Sábado, 20 de Fevereiro de 2010

“A Última Famel” estreia em Lisboa

Depois da apresentação no Cine-Teatro São Pedro, em Águeda, segue-se o Cinema São Jorge

Depois de uma concorrida premiére no Cine-Teatro São Pedro, em Águeda, a 6 de Setembro de 2009, é chegada a apresentação à Imprensa nacional do filme “A Última Famel”, o que vai ter lugar no próximo dia 25 de Fevereiro, às 20.30 horas, no Cinema São Jorge, em Lisboa.

O filme “A Última Famel”, realizado por Jorge Monte Real e com o aguedense Pedro Anjo como protagonista (também acumulou responsabilidades na produção), vai ser apresentado no Cinema São Jorge, em Lisboa, esta quinta-feira.

Filmado no concelho de Águeda durante o Verão de 2009, o filme foi exibido pela primeira vez no Cine-Teatro São Pedro em Setembro de 2009, tendo essa apresentação contado com a presença de caras conhecidas e muitas figuras públicas do mundo social português, entre eles o actor Zé Carlos Pereira, Jorge Monte Real (realizador, produtor e actor no filme), Fátima Preto, Patrícia Brito e Cunha, Patrícia Claro, Guilherme Guerra, Lana, Sara Aleixo, Dani, Pedro Pimentel, Ricardo Filipe Mendes, Raquel Loureiro, Pedro Anjo, Bernardo Macambira, Ana Costa Alves, entre outros, que protagonizaram o filme “A Última Famel”.

O filme teve como cenário diferentes freguesias e pontos de atracção do concelho de Águeda, pelo que para além de recuperar para o grande ecrã uma relíquia da indústria aguedense - a quase esquecida Famel -, o próprio filme torna-se um excelente cartão de visita para o concelho. Além da cidade de Águeda e do lugar de Bolfiar, também foram feitas filmagens no Préstimo (junto ao rio Alfusqueiro e em Á-dos-Ferreiros), em Recardães, Castanheira do Vouga e Óis da Ribeira.

A Câmara Municipal de Águeda apoiou a realização do filme “A Última Famel”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:43

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

Cine-clube d’Orfeu apresenta dois filmes de animação

Entrada livre para assistir às produções do realizador japonês Miyazaki

Está muito activo o Núcleo de Vídeo da d’Orfeu, cuja actividade pode ser acompanhada no blogue http://nucleovideodorfeu.blogspot.com/. Agora, aventura-se como cine-clube e vai avançar com uma programação temática regular, já a partir de Janeiro de 2010.

A primeira programação é já no próximo domingo, 31 de Janeiro, pelas 15 horas, com a projecção de “O Castelo Andante” (2004) e “Ponyo à beira-mar” (2009) de Miyazaki, no Espaço d’Orfeu. Para maiores de cinco anos, com entrada livre. Apaguem as luzes… acção! A sétima arte encontra na d’Orfeu um espaço alternativo e informal.

Quem é Hayao Miyazaki? Nasceu em Tóquio a 5 de Janeiro de 1941. É um dos mais famosos e respeitados criadores do cinema da animação japonesa, o anime. Além das duas obras que passam domingo na d’Orfeu, outros filmes dirigidos por Miyazaki no Estúdio Ghibli são “A Viagem de Chihiro” (2001) ou “Meu amigo Totoro” (1988). Para saber mais http://pt.wikipedia.org/wiki/Hayao_Miyazaki.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:15

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

Férias Desportivas e Culturais Natal 2009 na Mealhada terminam hoje

Zona Desportiva e Biblioteca Municipal receberam actividades

Desporto, ocupação de tempos livres e actividades culturais tiveram lugar na Zona Desportiva (piscinas e pavilhão) da Mealhada e na Biblioteca Municipal.

A Câmara Municipal da Mealhada voltou, assim, este ano, a organizar um programa de Férias Desportivas e Culturais, durante as férias de Natal. 

O programa, no qual tem vindo a participar com regularidade uma dúzia de crianças, inclui várias modalidades desportivas (natação e jogos aquáticos, futsal, basquetebol e badminton, entre outras), visitas, cinema, Educação Física, Educação Ambiental, Educação Musical e Inglês.

Ou seja, todo um conjunto de actividades destinadas a ocupar os tempos livres dos jovens, dos seis aos 14 anos, durante as férias.

As Férias Desportivas e Culturais Natal 2009 começaram no passado dia 21 de Dezembro e terminaram hoje, quarta-feira, dia 30 de Dezembro.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:51

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Setembro de 2009

Casa da Cultura de Oliveira do Bairro causa mossa durante reunião do Executivo

Leontina Novo defende que equipamento não deveria ser instalado no velho quartel dos Bombeiros Voluntários

A futura Casa da Cultura de Oliveira do Bairro fez alguma mossa durante a reunião do Executivo camarário de ontem, dia 24 de Setembro. Leontina Novo, vereadora da Oposição (CDS-PP), absteve-se na votação do projecto de arquitectura daquele equipamento, por não concordar com a sua localização.

A Casa da Cultura vai nascer da requalificação do velho quartel dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Bairro, no centro da cidade. O vereador Joaquim Santos lembrou da aprovação do anteprojecto, em 31 de Julho de 2008, explicando que agora seria vez de aprovar o projecto de arquitectura.

Já Mário João Oliveira, presidente da Câmara Municipal, sublinhou ser grande objectivo do Executivo dotar a cidade com uma infra-estrutura que permita ter “um salão, um anfiteatro, um auditório polivalente, com cerca de 500 lugares, que possa responder com qualidade ao mais variado tipo de espectáculos, sejam teatro, concertos ou outros”. O autarca lembrou que também o “velho quartel será assim requalificado”.

O presidente da Câmara fez saber que o projecto “está desde a primeira hora” incluído num pacote do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), sendo que a contratualização tem o valor de 2 milhões e 200 mil euros.

Joaquim Santos explicou que o que seria submetido ao QREN era o projecto de arquitectura. Para tal foi necessário “afinar o número de lugares e valências agregadas”.

 

Casa da Cultura vai ter 480 lugares

O número definitivo de lugares da nova Casa da Cultura de Oliveira do Bairro é de 480, estando a infra-estrutura destinada para valências como teatro, dança, cinema, conferências. “Entre o anteprojecto e este fizeram-se as afinações necessárias. Vamos aprovar o projecto de forma definitiva, para o levar à candidatura do QREN e avançar para os projectos de especialidade”, referiu Joaquim Santos.

Leontina Novo disse que, não sendo contra ter uma Casa da Cultura no concelho, não concordava com a sua localização. “Entendo que seria uma oportunidade para recuperar a antiga Cerâmica Rocha. Com 2 milhões e 200 mil euros do QREN, a recuperação da cerâmica podia ser enquadrada no projecto. É uma oportunidade que se perdeu para requalificar aquele património”, frisou a vereadora.

“Podíamos ter conjugado os dois esforços, recuperando a antiga cerâmica e instalando lá a Casa da Cultura”, rematou Leontina Novo. O projecto de arquitectura foi aprovado por maioria, com a abstenção da vereadora popular.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:57

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2009

“Sextas Culturais Águeda 2009”

Rodrigo Leão sobe ao palco do Cine-Teatro São Pedro no dia 13 de Março

Depois do êxito dos dois concertos anteriores, as “Sextas Culturais Águeda 2009” prosseguem com Rodrigo Leão, que pela primeira vez se desloca até Águeda. O terceiro concerto das “Sextas Culturais”, com Rodrigo Leão, será já a 13 de Março, pelas 21.30 horas, no Cine-Teatro São Pedro.

A carreira de Rodrigo Leão em nome próprio, depois dos Sétima Legião e dos Madredeus, é alvo de um generalizado aplauso e de um sólido sucesso nacional e internacional. Com discos de referência e compositor de aclamadas bandas sonoras, Rodrigo Leão sobe ao palco com o Cinema Ensemble para um concerto seguramente memorável. Rodrigo Leão é música em estado de graça.

 

Rodrigo Leão

É co-fundador dos Sétima Legião e é um dos criadores do conceituado grupo Madredeus. Após abandonar os Madredeus, em 1994, dedica-se inteiramente à sua carreira a solo e às obras “EP Mysterium”. A solo começa a explorar a combinação das suas composições clássicas-modernas com formas de canção e instrumentação mais tradicional, com a presença de nomes como Adriana Calcanhotto, no CD “Alma Mater” e correspondente digressão.

Entre os eleitos seus convidados constam ainda, entre outros, os The Gift e Rui Reininho, vocalista de uma das mais conceituadas bandas portuguesas, GNR, que participou na gravação do seu álbum ao vivo intitulado “Pasión”.

Quer o disco “Alma Mater” quer o próprio músico receberam dois importantes títulos de reconhecimento público: o de Disco do Ano e o de Artista do Ano.

Em 2004 editou “Cinema” e foi considerado pelo editor da revista americana “Billboard” um dos melhores discos editados nesse ano. Lança em 2006 um olhar retrospectivo sobre a sua carreira com “O Mundo”, acrescentando seis canções inéditas. Já em 2007 compõe a banda sonora original da série documental “Portugal, Um Retrato Social”, dirigida por António Barreto para a RTP. Baseada nos 18 temas do disco surge a digressão nacional “Os Portugueses”.

Este será certamente outro espectáculo a não perder. Os bilhetes para os concertos das “Sextas Culturais Águeda 2009” podem ser comprados em diversos postos de venda em Águeda, Aveiro e Porto. Os bilhetes para o concerto de Rodrigo Leal têm o custo de 8 euros no dia do concerto, mas podem ser adquiridos por 4 euros se pré-comprados até à véspera.

Depois do sucesso da edição de 2008, as “Sextas Culturais 2009” confirmam a aposta da Câmara de Águeda na promoção de espectáculos que afirmem o concelho como destino cultural de qualidade.

 

Bilhetes e preços

- 8 euros (no próprio dia/apenas na bilheteira do Cine-Teatro São Pedro)

- 4 euros (pré-venda)

 

Pontos de venda:

Águeda - Galeria Municipal, Fórum da Juventude, Biblioteca Municipal, Piscinas Municipais, Espaço d’Orfeu, Posto de Turismo, Cine-Teatro São Pedro;

Aveiro - Oficina de Música de Aveiro, Loja de Música Wah Wah no Mercado Negro, Loja de Discos Disco Preto no Centro Comercial Oita;

Porto - Contagiarte.

 

http://www.rodrigoleao.pt

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:49

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009

Cavaco Silva inaugura Cine-Teatro Municipal de Anadia

 

publicado por quiosquedasletras às 15:49

link do post | comentar | favorito

Presidente da República recebido efusivamente em Anadia

População em peso na inauguração do novo Cine-Teatro para receber Cavaco Silva

A tão almejada inauguração do novo e moderno Cine-Teatro Municipal de Anadia concretizou-se na noite da última sexta-feira, dia 6, com a presença do presidente da República. Nem a chuva nem o frio foram impeditivos para a população anadiense, que acorreu ao local de forma massiva para receber Cavaco Silva e testemunhar o acto.

Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, que não escondia a satisfação de ter no seu concelho a presença do Chefe de Estado, entregou nas mãos de Cavaco Silva a Chave de Honra da Cidade de Anadia, atribuição aprovada em sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Anadia, que reuniu na manhã do mesmo dia.

Sensibilizado, o presidente da República agradeceu a distinção, que considerou “um belo gesto das gentes de Anadia”. Prometendo desde logo ser breve, para “não empatar o espectáculo”, Cavaco Silva disse que os portugueses conhecem já as gentilezas dos anadienses. Contudo “desconhecem o seu gosto pelo teatro”, sublinhou, lembrando o velho Cine-Teatro São Jorge, “por onde passaram, ao longo de décadas, várias companhias”.

Com o avançado estado de degradação do São Jorge, agora devoluto, foi a própria população que reclamou um novo equipamento, merecedor dos elogios de Cavaco Silva, que no entanto lembrou que o benefício de uma obra como o Cine-Teatro, e como tantas outras, “depende muito da utilização que delas é feita. É de grande responsabilidade da Câmara de Anadia promover a boa utilização deste equipamento cultural, que pode e deve trazer a melhoria do bem-estar às populações”.

Para finalizar, o presidente da República evocou o professor Rodrigues Lapa, “um grande vulto da cultura portuguesa, que espero que sirva de inspiração para a utilização que vai ser dada a esta nova casa”. 

 

Litério Marques fala da obra feita

Perante um Cine-Teatro completamente lotado, Litério Marques aproveitou a oportunidade para apresentar as obras que estão realizadas no concelho sobre a sua presidência, “mas também para sensibilizar sobre as dificuldades que enfrentamos nesta gestão”, disse.

O autarca referiu que obras como a inaugurada, “à altura das tradições de Anadia” - ultrapassou os dois milhões de euros mas veio “responder a uma grande lacuna do concelho na área da cultura” - são “exemplos concretos da intervenção da autarquia em prol da qualidade de vida dos nossos munícipes”.

Enumerando algumas das obras do concelho - Centro de Alto Rendimento - Velódromo Nacional de Sangalhos; Biblioteca Municipal (recentemente inaugurada); o Complexo Desportivo de Anadia e as suas valências; a construção dos novos Centros Escolares - Litério Marques disse tratarem-se de “autênticas odisseias, que hoje escritas já constituíam uma autêntica enciclopédia”.

Apesar de todo este investimento, o autarca garantiu que a Câmara que lidera mantém uma “situação financeira estável e exemplar para os municípios do país”. Situação que disse verificar-se devido à “gestão rigorosa e planeada, que nos permite garantir a solvabilidade e a liquidez financeira necessária ao equilíbrio das contas públicas”.

Litério Marques não terminou antes de dar a conhecer as suas maiores preocupações e dificuldades: “Ultrapassar as barreiras burocráticas” e as “dificuldades provenientes das constantes alterações legislativas”. A área social foi outra das preocupações que deu conta a Cavaco Silva.

O autarca finalizou, voltando a enumerar algumas obras já concluídas e dizendo que “muito mais nos propomos executar”, manifestando desta forma a vontade de “fazer mais e melhor, porque os anadienses assim o exigem e merecem”.

Seguiram-se as actuações do grupo coral “Clunny Vox” (Colégio de Famalicão), e de um “filho da terra”, José Cid. A noite foi conduzida com a apresentação de Jorge Gabriel.

 

Cerca de 270 lugares sentados

O novo equipamento conta com cerca de 270 lugares sentados, mais oito lugares para deficientes e está equipado e concebido para receber teatro, música, dança e cinema, além de poder servir para conferências e congressos.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:05

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Receba o Quiosque

Insira o seu endereço de e-mail:

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

“A Última Famel” estreia ...

Cine-clube d’Orfeu aprese...

Férias Desportivas e Cult...

Casa da Cultura de Olivei...

“Sextas Culturais Águeda ...

Cavaco Silva inaugura Cin...

Presidente da República r...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Rostos SAPO Local

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds