente de Paulo. Como a irmã Maria do Carmo, por impedimento profissional inadiável, não esteve presente, a Direcção da associação entendeu que João Dias Coimbra, comandante do Quadro de Honra dos Bombeiros Voluntários de Anadia (BVA), será o fiel depositário da medalha para entrega posterior.

Carlos Alegre, presidente da Assembleia Geral da AHBVA, abriu a cerimónia dirigindo-se aos bombeiros, “que com a sua abnegação e o seu voluntarismo deixam tudo em nome desta nobre missão e lema que os move: Vida Por Vida”.

Coube ao comandante dos BVA dar seguimento à sessão solene, sublinhando que “face às alterações legislativas somos conscientes de mais e maiores responsabilidades e não menos conhecedores de que cada vez mais as dificuldades são e serão maiores”. Contudo, Eduardo Matos está certo que essas alterações não constituem obstáculo, tendo em conta que “os BVA foram sujeitos à solução do problema e a não fazer parte dele, actuando sempre com grande competência e profissionalismo”.

 

Aumento de serviço dos BVA

O comandante falou do aumento significativo de serviço, destacando a maior incidência na área da saúde: “Uma vez que o Ministério da Saúde determinou o encerramento do Serviço de Urgência do Hospital José Luciano de Castro em Janeiro de 2008, obriga-nos a que para qualquer pedido de socorro, o mesmo seja encaminhado para os Hospitais da Universidade de Coimbra, Hospital Infante D. Pedro, em Aveiro e Hospital Conde de Sucena, em Águeda”. Estas deslocações, para o comandante dos BVA, dão origem a que os recursos quer humanos quer materiais estejam cativos e indisponíveis muito mais tempo, diminuindo a operacionalidade do corpo activo “momentaneamente, o que nos preocupa”.

Também Mário Teixeira, presidente da Direcção da AHBVA, fez referência a tempos difíceis e às contrariedades, sendo contudo a vontade do corpo dos BVA “incalculável”.

 

Dificuldades materiais

O dirigente falou das dificuldades de natureza material, desde as instalações desajustadas, às viaturas que necessitam de substituição pelo muito uso e idade, aos equipamentos de protecção individual, fardamentos e outros que faltam. Mas lembrou que os subsídios concedidos pela Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), Câmara Municipal de Anadia e outras entidades têm solucionado algumas dessas dificuldades.

Durante a cerimónia, Mário Teixeira deu a conhecer a oferta da Comissão de Festas da Moita, de uma verba no valor de 2.651,36 euros, destinada à aquisição de equipamentos. O presidente da Direcção deixou ainda o apelo aos associados que não contribuíram, por ainda não terem sido procurados, para ajudarem com a liquidação das quotas, “cujos valores nos estão a fazer muita falta”.

 

Protocolo para uma EIP

Mário Teixeira aproveitou a ocasião para dar a conhecer o protocolo assinado entre a ANPC, a Câmara Municipal e a AHBVA - por três anos -, que a partir de Janeiro de 2010 vai contar com uma Equipa de Intervenção Permanente (EIP), constituída por cinco elementos dos BVA, em alerta oito horas por dia, de segunda a sexta-feira, destinada a socorrer as populações em situações de catástrofe ou outras.

Teresa Belém, vice-presidente da Câmara de Anadia, em representação do presidente Litério Marques, disse que em 2010 a EIP contará com 50% de comparticipação da autarquia (30 mil euros), ficando a outra metade a cargo da ANPC. A autarca manifestou ainda a vontade da Câmara em vir a dar apoio na construção do novo quartel, através do QREN.

A sessão solene do 76º aniversário da AHBVA contou com promoções a bombeiros de terceira e de segunda. Foram também entregues medalhas por assiduidade grau cobre (pelos serviços prestados por cinco anos), grau prata (serviços prestados por 10 anos) e grau ouro (pelos 25 anos de serviço prestado).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:41

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Conservatório Artes e Comunicação Filarmónica União Oliveira do Bairro inaugurado

Equipamento abre as portas 12 anos depois das obras terem começado

Mário João Oliveira, presidente da Câmara de Oliveira do Bairro e o Comendador Almeida Roque inauguraram, dia 27 de Novembro, o Conservatório Artes e Comunicação Filarmónica União Oliveira do Bairro (FUOB). Uma obra que contempla a sede social e a Escola de Música, que teve o seu início no ano de 1997 e fica agora concluída, representando um custo total no valor de 850 mil euros.

Após a visita às modernas instalações, foi a vez da sessão solene, com os discursos. Miguel Ramiro, presidente da Direcção da FUOB, disse que a inauguração simboliza o início de mais um ciclo. E não se esqueceu de agradecer a Joaquim Santos, que disponibilizou um espaço à FUOB entre 2000 e 2009, sem pagar renda: “Ceder 300 metros quadrados de espaço gratuitamente é obra! E com solicitações para aluguer”, frisou o dirigente, que ofereceu uma lembrança ao também vereador.

A FUOB, instituição que remonta ao ano de 1867, foi reconhecida como Instituição de Utilidade Pública Administrativa em Janeiro de 1980.

Miguel Ramiro, que assumiu os destinos da FUOB em 1992, deparou-se com uma “situação muito difícil”. Nesse ano inscreve-se no Registo Nacional de Associações Juvenis (RNAJ) e na Federação das Associações Juvenis do Distrito de Aveiro (FAJDA). E em 1994 na Federação Nacional de Associações Juvenis (FNAJ).

“Havia a necessidade de arranjar outro espaço que pudesse oferecer melhores condições. Com esse espírito expus as minhas ideias ao arquitecto Walter Rossa para a criação de um equipamento que servisse a instituição e oferecesse à população do concelho e região condições lúdicas e de lazer, até então inexistentes na zona centro do país”, explicou Ramiro.

A obra avançou em 1997. E após vários contratempos, os números são os seguintes, em termos de apoios: PIDDAC - 339.258,00 euros; Instituto Português da Juventude (IPJ) - 102.500,00 euros; Câmara Municipal de Oliveira do Bairro - 151.347,00 euros e Junta de Freguesia de Oliveira do Bairro - 25 mil euros, o que perfaz o total de 618.105,00 euros.

Miguel Ramiro lembra que o custo total da obra é de 850 mil euros, tendo a FUOB pago 150 mil de IVA. “Foi um percurso com grandes dificuldades mas acima de tudo reconheço que este equipamento é mais que uma simples sede de uma instituição”.

Miguel Nascimento, director regional do Centro do IPJ, lembrou que o IPJ esteve sempre “ao lado da vossa instituição e do vosso esforço, desta grande sede. É um edifício extraordinário, que pode encher-se de vida”.

Já Almeida Roque disse sentir-se um devedor e que o credor era Miguel Ramiro: “Dei um subsídio muito pequeno. Até me sinto envergonhado perante uma obra destas”, finalizando que está disponível para continuar a apoiar. Mário João Oliveira enalteceu a “persistência e dedicação ao longo de quase 18 anos, culminando com este momento” e mostrou disponibilidade da parte da autarquia para continuar a ajudar a FUOB.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:48

link do post | comentar | favorito
Sábado, 3 de Outubro de 2009

Biblioteca Municipal de Águeda recebe “Biblioteca Jurídica Dr. Fernando de Oliveira”

Espólio é constituído por cerca de 3800 tomos

A Biblioteca Municipal Manuel Alegre possui, desde o passado dia 19 de Setembro, o espólio bibliográfico e arquivístico do advogado aguedense Fernando de Oliveira.

A doação foi formalizada através da assinatura do protocolo entre os herdeiros de Fernando de Oliveira - Luís Moura de Oliveira e Maria Margarida Moura de Oliveira Themudo Barata - e o presidente da Câmara Municipal de Águeda, Gil Nadais. A ocasião contou também com a presença da vereadora da Cultura, Elsa Corga.

Os dois herdeiros do advogado doaram o seu espólio bibliográfico e arquivístico à Câmara Municipal de Águeda, para a formação de uma biblioteca jurídica.

Segundo Luís Moura de Oliveira, o fundo documental desta biblioteca jurídica “é o espelho de uma actividade profissional de mais de 50 anos”, sendo que “este espólio acompanha o desenvolvimento das ciências ligadas à advocacia, que ele fazia questão em manter actualizada”.

O espólio é constituído por cerca de 3800 tomos, acrescidos de ficheiros temáticos de advocacia e dossiers, número que inclui livros e revistas, apontamentos, dossiers e notas de interesse jurídico, escritas e/ou organizadas por Fernando de Oliveira. No total são cerca de 85 metros lineares de estante. O espólio não contém processos de clientes relacionados com a actividade de advogado do falecido.

A Câmara Municipal designou um espaço de acesso público no Piso 2 (Secção dos Adultos) da Biblioteca Municipal Manuel Alegre como “Biblioteca Jurídica Dr. Fernando de Oliveira”, onde estarão incorporadas e ficarão disponíveis todas as obras, segundo os bons critérios e práticas da actividade de biblioteconomia, ao público jurídico.

Para a Câmara Municipal de Águeda é uma honra receber um fundo especializado em Ciências Jurídicas e, desta forma, contribuir com a criação de espaços capazes de informar e dar formação aos munícipes.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:28

link do post | comentar | favorito
Sábado, 19 de Setembro de 2009

Inauguração do Velódromo Nacional de Sangalhos cumpre sonhos antigos do Desporto

Investimento ultrapassa os 12 milhões de euros

O Centro de Alto Rendimento (CAR) de Anadia - Velódromo Nacional de Sangalhos foi inaugurado no dia 11, pelo ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira. O primeiro-ministro José Sócrates acabou por não estar presente na cerimónia. Mas Alves Barbosa, Carlos Lopes e Rosa Mota, velhas glórias do Desporto nacional, fizeram questão de presenciar a inauguração, que também contou com centenas de sangalhenses.

As primeiras pedaladas oficiais na pista coberta para ciclismo, com 250 metros, do Velódromo Nacional tiveram como protagonista o emblemático Alves Barbosa - vencedor da Volta a Portugal por três vezes -, que aos 77 anos de idade deu mostras de ter ainda muita energia para “dar e vender”.

Pedro Silva Pereira, que se fez acompanhar do secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias, disse que com esta “nova casa do Desporto cumprem-se de uma só vez vários sonhos antigos do Desporto português”, sendo o primeiro deles “o sonho do ciclismo, que há muito ambicionava ter uma infra-estrutura desta natureza”. O governante lembrou que o ciclismo é uma modalidade com muitas tradições em Portugal e recordou Alves Barbosa mas também o falecido Joaquim Agostinho.

“O ciclismo há alguns anos parece não ter sido correspondido pelas políticas públicas. Mas este investimento vem mudar essa posição e simultaneamente dar à modalidade uma grande oportunidade de futuro, um virar de página”, o que para Pedro Silva vai levar ao aproveitamento da infra-estrutura para se lançar “noutra direcção. Porque de certeza que a Federação Portuguesa de Ciclismo saberá estar à altura deste enorme desafio, para também aqui realizar grandes eventos internacionais”.

 

Outras modalidades

O Velódromo Nacional de Sangalhos, única pista coberta de ciclismo no país, vai acolher outras modalidades: esgrima, ginástica, judo, trampolins e desportos acrobáticos.

“Trata-se de um CAR polivalente, ao serviço de cinco modalidades desportivas distintas, todas elas com tradições em Portugal”, defendeu Pedro Silva Pereira, realçando a importância deste “investimento de grande dimensão, ao serviço do desenvolvimento da economia”, por a sua construção ter dado “emprego e oportunidade de sobrevivência para muitas empresas” que participaram nas obras.

O CAR de Anadia constitui também, para o ministro da Presidência, “uma mais-valia ao serviço do desenvolvimento regional e da ligação estratégica entre Desporto e Turismo”. E por Sangalhos ser “uma terra de grandes tradições no ciclismo, fez todo o sentido ficar aqui”.

Litério Marques, presidente da Câmara de Anadia, estava emocionado e falou da “realização de um sonho”. Contudo, não deixou de recordar algumas das dificuldades sentidas durante todo o processo de construção, que durou cerca de dois anos.

O autarca aproveitou também a ocasião para solicitar a construção e o acesso directo à A32, “que possibilitará aliviar o trânsito caótico na EN1/IC2” e ainda o nó de ligação de Anadia à Auto-estrada do Norte (A1), situações “que continuam por solucionar e que afectam todo o progresso da nossa terra”.

 

Investimento superior a 12 milhões de euros

O Velódromo Nacional de Sangalhos trata-se de um investimento que chega aos 12,2 milhões de euros, financiado pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) em 70%, tendo tido o apoio do Instituto do Desporto de Portugal. A Câmara de Anadia investiu 2,8 milhões de euros.

O equipamento agora inaugurado tem uma pista coberta para ciclismo com 250 metros - onde foram usados meio milhão de pregos - e uma área polivalente de 1100 metros quadrados. O centro de estágio dispõe de 16 quartos duplos para 32 atletas, treinadores, técnicos desportivos e dirigentes e equipamento de preparação e recuperação de atletas (ginásio, balneários, oficina, salas de aula, convívio e de reunião). (Galeria de fotos: Leiam a Imagem)

 

publicado por quiosquedasletras às 07:26

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 8 de Setembro de 2009

Bairrada Solidária Kart GP 2009

Corrida de beneficência acontece dia 13 de Setembro

A Associação Bairrada Solidária está a organizar uma corrida de beneficência, para o dia 13 de Setembro, a ter lugar no Kartódromo de Oiã, em Oiã, Oliveira do Bairro.

O Bairrada Solidária Kart GP é uma competição amigável em formato de corrida de karting de resistência por equipas de oito pessoas, com a duração de quatro horas, cujas receitas terão fins de solidariedade no concelho - através da angariação de fundos para cadeiras de rodas -, que visam continuar a ajudar quem mais necessita, além de servir como alerta social para os valores humanos de solidariedade.

O 1º Bairrada Solidária Cup - Torneio de Golfe - contribuiu para a compra de cadeiras de rodas.

Sendo uma competição open, não é obrigatório equipamento homologado, mas aconselha-se o uso de luvas e calçado desportivo que envolva bem os pés. Apenas o capacete, propriedade do kartódromo, é fornecido pela organização.

As inscrições podem ser feitas contactando o Kartódromo de Oiã - info@kartodromo-oia.co.pt - e incluem corrida e almoço volante.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:10

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

Saneamento pode chegar aos 90%

Até Setembro será apresentada candidatura superior a 2 milhões de euros

Já está a funcionar a rede de saneamento de Ancas e de Paredes do Bairro, que vai para a ETAR de Sangalhos. De acordo com Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, a população pode a partir de agora começar a pedir a ligação à rede principal, sendo que “quem o fizer já é beneficiado com 50% de desconto”, disse o autarca.

De acordo com Litério Marques, estas redes de saneamento que começam agora a funcionar são todas “obras que tiveram início há três, quatro anos e praticamente pagas na íntegra pelo orçamento da Câmara Municipal de Anadia”.

O autarca garantiu, em conferência de Imprensa no dia 10, não ter havido comparticipação: “À excepção de uma parte de Paredes do Bairro, tudo o resto foi suportado pelo orçamento da autarquia”. Esta é, aliás, uma das razões apontadas por Litério Marques para a demora na conclusão da obra.

Com a entrada em funcionamento desta rede, as freguesias referidas - Ancas e Paredes do Bairro - ficam com uma cobertura praticamente total do saneamento.

 

Cobertura de 60%

Actualmente, e com esta obra, o concelho de Anadia apresenta uma cobertura de saneamento de 60%.

“Foi um esforço grande da parte da autarquia, uma vez que teve de suportar o financiamento de tudo”, frisou o edil anadiense.

Até ao mês de Setembro, Litério Marques vai apresentar uma candidatura que engloba redes e emissários, nomeadamente nas freguesias e lugares que drenam para o Rio Levira: Vilarinho do Bairro, Pedreira de Vilarinho e Torres e ainda Amoreira da Gândara.

 

Cobertura pode chegar a 90%

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Anadia, quando esta candidatura estiver concluída, vai fazer com que “90% do concelho tenha cobertura de saneamento”, sublinhou.

Esta candidatura tem um valor superior a 2 milhões de euros e diz respeito aos emissários e reformulação da ETAR de Sangalhos.

“As terras que drenam para o Rio Levira são neste momento a situação mais problemática do concelho”, disse Litério Marques, referindo a reformulação da ETAR de Sangalhos, projecto que integra a candidatura.

“A Câmara de Anadia só agora vai apresentar esta candidatura porque só agora os fundos comunitários estão disponíveis”, explicou o autarca, que não pôde deixar de lembrar que as taxas de saneamento e água cobradas no concelho de Anadia são “das mais baixas de toda a região”. (Foto: Ana Jesus Ribeiro)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:13

link do post | comentar | favorito
Sábado, 27 de Junho de 2009

Valter Lemos presente na cerimónia de constituição da Fundação Comendador Almeida Roque

Objectivo primeiro passa pela criação da Escola Profissional da Bairrada

“Este é um dia grande para o concelho”. Foram estas as primeiras palavras do presidente da Câmara de Oliveira do Bairro, no dia escolhido para a assinatura de constituição da Fundação Comendador Almeida Roque (24 de Junho), fundação que tem como objectivo primeiro a criação da Escola Profissional da Bairrada.

A cerimónia iniciou com a leitura da escritura pública, a cargo do cartório notarial de Oliveira do Bairro, onde consta que a Fundação Comendador Almeida Roque é de direito privado e de utilidade pública e que visa promover, patrocinar e desenvolver actividades no âmbito da educação e da formação, bem como a integração dos cidadãos na vida profissional activa.

A fundação tem um fundo inicial de dois milhões de euros e seis sétimos de um prédio rústico com 11.400 m2 - doados pelo Comendador Almeida Roque - e de um milhão de euros doado pelo município de Oliveira do Bairro.

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Mário João Oliveira, referiu que o concelho tem Zonas Industriais dinâmicas, com indústrias em áreas diversificadas que se afirmam em território nacional e no estrangeiro. O mercado, essas mesmas indústrias e os empreendedores são exigentes e pautam-se pela procura de quadros técnicos qualificados. Nesse sentido, uma Escola Profissional vem colmatar uma das lacunas mais significativas na formação profissional de jovens e adultos que não queiram ou não optaram por seguir o ensino superior. Assim, a “Escola Profissional vem permitir mais e melhor emprego, qualificando a mão-de-obra existente e empregada no concelho, na região e no país, contribuindo para uma sociedade mais competitiva”, disse o autarca.

Ao secretário de Estado da Educação, Mário João Oliveira dirigiu as seguintes palavras: “Acredito que a sua presença assegura um interessado e activo empenho do Ministério da Educação neste projecto que é extraordinário. Contamos com o apoio do ministério que representa para erguer esta escola e pô-la ao serviço de todos”.

António Dias Cardoso, presidente da Assembleia Municipal de Oliveira do Bairro, manifestou admiração e regozijo pela presença de centenas de pessoas que vieram assistir à cerimónia, o que revelou a “grande preocupação que existe em relação ao futuro das camadas mais jovens”. Salientou ainda o facto de o Executivo ter a educação como prioridade.

Definindo-se como um homem do povo, o Comendador Almeida Roque fez questão de referir que na sua mocidade se sabia bem o que era a miséria, e que nunca se esqueceu desse tempo. Antes, esse facto preparou-o para a vida.

O Comendador referiu que “o secretário de Estado representa aquele que considero o ministério mais importante deste país. É o ministério que tem as chaves do futuro. Que forma homens. Por isso, pedimos a ajuda do Ministério da Educação para levar este projecto por diante”.

 

“Eu faço a minha parte”, diz Almeida Roque

“Eu faço a minha parte. Aqui lhe entrego os dois milhões com que me comprometi”, disse o Comendador, que deixou um recado: “Eu dei a iniciativa e o impulso que colocou este projecto em movimento. Mas é a Câmara Municipal, como utilizadora, que tem a responsabilidade de ser o seu garante”.

Para terminar, o secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, usou da palavra, dizendo ser “um prazer poder dizer que estou ao seu lado (do Comendador) nesta luta e nestes valores. Fiquei emocionado com o discurso do Comendador Almeida Roque, pois é um exemplo de cidadão para esta comunidade”.

Valter Lemos afirmou também que a Escola Profissional será uma grande escola e que garantirá o futuro dos jovens. Por isso, “estamos ao lado deste projecto, deste sonho. O apoio do Ministério da Educação será levado a cabo com a Câmara Municipal para que essa escola se desenvolva, pois é uma escola com um objectivo fundamental para o crescimento do país”.

Pela sala cheia, pelo objectivo nobre e primordial e pelo carinho e aceitabilidade deste projecto, o dia 24 de Junho ficará para a história do concelho de Oliveira do Bairro, como um dia em que se impulsionou, de forma decisiva, o desenvolvimento e o crescimento técnico, económico e humano.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:46

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Maio de 2009

Feira da Vinha e do Vinho cria Fundo Social e traz música portuguesa

Certame realiza-se de 13 a 21 de Junho

A sexta edição da “Feira da Vinha e do Vinho” vai realizar-se entre os dias 13 e 21 de Junho. Nomes como Roberto Leal, Quim Barreiros, Just Girls, Da Weasel ou Paco Bandeira vão animar o certame, que acontece anualmente na zona do Vale Santo, na cidade de Anadia.

A grande novidade deste ano será a criação de um Fundo Social para apoio aos mais desfavorecidos do concelho, como aliás já tinha sido anunciado por Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, em Fevereiro último.

Além da divulgação e promoção da gastronomia da região, com destaque para o leitão da Bairrada, e do espumante, são objectivos para este ano “aumentar o número de produtores/engarrafadores presentes, assim como o número de visitantes”, explicou o vereador Jorge Sampaio, que está responsável pelo evento, lembrando que em 2008 foram 108 mil as pessoas que vieram à “Feira da Vinha e do Vinho”.

Este ano a aposta volta a incidir “na programação cultural e musical, estando na linha da frente a qualidade e a música portuguesa”, avançou o vereador.

Vão voltar a realizar-se actividades paralelas durante o certame, como o Torneio de Futebol de 7 Inter-Freguesias; o Passeio Nocturno BTT; o Rallye Rota da Bairrada e a Prova Gastronómica de Cabo Verde.

 

Fundo Social para carenciados

A “Feira da Vinha e do Vinho” vai passar a ser mais um complemento às várias respostas sociais do município. Será cobrada uma entrada diária com o valor mínimo de um euro e geral, válida para todos os dias da feira, no valor de cinco euros, valores que vão reverter “para o complemento de acção social do município”, como explicou Litério Marques na conferência de Imprensa do dia 11.

“Pretende-se fazer o apelo à comunidade em geral para de certa maneira lembrar que também o concelho de Anadia sofre com a crise”, disse o autarca. Todo o dinheiro da bilheteira será canalizado para uma conta bancária, que já foi aberta, exclusivamente para o efeito.

Este é o grande objectivo, para a organização - da responsabilidade da Câmara de Anadia - para esta edição. Litério Marques lançou o convite às empresas, instituições e Juntas de Freguesia para “captarem fundos para a mesma conta bancária”.

“Vamos votar uma verba do orçamento, em reunião de Câmara, para ser dirigida a este fundo”, adiantou o autarca, sem revelar a quantia. Vai ainda haver um regulamento.

 

Música portuguesa na feira

Com um orçamento de 200 mil euros, “porque não estamos em época de euforias”, o autarca admite que o programa cultural deste ano mantém a qualidade. O palco 2 conta com a actuação das instituições e associações concelhias. O palco 1 recebe os cabeças de cartaz: Da Weasel (dia 13 de Junho, inauguração do certame); Roberto Leal (dia 14); Os Solitários (dia 15); Paco Bandeira (dia 16); Quim Barreiros (dia 17); Banda TV5 (dia 18); Just Girls (dia 19); Anadia Fashion e Festa “Allways Kadoc” (dia 20) e as Marchas Populares (dia 21).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:11

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Candidaturas ao Fundo Soc...

Projecto “Art Nouveau & E...

AHBVA comemora 76 anos co...

Conservatório Artes e Com...

Biblioteca Municipal de Á...

Inauguração do Velódromo ...

Bairrada Solidária Kart G...

Saneamento pode chegar ao...

Valter Lemos presente na ...

Feira da Vinha e do Vinho...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds