Segunda-feira, 1 de Março de 2010

Seminário Internacional “A Cidade a Pé” - Programa Europeu “Active Access” - dia 18 de Março em Aveiro

Inscrições disponíveis no site da autarquia

Vai realizar-se, no dia 18 de Março, o Seminário Internacional “A Cidade a Pé”, no Centro Cultural e de Congresso de Aveiro, entre as 9 e as 18 horas.

O seminário surge no âmbito da aprovação do Projecto Europeu de Mobilidade “Active Access”, integrado no programa europeu Intelligent Energy Europe, do qual o Município de Aveiro é um dos 17 parceiros europeus que integram a rede de cidades promotoras de medidas de mobilidade.

As inscrições estão disponíveis através do site da Câmara Municipal de Aveiro, em www.cm-aveiro.pt.

Este evento pretende divulgar e discutir o objectivo principal do Projecto Europeu “Active Access”, que reside na promoção de políticas que aumentem a circulação ciclável e, sobretudo, pedonal nas pequenas deslocações dos cidadãos, ganhando consciência das hipóteses de compras, serviços e lazer na sua vizinhança. Estarão presentes representantes e especialistas dos diversos parceiros europeus.

O projecto europeu ambiciona conseguir uma redução substancial do consumo de energia e emissões, bem como melhoria na saúde das populações, prosperidade do comércio tradicional e ainda o aumento do sentido de pertença a um lugar, reforçando os laços de vizinhança e implementando a urbanidade.

O projecto “Active Access” tem como parceiros europeus, além de Aveiro, uma rede constituída pela Universidade de Napier (líder do consórcio) e pelas cidades de Koprivnica na Croácia, L’Aquila em Itália, Szeged na Hungria, a Austrian Mobility Research, o município de Tartu na Estónia, a Agência de Energia de Harguita, o Club de Ciclistas da Hungria, o Centro Nacional de Saúde da Eslovénia, o Instituto Alemão de Assuntos Urbanos, a Agência de Energia Prioriterre de Annecy em França, a Agência de Energia de Ribera em Espanha, Cities 4 Mobility, Universidade de Chipre, Walk 21 e The Association for Urban Transition.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:53

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

Miguel Frasquilho veio à Curia falar do Orçamento do Estado para 2010

Deputado é o segundo convidado do PSD de Anadia para ciclo de conferências

Miguel Frasquilho, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, disse na sexta-feira, dia 5 de Fevereiro, na Curia, concelho de Anadia, que o país está a caminhar para o precipício. O parlamentar referiu que o PSD teve em conta “o interesse do Estado ao viabilizar, pela abstenção, o Orçamento”, mas que o que o PS fez “foi atirar Portugal para uma situação muito complicada”.

O deputado à Assembleia da República falava no âmbito da conferência “Orçamento do Estado para 2010 – O corolário de cinco anos perdidos”, promovida pela Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD.

José Manuel Ribeiro, presidente da CPS de Anadia do PSD, lembrou que esta seria a terceira conferência de Miguel Frasquilho sobre o Orçamento do Estado para 2010, que tinha passado já pelo Porto e Covilhã, cidades às quais se seguiu Anadia, que integrou “este roteiro de acção política”.

Considerado por José Manuel Ribeiro “um dos melhores economistas do país na vida política activa e um valor crescente no PSD”, Miguel Frasquilho regozijou-se por falar para “uma casa cheia”. E começou logo por referir que “o país atravessa um momento particularmente difícil, já há cerca de 10 anos, com o definhamento da nossa economia. Nos últimos cinco anos, o PSD advertiu para os erros da política económica que estava a ser seguida”, acusando o primeiro-ministro José Sócrates de ser “o causador do pior défice de sempre do país”.

“No ano de 2004, último de governação PSD/CDS, a dívida pública era de 58,7% e em 2010 vai ser na ordem dos 85,4%. Estamos pior ao nível do rendimento por habitante (nível de vida); do crescimento da economia; do défice externo; do investimento público; da carga fiscal; da taxa de desempego” e de outros tantos indicadores. Miguel Frasquilho considerou que estes dados são “o retrato de uma governação falhada”, dizendo não saber “como quem governou nos últimos anos vai conseguir dar a volta”.

Sendo 2009 um ano de crise profunda, com crescimento negativo a nível mundial, Portugal “vai arrancar da crise internacional de forma mais desfavorável. O desemprego poderá estar na casa dos dois dígitos, entre 10 e 11%, números nunca antes atingidos no nosso país”, advertiu.

Frasquilho lembrou as projecções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia portuguesa, que “é sempre a descer. Somos o vigésimo pior país, de 27, em termos de nível de vida na União Europeia (UE) e o sexto com maior défice em 2009 e com a quinta maior dívida pública”. Face a esta “situação tão complicada”, se ainda passasse “para fora que o nosso orçamento não seria aprovado, as taxas de juro disparariam”.

Desta forma, o deputado disse que com as indicações dadas pelo Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, o PSD “teria de viabilizar o Orçamento do Estado, pela abstenção. O Governo praticou uma política totalmente desajustada, com erros gravíssimos cometidos ao longo destes cinco anos”.

Frasquilho referiu que não falava da política fiscal do Orçamento do Estado, “porque ela não existe”. Mas lembrou que Portugal tem um esforço fiscal 20% acima da média da UE: “Pagamos impostos a mais. Espanha paga 17% a menos, o que faz com que tenha margem para aumentá-los e o nosso país já não”. O deputado disse que “este orçamento ainda não corta na despesa pública” e defendeu, a título de exemplo, o corte “nos estudos de consultoria”.

A sessão terminou com um participado debate, onde a plateia, aberta aos militantes do PSD mas também à sociedade civil, colocou diversas questões a Miguel Frasquilho, que não deixou ninguém sem resposta.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:04

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

“Flamenco & Sevilhanas” em Anadia

No dia 28, sábado, no Cine-Teatro Municipal

O Cine-Teatro Municipal de Anadia recebe o espectáculo “Flamenco & Sevilhanas” no sábado, dia 28 de Novembro, pelas 21.30 horas.

O flamenco é um estilo musical e um tipo de dança fortemente influenciado pela cultura cigana, mas que tem raízes mais profundas na cultura musical mourisca, influência de árabes e judeus. A cultura do flamenco é associada principalmente à Andaluzia, em Espanha, e tornou-se um dos ícones da música espanhola e até mesmo da cultura espanhola em geral.

Neste espectáculo o flamenco é o ponto de partida para o encontro dos oito elementos desta Companhia. Existente desde 2005, “Flamenco & Sevilhanas” tem estendido a sua passagem por palcos de Norte a Sul de Portugal, contando já com um vasto percurso e aliada experiência.

O espectáculo que propõem, ao bom jeito do calor da cultura ibérica, transporta para um misto de sentimentos... Dor, tristeza, coragem, alegria, serenidade, vivacidade e espontaneidade... aliados a Mucho Arte e Salero!

Os bilhetes (4 euros) podem ser adquiridos nos seguintes horários: sextas-feiras, das 18 às 22 horas e sábados, das 18 às 22 horas. No dia do espectáculo, a bilheteira abrirá às 14 horas. As reservas podem ser efectuadas na Câmara Municipal de Anadia até três dias antes do espectáculo e os bilhetes levantados, impreterivelmente, até duas horas antes do mesmo.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:58

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009

Visitantes da “IX Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro” já ultrapassam número da anterior edição

Mostra termina dia 15 de Novembro

Desde a sua abertura, 3 de Outubro, o número de visitantes à exposição da nova edição “Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro”, até à data de segunda-feira, 19 de Outubro, foi de 1285. Este é um número que já ultrapassa a quantidade de visitantes da edição anterior, revelando que “a aposta em colocar a exposição no núcleo urbano da cidade foi certeira. Esperamos que, até 15 de Novembro, a mostra receba muitos mais visitantes, assim como as restantes, patentes na Galeria da Capitania, Galeria dos Paços do Concelho e Museu da Cidade de Aveiro e montras do comércio aveirense”, destacou o vereador do pelouro dos Assuntos Culturais, Miguel Capão Filipe.

Recorde-se que a exposição da “IX Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro” tem patente 101 obras, de 89 artistas nacionais e internacionais e que se encontra patente no Museu de Aveiro, de terça-feira a domingo, das 10 às 17 horas, com entrada livre, até dia 15 de Novembro.

 

Informações complementares

Os vencedores são os seguintes: primeiro prémio - “Teaset #1”, de Karen Gunderman, dos Estados Unidos da América; segundo prémio - “Corpos Marcados” e “Fragmentos”, de Sílvia Tagusagawa, do Brasil; terceiro prémio - “Medusa”, de Ana Cruz, de Portugal. As menções honrosas foram atribuídas a “Objeckt, aufplatzend” e “2-shãriges Objekt mit Innenkugel”, de Tonkunst, da Alemanha; “Whisper”, de Momchil Mirchev, da Bulgária; “Hemisfério Norte e Hemisfério Sul”, de Alberto Miranda, de Portugal; “Quarts”, de C. Vives, de Espanha; Cela de los recuerdos”, de Maria Oriza, de Espanha e “O que nos perpassa nos constitui”, de Betânia Silveira, do Brasil.

O júri - constituído por Pedro Matos Fortuna, Francisco Laranjo e João Labrincha -, das 260 obras de 160 diferentes artistas, enviadas a concurso, apurou nas triagens efectuadas durante as duas reuniões 101 obras de 89 artistas, algumas delas oriundas de 16 países estrangeiros, nomeadamente Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Bulgária, Eslovénia, Espanha, Estados Unidos da América, França, Israel, Itália, Japão, Polónia, Roménia e Ucrânia.

Além da exposição nuclear do evento, decorrem três mostras: a exposição “Sabores da terra/Sabores de la tierra” 15º Certamen San Agustín de Cerâmica, na Galeria da Capitania, que reúne 96 pratos em cerâmica de 24 ceramistas portugueses e 24 espanhóis. Cada um dos artistas apresenta duas obras. São 48 visões, distintas, como não poderia ser de outra forma, do que se pode fazer - ou tentar fazer-se - para cozinhar tão “saborosamente” com pratos atractivos. Pode ser visitada até 15 de Novembro, de terça-feira a domingo, das 14 às 18 horas.

 

“Bienal de Cerâmica - 20 anos - retrospectiva”

O Museu da Cidade recebe a “Bienal de Cerâmica - 20 anos - retrospectiva”, que integra obras que concorreram em edições anteriores da Bienal, trabalhos estes pertencentes ao espólio municipal. Aberta também até 15 de Novembro, recebe visitantes de terça-feira a domingo, das 10 às 12 horas e das 14.30 às 18 horas.

Por último, a Galeria dos Paços do Concelho tem patente a mostra “Figuras Tradicionais da Região de Aveiro” - Cerâmica de Alberta. Esta é uma exposição individual de cerâmica sobre figuras características da região, nomeadamente, as profissões relativas à ria (como o marnoto, a salineira, o apanhador de moliço, o pescador, a peixeira, entre outras). De forma metódica e criativa, estas figuras representam as profissões mais significativas no que diz respeito ao desenvolvimento da região. As figuras são peças únicas, em cerâmica vidrada com dimensões variáveis (dos 20 aos 50 cm). Aberta de terça a domingo, das 14 às 18 horas.

Ainda no âmbito da “Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro”, a Câmara Municipal de Aveiro e a Associação Comercial de Aveiro convidaram os comerciantes a associarem-se à realização deste evento. Com a iniciativa, os lojistas participam, de forma activa, na exposição da Bienal, através da colocação de uma peça de edições anteriores e de uma bandeira identificativa cedidas pelo município de Aveiro. Comerciantes aderentes: Mercantil Aveirense, Ergovisão, Galerias do Vestuário, Sapataria Azuleto, Sapataria Antoine, Ourivesaria Matias, Oxigénio, Riaburger, Isabel Castro Cabeleireiros, Versátil, O Farrapo e António’s.

Recorde-se que a “Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro” é um dos mais importantes concursos dedicados à cerâmica artística que se realiza em Portugal, sendo reconhecido internacionalmente como uma relevante mostra de novas técnicas e linguagens utilizadas na criação de cerâmica artística.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:22

link do post | comentar | favorito
Sábado, 15 de Agosto de 2009

Depois da Suíça e Alemanha, mais concertos em Portugal e Espanha

As digressões dos “Toques do Caramulo” da d’Orfeu

Os “Toques do Caramulo” acabam de realizar, com grande êxito, uma digressão de três concertos na Suíça e Alemanha. Primeiro, no Festival “Pow-wow”, no cantão suíço-germânico, deixando uma forte marca de festa no público daquele festival alternativo, realizado de dois em dois anos num lugar mágico no meio dos bosques de Trogen.

Depois, já na Alemanha, brilhante concerto no Bardentreffen Festival, empolgando um fantástico público alemão, que se mostrou completamente rendido à performance lusa, numa praça a rebentar pelas costuras em Nuremberga. Os Toques surpreenderam com a sua música e interacção e foram alvo das críticas mais positivas daquele que é um dos maiores festivais do género na Alemanha.

Por fim, concerto em Munique, no Pasinger-Fabrik, com um público ávido e curioso pelo folk serrano de um país imensamente mais conhecido pelo fado. E, novamente, fim do concerto com os alemães em festa e sem palmas a medir.

Segue-se o concerto na Galiza hoje, dia 15, três concertos no centro do país e ainda mais um no norte de Espanha, para um Agosto em cheio com “Toques do Caramulo”, uma criação d’Orfeu que resgata e recria, com uma energia única, o repertório esquecido da encosta serrana do concelho de Águeda, em plena Serra do Caramulo. (Foto: Rolf Krahl)

 

Próximos concertos:

Sábado, 15 de Agosto

Roi Xordo, ALLARIZ (Galiza);

 

Domingo, 16 de Agosto

Alameda 5 de Outubro, ALBERGARIA-A-VELHA;

 

Quinta-feira, 20 de Agosto

Festa da Ria (nova data), AVEIRO;

 

Sexta-feira, 21 de Agosto

Arena Romana, OLIVEIRA DO HOSPITAL;

  

Sábado, 28 de Agosto

Festival Folk Pie de Concha, BÁRCENA (Cantábria).

 

Tudo sobre “Toques do Caramulo” e agenda completa de concertos em:

http://www.myspace.com/toquesdocaramulo.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:21

link do post | comentar | favorito
Domingo, 2 de Agosto de 2009

Livro sobre a Pateira de Fermentelos ganha tradução em língua inglesa

Autarquia aguedense lança título em inglês

A Câmara Municipal de Águeda lançou o livro “Pateira de Fermentelos: Paisagem a proteger” em Outubro de 2008. No final do mês de Junho deste ano foi lançado com o título “Pateira de Fermentelos: A landscape to protect”, tradução em língua inglesa do livro que faz a apresentação da maior lagoa natural da Península Ibérica.

Agora disponível em língua portuguesa e inglesa, este é um livro de divulgação científica que se apresenta repleto de fotografias e que faz um enquadramento histórico, biofísico e geográfico da Pateira.

O livro – em jeito de guia de campo – aborda o estatuto de protecção, a biodiversidade de fauna e flora, a questão do jacinto-de-água e a solução avançada para combater esta infestante através da ceifeira-aquática, bem como a requalificação ambiental e paisagística da Pateira.

A autoria do livro é de Célia Laranjeira, colaboradora da Câmara Municipal de Águeda. A tradução é da autoria de Luís Arruda, do Gabinete da Presidência.

A divulgação científica dos resultados da requalificação e valorização ambiental da Pateira são uma constante para a autarquia de Águeda. Recorde-se que já havia sido produzido um folheto alusivo ao controlo da infestação de jacintos-de-água na Pateira de Fermentelos, tendo recebido igualmente tradução em língua inglesa. Além disto a autarquia foi convidada a participar e a apresentar as metodologias e resultados da actuação da ceifeira-aquática no workshop “Como gerir a invasão de plantas infestantes?”, que decorreu em Mérida, Espanha, em Junho de 2008.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:15

link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Julho de 2009

Universidade de Verão Luso-Espanhola na Curia (Anadia)

 “Vinho, Arte e Estrelas” no Curia Tecnoparque

O Curia Tecnoparque, situado na freguesia de Tamengos, Anadia, recebeu, entre 14 e 16 de Julho, a primeira Universidade de Verão Luso-Espanhola realizada em terras bairradinas, unindo alunos dos dois países em torno do tema “Vinho, Arte e Estrelas”.

Ajudar os processos de cooperação entre Portugal e Espanha foi o objectivo último desta iniciativa, que teve como parceiros a Universidade Sénior da Curia, a Universidade de Salamanca e a Editora Celya.

Durante a cerimónia de abertura da Universidade de Verão, Pedro Maranha, administrador da WRC, defendeu que a realização deste projecto vem permitir “um cruzamento de culturas, experiências e pensamentos”, representando ainda a primeira “internacionalização da Universidade Sénior da Curia”.

Esta “amizade entre dois países que historicamente têm estado de costas voltadas” também foi salientada por Jesus Losada, director da Universidade de Verão Luso-Espanhola. Este representante da Universidade de Salamanca realçou a importância económica e cultural do vinho na Região da Bairrada e de Castela-Leão, explicando assim a temática escolhida para esta Universidade de Verão.

Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, salientou o carácter inédito da iniciativa, deixando votos para que se “intensifiquem e se tornem mais frequentes estes encontros”.

Depois do êxito em Portugal, é a vez do país vizinho receber a Universidade de Verão. Alcanices e Zamora serão as cidades anfitriãs entre 21 e 23 de Julho.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:26

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Julho de 2009

“IV Festival Internacional de Folclore de Ancas”

Freguesia de Ancas, Anadia, recebe evento amanhã e domingo

Dias 11 e 12 (sábado e domingo), na Quinta Convivial do Clube de Ancas, regressa ao concelho de Anadia nova edição do “Festival Internacional de Folclore de Ancas”. Este ano, o modelo será um pouco diferente dos anteriores, optando a organização por dois dias de festival em Ancas.

A intenção é proporcionar “espectáculos para toda a gente assistir”, onde a música crie um ambiente de festa e apele às raízes tradicionais dos diferentes povos e culturas e onde as músicas de raiz tradicional e popular são uma referência cultural fundamental dos processos de reafirmação da identidade dos povos.

 

O programa

Amanhã, pelas 21 horas, sobe ao palco o Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra (GEFAC). A partir da meia-noite tem início a After-Folk Party.

Já no dia 12, domingo, o Grupo “Sons de Avelãs”, da freguesia de Avelãs de Caminho, é o primeiro a apresentar-se no “IV Festival Internacional de Folclore de Ancas”, pelas 18 horas. Às 21 horas é a vez da Orquestra Típica e Rancho da Secção da Associação Académica de Coimbra dar espectáculo.

Pelas 21.45 horas sobe ao palco o Grupo Los Oyolos (França), grupo este que ficará instalado em Ancas durante cinco noites. Às 22.30 horas é a vez do Grupo Folclórico do Centro Social, Cultural e Recreativo de Paredes do Bairro. A noite encerra com o Grupo “Les Mutins de Longueuil”, do Quebec, Canadá, pelas 23.15 horas.

Esta é uma organização do Clube de Ancas, numa parceria de longa data com o Grupo Folclórico e Etnográfico de Recardães (GFER).

O evento conta com o apoio da Junta de Freguesia de Ancas, da população de Ancas, do concelho de Anadia e de muitos voluntários, que assim tornam possível a realização deste festival, que já trouxe ao concelho grupos de países como a Turquia, Grécia, Bulgária, Roménia, Polónia, Itália, Espanha e Argentina.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:00

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Julho de 2009

III Cruzeiro Internacional Arcachon - Galiza - Aveiro

Largada da regata acontece hoje em Arcachon

Vai realizar-se o III Cruzeiro Internacional Arcachon - Galiza - Aveiro, com partida da regata hoje, dia 3, de Arcachon e o regresso a Aveiro dia 12 de Julho.

Em parceria com a AVELA e a Região de Turismo do Centro, a Câmara Municipal de Aveiro organiza o III Cruzeiro Internacional Arcachon - Galiza - Aveiro, de 3 a 12 de Julho. O vereador do pelouro do Desporto, Gonçalo Caetano Alves, vai representar o município de Aveiro no momento da largada da regata, em Arcachon, que acontecerá hoje, pelas 15 horas. Ontem (dia 2), os elementos da comitiva do município de Aveiro foram recebidos a convite do presidente da Câmara Municipal de Arcachon, Yves Foulon, nos Paços do Concelho da edilidade francesa.

O ano em curso reveste-se de grande simbolismo para a amizade que une os municípios de Aveiro e Arcachon (França), uma vez que se comemora o 20º aniversário da assinatura do Protocolo de Geminação que subscreveram em 1989.

No âmbito dos objectivos comuns de conhecimento e cooperação mútuos de intercâmbio social e cultural e de estreitamento de laços entre comunidades, muitos foram os contactos e iniciativas desenvolvidas ao longo destas duas décadas de geminação, não só entre os respectivos municípios, a nível institucional, mas pelas diversas entidades que integram a comunidade.

Assim, destacam-se os intercâmbios promovidos com as Corporações de Bombeiros Aveirenses, o Rotary Club de Aveiro, o Lions Santa Joana e a AVELA, cujas actividades são reveladoras do espírito de interculturalidade e abertura presentes na sociedade aveirense.

Confirmando que a união das cidades de Aveiro e de Arcachon não se esgotou nas primeiras relações estabelecidas, mas perpetuou-se ao longo dos anos, Aveiro acolhe orgulhosamente o III Cruzeiro Internacional Arcachon - Galiza - Aveiro, que se inicia em Arcachon, hoje, e chega a Aveiro a 12 de Julho.

 

Realização de cruzeiro é marco histórico

A realização deste cruzeiro é um marco histórico na aproximação destas cidades, com características comuns e interesses partilhados, que além de recordar e homenagear a história da união de duas comunidades distantes, reforça os laços de amizade existentes, criando novos projectos de interacção.

A segunda etapa da regata tem uma paragem técnica em Baiona, Galiza e a terceira etapa e chegada a Aveiro está prevista para o dia 11 de Julho, sábado, a partir da madrugada. No entanto, durante todo o dia é possível assistir à chegada dos veleiros e visitá-los.

Os veleiros e a recepção aos velejadores vão decorrer em frente às instalações da AVELA, próximo da marinha da Troncalhada. Vai haver muita animação, barraquinhas e esplanadas. Haverá também a oportunidade para conhecer os veleiros participantes da regata por dentro. No dia 12 de Julho, as entidades oficiais e velejadores vão ser recebidos oficialmente no Welcome Center de Aveiro. A entrega de prémios está prevista para as 15 horas, no grande auditório do CCCA.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:07

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

Exposição de Pintura “Dissonância Surreal” de Luís Athouguia

Mostra patente de 27 de Junho a 19 de Julho na Galeria da Capitania em Aveiro

Vai estar patente, de 27 de Junho a 19 de Julho, na Galeria da Capitania, a Exposição de Pintura “Dissonância Surreal”, de Luís Athouguia.

A mostra “Dissonância Surreal” será inaugurada no dia 27 de Junho, sábado, pelas 18 horas, na Galeria da Capitania, ficando patente até 19 de Julho, podendo ser visitada de terça-feira a domingo, das 14 às 19 horas. Tem entrada livre.

Um espaço onde o tempo não importa, onde as moléculas que formam a trama pictórica, matéria, massa, densidade, são susceptíveis de transformação pela energia, indo para além da realidade física, viajando com a força da luz, desintegrando-se e voltando a integrar-se, impactando numa dimensão nova, sugestiva, plena de matizes e leituras infinitas, num trajecto de genuína inovação que se reflecte e amplia na pintura de Luís Athouguia.

Como disse Cruzeiro Seixas, as suas pinturas são “…pedaços de sonho, jardins para os nossos olhos passearem, lembranças obscuras, iluminações intermitentes, palavras tresmalhadas, janelas da sua alma, a sua natural respiração.

A pintura do Luís é encontro e desencontro, é uma certa dose de solidão, é um eco, uma ténue ponte, a luz da madrugada, o discreto marulhar da água na secura da paisagem, a fronteira entre o ontem e o hoje, um projecto de viagem”.

Luís Athouguia é natural de Cascais, diplomado pelo IADE - Instituto Superior de Design de Lisboa, participou em relevantes exposições internacionais, Bienais de Arte, encontros de Arte Postal e integrou diversos grupos multi-disciplinares e plurinacionais de artistas. Desde 1983 realizou mais de duas centenas de exposições em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália. Está representado em museus, instituições e importantes colecções nacionais e estrangeiras e foi premiado em certames de arte nacionais e internacionais.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:05

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Seminário Internacional “...

Miguel Frasquilho veio à ...

“Flamenco & Sevilhanas” e...

Visitantes da “IX Bienal ...

Depois da Suíça e Alemanh...

Livro sobre a Pateira de ...

Universidade de Verão Lus...

“IV Festival Internaciona...

III Cruzeiro Internaciona...

Exposição de Pintura “Dis...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds