Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2010

Projecto “Art Nouveau & Ecologie” da Câmara de Aveiro aprovado pela Comissão Europeia

Atribuído financiamento de 50 mil euros por período de cinco anos

No dia 4 de Fevereiro foi aprovado o projecto “Art Nouveau & Ecologie” pelo programa europeu “Culture 2007-2013”.

O município de Aveiro candidatou o projecto “Art Nouveau & Ecologie” a fundos comunitários no âmbito do programa europeu “Culture 2007-2013”, tendo sido aprovado o financiamento na ordem dos 50 mil euros, por um período de cinco anos, a contar do dia 4 de Fevereiro de 2010.

O projecto visa estudar a relação entre a Arte Nova e a Natureza, materializando-se no desenvolvimento de uma exposição itinerante entre todas as 20 cidades e regiões parceiras, publicação de dois livros infantis e uma “mala pedagógica” destinados ao público escolar e um conjunto de conferências especializadas denominadas “Laboratórios Históricos” e “Trocas Multilaterais”, com vista ao desenvolvimento de conhecimentos técnicos na área da compreensão e promoção do movimento Arte Nova.

Esta iniciativa do município insere-se ainda no Plano Estratégico para o Concelho de Aveiro - PECA, como um dos factores de diferenciação da região, onde a autarquia aposta para promover o desenvolvimento económico e social, sustentado na criação de uma rede urbana qualificada e multipolar, na qual a cidade, com os seus elementos de identidade (Ria, Arte Nova, Cultura), se assume como âncora de dinamização e captação de recursos humanos e investimento. Uma rede urbana que valoriza e capitaliza a diversidade sócio-territorial (cidade, Ria, faixa costeira, áreas rurais).

A aprovação da candidatura deste projecto é o resultado da integração do município de Aveiro, em 2008, na “Réseau Art Noveau Network”, constituída por um conjunto de cidades e regiões que possuem património Arte Nova: Älesund, Bad Nauheim, Barcelona, Bruxelas, Budapeste, Glasgow, Helsínquia, La Chaux-de-Fonds, Habana, Ljubljana, Lodz, Nancy, Província de Varese, Região da Lombardia, Réus, Riga, Tbilisi, Terrassa e Viena.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:38

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

Miguel Frasquilho veio à Curia falar do Orçamento do Estado para 2010

Deputado é o segundo convidado do PSD de Anadia para ciclo de conferências

Miguel Frasquilho, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, disse na sexta-feira, dia 5 de Fevereiro, na Curia, concelho de Anadia, que o país está a caminhar para o precipício. O parlamentar referiu que o PSD teve em conta “o interesse do Estado ao viabilizar, pela abstenção, o Orçamento”, mas que o que o PS fez “foi atirar Portugal para uma situação muito complicada”.

O deputado à Assembleia da República falava no âmbito da conferência “Orçamento do Estado para 2010 – O corolário de cinco anos perdidos”, promovida pela Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD.

José Manuel Ribeiro, presidente da CPS de Anadia do PSD, lembrou que esta seria a terceira conferência de Miguel Frasquilho sobre o Orçamento do Estado para 2010, que tinha passado já pelo Porto e Covilhã, cidades às quais se seguiu Anadia, que integrou “este roteiro de acção política”.

Considerado por José Manuel Ribeiro “um dos melhores economistas do país na vida política activa e um valor crescente no PSD”, Miguel Frasquilho regozijou-se por falar para “uma casa cheia”. E começou logo por referir que “o país atravessa um momento particularmente difícil, já há cerca de 10 anos, com o definhamento da nossa economia. Nos últimos cinco anos, o PSD advertiu para os erros da política económica que estava a ser seguida”, acusando o primeiro-ministro José Sócrates de ser “o causador do pior défice de sempre do país”.

“No ano de 2004, último de governação PSD/CDS, a dívida pública era de 58,7% e em 2010 vai ser na ordem dos 85,4%. Estamos pior ao nível do rendimento por habitante (nível de vida); do crescimento da economia; do défice externo; do investimento público; da carga fiscal; da taxa de desempego” e de outros tantos indicadores. Miguel Frasquilho considerou que estes dados são “o retrato de uma governação falhada”, dizendo não saber “como quem governou nos últimos anos vai conseguir dar a volta”.

Sendo 2009 um ano de crise profunda, com crescimento negativo a nível mundial, Portugal “vai arrancar da crise internacional de forma mais desfavorável. O desemprego poderá estar na casa dos dois dígitos, entre 10 e 11%, números nunca antes atingidos no nosso país”, advertiu.

Frasquilho lembrou as projecções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia portuguesa, que “é sempre a descer. Somos o vigésimo pior país, de 27, em termos de nível de vida na União Europeia (UE) e o sexto com maior défice em 2009 e com a quinta maior dívida pública”. Face a esta “situação tão complicada”, se ainda passasse “para fora que o nosso orçamento não seria aprovado, as taxas de juro disparariam”.

Desta forma, o deputado disse que com as indicações dadas pelo Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, o PSD “teria de viabilizar o Orçamento do Estado, pela abstenção. O Governo praticou uma política totalmente desajustada, com erros gravíssimos cometidos ao longo destes cinco anos”.

Frasquilho referiu que não falava da política fiscal do Orçamento do Estado, “porque ela não existe”. Mas lembrou que Portugal tem um esforço fiscal 20% acima da média da UE: “Pagamos impostos a mais. Espanha paga 17% a menos, o que faz com que tenha margem para aumentá-los e o nosso país já não”. O deputado disse que “este orçamento ainda não corta na despesa pública” e defendeu, a título de exemplo, o corte “nos estudos de consultoria”.

A sessão terminou com um participado debate, onde a plateia, aberta aos militantes do PSD mas também à sociedade civil, colocou diversas questões a Miguel Frasquilho, que não deixou ninguém sem resposta.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:04

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

Miguel Frasquilho em Anadia para debater Orçamento do Estado

Palace Hotel da Curia recebe mais uma conferência promovida pelo PSD local

Miguel Frasquilho é o próximo convidado da Comissão Política de Secção do PSD de Anadia (PSD/Anadia), para uma conferência subordinada ao tema do Orçamento do Estado para 2010.

O evento realizar-se-á no próximo dia 5 de Fevereiro, sexta-feira, pelas 21 horas, no Palace Hotel da Curia, na Curia, freguesia de Tamengos.

Miguel Frasquilho é Licenciado em Economia pela Universidade Católica Portuguesa e Mestre em Teoria Económica pela Universidade Nova de Lisboa.

Presentemente é quadro superior do Banco Espírito Santo (BES), onde ocupa as funções de Director-Coordenador do Departamento de Research.

Deputado à Assembleia da República é, actualmente, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, com a tutela das áreas orçamental e finanças.

 

Iniciativa “oportuna”

De acordo com José Manuel Ribeiro, presidente da Comissão Política de Secção do PSD de Anadia, “esta iniciativa, além de ser de grande importância é especialmente oportuna”.

A conferência ocorrerá poucos dias após a entrega do Orçamento do Estado para 2010, pelo Governo na Assembleia da República, e antes do debate na generalidade no Parlamento. “Falamos de um orçamento envolto em especiais circunstâncias, em virtude da existência de um Governo de maioria relativa, que se viu obrigado a negociações com vários partidos da oposição”, sublinhou José Manuel Ribeiro.

A iniciativa destina-se aos militantes do PSD, mas está aberta a todos os cidadãos em geral.

 

Ciclo de conferências

Miguel Frasquilho é assim o senhor que se segue a Paulo Rangel, o primeiro convidado da Concelhia do PSD de Anadia para o ciclo de conferências que está a ser levado a cabo por esta estrutura.

Recorde-se que o eurodeputado esteve em Anadia para dar uma conferência com o tema “Educação, Professores e Alunos”, que encheu a sala do Palace Hotel da Curia onde decorreu a iniciativa, com militantes do PSD, simpatizantes e elementos da sociedade civil em geral, que ouviram atentamente os 50 minutos de intervenção.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:57

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

Henrique Fidalgo é o líder da JSD de Anadia

Novo presidente é de Vilarinho do Bairro e tem 25 anos

A JSD de Anadia foi a votos no sábado, dia 9. Henrique Fidalgo, 25 anos, natural da freguesia de Vilarinho do Bairro é o novo líder da Jota local - vindo suceder a Pedro Esteves, presidente nos dois anteriores mandatos e agora eleito para presidir a Mesa do Plenário -, afirmando estar preparado para assumir funções durante os próximos dois anos de mandato, visto que no último já integrava a Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia, na qualidade de vice-presidente.

Ao acto eleitoral para os novos órgãos dirigentes da Secção de Anadia da JSD concorreu uma lista única, encabeçada por Henrique Fidalgo, para presidente da CPS de Anadia da JSD e por Pedro Esteves, para a Mesa do Plenário.

Da CPS de Anadia da JSD fazem parte Henrique Fidalgo (presidente); Edgar Bento (vice-presidente); Diogo Meira (secretário-geral); Fábio Almeida (coordenador do Ensino Secundário); Pedro Varandas, Maritza Cruz e Marco Santos (vogais); Júlia Alves e Catarina Santos (suplentes).

A Mesa do Plenário é constituída por Pedro Esteves (presidente); Filipe Saraiva (vice-presidente); Nelytza Moreira (secretária) e Sara Reis (suplente).

Henrique Fidalgo - trabalhador-estudante, com área de formação em Gestão - congratulou-se com a afluência às urnas e salientou alguns dos principais compromissos assumidos pela JSD para o mandato 2010/2012, para o concelho de Anadia, onde o maior enfoque “vai para algumas áreas que consideramos estruturantes para o concelho, nomeadamente a Educação, a Economia, o âmbito Social, o Associativismo e a Saúde, sendo que, como não podia deixar de ser, a Cultura e o Desporto são temáticas que igualmente consideramos importantes quando se fala em juventude”.

A lista vencedora defende uma ligação “estreita e concertada” à CPS do PSD de Anadia, visando a “unificação de esforços e actuações, mantendo sempre a respectiva autonomia de posições”.

Quanto à Câmara de Anadia, a JSD quer ter um papel de construção, contribuindo para a defesa dos interesses dos jovens junto da autarquia.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:00

link do post | comentar | favorito
Domingo, 1 de Novembro de 2009

Acordo de geminação com Milau (França) e Mealhada celebrado no próximo ano

Datas para a assinatura ainda não estão marcadas

A Câmara Municipal da Mealhada e o Comité de Jumelage de Millau ( França) acordaram que o processo de geminação entre as duas cidades deverá ficar concluído durante o próximo ano.

As datas para assinatura do acordo ainda não estão marcadas, em definitivo. Mas, durante uma reunião, que decorreu na passada semana, na Câmara da Mealhada, ficou estabelecido que o protocolo será assinado, primeiro, na Mealhada, por ocasião da Feira de Artesanato e Gastronomia do próximo ano. E, mais tarde, na França, por ocasião de uma visita de uma delegação da Mealhada a Millau.

Uma delegação do Comité de Jumelage (Comissão para as geminações) de Millau esteve no concelho da Mealhada, para estabelecimento de contactos e exploração de possibilidades de cooperação a vários níveis: da Educação à Economia, passando pela Cultura e pelo Desporto.

Durante a reunião de trabalho na Câmara ficou, igualmente, acordado que a cidade de Millau deverá participar na Feira de Artesanato e Gastronomia da Mealhada do próximo ano, com uma mostra de produtos daquela região de França.

Os contactos entre as cidades de Millau e da Mealhada remontam a 2005 e têm-se traduzido numa série de visitas recíprocas, mas sem carácter institucional.

Esta geminação com Millau, agora anunciada para o próximo ano, será a primeira da cidade da Mealhada com uma cidade estrangeira.

No concelho da Mealhada, a vila do Luso tem um protocolo de geminação com Contrexéville (França), a freguesia da Pampilhosa está geminada com Courcoury (França) e Vacariça com Chermignac (França).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:29

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009

Autarquia aguedense adquire viatura ecológica

Novo veículo eléctrico para jardins e espaços verdes

A Câmara de Águeda adquiriu um carro eléctrico amigo do ambiente, homologado para circulação em estrada, que passará a integrar a frota da autarquia.

O veículo eléctrico ficará ao serviço da Câmara Municipal para a realização de trabalhos nos jardins e nos espaços verdes, substituindo os conhecidos e ruidosos “dumpers”. Este novo veículo reflecte a preocupação e a sensibilização da autarquia para as questões ambientais, pois é um veículo ecológico. Além de ser totalmente eléctrico, permite realizar operações de deslocação e transporte, não é poluente e tem um consumo muito económico de energia, a que se soma um funcionamento silencioso.

A Câmara Municipal de Águeda tem vindo ao longo dos últimos anos a desenvolver estratégias que visam alcançar uma maior sustentabilidade energética ao nível concelhio, com os consequentes impactos económicos, mas também ambientais. Estas estratégias difundem-se por campos que vão desde a eficiência energética dos edifícios, até ao estudo e promoção de energias renováveis.

Desta forma, torna-se agora necessário iniciar uma política de reestruturação do parque automóvel, com a substituição de veículos antigos, poluentes, com elevados consumos e poluição sonora, por outros que apresentam características mais adequadas aos dias de hoje. Neste campo, os veículos movidos a energia eléctrica são uma opção a ter em conta, sobretudo quando são destinados a uma utilização mais urbana, onde os consumos e os tempos de utilização são mais reduzidos.

 

Características técnicas do novo veículo

O veículo eléctrico adquirido apresenta as seguintes características técnicas: capacidade de carga de 600 kg; duas gamas de velocidade (velocidade de trabalho 10 km/h e de circulação superior a 40 km/h); caixa de carga em alumínio e basculante; autonomia de 80 km; consumo por cada 100 km percorridos de 1,2 euros; reduzidas dimensões para circulação em zonas pedonais e possibilidade de instalação de diversos equipamentos.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:38

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Outubro de 2009

Incubadora da WRC completa hoje três anos

Já são oito as empresas instaladas no Curia Tecnoparque, em Tamengos (Anadia)

Em Outubro de 2006, precisamente hoje, dia 13, Castro Guerra, secretário de Estado adjunto da Indústria e da Inovação; João Vasco Ribeiro, então presidente do Conselho de Administração da WRC e Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, inauguravam a Incubadora de Empresas da WRC - Web para a Região Centro, Agência de Desenvolvimento Regional, SA, situada no Curia Tecnoparque, na Quinta dos Cabrais, na Curia, freguesia de Tamengos, concelho de Anadia.

Volvidos três anos desde a abertura do espaço, Pedro Maranha, adminsitrador da WRC, afirma que “tem sido cumprida a sua função de potenciador de desenvolvimento económico local e regional”.

Desde 2006, a Incubadora tem conseguido também cumprir com a sua filosofia da “porta aberta”, promovendo em conjunto com as empresas incubadas reuniões quadrimestrais para avaliação de dificuldades e discussão de novas ideias. “Da mesma forma tem conseguido colocar a rede de contactos e accionistas da WRC ao serviço destas empresas, sempre na perspectiva de geração de oportunidades de mercado”, garantiu o administrador.

 

Rede de Incubadoras

A criação de uma Rede de Incubadoras de Empresas na Região Centro, um dos projectos pioneiros da WRC, é já uma realidade, “congregando todas as incubadoras em actividade na zona centro. Mantém-se ainda o objectivo de criar a INCUBE - Associação Nacional de Incubadoras de Empresas, que merecerá discussão no II ENI - Encontro Nacional de Incubadoras de Empresas, agendado para o próximo mês de Novembro, no Curia Tecnoparque”, revelou Pedro Maranha.

 

Oito empresas incubadas

Actualmente são oito as empresas que se encontram sedeadas na Incubadora de Empresas do Curia Tecnoparque. Os primeiros quatro projectos empresariais estão ali instalados desde 2007 - Sigyn - Consultoria de Marketing e Implementação de Sistemas de Informação Lda;  Lanik Portuguesa - Fabrico e Comércio de Estruturas de Madeira e Projectos de Engenharia, Lda; AAS - Sociedade Portuguesa de Inovação Ambiental, Lda e Enodestinos - Produção e Organização de Eventos - sendo os restantes mais recentes.

Esta configuração leva à quase lotação da incubadora, se se exceptuar o terceiro piso, onde se mantém a vontade de encontrar uma empresa ou entidade de referência que ali se queira instalar. “Todavia, esta ambição de atrair um projecto âncora, não invalida que sejam ainda instaladas novas pequenas empresas no Curia Tecnoparque”, conforme explicou Pedro Maranha.

Além das já mencionadasdas quatro empresas estão ainda incubadas na WRC a CBL - Qualidade, Ambiente e Segurança, Unipessoal, Lda; SAFESPACE - Soluções de Segurança e Domótica Lda; IDEIASOFT - Engenharia de Sistemas, Lda e Click Mental - Sistemas de Informação, Lda.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:07

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 6 de Outubro de 2009

Mais de 600 pessoas apoiam projecto de Litério Marques para o município de Anadia

Campanha do PSD termina dia 9 com caravana que arranca do Estádio Municipal de Anadia às 18 horas

Mais de 600 pessoas estiveram no último sábado em Anadia no jantar-comício do PSD, para apoiar Litério Marques, recandidato à Câmara Municipal. Presente esteve também Aguiar Branco, vice-presidente do partido, afirmando que “todos os autarcas deveriam vir estagiar a Anadia, dada a capacidade de trabalho, de gestão, a visão de futuro e, principalmente, a proximidade de Litério Marques em relação aos seus munícipes. É um exemplo a seguir por todos os autarcas”.

Num jantar onde esteve quase o dobro das pessoas que estiveram na mesma iniciativa na campanha de 2005, foi o mandatário concelhio, Manuel Pinho, quem iniciou as intervenções da noite, destacando a capacidade de trabalho do cabeça de lista à Câmara Municipal e a visão de futuro “que sempre teve para o município”.

Seguiu-se o candidato à Assembleia Municipal (AM) de Anadia, Luís Santos, que disse para todos ficarem “tranquilos”, porque “a AM que vai nascer dos vossos votos vai garantir ao Executivo honestidade, trabalho e dedicação, para que daqui a quatro anos Anadia esteja ainda mais grandiosa”.

O presidente da Comissão Política Distrital de Aveiro do PSD, António Topa, também presente no jantar, disse ser um “produto da escola autárquica”, dirigindo as primeiras palavras aos candidatos às Assembleias de Freguesia, enaltecendo o trabalho e empenho de todos, porque são eles “os homens que sacrificam a vida pessoal, que estão sempre em contacto directo com a população, é gente que de forma voluntária trabalha para o bem da sua terra”.

António Topa lembrou ainda que “há mais de 4200 presidentes de Junta que trabalham de graça para o país, que muito lhes deve”. O presidente da Distrital disse acreditar apenas nas AM desde que “não sejam fóruns para lavar roupa suja”, desejando a estes candidatos que “façam um grande trabalho”.

As últimas palavras foram para Litério: “Um presidente de Câmara tem de ter determinadas qualidades e ele tem todas. É um exemplo no distrito de Aveiro de como deve ser um autarca, que faz questão de estar sempre perto das pessoas e cuja única preocupação é a resolução dos problemas do seu município”. Topa destacou ainda a capacidade de gestão do candidato à Câmara, salientando o facto da Câmara de Anadia ser das poucas que paga a tempo e horas as suas contas.

Litério Marques, visivelmente satisfeito, referiu que no jantar estavam presentes pessoas do PSD, independentes e até alguns que têm outros partidos como sua orientação política, “mas que fizeram questão de estar, demonstrando que o importante, para eles, é o nosso município, o importante é Anadia”.

O candidato à Câmara deu a conhecer o seu programa e frisou que dar “sempre mais qualidade de vida aos cidadãos do concelho” é o seu objectivo primeiro.

No final, Aguiar Branco lembrou a importância de ganhar as autárquicas do dia 11, “porque o poder local está inscrito no ADN do PSD”, e desejou ao partido que consiga em 2009 a “dobradinha”, com a vitória, já alcançada, nas Europeias e agora nas próximas autárquicas.

O jantar ficou marcado pela ausência das Comissões Políticas de Secção de Anadia do PSD e da JSD.

 

Próximas acções de campanha

Durante esta semana serão várias as acções que vão decorrer nas 15 freguesias, numa campanha que terminará no dia 9, com mais uma caravana que percorrerá de novo o concelho e que terá início às 18 horas no Estádio Municipal, em Anadia, e que terminará, no mesmo local, por volta das 21.30 horas, onde se seguirá um convívio até às 24 horas.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:34

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

PSD Anadia apresenta projecto voltado para os cidadãos do concelho

Litério Marques, candidato à Câmara, diz que infra-estruturas estão criadas sendo agora necessário “dinamizar mais”

O PSD Anadia apresentou ontem, dia 28, as linhas orientadoras do Programa Eleitoral do partido para a Câmara Municipal de Anadia, para os próximos quatro anos. Educação, acessibilidades, saneamento, desenvolvimento económico e turístico e juventude foram áreas abordadas durante a sessão, que decorreu na sede de candidatura, em Anadia.

Litério Marques, candidato à Câmara Municipal - que se fez acompanhar na mesa de honra pelo candidato à Assembleia Municipal de Anadia, Luís Santos e pelo director de campanha, Jorge Sampaio -, disse que o seu projecto é essencialmente “voltado para as pessoas, para os cidadãos do meu concelho, que ao longo destes anos têm confiado neste presidente e que acreditam, porque as obras estão feitas e não deixam margem para dúvidas”.

De acordo com o actual presidente da autarquia, que se recandidata ao quarto mandato consecutivo, muitos dos “grandes projectos e das grandes infra-estruturas desportivas e culturais estão construídas, pelo que agora queremos dinamizar mais”. Envolver mais as associações concelhias, na expectativa de haver mais participação dos cidadãos do município é outro dos objectivos.

No que à educação diz respeito, Litério Marques enumerou a construção do Centro Escolar de Arcos e os projectos e obras de construção de outros como Avelãs de Cima/Avelãs de Caminho, Paredes do Bairro e Sangalhos, para o pré-escolar e 1º ciclo. A requalificação do Parque Escolar, com a construção de uma nova escola em dois blocos que acolherá o 2º e 3º ciclos e o Secundário é outra das bandeiras do PSD Anadia.

 

Nó de ligação à A1 continua na mira de Litério Marques

Ao nível das acessibilidades, Litério Marques pretende continuar a reivindicar o nó de ligação da Auto-estrada do Norte (A1) ao concelho, assim como a requalificação da EN 334 - Boialvo à Poutena e da EM 619. “No âmbito das acessibilidades, o investimento aprovado no Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) representa cerca de 3,5 milhões de euros”, adiantou o candidato.

Sobre o saneamento, Litério Marques disse estar em construção o emissário do Pereiro a Avelãs de Caminho (à ETAR de Sangalhos), que vai permitir ligar quase na sua totalidade o saneamento da freguesia de Avelãs de Cima.

Os grandes investimentos nesta área passam pela construção da ampliação da ETAR de Sangalhos, cujo projecto está já praticamente concluído e que permitirá tratar todo o saneamento do concelho, calculado para 35 mil habitantes, com o custo aproximado de 3,5 milhões de euros.

“Neste momento estão aprovados os loteamentos das Zonas Industriais de Vilarinho do Bairro, Paraimo e Amoreira da Gândara”, revelou Litério Marques, ao referir-se ao desenvolvimento económico e turístico, outra das metas que integra o programa eleitoral. Para as Zonas Habitacionais é relevante a negociação para aquisição do loteamento, sito na freguesia de Ancas, o que virá possibilitar à autarquia colocar à disposição lotes a preços controlados.

Para os jovens do concelho, o candidato disse já estar aprovado “um grande projecto no que respeita à utilização das Novas Tecnologias”.

A sede de candidatura do PSD Anadia, localizada no Edifício São João, na Avenida das Laranjeiras, no centro da cidade, vai estar a partir de amanhã, dia 30 de Setembro, diariamente aberta, em horário nocturno, durante os dias da semana, prolongando-se pela tarde no domingo e feriado (5 de Outubro). O objectivo passa por dar a conhecer às pessoas, de forma mais directa, o projecto do PSD para as autárquicas 2009 naquele espaço.

 

Jantar/comício dia 3 de Outubro

No próximo sábado, dia 3 de Outubro, vai realizar-se um jantar/comício do projecto PSD Anadia às autárquicas, na Vila Tropical, em Anadia. Vão marcar presença todos os candidatos do PSD às eleições do dia 11, em Anadia, assim como o presidende da Comissão Política Distrital de Aveiro, António Topa e Alexandre Relvas, presidente do Instituto Francisco Sá Carneiro.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:24

link do post | comentar | favorito
Sábado, 19 de Setembro de 2009

Inauguração do Velódromo Nacional de Sangalhos cumpre sonhos antigos do Desporto

Investimento ultrapassa os 12 milhões de euros

O Centro de Alto Rendimento (CAR) de Anadia - Velódromo Nacional de Sangalhos foi inaugurado no dia 11, pelo ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira. O primeiro-ministro José Sócrates acabou por não estar presente na cerimónia. Mas Alves Barbosa, Carlos Lopes e Rosa Mota, velhas glórias do Desporto nacional, fizeram questão de presenciar a inauguração, que também contou com centenas de sangalhenses.

As primeiras pedaladas oficiais na pista coberta para ciclismo, com 250 metros, do Velódromo Nacional tiveram como protagonista o emblemático Alves Barbosa - vencedor da Volta a Portugal por três vezes -, que aos 77 anos de idade deu mostras de ter ainda muita energia para “dar e vender”.

Pedro Silva Pereira, que se fez acompanhar do secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias, disse que com esta “nova casa do Desporto cumprem-se de uma só vez vários sonhos antigos do Desporto português”, sendo o primeiro deles “o sonho do ciclismo, que há muito ambicionava ter uma infra-estrutura desta natureza”. O governante lembrou que o ciclismo é uma modalidade com muitas tradições em Portugal e recordou Alves Barbosa mas também o falecido Joaquim Agostinho.

“O ciclismo há alguns anos parece não ter sido correspondido pelas políticas públicas. Mas este investimento vem mudar essa posição e simultaneamente dar à modalidade uma grande oportunidade de futuro, um virar de página”, o que para Pedro Silva vai levar ao aproveitamento da infra-estrutura para se lançar “noutra direcção. Porque de certeza que a Federação Portuguesa de Ciclismo saberá estar à altura deste enorme desafio, para também aqui realizar grandes eventos internacionais”.

 

Outras modalidades

O Velódromo Nacional de Sangalhos, única pista coberta de ciclismo no país, vai acolher outras modalidades: esgrima, ginástica, judo, trampolins e desportos acrobáticos.

“Trata-se de um CAR polivalente, ao serviço de cinco modalidades desportivas distintas, todas elas com tradições em Portugal”, defendeu Pedro Silva Pereira, realçando a importância deste “investimento de grande dimensão, ao serviço do desenvolvimento da economia”, por a sua construção ter dado “emprego e oportunidade de sobrevivência para muitas empresas” que participaram nas obras.

O CAR de Anadia constitui também, para o ministro da Presidência, “uma mais-valia ao serviço do desenvolvimento regional e da ligação estratégica entre Desporto e Turismo”. E por Sangalhos ser “uma terra de grandes tradições no ciclismo, fez todo o sentido ficar aqui”.

Litério Marques, presidente da Câmara de Anadia, estava emocionado e falou da “realização de um sonho”. Contudo, não deixou de recordar algumas das dificuldades sentidas durante todo o processo de construção, que durou cerca de dois anos.

O autarca aproveitou também a ocasião para solicitar a construção e o acesso directo à A32, “que possibilitará aliviar o trânsito caótico na EN1/IC2” e ainda o nó de ligação de Anadia à Auto-estrada do Norte (A1), situações “que continuam por solucionar e que afectam todo o progresso da nossa terra”.

 

Investimento superior a 12 milhões de euros

O Velódromo Nacional de Sangalhos trata-se de um investimento que chega aos 12,2 milhões de euros, financiado pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) em 70%, tendo tido o apoio do Instituto do Desporto de Portugal. A Câmara de Anadia investiu 2,8 milhões de euros.

O equipamento agora inaugurado tem uma pista coberta para ciclismo com 250 metros - onde foram usados meio milhão de pregos - e uma área polivalente de 1100 metros quadrados. O centro de estágio dispõe de 16 quartos duplos para 32 atletas, treinadores, técnicos desportivos e dirigentes e equipamento de preparação e recuperação de atletas (ginásio, balneários, oficina, salas de aula, convívio e de reunião). (Galeria de fotos: Leiam a Imagem)

 

publicado por quiosquedasletras às 07:26

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Projecto “Art Nouveau & E...

Miguel Frasquilho veio à ...

Miguel Frasquilho em Anad...

Henrique Fidalgo é o líde...

Acordo de geminação com M...

Autarquia aguedense adqui...

Incubadora da WRC complet...

Mais de 600 pessoas apoia...

PSD Anadia apresenta proj...

Inauguração do Velódromo ...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds