Terça-feira, 1 de Setembro de 2009

Primeira reunião da Requalificação da Linha do Vale do Vouga já aconteceu

Edifício do Paços do Concelho de Aveiro recebe encontro

Realizou-se a primeira reunião da equipa de trabalho para a Requalificação da Linha do Vale do Vouga, na passada sexta-feira, dia 28 de Agosto, no edifício dos Paços do Concelho em Aveiro, onde estiveram presentes os representantes dos municípios de Aveiro e de Águeda, da Refer e da CP.

A reunião contou com o vereador do pelouro da Mobilidade da Câmara Municipal de Aveiro, Miguel Capão Filipe; com a coordenadora do Gabinete de Mobilidade desta autarquia, Arminda Soares; o vereador do pelouro da Mobilidade da Câmara Municipal de Águeda, Jorge Almeida; a técnica de Mobilidade do município de Águeda, Joana Pires; a representante da REFER, Ana Seara e o representante da CP, Carlos Mendes.

No fórum comemorativo do centenário da Linha do Vouga - desenvolvido pela autarquia aveirense -, a REFER, a CP e a Câmara Municipal de Águeda manifestaram a sua vontade e disponibilidade institucional para, numa primeira fase, iniciar o estudo da procura e, numa segunda, o projecto técnico para a requalificação tanto da Linha do Vale do Vouga, como das estações e apeadeiros, incluindo novo material circulante com a finalidade de implementar um sistema do tipo “comboio frequente”.

Neste sentido, depois da Câmara Municipal de Aveiro, em sede de reunião camarária no passado dia 16 de Junho, ter deliberado encetar as diligências necessárias para a projecção dessa importante medida de desenvolvimento regional e de mobilidade sustentável que assenta na reabilitação e recuperação da Linha do Vale do Vouga, realizou-se em Aveiro, a 28 de Agosto, a primeira reunião da equipa de trabalho, promovida pelo município de Aveiro, perspectivando a viabilidade de uma candidatura conjunta ao QREN após assinatura de protocolo de intenções.

Neste encontro foram delineadas três fases metodológicas para a análise da viabilidade da Linha do Vale do Vouga: fase 1 - “Elaboração de um Estudo de Procura para a Viabilidade de um novo serviço de passageiros” (que decorrerá até ao final do ano de 2009), em que será remetida à REFER toda a informação que as Câmara Municipais de Aveiro e Águeda tenham disponível para que a Ferbritas elabore um primeiro relatório com a caracterização e identificação do potencial da Procura; a fase 2 contemplará a “Análise de vários Cenários de Exploração”; e a fase 3 incidirá sobre o “Modelo de Negócio e a criação de parcerias”.

A próxima reunião desta equipa de trabalho decorrerá no próximo dia 18 de Setembro de 2009.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:10

link do post | comentar | favorito
Sábado, 14 de Março de 2009

Património exposto em Águeda

Inaugurada Exposição Comemorativa do Centenário da Linha do Vale do Vouga

A Exposição Comemorativa do Centenário da Linha do Vale do Vouga já chegou a Águeda. A inauguração realizou-se no dia 10 de Março, no átrio do Salão Nobre do edifício dos Paços do Concelho.

Na cerimónia de abertura da exposição, o presidente da Câmara Municipal de Águeda, Gil Nadais, referiu que “a exposição é de elevada qualidade. Com ela recordamos e revivemos o passado”. Para Gil Nadais, Águeda deve muito ao “Vouguinha”, pois sem ele “este concelho não seria o que é hoje, o comboio foi um dos meios de desenvolvimento”, esclarece. Estas iniciativas “servem para continuar a preservar o nosso património”, reconheceu o edil aguedense.

No âmbito das comemorações do centenário da inauguração da Linha do Vale do Vouga, a CP mantém uma exposição itinerante com um núcleo central constituído por fotos que documentam a construção, infra-estrutura, material circulante e profissões ferroviárias.

Por cada concelho que passa, a exposição é enriquecida com os vários contributos do município visitado, que desta forma mostra o seu tecido produtivo e o seu desenvolvimento regional, através de diversas actividades. O caminho-de-ferro teve um papel fundamental neste desenvolvimento, transportando passageiros e mercadorias e traçando novas acessibilidades.

A exposição partiu de Santa Maria da Feira e vai estar “estacionada” no átrio do Salão Nobre durante o mês de Março. Depois segue viagem para Albergaria-a-Velha.

Assim, Águeda foi o terceiro concelho a receber a exposição itinerante relativa às comemorações do centenário da Linha do Vale do Vouga. A mostra está patente nos Paços do Concelho, de segunda-feira a sexta-feira, das 9 às 18 horas.

Na mesa de honra da inauguração estiveram presentes o presidente da Câmara Municipal, Gil Nadais; o vice-presidente, Jorge Almeida; o vereador da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, Albino Martins; a representante da Fundação Museu Nacional Ferroviário, Rita Pereira; o director da Unidade Operacional Norte da REFER, Mário Rodrigues e o coordenador do grupo de trabalho das comemorações da CP, Reis Nascimento.

A cerimónia de abertura das comemorações contou ainda com a presença dos elementos do grupo de trabalho constituído por dois representantes da CP e dos sete municípios. São eles: gestor das Linhas do Minho, Douro e Vouga, Ricardo Teixeira e secretária-geral, Ana Sousa; representante da Câmara Municipal (CM) de Águeda, Manuela Almeida; representante da CM de Albergaria-a-Velha, Margaret Santos; CM de Aveiro, Margarida Ribeiro; representantes da CM de Espinho, Armando Ribeiro; representante da CM de Oliveira de Azeméis, Paulo Oliveira; representante da CM de Santa Maria da Feira, José Cardoso; representante da CM de São João da Madeira, Vanda Cardoso.

A exposição itinerante começou em Oliveira de Azeméis, já passou por Santa Maria da Feira, está agora em Águeda, de seguida parte para Albergaria-a-Velha (Abril, coincidindo com a chegada do comboio ao município), Aveiro (Maio, coincidindo com as festas da cidade), Espinho (Junho e Julho) e, por último, São João da Madeira (Outubro).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:00

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 4 de Março de 2009

Centenário da Linha do Vale do Vouga

Comemorações da Linha do “Vouguinha” chegam a Águeda

A Exposição Comemorativa do Centenário da Linha do Vale do Vouga está prestes a chegar a Águeda, estando a inauguração agendada para 10 de Março, terça-feira, às 17 horas, no átrio do Salão Nobre do edifício dos Paços do Concelho.

As comemorações em Águeda arrancam já no próximo dia 10 de Março, no âmbito das quais será promovido um vasto programa de actividades que se prolongam durante um ano, com prevalência durante o mês de Março.

Este evento, no qual a autarquia se empenhou desde logo, conta com a parceria da CP, da Fundação Museu Nacional Ferroviário, da REFER e dos sete municípios atravessados pela Linha do Vale do Vouga (Águeda, Albergaria-a-Velha, Aveiro, Espinho, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira e São João da Madeira).

As comemorações do centenario da Linha do Vale do Vouga arrancaram em Espinho, no passado dia 23 de Novembro de 2008, e chegam finalmente ao concelho de Águeda.

 

Programação:

A iniciativa, inserida nas comemorações do centenário da Linha do Vale do Vouga, integra um vasto programa de actividades. Entre elas:

Exposição Itinerante - Exposição comemorativa do Centenário da Linha do Vale do Vouga patente a partir de 10 de Março, de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas, no átrio do Salão Nobre dos Paços do Concelho;

Concurso de Trabalhos Reinventar a História do Vale do Vouga - Elaboração de trabalhos pelos alunos, relacionados com o tema central das comemorações, nomeadamente fotografia, narrativa, poemas, desenhos que serão submetidos a um Júri, composto pelos sete concelhos envolvidos (Águeda, Albergaria-a-Velha, Aveiro, Espinho, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira e São João da Madeira), CP, REFER, Fundação Museu Nacional Ferroviário. Os trabalhos deverão ser enviados para o Serviço de Arquivo da Câmara Municipal de Águeda, através do seguinte endereço de correio-electrónico manuela.almeida@cm-agueda.pt, até ao final do ano lectivo. Aos vencedores serão atribuídos prémios em viagens, entregues pela CP no final das comemorações (Outubro/Novembro);

Visitas a Museus - Da Carroça... ao TGV (3 euros por pessoa), com a realização de diversas acções relacionas com o tema da Linha do Vale do Vouga, tentando recriar a história da evolução dos transportes. A deslocação será garantida pela Câmara Municipal e estará dependente do número de inscrições;

Maquinistas por um dia - Visitas gratuitas ao Museu Ferroviário de Macinhata do Vouga, permitindo contactar de perto com a realidade da função diária de um maquinista. O transporte será feito de automotora e será oferecido pela Câmara e pela CP, dependendo do número de inscrições;

Projecção de filmes (no município ou no Museu Ferroviário de Macinhata do Vouga, das 9 às 13 horas e das 14 às 17 horas), que de algum modo estejam relacionados com as comemorações. As datas, bem como as horas de exibição, estão dependentes do número de inscrições.

Estas comemorações podem vir a ser um prenúncio de iniciativas futuras, nomeadamente a 8 de Setembro de 2011, quando se assinalam os 100 anos da inauguração do Ramal de Águeda. Para esta altura está prevista a assinatura de um protocolo de colaboração entre o municipio e a Fundação Museu Nacional Ferroviário - Armando Ginestal Machado (Núcleo Museológico de Macinhata do Vouga), com a finalidade de assegurar o funcionamento daquele espaço museológico de acordo com os desejos da população, promovendo a sua imensa riqueza cultural e histórica.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:16

link do post | comentar | favorito
Sábado, 29 de Novembro de 2008

CDS-PP de Anadia preocupado com abandono e degradação

Estação da Curia pode originar acção judicial

João Tiago Castelo Branco, presidente do CDS-PP em Anadia, afirmou, em comunicado de Imprensa, que a Comissão Política que lidera pondera “processar judicialmente” a Refer e a Câmara Municipal de Anadia, “caso a situação de insalubridade, insegurança e abandono” da Estação de Caminho-de-ferro da Curia “se arraste por mais tempo”.

O líder do CDS-PP Anadia emitiu o comunicado após ter recebido as respostas das duas entidades com responsabilidades sobre a matéria - Refer e Câmara de Anadia -, às quais apresentou reclamações e pediu algumas explicações, por escrito, a 6 de Outubro último.

Refira-se que João Tiago Castelo Branco denunciou “o total abandono a que tem sido votada a Estação de Caminho-de-ferro da Curia” em reunião do Executivo camarário, liderado por Litério Marques, no passado dia 1 de Outubro.

Conforme o Quiosque das Letras publicou, no dia 11 de Outubro, o líder do CDS-PP Anadia referia que “a que já foi uma das mais belas Estações do país é hoje um albergue para quem não tem onde pernoitar, refúgio de prostituição e de práticas de toxicodependência, antro de dejectos e de todo tipo de lixos”, sendo que no dia-a-dia as casas de banho estão encerradas, não havendo caixotes de lixo e estando os elevadores “atulhados de lama, vomitado e dejectos humanos”.

Face a tudo isto, o líder dos populares pediu esclarecimentos, revelando as respostas de ambas as entidades, que considera “contraditórias”, não satisfazendo “os superiores interesses do município”.

A resposta da Refer sublinha a existência de um protocolo, celebrado em 2003 com a Câmara de Anadia, concedendo-lhe a utilização do edifício da Estação da Curia, para aí serem instaladas actividades que a autarquia viesse a integrar no Plano de Desenvolvimento da Curia. A carta que Castelo Branco recebeu da Refer descreve ainda que o protocolo também responsabiliza a Câmara “pela manutenção dos espaços utilizados pelos passageiros do caminho-de-ferro, incluindo as instalações sanitárias”.

A referida carta acrescenta que “apesar dos contactos estabelecidos com a autarquia, e não tendo sido possível até à presente data concretizar os objectivos acima expostos, vai a Refer tomar as necessárias iniciativas, ao abrigo do protocolo em vigor, de modo a que o nível de qualidade e conforto das instalações à disposição dos passageiros seja o adequado”. A Refer adiantou ainda que no que diz respeito aos elevadores, estão a ser tomadas medidas para “garantir a operacionalidade permanente”.

 

Câmara vai reabilitar edifício

Já Litério Marques, na sua resposta, referiu que a autarquia tem vindo a dialogar com a Refer no sentido de elaborar um estudo para a reabilitação do edifício, o qual “está neste momento a ser concluído para análise e aprovação por esta entidade. É intenção da autarquia iniciar a reabilitação do edifício imediatamente após a aprovação por parte da Refer do projecto em causa”.

Relativamente à situação actual, a Câmara de Anadia “tem vindo a manter o edifício em condições de segurança e salubridade, no entanto esse trabalho tem vindo a ser constantemente vandalizado”. O autarca disse também já ter solicitado à GNR colaboração, para assegurar as boas condições de segurança do espaço, estando ciente que o vandalismo só acabará após a reabilitação do edifício, “pelo que estamos a encetar todos os esforços no sentido que a mesma se inicie com a maior brevidade possível”.

O CDS-PP Anadia considera “inaceitável” duas entidades com responsabilidades no assunto estarem há cinco anos a “desconsiderar levianamente as pessoas, o património e uma estância turística a quem muito devem”. Castelo Branco diz ser “no mínimo ridículo que se diga que existe segurança, salubridade e higiene” quando nada disso acontece. Por tudo isto, pondera “processar judicialmente” as duas entidades. (Foto: Davide Silva)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:25

link do post | comentar | favorito
Sábado, 11 de Outubro de 2008

Bronca da semana

CDS-PP de Anadia denuncia abandono da Estação da Curia

Em comunicado de Imprensa enviado aos jornais, o CDS-PP de Anadia reclama, junto da Refer e da Câmara Municipal de Anadia, a “resolução imediata para a situação de total abandono em que se encontra a Estação da Curia”, acusam.

Na última reunião de Câmara, o presidente da Concelhia do CDS-PP de Anadia, João Tiago Castelo Branco, denunciou o total abandono a que tem sido votada a Estação de Caminho-de-ferro da Curia.

“A que já foi uma das mais belas estações do país é hoje um albergue para quem não tem onde pernoitar, refúgio de prostituição e de práticas de toxicodependência, antro de dejectos e de todo o tipo de lixos”, pode ler-se no comunicado. O CDS-PP de Anadia refere ainda a existência de sinais evidentes de vandalismo: “Placares de informação arrancados, fios descarnados e expostos no caminho, vidros partidos, estrutura exterior e área interior destruídas”.

“No quotidiano, as casas de banho estão encerradas, não há caixotes de lixo e os utentes que necessitam de transpor a via de um lado para o outro são forçados a utilizar elevadores atulhados de lama, lixo, vomitado e dejectos humanos”, pode também ler-se na informação enviada aos jornais.

O CDS de Anadia refere que também a denominação da estação foi alterada e, “de Curia, passou a ler-se Cu”.

Se estiver mau tempo, quem apanha o comboio no sentido Curia - Coimbra é obrigado, diz o CDS de Anadia, a molhar-se e a suportar intempéries, pois não existe qualquer abrigo que proteja os utentes que esperam por aquele meio de transporte. “As águas pluviais acumulam-se na entrada do lado da EN1 e escoam directamente para a via-férrea, fazendo com que os utentes da Refer e munícipes deste concelho sejam obrigados a arregaçar as calças ou a andar com água pelos tornozelos, responsabilidades que são da competência da Refer e da Câmara Municipal de Anadia”, acusa o Partido Popular local.

O CDS-PP de Anadia enviou uma reclamação à autarquia e outra à Refer, para que um “tão enaltecido centro turístico se transforme naquele que já foi dos lugares mais bonitos de Portugal”.

O Quiosque das Letras tentou contactar Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, mas sem êxito. (Foto: Davide Silva)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:37

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Primeira reunião da Requa...

Património exposto em Águ...

Centenário da Linha do Va...

CDS-PP de Anadia preocupa...

Bronca da semana

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds