Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

Miguel Frasquilho veio à Curia falar do Orçamento do Estado para 2010

Deputado é o segundo convidado do PSD de Anadia para ciclo de conferências

Miguel Frasquilho, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, disse na sexta-feira, dia 5 de Fevereiro, na Curia, concelho de Anadia, que o país está a caminhar para o precipício. O parlamentar referiu que o PSD teve em conta “o interesse do Estado ao viabilizar, pela abstenção, o Orçamento”, mas que o que o PS fez “foi atirar Portugal para uma situação muito complicada”.

O deputado à Assembleia da República falava no âmbito da conferência “Orçamento do Estado para 2010 – O corolário de cinco anos perdidos”, promovida pela Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD.

José Manuel Ribeiro, presidente da CPS de Anadia do PSD, lembrou que esta seria a terceira conferência de Miguel Frasquilho sobre o Orçamento do Estado para 2010, que tinha passado já pelo Porto e Covilhã, cidades às quais se seguiu Anadia, que integrou “este roteiro de acção política”.

Considerado por José Manuel Ribeiro “um dos melhores economistas do país na vida política activa e um valor crescente no PSD”, Miguel Frasquilho regozijou-se por falar para “uma casa cheia”. E começou logo por referir que “o país atravessa um momento particularmente difícil, já há cerca de 10 anos, com o definhamento da nossa economia. Nos últimos cinco anos, o PSD advertiu para os erros da política económica que estava a ser seguida”, acusando o primeiro-ministro José Sócrates de ser “o causador do pior défice de sempre do país”.

“No ano de 2004, último de governação PSD/CDS, a dívida pública era de 58,7% e em 2010 vai ser na ordem dos 85,4%. Estamos pior ao nível do rendimento por habitante (nível de vida); do crescimento da economia; do défice externo; do investimento público; da carga fiscal; da taxa de desempego” e de outros tantos indicadores. Miguel Frasquilho considerou que estes dados são “o retrato de uma governação falhada”, dizendo não saber “como quem governou nos últimos anos vai conseguir dar a volta”.

Sendo 2009 um ano de crise profunda, com crescimento negativo a nível mundial, Portugal “vai arrancar da crise internacional de forma mais desfavorável. O desemprego poderá estar na casa dos dois dígitos, entre 10 e 11%, números nunca antes atingidos no nosso país”, advertiu.

Frasquilho lembrou as projecções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia portuguesa, que “é sempre a descer. Somos o vigésimo pior país, de 27, em termos de nível de vida na União Europeia (UE) e o sexto com maior défice em 2009 e com a quinta maior dívida pública”. Face a esta “situação tão complicada”, se ainda passasse “para fora que o nosso orçamento não seria aprovado, as taxas de juro disparariam”.

Desta forma, o deputado disse que com as indicações dadas pelo Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, o PSD “teria de viabilizar o Orçamento do Estado, pela abstenção. O Governo praticou uma política totalmente desajustada, com erros gravíssimos cometidos ao longo destes cinco anos”.

Frasquilho referiu que não falava da política fiscal do Orçamento do Estado, “porque ela não existe”. Mas lembrou que Portugal tem um esforço fiscal 20% acima da média da UE: “Pagamos impostos a mais. Espanha paga 17% a menos, o que faz com que tenha margem para aumentá-los e o nosso país já não”. O deputado disse que “este orçamento ainda não corta na despesa pública” e defendeu, a título de exemplo, o corte “nos estudos de consultoria”.

A sessão terminou com um participado debate, onde a plateia, aberta aos militantes do PSD mas também à sociedade civil, colocou diversas questões a Miguel Frasquilho, que não deixou ninguém sem resposta.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:04

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2010

Curia Tecnoparque recebe lançamento do número 36 da revista Aqua Nativa

Nova edição dedicada à freguesia de Tamengos, Anadia

Uma reflexão e análise históricas sobre um espaço carregado de memórias. Assim poderia definir-se a sessão de lançamento do número 36 da Revista de Cultura e História Local Aqua Nativa, edição dedicada a Tamengos, que juntou no auditório do Curia Tecnoparque, em Tamengos, alunos da Universidade Sénior da Curia (USC) e também muitos habitantes da localidade homenageada.

Nuno Rosmaninho, docente do Departamento de Línguas e Cultura da Universidade de Aveiro, proporcionou uma verdadeira aula de História Local a todos quantos puderam assistir ao lançamento de “Dossiê Tamengos”, cuja leitura permitirá uma “viagem pelo espaço, pelas pessoas e por quotidianos totalmente diferentes” dos que se conhecem hoje e que dizem respeito à realidade daquela freguesia do concelho de Anadia, até há 50 anos atrás.

O autor e investigador explicou que esta é uma temática com grandes “virtudes cívicas”, uma vez que poderá fazer “entender melhor e lutar por um lugar”. E como “o que há ainda para fazer é imenso”, este “Dossiê Tamengos” pode também ajudar a mostrar temas que funcionam como exemplos para quem quer investigar e fazer História Local, até porque “no concelho de Anadia poucas povoações têm estudos sistemáticos feitos”.

O investigador dá o exemplo da preservação do património das igrejas, que ainda não está estudado, e que é urgente “fotografar, medir e pesar”. O autor terminou deixando uma sugestão: a criação de uma “Carta Concelhia do Património”.

Para Alice Godinho, professora de Estruturas Socioculturais da USC, a revista Aqua Nativa - e este número em concreto, dedicado a Tamengos - vêm desempenhar um “importante papel na construção histórica”, revelando-se um “valioso instrumento de trabalho e investigação”.

O dossiê sobre Tamengos reúne um conjunto de realidades já passadas, permitindo também satisfazer a curiosidade dos habitantes de hoje.

Carlos Alegre, director e coordenador da Revista Aqua Nativa, descreveu a publicação como um “espaço de memórias, de histórias de vida”, convidando todos os que gostam de História Local a escrever, “porque realmente têm muito para dizer”.

Esta edição, que completa o 19º aniversário da revista, apresenta um conjunto de artigos e estudos sobre Tamengos ao longo da História, um trabalho de vários autores, que traça um perfil da localidade em cerca de metade da revista.

Está já a ser preparado o número 37 da Aqua Nativa, que incluirá um dossiê de estudos sobre Ancas.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:04

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

Miguel Frasquilho em Anadia para debater Orçamento do Estado

Palace Hotel da Curia recebe mais uma conferência promovida pelo PSD local

Miguel Frasquilho é o próximo convidado da Comissão Política de Secção do PSD de Anadia (PSD/Anadia), para uma conferência subordinada ao tema do Orçamento do Estado para 2010.

O evento realizar-se-á no próximo dia 5 de Fevereiro, sexta-feira, pelas 21 horas, no Palace Hotel da Curia, na Curia, freguesia de Tamengos.

Miguel Frasquilho é Licenciado em Economia pela Universidade Católica Portuguesa e Mestre em Teoria Económica pela Universidade Nova de Lisboa.

Presentemente é quadro superior do Banco Espírito Santo (BES), onde ocupa as funções de Director-Coordenador do Departamento de Research.

Deputado à Assembleia da República é, actualmente, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, com a tutela das áreas orçamental e finanças.

 

Iniciativa “oportuna”

De acordo com José Manuel Ribeiro, presidente da Comissão Política de Secção do PSD de Anadia, “esta iniciativa, além de ser de grande importância é especialmente oportuna”.

A conferência ocorrerá poucos dias após a entrega do Orçamento do Estado para 2010, pelo Governo na Assembleia da República, e antes do debate na generalidade no Parlamento. “Falamos de um orçamento envolto em especiais circunstâncias, em virtude da existência de um Governo de maioria relativa, que se viu obrigado a negociações com vários partidos da oposição”, sublinhou José Manuel Ribeiro.

A iniciativa destina-se aos militantes do PSD, mas está aberta a todos os cidadãos em geral.

 

Ciclo de conferências

Miguel Frasquilho é assim o senhor que se segue a Paulo Rangel, o primeiro convidado da Concelhia do PSD de Anadia para o ciclo de conferências que está a ser levado a cabo por esta estrutura.

Recorde-se que o eurodeputado esteve em Anadia para dar uma conferência com o tema “Educação, Professores e Alunos”, que encheu a sala do Palace Hotel da Curia onde decorreu a iniciativa, com militantes do PSD, simpatizantes e elementos da sociedade civil em geral, que ouviram atentamente os 50 minutos de intervenção.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:57

link do post | comentar | favorito
Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Militantes pedem para Paulo Rangel ser candidato à liderança PSD

Eurodeputado dá conferência sobre Educação na Curia (Anadia)

Paulo Rangel, eurodeputado, esteve em Anadia para dar uma conferência com o tema “Educação, Professores e Alunos”. A sessão, que decorreu no Palace Hotel da Curia - dirigida aos militantes do PSD, mas também aberta a toda a comunidade -, viria a revelar-se numa noite de muitos elogios ao vencedor das eleições europeias, que ouviu o apelo de vários militantes, que encheram por completo a sala, para assumir as rédeas do partido e assim terminar com esta fase conturbada.

Foi o próprio José Manuel Ribeiro, presidente da Comissão Política de Secção de Anadia do PSD, que de forma emotiva considerou Paulo Rangel uma “pessoa bastante inteligente e genuína, sendo esta uma qualidade que em política não é normal e um dos políticos portugueses mais respeitados da actualidade”.

Também o eurodeputado falou da relação de amizade com José Manuel Ribeiro, seu vice-presidente na bancada do PSD na Assembleia da República, na anterior legislatura.

Rangel interveio durante cerca de 50 minutos, começando por dizer que além de se viver uma crise financeira ela também é política, sendo necessário fazer “rupturas”, não só com a política socialista, mas também “com a que em tempos o PSD fez, porque também precisa de rupturas”, afirmou - tal como o fizera a 17 de Dezembro no Instituto Sá Carneiro -, justificando desta forma a escolha do tema para o debate.

 

Um modelo conservador

“O PS conduziu a Educação a um estádio verdadeiramente lastimável. Foi-nos vendida a ideia de que o sistema de avaliação de professores era o principal problema e não”, disse Rangel, afirmando ser “crucial uma revolução conservadora na Educação em Portugal”, para colocar o país “no mapa”.

Para o eurodeputado, o grande problema reside no “facilitismo do ensino e na falta de rigor e exigência” numa área decisiva para o futuro do país. “Quando temos uma escola facilitista estamos a reproduzir e a ampliar as diferenças sociais”, defendeu.

Rangel também entende que é preciso reforçar a autoridade dos professores, “agentes do conhecimento”, porque “a escola está demasiado centrada nos alunos”.

 

Rangel evita falar dos pedidos

Seguiu-se o debate, onde o eurodeputado evitou falar dos pedidos feitos pelos militantes presentes para que seja candidato à liderança do PSD. Aos jornalistas contornou a questão, dizendo que “todos sabem que já falei sobre essa matéria. Agora estou apostado, isso sim, em contribuir para o debate de ideias do PSD”.

Hernâni Pereira foi o primeiro militante a questionar o deputado ao Parlamento Europeu sobre o futuro do PSD e a sua liderança, provocando-o ao dizer que as coisas a continuarem como estão, “o Dr. Paulo Rangel ou muda de profissão, ou muda de partido ou pega no PSD”. Mas como resposta apenas ouviu do eurodeputado que “em nome do rigor aqui vim apenas para falar de Educação”.

Também Lígia Seabra, militante, lembrou que foi naquele local que Sá Carneiro lançou as linhas mestras do PSD, apelando a Rangel para “refundar o partido, que tanto precisa de um líder carismático. O Dr. Paulo Rangel é um sinal de esperança, se comeu as papas Maizena, comeu-as muito bem. Está na altura de ser líder do nosso partido. Não fique com a ideia que é cedo porque quando chegar à altura já pode ser tarde demais”. Mas à semelhança de outros, também ficou sem resposta.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:47

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Paulo Rangel em Anadia para falar sobre Educação

Concelhia do PSD local organiza conferência no Palace Hotel da Curia

Paulo Rangel, a convite da Comissão Política de Secção do PSD de Anadia (PSD/Anadia), deslocar-se-á ao concelho para uma conferência subordinada à temática da Educação, a realizar no dia 8 de Janeiro (sexta-feira), pelas 21 horas, no Palace Hotel da Curia, na Curia, freguesia de Tamengos.

Paulo Rangel, jurista, ex-presidente do Grupo Parlamentar do PSD na Assembleia da República, foi o cabeça-de-lista pelo PSD às Eleições Europeias do ano passado, tendo sido o grande vencedor deste acto eleitoral.

Registou no passado recente uma ascensão meteórica no PSD, sendo nos dias de hoje uma figura incontornável do partido e um dos políticos portugueses mais respeitados da actualidade.

Com as posições genuínas e desassombradas de Paulo Rangel, por vezes polémicas, esta conferência promete ser uma “pedrada no charco” e marcar o início da agenda política nacional do ano de 2010.

Esta iniciativa, dirigida primordialmente aos militantes do PSD, está igualmente aberta aos simpatizantes e à sociedade civil, em geral.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:54

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

Universidade Sénior da Curia prepara abertura do ano lectivo

Inscrições de amanhã até quinta-feira, para iniciar as aulas dia 26 de Outubro

A Universidade Sénior da Curia (USC) encontra-se a ultimar os preparativos para a abertura do ano lectivo 2009/2010, marcada para o dia 26 de Outubro. Para este ano, que será também o terceiro de funcionamento do projecto, estão previstas algumas novidades no leque de actividades a oferecer aos alunos. As inscrições decorrem de amanhã até quinta-feira (dias 20, 21 e 22).

Depois do êxito alcançado nos dois primeiros anos de funcionamento, a USC pretende continuar a surpreender antigos alunos e a conquistar novos. Para tal, pretende introduzir algumas novidades, como é o caso da nova disciplina de Museologia, Conservação e Restauro, e em simultâneo manter disciplinas como o Inglês, a Informática, a Música, a Saúde, o Teatro, a Pintura ou a História, que são já apostas ganhas, e que mais uma vez os alunos poderão encontrar na USC.

 

Museologia, Conservação e Restauro

No que respeita ao curso de Museologia, Conservação e Restauro pretende-se que a aprendizagem se desenvolva a partir de situações reais, ou seja, a partir de obras que necessitem de ser intervencionadas. Estas poderão apresentar diferentes problemas de degradação e a sua proveniência também poderá ser diversa, desde particulares, instituições públicas, religiosas ou museus. Obras de talha, estruturas em madeira ou grupos escultóricos existentes em igrejas ou em capelas particulares são alguns dos exemplos de obras de arte que poderão ser intervencionadas durante o curso.

Esta disciplina será orientada pelo professor Miguel Duque, técnico responsável pelo restauro do Espólio da Igreja Paroquiana de Avô e respectiva catalogação, da Capela da Agonia e do Santuário de Nossa Senhora das Preces, em Aldeia das Dez, entre outros trabalhos.

 

USC abre período de matrículas

A USC abre as inscrições para o ano lectivo 2009/2010 amanhã, quarta e quinta-feira. Todos os interessados em fazer parte do projecto devem dirigir-se à WRC - Agência de Desenvolvimento Regional, no Curia Tecnoparque, em Tamengos, Anadia e efectuar a sua matrícula. As aulas têm início a partir do dia 26, segunda-feira.

Querer manter-se activo física e psicologicamente, gostar de conviver e, claro, ter mais de 50 anos são os únicos requisitos para ser aluno da USC.

Além de um conjunto de disciplinas nas mais diversas áreas, a componente extracurricular também não foi esquecida. Neste capítulo, a USC tem programado um conjunto de actividades culturais, visitas de estudo e workshops a decorrer às quartas-feiras, durante todo o ano lectivo.

 

Actividades curriculares 2009/2010

Actualidade e Cultura; Aeróbica; Arquitecturas e território; Cidadania Activa; Desenho; Dicas de Economia; Distrito de Aveiro: Estruturas socioculturais; Espaço Danças; Espanhol; Hidroginástica; História da Europa; Internet; Inglês; Italiano; Literatura para a Infância; Literatura Portuguesa: o ruralismo; Multimédia; Museologia, Conservação e Restauro; Música; Neuro - Cultura Visual; Pintura; Saúde e Bem-Estar e Teatro.

Criada em Outubro de 2007, a USC tem como objectivo principal proporcionar e dinamizar regularmente actividades educacionais, culturais e de convívio dirigidas a maiores de 50 anos. O balanço dos primeiros dois anos de existência do projecto foi positivo, com um total de cerca de 120 alunos inscritos nas actividades, na sua maioria provenientes dos concelhos de Anadia, Mealhada e Oliveira do Bairro.

Todos os interessados em efectuar candidatura ou solicitar quaisquer esclarecimentos sobre a USC deverão dirigir-se à WRC de segunda a sexta-feira, entre as 9.30 e as 17.30 horas ou contactar o 231 519 714.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:34

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Outubro de 2009

Incubadora da WRC completa hoje três anos

Já são oito as empresas instaladas no Curia Tecnoparque, em Tamengos (Anadia)

Em Outubro de 2006, precisamente hoje, dia 13, Castro Guerra, secretário de Estado adjunto da Indústria e da Inovação; João Vasco Ribeiro, então presidente do Conselho de Administração da WRC e Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, inauguravam a Incubadora de Empresas da WRC - Web para a Região Centro, Agência de Desenvolvimento Regional, SA, situada no Curia Tecnoparque, na Quinta dos Cabrais, na Curia, freguesia de Tamengos, concelho de Anadia.

Volvidos três anos desde a abertura do espaço, Pedro Maranha, adminsitrador da WRC, afirma que “tem sido cumprida a sua função de potenciador de desenvolvimento económico local e regional”.

Desde 2006, a Incubadora tem conseguido também cumprir com a sua filosofia da “porta aberta”, promovendo em conjunto com as empresas incubadas reuniões quadrimestrais para avaliação de dificuldades e discussão de novas ideias. “Da mesma forma tem conseguido colocar a rede de contactos e accionistas da WRC ao serviço destas empresas, sempre na perspectiva de geração de oportunidades de mercado”, garantiu o administrador.

 

Rede de Incubadoras

A criação de uma Rede de Incubadoras de Empresas na Região Centro, um dos projectos pioneiros da WRC, é já uma realidade, “congregando todas as incubadoras em actividade na zona centro. Mantém-se ainda o objectivo de criar a INCUBE - Associação Nacional de Incubadoras de Empresas, que merecerá discussão no II ENI - Encontro Nacional de Incubadoras de Empresas, agendado para o próximo mês de Novembro, no Curia Tecnoparque”, revelou Pedro Maranha.

 

Oito empresas incubadas

Actualmente são oito as empresas que se encontram sedeadas na Incubadora de Empresas do Curia Tecnoparque. Os primeiros quatro projectos empresariais estão ali instalados desde 2007 - Sigyn - Consultoria de Marketing e Implementação de Sistemas de Informação Lda;  Lanik Portuguesa - Fabrico e Comércio de Estruturas de Madeira e Projectos de Engenharia, Lda; AAS - Sociedade Portuguesa de Inovação Ambiental, Lda e Enodestinos - Produção e Organização de Eventos - sendo os restantes mais recentes.

Esta configuração leva à quase lotação da incubadora, se se exceptuar o terceiro piso, onde se mantém a vontade de encontrar uma empresa ou entidade de referência que ali se queira instalar. “Todavia, esta ambição de atrair um projecto âncora, não invalida que sejam ainda instaladas novas pequenas empresas no Curia Tecnoparque”, conforme explicou Pedro Maranha.

Além das já mencionadasdas quatro empresas estão ainda incubadas na WRC a CBL - Qualidade, Ambiente e Segurança, Unipessoal, Lda; SAFESPACE - Soluções de Segurança e Domótica Lda; IDEIASOFT - Engenharia de Sistemas, Lda e Click Mental - Sistemas de Informação, Lda.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:07

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009

Lino Pintado quer valorizar as pessoas em detrimento do cimento armado

Candidato à Câmara Municipal de Anadia pelo PS apresentou projecto político para o concelho

O PS Anadia apresentou os cabeças de lista às eleições autárquicas de 11 de Outubro na Curia, no dia 5. Lino Pintado, candidato à presidência da Câmara Municipal, além de apresentar um projecto “de verdadeira modernidade” para o concelho disse estar orgulhoso dos seus candidatos, por se tratarem de “gente com carácter, que nos garante competência e uma campanha limpa e com dignidade”.

Quem não faltou à apresentação foi Maria de Bélem Roseira, cabeça de lista do PS pelo círculo de Aveiro à Assembleia da República, que lembrou a aprovação da legislação que limita os mandatos aos autarcas. “Quando nos mantemos muito tempo nos primeiros lugares, começa a faltar a criatividade e energia, porque há instalação de poder que leva à inacção”, defendeu. “É essencial para a Câmara de Anadia poder contar com Lino Pintado”, rematou.

Cardoso Leal, cabeça de lista à Assembleia Municipal, lembrou que o PS Anadia tem sido sempre oposição mas agora “ambicionamos realizar o nosso programa”, porque “Anadia precisa de novos protagonistas”.

O candidato lembrou que as carências de há quatro anos continuam a ser as mesmas em Anadia, referindo-se à falta de saneamento e à “muito fraca” utilização dos parques industriais. Foram “quatro anos perdidos para Anadia”, atirou.

Cardoso Leal disse ainda que caso vença, “queremos ter um comportamento mais democrático na Assembleia Municipal do que aquele que encontrámos”.

 

Candidatos foram “convidados e não aliciados”

Já Lino Pintado fez questão de sublinhar que os candidatos às Juntas foram “convidados e não aliciados”. Em jeito de balanço, lembrou que os 30 anos de governação PSD não serviram “para nada: o saneamento não cobre 40% do concelho; os três parques industriais não servem para nada; a dinâmica sociocultural não existe”. Assim, o candidato concluiu que tanto tempo também não serviu para aprender como se faz e que o problema é “falta de competência”.

Sobre o projecto de modernidade apresentado, Lino Pintado falou de reorganização administrativa, “que está obsoleta”, sendo sua pretensão certificar os serviços.

“Queremos também transformar Anadia em cidade educativa. A adesão a esta rede é uma linha de força do nosso projecto”, explicou Lino Pintado.

Tornar Anadia uma “comunidade digital” é outro dos objectivos do PS Anadia: “O recurso às novas tecnologias é um imperativo, para todos os serviços do concelho”, disse. “Anadia, um espaço de qualidade” é outra das bandeiras dos socialistas - com a criação de espaços verdes e harmoniosos -, assim como “Anadia um património, uma identidade”, lembrando o candidato “o processo indigno de apagar a memória do concelho”.

 

Cabeças de lista às Juntas

O PS Anadia conta com os seguintes cabeças de lista às Juntas de Freguesia: José Lagoa (Aguim); Lídia Pato (Amoreira da Gândara); Alcides Barreto (Ancas); Ana Júlia Póvoa (Arcos); Adriana Conde (Avelãs de Caminho); Simão Pedro (Avelãs de Cima); José Maria Ribeiro (Mogofores); José Santos (Moita); Carlos Justiça (Óis do Bairro); Artur Gorjão (Paredes do Bairro); Hipólito Santos (Sangalhos); Celso Almeida (São Lourenço do Bairro); Arsénio Almeida (Tamengos); Bertino Fernandes (Vila Nova de Monsarros) e João Libório (Vilarinho do Bairro). (Foto: Quiosque das Letras. Pós-produção: Autoria de Leiam a Imagem).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:24

link do post | comentar | favorito
Domingo, 16 de Agosto de 2009

“Verão Total” realiza-se hoje na Curia

Programa televisivo da RTP no município de Anadia

O município de Anadia vai receber, hoje, dia 16 de Agosto, a partir das 10 horas, no Parque da Curia, o programa da RTP “Verão Total”.

Este programa, apresentado por Jorge Gabriel, tem andado a percorrer todo o país sendo transmitido em directo a partir de uma cidade, região ou localidade portuguesa, num total de 48 programas transmitidos pela RTP1 e RTP Internacional.

São três horas de emissão onde será explorado o que de melhor existe no município de Anadia, desde a história ao património, passando pela economia da região, as festividades locais, a gastronomia, o artesanato, o desporto, as gentes e as figuras da terra.

A cultura, a música, as curiosidades e a oferta turística serão outros temas a abordar no programa “Verão Total”.

“Verão Total”, na Curia, contará com reportagens, entrevistas, música e muita animação, até às 13 horas.

Neste sentido, a Câmara Municipal de Anadia convida desde já toda a população a assistir, em directo, a este programa.

 

publicado por quiosquedasletras às 07:45

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 22 de Julho de 2009

Jorge e Teresa Dias vencem Rali Rota da Bairrada 2009

Clube Português de Automóveis Antigos organiza prova pela segunda vez em Anadia

Realizou-se, de 17 a 19 de Julho, o Rali CPAA Rota da Bairrada 2009, sob a égide do Clube Português de Automóveis Antigos, com o “quartel-general” no Palace Hotel da Curia, unidade hoteleira situada na freguesia de Tamengos e que assim recebeu pela primeira vez a “caravana” desta prova.

Para a segunda edição, a organização da prova decidiu que haveria apenas duas etapas, sendo que a primeira foi relativa à “Curia - Aveiro”, e após o almoço no Hotel Mélia, em Aveiro, realizou-se a segunda etapa, desta feita “Aveiro - Anadia”.

No domingo de manhã os concorrentes tiveram a manhã livre, e o almoço de entrega de prémios, com a presença de 90 pessoas, teve lugar no Museu do Vinho Bairrada, situado na cidade de Anadia.

 

Classificação final

A classificação final ficou assim ordenada: João Pinho Amaral/Maria Manuela Amaral - venceram a classe C, em Ford A de 1929.

Jorge Mendes Dias/Teresa Dias - venceram a classe E, em MG A de 1956 e ainda a Taça Cardoso Lima, em memória do ex-presidente do Conselho Técnico e fundador do Clube, entregue pelo sobrinho António Cardoso Lima.

Horácio Gonzalez/Magui Barros - venceram a classe F, em Mercedes Benz 250 S Cabrio de 1967.

Jorge Henriques Martins/Ana Meireles Martins - venceram a classe G, com um Ford Cônsul de 1972.

Refira-se que o Clube Português de Automóveis Antigos organizou pela segunda vez este rali no concelho de Anadia, que contou com o apoio da Associação Rota da Bairrada, assim como da Câmara Municipal de Anadia.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:24

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Receba o Quiosque

Insira o seu endereço de e-mail:

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Miguel Frasquilho veio à ...

Curia Tecnoparque recebe ...

Miguel Frasquilho em Anad...

Militantes pedem para Pau...

Paulo Rangel em Anadia pa...

Universidade Sénior da Cu...

Incubadora da WRC complet...

Lino Pintado quer valoriz...

“Verão Total” realiza-se ...

Jorge e Teresa Dias vence...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Rostos SAPO Local

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds