Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

Miguel Frasquilho veio à Curia falar do Orçamento do Estado para 2010

Deputado é o segundo convidado do PSD de Anadia para ciclo de conferências

Miguel Frasquilho, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, disse na sexta-feira, dia 5 de Fevereiro, na Curia, concelho de Anadia, que o país está a caminhar para o precipício. O parlamentar referiu que o PSD teve em conta “o interesse do Estado ao viabilizar, pela abstenção, o Orçamento”, mas que o que o PS fez “foi atirar Portugal para uma situação muito complicada”.

O deputado à Assembleia da República falava no âmbito da conferência “Orçamento do Estado para 2010 – O corolário de cinco anos perdidos”, promovida pela Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD.

José Manuel Ribeiro, presidente da CPS de Anadia do PSD, lembrou que esta seria a terceira conferência de Miguel Frasquilho sobre o Orçamento do Estado para 2010, que tinha passado já pelo Porto e Covilhã, cidades às quais se seguiu Anadia, que integrou “este roteiro de acção política”.

Considerado por José Manuel Ribeiro “um dos melhores economistas do país na vida política activa e um valor crescente no PSD”, Miguel Frasquilho regozijou-se por falar para “uma casa cheia”. E começou logo por referir que “o país atravessa um momento particularmente difícil, já há cerca de 10 anos, com o definhamento da nossa economia. Nos últimos cinco anos, o PSD advertiu para os erros da política económica que estava a ser seguida”, acusando o primeiro-ministro José Sócrates de ser “o causador do pior défice de sempre do país”.

“No ano de 2004, último de governação PSD/CDS, a dívida pública era de 58,7% e em 2010 vai ser na ordem dos 85,4%. Estamos pior ao nível do rendimento por habitante (nível de vida); do crescimento da economia; do défice externo; do investimento público; da carga fiscal; da taxa de desempego” e de outros tantos indicadores. Miguel Frasquilho considerou que estes dados são “o retrato de uma governação falhada”, dizendo não saber “como quem governou nos últimos anos vai conseguir dar a volta”.

Sendo 2009 um ano de crise profunda, com crescimento negativo a nível mundial, Portugal “vai arrancar da crise internacional de forma mais desfavorável. O desemprego poderá estar na casa dos dois dígitos, entre 10 e 11%, números nunca antes atingidos no nosso país”, advertiu.

Frasquilho lembrou as projecções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia portuguesa, que “é sempre a descer. Somos o vigésimo pior país, de 27, em termos de nível de vida na União Europeia (UE) e o sexto com maior défice em 2009 e com a quinta maior dívida pública”. Face a esta “situação tão complicada”, se ainda passasse “para fora que o nosso orçamento não seria aprovado, as taxas de juro disparariam”.

Desta forma, o deputado disse que com as indicações dadas pelo Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, o PSD “teria de viabilizar o Orçamento do Estado, pela abstenção. O Governo praticou uma política totalmente desajustada, com erros gravíssimos cometidos ao longo destes cinco anos”.

Frasquilho referiu que não falava da política fiscal do Orçamento do Estado, “porque ela não existe”. Mas lembrou que Portugal tem um esforço fiscal 20% acima da média da UE: “Pagamos impostos a mais. Espanha paga 17% a menos, o que faz com que tenha margem para aumentá-los e o nosso país já não”. O deputado disse que “este orçamento ainda não corta na despesa pública” e defendeu, a título de exemplo, o corte “nos estudos de consultoria”.

A sessão terminou com um participado debate, onde a plateia, aberta aos militantes do PSD mas também à sociedade civil, colocou diversas questões a Miguel Frasquilho, que não deixou ninguém sem resposta.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:04

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

Miguel Frasquilho em Anadia para debater Orçamento do Estado

Palace Hotel da Curia recebe mais uma conferência promovida pelo PSD local

Miguel Frasquilho é o próximo convidado da Comissão Política de Secção do PSD de Anadia (PSD/Anadia), para uma conferência subordinada ao tema do Orçamento do Estado para 2010.

O evento realizar-se-á no próximo dia 5 de Fevereiro, sexta-feira, pelas 21 horas, no Palace Hotel da Curia, na Curia, freguesia de Tamengos.

Miguel Frasquilho é Licenciado em Economia pela Universidade Católica Portuguesa e Mestre em Teoria Económica pela Universidade Nova de Lisboa.

Presentemente é quadro superior do Banco Espírito Santo (BES), onde ocupa as funções de Director-Coordenador do Departamento de Research.

Deputado à Assembleia da República é, actualmente, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, com a tutela das áreas orçamental e finanças.

 

Iniciativa “oportuna”

De acordo com José Manuel Ribeiro, presidente da Comissão Política de Secção do PSD de Anadia, “esta iniciativa, além de ser de grande importância é especialmente oportuna”.

A conferência ocorrerá poucos dias após a entrega do Orçamento do Estado para 2010, pelo Governo na Assembleia da República, e antes do debate na generalidade no Parlamento. “Falamos de um orçamento envolto em especiais circunstâncias, em virtude da existência de um Governo de maioria relativa, que se viu obrigado a negociações com vários partidos da oposição”, sublinhou José Manuel Ribeiro.

A iniciativa destina-se aos militantes do PSD, mas está aberta a todos os cidadãos em geral.

 

Ciclo de conferências

Miguel Frasquilho é assim o senhor que se segue a Paulo Rangel, o primeiro convidado da Concelhia do PSD de Anadia para o ciclo de conferências que está a ser levado a cabo por esta estrutura.

Recorde-se que o eurodeputado esteve em Anadia para dar uma conferência com o tema “Educação, Professores e Alunos”, que encheu a sala do Palace Hotel da Curia onde decorreu a iniciativa, com militantes do PSD, simpatizantes e elementos da sociedade civil em geral, que ouviram atentamente os 50 minutos de intervenção.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:57

link do post | comentar | favorito
Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Militantes pedem para Paulo Rangel ser candidato à liderança PSD

Eurodeputado dá conferência sobre Educação na Curia (Anadia)

Paulo Rangel, eurodeputado, esteve em Anadia para dar uma conferência com o tema “Educação, Professores e Alunos”. A sessão, que decorreu no Palace Hotel da Curia - dirigida aos militantes do PSD, mas também aberta a toda a comunidade -, viria a revelar-se numa noite de muitos elogios ao vencedor das eleições europeias, que ouviu o apelo de vários militantes, que encheram por completo a sala, para assumir as rédeas do partido e assim terminar com esta fase conturbada.

Foi o próprio José Manuel Ribeiro, presidente da Comissão Política de Secção de Anadia do PSD, que de forma emotiva considerou Paulo Rangel uma “pessoa bastante inteligente e genuína, sendo esta uma qualidade que em política não é normal e um dos políticos portugueses mais respeitados da actualidade”.

Também o eurodeputado falou da relação de amizade com José Manuel Ribeiro, seu vice-presidente na bancada do PSD na Assembleia da República, na anterior legislatura.

Rangel interveio durante cerca de 50 minutos, começando por dizer que além de se viver uma crise financeira ela também é política, sendo necessário fazer “rupturas”, não só com a política socialista, mas também “com a que em tempos o PSD fez, porque também precisa de rupturas”, afirmou - tal como o fizera a 17 de Dezembro no Instituto Sá Carneiro -, justificando desta forma a escolha do tema para o debate.

 

Um modelo conservador

“O PS conduziu a Educação a um estádio verdadeiramente lastimável. Foi-nos vendida a ideia de que o sistema de avaliação de professores era o principal problema e não”, disse Rangel, afirmando ser “crucial uma revolução conservadora na Educação em Portugal”, para colocar o país “no mapa”.

Para o eurodeputado, o grande problema reside no “facilitismo do ensino e na falta de rigor e exigência” numa área decisiva para o futuro do país. “Quando temos uma escola facilitista estamos a reproduzir e a ampliar as diferenças sociais”, defendeu.

Rangel também entende que é preciso reforçar a autoridade dos professores, “agentes do conhecimento”, porque “a escola está demasiado centrada nos alunos”.

 

Rangel evita falar dos pedidos

Seguiu-se o debate, onde o eurodeputado evitou falar dos pedidos feitos pelos militantes presentes para que seja candidato à liderança do PSD. Aos jornalistas contornou a questão, dizendo que “todos sabem que já falei sobre essa matéria. Agora estou apostado, isso sim, em contribuir para o debate de ideias do PSD”.

Hernâni Pereira foi o primeiro militante a questionar o deputado ao Parlamento Europeu sobre o futuro do PSD e a sua liderança, provocando-o ao dizer que as coisas a continuarem como estão, “o Dr. Paulo Rangel ou muda de profissão, ou muda de partido ou pega no PSD”. Mas como resposta apenas ouviu do eurodeputado que “em nome do rigor aqui vim apenas para falar de Educação”.

Também Lígia Seabra, militante, lembrou que foi naquele local que Sá Carneiro lançou as linhas mestras do PSD, apelando a Rangel para “refundar o partido, que tanto precisa de um líder carismático. O Dr. Paulo Rangel é um sinal de esperança, se comeu as papas Maizena, comeu-as muito bem. Está na altura de ser líder do nosso partido. Não fique com a ideia que é cedo porque quando chegar à altura já pode ser tarde demais”. Mas à semelhança de outros, também ficou sem resposta.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:47

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Setembro de 2009

Rotary Clube Curia-Bairrada promove palestra “Envelhecimento Saudável” em Anadia

Dia 16 de Outubro, no Museu do Vinho Bairrada

No dia 16 de Outubro, no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, o Rotary Clube Curia-Bairrada vai promover uma palestra intitulada “Envelhecimento Saudável”.

De acordo com o presidente da Direcção do Rotary, Carlos Matos, o tema é de enorme oportunidade e será abordado por um especialista credenciado, Luís Romariz, médico especialista em Age Management Medicine (AMM), uma nova especialidade médica dedicada à ciência do envelhecimento.

São objectivos da palestra divulgar novas perspectivas de um envelhecimento saudável e dar a conhecer algumas estratégias de programas específicos de promoção de um envelhecimento saudável.

Às 21 horas está marcada a sessão de abertura da palestra e pelas 21.10 horas será dado início, por Luís Romariz. Às 22.30 horas está marcado o debate e pelas 23 horas está previsto o encerramento da palestra.

 

publicado por quiosquedasletras às 08:31

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

“Artes da Arte” na Casa Municipal da Juventude de Aveiro

Workshops, concertos e outras actividades durante este mês

Vão realizar-se este mês actividades relacionadas com o projecto “Artes da Arte” da Casa Municipal da Juventude de Aveiro. Promovidas pela Câmara com o apoio de diversas instituições, as acções do projecto “Artes da Arte” que se vão desenvolver terão como tema principal a Música.

Assim, decorrerá a Oficina de Musicoterapia nos dias 12, 19 e 26 de Setembro, das 14.30 às 18.30 horas, na Casa Municipal da Juventude de Aveiro. Sob orientação de Márcia Vasconcelos, a formação vai promover o conhecimento da prática da musicoterapia junto dos técnicos de diversas áreas, bem como a reflexão, o debate e a partilha de experiências vivenciais facilitadoras do desenvolvimento pessoal e profissional dos formandos. As inscrições podem ser feitas até amanhã, dia 4 de Setembro, na Casa da Juventude, e têm o valor unitário de 30 euros.

Os “N.A.D (New Age Deliquents)” vão actuar na Praça do Peixe no dia 12 de Setembro, pelas 22.30 horas. Esta é uma banda de Hip Hop/Rock Alternativo em português constituída por dois MC’s, um guitarrista, um baixista e um DJ. Com um bom percurso musical, o grupo tem participado em concertos da MTV, da Red Bull e no Flowfest, o melhor festival de Hip Hop português.

No dia 17 de Setembro realizar-se-á o Workshop de Iniciação à Guitarra, das 17 às 18.30 horas. O formador será ZéTó Rodrigues, da Oficina de Música de Aveiro. Logo de seguida, pelas 18.30 horas, haverá um concerto resultante desta formação. Ambas as actividades acontecerão na Casa Municipal da Juventude de Aveiro.

Neste projecto, também a Percussão será uma área abordada através da organização do Workshop de Percussão, no dia 19 de Setembro, das 10 às 13 horas e das 14.30 às 17.30 horas, no Pequeno Auditório do Centro Cultural e de Congressos de Aveiro. Proporcionar a abordagem à percussão, bateria, beatbox e ritmo utilizando os instrumentos de percussão mais comuns - como o djembé e a bateria -, são os pressupostos desta formação que se destina a todos os amantes do ritmo e da música. O workshop estará a cargo de Bruno Estima e tem o custo de 12.50 euros. As inscrições podem ser efectuadas até 11 de Setembro, na Casa da Juventude.

Por último, a Casa Municipal da Juventude de Aveiro vai apresentar as seis bandas seleccionadas do “Concurso de Bandas de Aveiro 2009” no dia 26 de Setembro, a partir das 19 horas, no Centro Cultural e de Congressos de Aveiro.

Organizado pela Câmara Municipal de Aveiro, o “Concurso de Bandas de Aveiro 2009” pretende promover a participação de bandas e/ou grupos musicais portugueses, divulgando os novos produtos musicais, bem como o reconhecimento pelo público de novos talentos.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:04

link do post | comentar | favorito
Domingo, 30 de Agosto de 2009

Biblioteca Municipal Manuel Alegre abre ao público no dia 1 de Setembro

Edifício está instalado junto ao Fórum Municipal da Juventude em Águeda

A nova Biblioteca Municipal de Águeda, que recebeu o nome de Biblioteca Municipal Manuel Alegre, abre portas no dia 1 de Setembro, terça-feira, num moderno edifício instalado junto ao Fórum Municipal da Juventude (que funcionará interligado com a Biblioteca).

Dividida em quatro andares amplos, com uma área bruta de construção de 2496 metros quadrados, mobiliário moderno e funcional, recantos acolhedores, uma vasta área dedicada à infância e juventude, aos adultos e aos utilizadores em geral, em harmonia com as novas tecnologias de informação, estas são algumas das características que transformam a nova Biblioteca Municipal num espaço jovem e diferente das bibliotecas tradicionais.

A Biblioteca Municipal Manuel Alegre pretende ser um lugar ideal para o encontro e a descoberta, onde será oferecida matéria de sonho, encantamento e investigação, excelência e modernidade, numa dinâmica de oferta global de serviços de valor informativo, educativo, cultural e social acrescentado, enquadrando-se numa política já existente no concelho, nomeadamente no âmbito da dinâmica autárquica.

 

Ninguém foi esquecido no novo edifício

Assim, o novo edifício dispõe de uma área pensada para os mais novos com a secção infantil, a sala do conto, o espaço infantil, mas também para os jovens com as zonas de leitura juvenil ou a secção audiovisual. A nova biblioteca oferece ainda uma secção destinada aos adultos com a secção multimédia, a secção vídeo-aúdio, a secção de periódicos, as zonas de leitura e a área de auto-formação de adultos. Na Biblioteca Manuel Alegre podem igualmente encontrar-se os espaços internet, a sessão multimédia, a sala de trabalhos de grupo, o posto de consulta bibliográfica, a sala polivalente, entre muitas outras zonas funcionais destinadas a todos os utilizadores.

As tecnologias de informação assumem-se neste projecto como um estímulo e como instrumentos essenciais ao serviço da missão e objectivos da Biblioteca Municipal de Águeda.

O projecto teve como principal objectivo assegurar a máxima sustentabilidade dos serviços da Biblioteca Municipal Manuel Alegre, com a instalação de infra-estruturas de rede e sistemas informáticos, assim como a construção de uma rede de bibliotecas no concelho, previstas nos projectos camarários. Na sua elaboração, a autarquia procurou garantir uma total integração no projecto informático global existente na Câmara Municipal, quer ao nível lógico, quer ao nível físico.

Enquanto espaço público, a Biblioteca pretende oferecer serviços que respondam às reais necessidades dos cidadãos que a procuram, desde o direito básico à informação e ao conhecimento, passando pela alfabetização informacional e tecnológica à educação ao longo da vida, constituindo-se, simultaneamente, como um espaço de debate e inquietação cultural, dando uma particular ênfase à sua função de espaço propício à inclusão de todos os cidadãos, à sua plena integração social, bem como privilegiar a sua relação institucional com os demais parceiros sociais.

A Biblioteca Municipal Manuel Alegre, cujo projecto é da autoria do arquitecto Alcino Soutinho, abre ao público dia 1 de Setembro, com o horário das 10 às 19 horas.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:55

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 14 de Julho de 2009

Desenvolvimento económico em Águeda

Lighting Living Lab elege Órgãos Sociais e debate iniciativas

No passado dia 9 de Julho decorreu na Câmara Municipal de Águeda a primeira Assembleia Geral do Lighting Living Lab (LLL), associação sem fins lucrativos criada a 4 de Maio de 2009, que reúne a Câmara Municipal de Águeda, a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda, a Universidade de Aveiro e oito empresas da área da iluminação.

O Lighting Living Lab pretende promover e apoiar a co-criação de novas tecnologias e aplicações no domínio da iluminação, sustentadas na participação activa do utilizador final, enquanto base para alcançar uma maior eficiência energética e impulsionar uma mudança de paradigma, em que a iluminação deixe de ser vista apenas como uma utilidade, para ser considerada como fundamental na definição de ambientes, personalização de espaços e melhoria de conforto.

A primeira Assembleia Geral do LLL elegeu a Direcção, o Conselho Fiscal e a Mesa da Assembleia para o primeiro mandato de três anos. A Direcção tem como presidente Estima de Oliveira, director da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda, e como vogais José Sucena, da Climar, SA; José Mota, da Lightenjin; Albano Fernandes, da Artinox, SA e Carlos Alves da Globaltronic, Lda.

O Conselho Fiscal é presidido por Fernando Silva, da Indelague, SA e tem como vogais Rosa Maria, da Exporlux, SA e a vereadora Elsa Corga, da Câmara Municipal de Águeda.

A Mesa da Assembleia tem como presidente Gil Nadais, presidente da Câmara Municipal de Águeda e como vogais Paula Cardoso, da Revigrés, Lda e Carlos Oliveira, da Soltráfego, SA.

A primeira Assembleia Geral debateu ainda questões relativas ao funcionamento do Lighting Living Lab e, na sua sequência, decorreu a primeira reunião da Direcção, onde foram discutidas iniciativas e projectos a apresentar e a desenvolver pela Comissão Instaladora.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:03

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Autarquia promoveu “4 Maravilhas da Mesa da Mealhada” em feira ibérica sobre gastronomia

“Foro Coopera 2009” realizou-se em Zamora (Espanha)

A Câmara Municipal da Mealhada esteve presente na feira gastronómica hispano-lusa “Foro Coopera 2009”, que se realizou de 2 a 5 de Junho, em Zamora, Espanha. A presença da autarquia teve como objectivo promover a sua marca gastronómica “Água, Pão, Vinho e Leitão – 4 Maravilhas da Mesa da Mealhada” além-fronteiras, bem como reforçar as suas ligações com os parceiros espanhóis.

A água do Luso, o pão, o vinho e o leitão da Mealhada viajaram até ao país vizinho para se apresentarem à Europa na feira de gastronomia “Foro Coopera 2009”. Um certame subordinado ao tema “O Turismo como eixo de desenvolvimento entre fronteiras”, que teve como objectivo primordial o envolvimento de todos os agentes, desde administrações, a empresas, profissionais do sector e cidadãos de Leão e Castela e do norte e centro de Portugal na aventura da cooperação entre fronteiras.

A Câmara Municipal da Mealhada promoveu, assim, quatro produtos gastronómicos de excelência do concelho, que são também dos mais procurados em território nacional. A marca “Água, Pão, Vinho e Leitão – 4 Maravilhas da Mesa da Mealhada” esteve presente num stand da feira ibérica, para que todos pudessem apreciar a qualidade destes produtos tradicionais, e a Câmara Municipal participou ainda na Mesa 4 do Coopera Debate, subordinada ao tema “Los productos de calidad de Castilla y León y Portugal como recurso turístico” (“Os produtos de qualidade de Castela e Leão e Portugal como recurso turístico”).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:45

link do post | comentar | favorito
Domingo, 10 de Maio de 2009

Hospital Pediátrico de Coimbra em Águeda

“III Curso de Pediatria Comunitária”

Durante os dias 1 e 2 de Maio decorreu, no Centro Paroquial de Recardães - Águeda, o “III Curso de Pediatria Comunitária”, organizado pela Associação de Saúde Infantil de Coimbra (ASIC), sedeada no Hospital Pediátrico de Coimbra (HPC).

A sessão de abertura contou com a presença do vice-presidente da Câmara Municipal de Águeda, Jorge Almeida, da Alta Comissária da Saúde, Maria do Céu Machado, do presidente da Sociedade Portuguesa de Pediatria, Luís Januário, do médico pediatra do HPC, José Peixoto, do presidente da ASIC, Manuel Salgado e do presidente da Junta de Freguesia de Recardães, Victor Tavares.

“O Infantário e a Escola Seguros” foi o tema debatido, durante estes dois dias, pelos profissionais da área e todos os interessados na temática. O “III Curso de Pediatria Comunitária” teve como objectivos alertar para as medidas correctas na prevenção de acidentes, intoxicações, infecções e erros alimentares.

Para que os infantários e as escolas se tornem seguros é necessário um trabalho conjunto dos profissionais da Educação, mas também dos pais e dos profissionais da saúde. Assim, este curso contou com a participação de cerca de 500 pessoas e foi pensado muito especialmente para educadores de infância, professores, assistentes sociais de infantários e escolas, auxiliares de acção educativa de infantários e escolas, para profissionais ligados à área da saúde infantil, mas também para os pais interessados em aumentar os conhecimentos em Cuidados de Saúde.

A “História dos Infantários”, “Critérios de Qualidade de Infantários”, “Prevenção de Acidentes nos Espaços Fechados”, “As Infecções mais comuns nos Infantários”, “Erros alimentares nos Infantários e Escolas” foram alguns dos muitos temas abordados por prelectores de renome na área.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:55

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

ARH do Centro em Águeda para debater

Questões Significativas de Gestão da Água

A Administração da Região Hidrográfica do Centro (ARH do Centro) realizou, no passado dia 23 de Abril, no Salão Nobre da Câmara Municipal, uma sessão pública sobre as Questões Significativas de Gestão da Água (QSiGA).

A sessão contou com a participação do vice-presidente da autarquia, Jorge Almeida, com a presidente da ARH do Centro, Teresa Fidélis e com a investigadora do Instituto Superior Técnico, Teresa Melo.

No âmbito do processo de elaboração dos Planos de Gestão das Bacias Hidrográficas dos Rios Vouga, Mondego e Lis, instrumentos fundamentais de apoio à gestão, protecção e valorização ambiental, social e económica dos recursos hídricos, a ARH do Centro, IP, com a colaboração do Instituto Nacional da Água e da Associação Portuguesa de Recursos Hídricos, promoveu três sessões públicas, uma realizada em Águeda, sobre as QSiGA.

Neste processo, com as QSiGA pretendeu-se focalizar os principais problemas resultantes das pressões antropogénicas e os seus impactos nos recursos hídricos, bem como as implicações ao nível da sua dimensão normativa e económica. Estas temáticas constituíram um ponto de partida para encontrar, em conjunto com todos os utilizadores, e a sociedade regional, as soluções exequíveis e pragmáticas para a resolução ou minimização dos problemas mais críticos tendo em vista o cumprimento dos objectivos da Directiva Quadro da Água, num quadro de co-responsabilização entre diversos utilizadores. Este processo teve também como objectivo garantir que os novos planos de gestão de recursos hídricos resultem em claros benefícios do público e das formas de utilização sustentável do recurso essencial e escasso que é a água.

Além do debate realizado em Águeda, aconteceram mais duas sessões: uma, no dia 21 de Abril, no auditório da ARH do Centro, IP, em Coimbra, e a outra, no dia 24 de Abril, no auditório da Caixa de Crédito Agrícola de Leiria.

A ARH do Centro, IP, fez uma ampla divulgação das sessões públicas das QSiGA, num total de cerca de 300 entidades contactadas, com o objectivo de mobilizar todos os interessados para, em conjunto, debater, trocar experiências e ouvir todas as preocupações em termos de gestão da água.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:01

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Miguel Frasquilho veio à ...

Miguel Frasquilho em Anad...

Militantes pedem para Pau...

Rotary Clube Curia-Bairra...

“Artes da Arte” na Casa M...

Biblioteca Municipal Manu...

Desenvolvimento económico...

Autarquia promoveu “4 Mar...

Hospital Pediátrico de Co...

ARH do Centro em Águeda p...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds