Sábado, 19 de Dezembro de 2009

Santa Casa da Misericórdia de Anadia festeja 101º aniversário

Efeméride marcada por homenagem a cinco funcionárias

A Santa Casa da Misericórdia de Anadia (SCMA) comemorou o 101º aniversário. Cerimónia simples, mas com alto valor histórico/social, marcada pela grandeza de 24 ilustres Homens de Anadia, que traçaram o destino da instituição. A data foi marcada pela inauguração de uma exposição e pela homenagem a cinco funcionárias, pelos 20 anos de serviço cumpridos.

Foi celebrada Missa na Capela do Palacete Seabra de Castro, pelo Padre Daniel, do Colégio Salesiano de Mogofores, que na homilia evocou o aniversário da SCMA, enaltecendo os fundadores e deixando uma palavra de “justiça” para a actual Mesa Administrativa.

Seguiu-se a abertura da exposição “Menino Deus”, um conjunto de figuras alusivas ao Menino Jesus, que preencheu o dia de aniversário na sala temática do Museu José Luciano de Castro. Uma mostra que ficará patente durante três meses.

São figuras em madeira, porcelana e cerâmica referentes aos séculos XVII, XVIII e XIX, que vão dar brilho àquele Museu, numa valiosa exposição, sinal demonstrado pelo empenho dos responsáveis, que tentam manter posição de destaque para o bom nome cultural da cidade de Anadia. A SCMA aceitou o desafio, porque desde 1980, aquando da inauguração, mantém aberto ao público um espaço museológico que prima em expor seleccionadas colecções.

O Salão Nobre foi ainda palco da Sessão Solene e da entrega de Placas Comemorativas a cinco funcionárias com mais de 20 anos de serviço. São elas Isabel Pereira, Carla Carvalho, Rosa Simões, Maria Júlia Ribeiro e Maria Teresa Alves.

O provedor Carlos Matos deixou entre os funcionários o espírito de união, compromisso assumido de carácter social em manter as melhores relações e sobretudo uma chamada ao bom senso, para que sejam o arauto em proporcionar qualidade de vida àqueles que ainda dentro dos lares da instituição constituem um leque na sociedade.

Reforçou o desempenho às respostas sociais, todas elas superadas pela expectativa e falou do investimento feito nos dois lares, com a remodelação das instalações. Carlos Matos realçou também a aprovação do Projecto CADI por mais três anos, um projecto que ficou em primeiro lugar na zona Centro.

O almoço foi servido com pompa e circunstância e salutar convívio. Reinou um espírito de boa disposição e expressiva amizade. Diálogos em que todos se envolveram, aliando-se em criar um clima de confiança, superando o grande patamar, que coloca o bom nome da instituição na lista de bem-fazer.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:37

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009

“IV Encontros de São Gonçalinho” realizam-se no dia 14 no edifício da Antiga Capitania

Tema principal vai ser “São Gonçalinho na Arte de Aveiro”

Vão realizar-se os “IV Encontros de São Gonçalinho”, no próximo dia 14 de Novembro, das 14.30 às 16.30 horas, no edifício da Antiga Capitania.

O município de Aveiro e a Mordomia de São Gonçalinho promovem a quarta edição dos “Encontros de São Gonçalinho”, no dia 14 de Novembro, às 14.30 horas, no edifício da Antiga Capitania, cujo tema principal será “São Gonçalinho na Arte de Aveiro”, continuando a descoberta da festa de São Gonçalinho.

A acção destina-se a todos os aveirenses e devotos de São Gonçalinho. A participação é gratuita e não necessita de inscrição prévia.

A abertura do encontro será efectuada por representantes da Câmara Municipal de Aveiro e da Mordomia de São Gonçalinho, pels 14.30 horas. De seguida, Nuno Gonçalo da Paula apresentará “O Culto de São Gonçalo em Aveiro”. José António Cristo fará uma intervenção com o tema “São Gonçalinho na Arte de Aveiro”. Gaspar Albino, Helder Bandarra e Jeremias Bandarra exporão, em conjunto, “São Gonçalinho, vivências na pintura”. Os ceramistas Zé Augusto e Alberta vão falar sobre “São Gonçalinho, vivências na cerâmica”.

Pelas 16.30 horas, far-se-á o encerramento com a actuação do Grupo de Cantares da Ria de Aveiro.

No domingo mais próximo do dia 10 de Janeiro, realiza-se a Festa de São Gonçalinho, sendo as festividades marcadas pelo pagamento das promessas ao Santo, agradecendo o seu poder de cura em doenças ósseas e a sua capacidade de resolver problemas conjugais e amorosos, atirando-se quilos de cavacas doces da cúpula da capela para o público.

As gentes do bairro da Beira-Mar, particularmente devotas a São Gonçalinho, como o carinhoso diminutivo indica, velam pelas tradições associadas às festividades e que vão bastante além do pagamento das promessas.

Outros rituais da festa, de crescente relevo municipal, realizam-se dentro da própria capela: a entrega do ramo e a Dança dos Mancos, expressando uma convivência entre o milagre e o Sagrado, com o interdito e o Profano.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:57

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

Universidade Sénior da Curia prepara abertura do ano lectivo

Inscrições de amanhã até quinta-feira, para iniciar as aulas dia 26 de Outubro

A Universidade Sénior da Curia (USC) encontra-se a ultimar os preparativos para a abertura do ano lectivo 2009/2010, marcada para o dia 26 de Outubro. Para este ano, que será também o terceiro de funcionamento do projecto, estão previstas algumas novidades no leque de actividades a oferecer aos alunos. As inscrições decorrem de amanhã até quinta-feira (dias 20, 21 e 22).

Depois do êxito alcançado nos dois primeiros anos de funcionamento, a USC pretende continuar a surpreender antigos alunos e a conquistar novos. Para tal, pretende introduzir algumas novidades, como é o caso da nova disciplina de Museologia, Conservação e Restauro, e em simultâneo manter disciplinas como o Inglês, a Informática, a Música, a Saúde, o Teatro, a Pintura ou a História, que são já apostas ganhas, e que mais uma vez os alunos poderão encontrar na USC.

 

Museologia, Conservação e Restauro

No que respeita ao curso de Museologia, Conservação e Restauro pretende-se que a aprendizagem se desenvolva a partir de situações reais, ou seja, a partir de obras que necessitem de ser intervencionadas. Estas poderão apresentar diferentes problemas de degradação e a sua proveniência também poderá ser diversa, desde particulares, instituições públicas, religiosas ou museus. Obras de talha, estruturas em madeira ou grupos escultóricos existentes em igrejas ou em capelas particulares são alguns dos exemplos de obras de arte que poderão ser intervencionadas durante o curso.

Esta disciplina será orientada pelo professor Miguel Duque, técnico responsável pelo restauro do Espólio da Igreja Paroquiana de Avô e respectiva catalogação, da Capela da Agonia e do Santuário de Nossa Senhora das Preces, em Aldeia das Dez, entre outros trabalhos.

 

USC abre período de matrículas

A USC abre as inscrições para o ano lectivo 2009/2010 amanhã, quarta e quinta-feira. Todos os interessados em fazer parte do projecto devem dirigir-se à WRC - Agência de Desenvolvimento Regional, no Curia Tecnoparque, em Tamengos, Anadia e efectuar a sua matrícula. As aulas têm início a partir do dia 26, segunda-feira.

Querer manter-se activo física e psicologicamente, gostar de conviver e, claro, ter mais de 50 anos são os únicos requisitos para ser aluno da USC.

Além de um conjunto de disciplinas nas mais diversas áreas, a componente extracurricular também não foi esquecida. Neste capítulo, a USC tem programado um conjunto de actividades culturais, visitas de estudo e workshops a decorrer às quartas-feiras, durante todo o ano lectivo.

 

Actividades curriculares 2009/2010

Actualidade e Cultura; Aeróbica; Arquitecturas e território; Cidadania Activa; Desenho; Dicas de Economia; Distrito de Aveiro: Estruturas socioculturais; Espaço Danças; Espanhol; Hidroginástica; História da Europa; Internet; Inglês; Italiano; Literatura para a Infância; Literatura Portuguesa: o ruralismo; Multimédia; Museologia, Conservação e Restauro; Música; Neuro - Cultura Visual; Pintura; Saúde e Bem-Estar e Teatro.

Criada em Outubro de 2007, a USC tem como objectivo principal proporcionar e dinamizar regularmente actividades educacionais, culturais e de convívio dirigidas a maiores de 50 anos. O balanço dos primeiros dois anos de existência do projecto foi positivo, com um total de cerca de 120 alunos inscritos nas actividades, na sua maioria provenientes dos concelhos de Anadia, Mealhada e Oliveira do Bairro.

Todos os interessados em efectuar candidatura ou solicitar quaisquer esclarecimentos sobre a USC deverão dirigir-se à WRC de segunda a sexta-feira, entre as 9.30 e as 17.30 horas ou contactar o 231 519 714.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:34

link do post | comentar | favorito
Domingo, 5 de Julho de 2009

Aprovada comparticipação financeira do projecto Rota da Bairrada em Oliveira do Bairro

Executivo camarário oliveirense reúne em Oiã

A última reunião de Câmara de Oliveira do Bairro realizou-se no dia 30 de Junho, na Junta de Freguesia de Oiã, no enquadramento da descentralização das reuniões do Executivo e aproveitando a comemoração do 20º aniversário da elevação de Oiã a vila. Nesta reunião foi aprovada, por unanimidade, a comparticipação financeira do projecto de dinamização da Rota da Bairrada.

O valor máximo que a Rota da Bairrada irá submeter é de 400 mil euros e a comparticipação a fundo perdido pode estar entre os 50 e os 70%. O valor para cada um dos oito municípios pertencentes à Bairrada será de 12.500 euros/ano no máximo e 7500 euros/ano no mínimo durante 24 meses (totalizando uma comparticipação necessária de 30%).

Foram ainda aprovados vários apoios para diversas instituições. Um desses apoios foi para a Associação dos Amigos de Perrães (AMPER), para a aquisição de um autocarro. O valor aprovado para apoiar a AMPER foi de 17.500 euros.

Esta associação tem tido, ao longo dos seus 29 anos, uma acção de relevo ao serviço da solidariedade social, disponibilizando nas suas instalações um conjunto variado de serviços.

Uma vez que há Juntas de Freguesia do concelho que desenvolvem algumas actividades anuais que dinamizam a cultura, valorizam as tradições e as artes locais, promovendo o convívio entre munícipes e são, também, motivo de visita de populações vizinhas, a Câmara Municipal aprovou, para o ano de 2009, apoiar as solicitações para a realização da “Feira de Artesanato do Troviscal”, a realização da “Quinzena Cultural da Palhaça” e as “Comemorações do 20º Aniversário da Elevação de Oiã a Vila”.

Foi também aprovado o apoio para a Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia do Troviscal, destinado a obras na Capela da Feiteira.

Por último, foi aprovado um apoio, no valor de 4000 euros, para a Associação de Pais da Escola Secundária de Oliveira do Bairro, com vista à comparticipação financeira para aquisição de uma viatura de nove lugares destinada ao transporte dos alunos da escola para diversas actividades.

Com esta aquisição, a escola proporciona a um público mais alargado a oportunidade de adquirir uma melhor qualificação escolar e profissional, tendo mais facilidade para se deslocarem para as empresas da região, onde efectuam formação/estágio.

 

Construção da Feira da Palhaça                       

Já nos pontos de aditamento, foi aprovada a minuta de contrato para a construção da Feira da Palhaça (primeira fase), a celebrar entre o município de Oliveira do Bairro e a firma construtora.

Foram ainda aprovadas aquisições de três prédios rústicos para áreas desportivas, de lazer, associativas e outras.

Um no valor de 5000 euros, com uma área real de 1700 m2; outro no valor de 3250 euros, com 1800 m2 de área real e, finalmente, outro prédio de 18.350 euros, com uma área real de 4.187 m2, para infra-estruturas e equipamentos desportivos em Águas Boas. Há muito tempo que a autarquia tentava adquirir estes prédios. Agora, o Grupo Desportivo de Águas Boas ficará dotado de condições óptimas para a prática desportiva.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:30

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Abril de 2009

Reunião de Câmara de Oliveira do Bairro

Aprovados documentos de Prestação de Contas 2008

A última reunião de Câmara do município de Oliveira do Bairro realizou-se no dia 14 de Abril. Foi discutido e aprovado o relatório de gestão de 2008, os documentos de prestação de contas de 2008 e o inventário do ano de 2008. Deixam-se em traços largos os principais pontos dos documentos.

O relatório de gestão tem como objectivo evidenciar a situação económica e financeira do município de Oliveira do Bairro relativa ao exercício de 2008. Este relatório, em conjunto com os restantes documentos de Prestação de Contas, traduz a execução orçamental, patrimonial e económica dos documentos inicialmente aprovados, designadamente os previsionais, que consubstanciam os fundamentos para o desenvolvimento da actividade autárquica.

O ano de 2008 foi decisivo em várias áreas. Foi garantido o apoio de fundos europeus para os oito novos centros escolares. Para um investimento total de 19 milhões de euros, pelo menos sete milhões vão ser apoiados pela União Europeia.

O Instituto de Educação e Cidadania (IEC), na Mamarrosa foi feito exclusivamente com fundos municipais.

A autarquia garantiu a extensão da Universidade de Aveiro no concelho, com o curso de Tecnologia Mecatrónica.

As escolas de Perrães e do Troviscal foram reabilitadas, devolvendo dignidade e imponência a edifícios de época que são diariamente habitados pelos mais jovens.

Foram dados passos administrativos necessários para dar corpo à participação do município na Fundação que criará a Escola Profissional. Este é um projecto de grande ambição e necessidade imperiosa para o concelho de Oliveira do Bairro e para a região da Bairrada.

Foi recuperada a Capela de Vila Verde e a Casa Verde na cidade. A Casa Verde simboliza a capacidade de garantir fundos exclusivamente do governo central para recuperar aquele que é o património concelhio e que ficará na posse de Oliveira do Bairro. Por 24 meses acolhe o Tribunal de Família e Menores.

 

Obra da Alameda

Foi devolvida maior honra à cidade, preparando-se a obra da Alameda, com alargamentos generosos e limpeza de edifícios em estado avançado de ruína e abandono.

Foi deliberada a participação do município no capital social da Sociedade POLIS da Ria, com vista à reabilitação e melhor conservação das zonas ribeirinhas, muito importantes do ponto de vista paisagístico e com grandes recursos de fauna e flora.

A recuperação e sinalização das vias também foram uma prioridade. Exemplo disso é a Estrada Municipal 600 (Silveiro, Giesta, Perrães e Rêgo); a Rua Nª Sra. dos Aflitos, em Oliveira do Bairro; a rotunda nascente e poente das entradas pela variante em Oliveira do Bairro; a Travessa Padre Abel, em Oiã; a Rua do Marmeleirinho, em Perrães e Rêgo; a Rua dos Ciprestes, em Águas Boas; marcações horizontais em Malhapão, entre outras.

Foi efectuada a requalificação de algumas zonas industriais, dotando-as de funcionalidade através das infra-estruturas ordenadas capazes de responder às exigências de mobilidade, fácil acesso e limpeza.

 

Novo Palácio da Justiça

Quanto a parcerias estabelecidas com entidades do poder local ou central, destaca-se a que foi desenvolvida com a Junta de Freguesia de Oiã para a edificação da sede da Junta, auditório e biblioteca da freguesia, e a estabelecida com o Ministério da Justiça, relativa ao novo Palácio da Justiça de Oliveira do Bairro (concurso lançado em Diário da República em 10 de Março de 2009).

Em 2008 foram criadas as condições para assentar o futuro em bases sólidas. Nesse sentido, a despesa foi ajustada a uma estimativa realista da receita, reduzindo a despesa face ao aumento da actividade; o orçamento foi executado com rigor; foi garantido um saldo estrutural que permite um aumento do investimento; foram concluídos diversos instrumentos regulamentares essenciais à disciplina da actividade municipal, e foram adoptadas as medidas necessárias para resolver alguns impasses urbanísticos que prejudicam o desenvolvimento da cidade.

O ano de 2008 foi o ano que este Executivo lançou no terreno várias obras e em que garantiu condições financeiras para outras. Assim, foi projectado o futuro do concelho, garantindo que 2009 vai assistir à finalização e ao lançamento de várias outras obras cujos alicerces foram garantidos em 2008.

 

Protocolo entre autarquia e Atómicos

Nesta reunião também foi celebrado um protocolo entre o município de Oliveira do Bairro e a Associação Atómicos Sport Clube. Este protocolo é realizado nos termos do Plano Plurianual de Investimentos e no Plano de Actividades Municipal e tem como objecto uma comparticipação financeira de 80 mil euros para remodelação da sede social. Este protocolo foi aprovado por unanimidade.

Foi ainda aprovado um pedido de apoio económico para a candidatura ao Programa Operacional Potencial Humano do QREN, para efeitos de construção de lar de idosos e alargamento do centro de dia e apoio domiciliário da IPSS Centro de Ambiente Para Todos.

O valor de comparticipação do município será de 159.712 euros.

No âmbito da descentralização das reuniões de Câmara dos Paços do Concelho, foi aprovado que a próxima reunião de Câmara será no dia 30 de Abril, na sede da Junta de Freguesia da Mamarrosa, ou noutro local a indicar pela Junta de Freguesia (IEC).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:36

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

Colecção particular de António Simões Estima

Inaugurada exposição de caricaturas da autoria de Rafael Bordalo Pinheiro

Foi inaugurada no dia 7 de Fevereiro a exposição de uma colecção particular de caricaturas da autoria de Rafael Bordalo Pinheiro, na Galeria Municipal.

A mostra, composta por 66 caricaturas, vai estar patente até ao dia 27 de Fevereiro. A exposição aborda a faceta satírica deste artista do século XIX, e inclui desenhos jocosos de personagens da monarquia, políticos, escritores, poetas, actores, e outras figuras célebres que marcaram a época da vida de Rafael Bordalo Pinheiro, que viveu entre 1846 e 1905.

A colecção agora patente na Galeria Municipal é propriedade do coleccionador de caricaturas António Simões Estima, natural de Valongo do Vouga, tendo o seu interesse pela caricatura saída da mão de Bordalo Pinheiro surgido enquanto residiu em Lisboa.

 

Sobre Rafael Bordalo Pinheiro

Este mestre do século XIX nasceu a 21 de Março de 1846, em Lisboa, vindo a ser pintor, escultor, ceramista, jornalista e criador do genial “Zé Povinho”.

Apaixonado pela vida boémia de Lisboa, Rafael Bordalo Pinheiro matriculou-se, por várias vezes, na Academia Superior de Belas Artes, no Curso Superior de Letras e na Escola de Arte Dramática, para logo de seguida desistir. No entanto, estreou-se como actor no Teatro Garrett e no Teatro Thalia, no Costa do Castelo.

Bordalo Pinheiro começou a fazer caricatura por brincadeira e foi a partir do êxito alcançado pel’”O Dente da Baronesa” (1870), tratando-se de uma folha de propaganda a uma comédia em três actos de Teixeira de Vasconcelos, que se estreou para o humorismo gráfico. Aí “comecei a sentir um formigueiro nas mãos e vai pus-me a fazer caricaturas”, pois o propósito das “caricaturas é estragar o estuque de cada um com protesto do senhorio”.

O “Zé Povinho” conseguiu projectar a imagem do povo português de uma forma singela, mas, ao mesmo tempo, genial, atribuindo um rosto ao país, uma vez que o mesmo “Zé Povinho” é ainda hoje utilizado por diversos caricaturistas para revelar de uma forma humorística os podres da sociedade.

Como ceramista, chefiando o sector artístico da Fábrica da Faiança das Caldas da Rainha, em 1884, dedicou-se à produção de peças de estilo barroco e decorativas. Deste modo, a par das esculturas que modelou para as capelas do Buçaco, representando 52 figuras da Via Sacra, Bordalo apostou novamente na figura em cerâmica do “Zé Povinho” (em inúmeras atitudes), na “Maria Paciência”, na ama das Caldas, no Polícia, no Padre tomando rapé e no sacristão de incensório nas mãos, entre muitas.

Como guardiães da sua memória existem actualmente o Museu Bordalo Pinheiro, em Lisboa e a Casa Museu do Mestre, nas Caldas da Rainha.

 

Horário de visitas à exposição

Dias úteis, das 9.30 às 18 horas, na Galeria Municipal de Águeda.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:08

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

“A maior cavaca de São Gonçalinho” em Aveiro

Cavaca doce gigante pesa mais de 10 kg

“A maior cavaca de São Gonçalinho” foi apresentada no dia 12, na Capela de São Gonçalinho, em Aveiro. Em romagem, mordomos de São Gonçalinho e crianças do Centro Social Paroquial da Vera Cruz (CSPVC), acompanhados pela Fanfarra da CERCIAG, trouxeram da confeitaria Silvina da Silva Raimundo, Lda (local onde foi confeccionada), até à Capela de São Gonçalinho, uma cavaca doce gigante, com 10,140 kg.

Medida por laser no local - com a colaboração do Departamento de Física da Universidade de Aveiro -, a cavaca tem como medidas oficiais 1,904 metros de comprimento e 0,45 metros de largura.

Benzida e entregue simbolicamente pelas crianças do CSPVC à Mordomia de São Gonçalinho 2009, foi apresentada à comunidade e depois “lançada”, em oferta, a todos os presentes (depois de atestadas, em colaboração com o Centro de Saúde de Aveiro, Autoridade para a Saúde Pública, as condições necessárias ao seu consumo).

Este evento contou com a presença do Governador Civil de Aveiro, Filipe Neto Brandão, do presidente da Câmara Municipal de Aveiro, Élio Maia e do presidente da Associação Comercial de Aveiro, Jorge Silva, enquanto testemunhas para o “Guinness World of Records”.

Esta actividade marca o arranque do projecto ajud’ARTE, um projecto de angariação de fundos do CSPVC e que conta com Zé Pedro, dos Xutos e Pontapés, como padrinho oficial.

Este projecto tem como objectivo central a angariação de cerca de 300 mil euros, verba necessária à comparticipação da construção da creche da Vera e do Cruz, co-financiada pelo Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES).

Desde a primeira hora com o apoio da Quinta Pedagógica de Aveiro, o ajud’ARTE espera poder contar com a participação do tecido empresarial e de toda a comunidade.

Além de Zé Pedro, o ajud’ARTE conta ainda com o apoio de nomes como Manuel Alegre, Hélio Loureiro, Miguel Chen, José Agualusa, Claudia Stattmiller, Rui Bela, Ana Lia, Fernando Silveira e Joel Reigota, bem como de artistas do Aveiroarte. A estes nomes, cabeças de cartaz, juntam-se muitos outros que aceitaram contribuir para a construção deste equipamento social para Aveiro.

A decorrer durante o ano de 2009, as actividades a desenvolver são muitas e centram-se em eixos tão variados como a pintura, a escultura, a leitura e a escrita, a arte circense e arte de rua, o estilismo, a azulejaria e a cerâmica, a música, a dança, o teatro, a arte zen, a magia, a culinária, a arte da noite, a fotografia…

Assim, este projecto assume a dupla função de angariar fundos, numa lógica de oferta à comunidade, e de promover as artes e a cultura.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:04

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2008

Inauguração marcada para 17 de Janeiro

Lar de Idosos da Poutena já está a funcionar e com as 30 vagas preenchidas

O Lar de Idosos do Centro Social, Cultural e Recreativo de Poutena, situado nesta localidade da freguesia de Vilarinho do Bairro, concelho de Anadia, já está a funcionar. Um investimento de cerca de 1 milhão e 200 mil euros, que vem colmatar a falta desta resposta social ao nível da zona poente do concelho, com 30 vagas, já preenchidas. A inauguração vai ser no dia 17 de Janeiro.

Foi no dia 21 de Novembro que o Lar Nossa Senhora da Piedade, como também é designado, estreou as novas instalações, com os primeiros quatro idosos. “Decidimos fazer uma entrada progressiva. Iniciámos com quatro utentes no dia 21 de Novembro. No dia 24 entraram mais seis, que se mantiveram durante a semana, sendo que no seu final vamos integrar mais três candidatos”, explicava Vera Neto, directora técnica do Centro Social, Cultural e Recreativo de Poutena. E acrescentou: “A partir do início de Dezembro completamos a valência com as 25 vagas. Ficam cinco vagas para preencher pelos serviços da Segurança Social”, que gerem essas vagas para casos sociais extremos, por eles encaminhados.

O Quiosque das Letras, durante a reportagem, assistiu à chegada de uma candidata, acompanhada por duas filhas. Vinha conhecer as novas instalações e escolher o futuro quarto.

 

Uma ambição bastante antiga

Este Lar de Idosos, de acordo com Fernando Marques Pereira, presidente da Direcção do Centro Social, Cultural e Recreativo de Poutena, era uma ambição muito antiga. O dirigente recorda que o lugar da Poutena “sempre viveu no sonho de ter um lar. A geração que está hoje a usufruir dele foi quem colaborou em angariações de fundos, quem deu donativos, quem impulsionou a construção”.

Mas só a partir de 2004 a obra arrancou, sendo que o lar foi feito em duas fases: a primeira, através de um concurso limitado, feito em 2003 e a segunda fase em concurso público, com início em 2006.

“A obra iniciou e concluiu a primeira fase em 2004. Terminou em Julho de 2008 e no início de Novembro foi feita a entrega da obra. Necessitámos de pareceres que se arrastaram pelo Verão. Só agora tivemos toda a documentação exigida para abrir”, justificou o dirigente.

Na totalidade, a obra rondou o valor de 1 milhão e 200 mil euros. A Segurança Social contribuiu com cerca de 600 mil euros. Relativamente a outros apoios, o dirigente sublinhou a ajuda da Câmara Municipal de Anadia e da Junta de Freguesia de Vilarinho do Bairro, “quer monetária, com apoio técnico e com materiais”, não esquecendo o importante contributo dos emigrantes e população em geral, com os seus donativos, assim como algumas empresas.

A campanha de apadrinhamento dos espaços é uma iniciativa que pretende amortizar os cerca de 600 mil euros pedidos à banca pela Direcção desta instituição, situada no lugar da Poutena.

 

Como é dividido o espaço

O novo e moderno Lar Nossa Senhora da Piedade divide-se entre o rés-do-chão e a cave. O rés-do-chão é ocupado pelos 20 quartos: 10 individuais e 10 duplos. Todos os quartos têm casa de banho privativa. Existe uma ala para os quartos individuais (que termina com uma copa, onde está a placa de apadrinhamento da Comissão de Festas Nossa Senhora da Piedade 2008) e outra para os duplos (com uma sala de convívio e apoio para os idosos).

Predomina a cor de laranja na decoração e os amarelos torrados. Cores quentes e alegres. A luminosidade e as varandas grandes e soalheiras são mais duas características do edifício. O acesso à cave é feito por escadas ou através de um elevador.

Na cave está o refeitório e salão de convívio, rodeado de varandas e saídas para um bonito e cuidado jardim. Existe também uma mesa de jogo, colocada no centro do salão. A cave contempla ainda a cozinha (onde vão ser confeccionadas 250 refeições por dia, para a instituição e escolas), arrecadações para secos e frios, salas e vestiários para funcionários, a Capelinha, lavandaria e garagem.

A ligação às instalações do Centro de Dia é feita por uma rampa interior, no rés-do-chão, na zona da recepção. 

“Temos 100 utentes inscritos em lar. As 30 vagas de que dispomos, cinco delas para a Segurança Social, já estão completas”, adianta Vera Neto.

Celeste Moreira São José tem 92 anos. Natural da Poutena, é uma das novas residentes do lar. Só dormiu duas noites no seu novo quarto, mas já diz ser uma felizarda: “Não há palavras. Nem sei do que gostei mais! É tudo tão bom! Eu já estava no Centro de Dia e contava vir para aqui quando estivesse pronto. Tinha era medo de perder a liberdade. Mas vou onde quero e tenho um tratamento maravilhoso”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:39

link do post | comentar | favorito
Sábado, 15 de Novembro de 2008

Hoje, no edifício da antiga Capitania

“III Encontro de São Gonçalinho”

Realiza-se hoje, dia 15 de Novembro, o “III Encontro de São Gonçalinho”, das 14.30 às 17.30 horas, no edifício da antiga Capitania.

Integrado no projecto “São Gonçalinho: Aveiro em Festa 2008 - 2009”, a Câmara Municipal de Aveiro organiza hoje o “III Encontro de São Gonçalinho”, onde vão ser aflorados diversos temas relacionados com este santo.

Uma das acções do projecto é a terceira edição do “Encontro de São Gonçalinho”, que se direcciona a todos os aveirenses e a todos os devotos de São Gonçalinho. A participação é gratuita e não precisa de inscrição prévia.

A abertura do encontro será efectuada por representantes da Câmara Municipal de Aveiro, Universidade de Aveiro e pelo Juiz da Mordomia de São Gonçalinho, às 14.30 horas. De seguida, Adriano Duarte Rodrigues, da Universidade Nova de Lisboa, apresentará “São Gonçalinho: Narrativas, Histórias, Lendas, Mitos e Orações”. Da Universidade de Aveiro, através de Conceição Lopes, vai chegar a intervenção “São Gonçalinho e a Sexualidade”. O tema “São Gonçalinho e a Religiosidade Popular” será abordado por Moisés Espírito Santo, da Universidade Nova de Lisboa. Às 16 horas vão ser dadas a conhecer algumas “Vivências em São Gonçalinho”, através de testemunhos da gente da Beira-Mar e de devotos de São Gonçalinho.

Após o intervalo, o encontro continua com a intervenção de Conceição Lopes, da Universidade de Aveiro, subordinada ao tema “São Gonçalinho: Rituais e Liturgias”. O encerramento contará com o Bispo de Aveiro, D. António Francisco Santos, representantes da Câmara Municipal de Aveiro e da Universidade de Aveiro e Juiz da Mordomia de São Gonçalinho. No fim, será apresentada uma performance artística - “Dança dos Mancos” -, pela Companhia de Dança de Aveiro.

 

Projecto “São Gonçalinho: Aveiro em Festa 2008 - 2009”

Através do projecto “São Gonçalinho: Aveiro em Festa 2008 - 2009”, a autarquia pretende afirmar a singularidade da cultura local evidenciada na festa de São Gonçalinho, apoiar a Mordomia de São Gonçalinho na organização e dinamização da festa e desenvolver e aprofundar a investigação sobre a Festa de São Gonçalinho.

Reforçar o sentimento de pertença identitária dos munícipes de Aveiro; dinamizar a participação activa dos munícipes na festa de São Gonçalinho; promover e divulgar a Festa de São Gonçalinho de Aveiro; organizar eventos e actividades lúdico-didácticas em torno da festa; accionar a assinatura de uma Carta de Princípios que estabeleça os fundamentos da organização e promoção da Festa de São Gonçalinho de Aveiro e encetar esforços no sentido da classificação como património intangível de interesse municipal da Festa de São Gonçalinho de Aveiro, ao abrigo da Lei n.º 107/2001, são os objectivos do projecto.

Através destas acções, a organização espera envolver a população nas festas de São Gonçalinho, que se realizam anualmente no fim-de-semana mais próximo do dia 10 de Janeiro. As festividades são marcadas pelo pagamento de promessas ao santo, agradecendo o seu poder de cura de doenças ósseas e a sua capacidade de resolver problemas conjugais e amorosos, atirando-se quilos de cavacas doces da cúpula da capela para o público.

As gentes do bairro da Beira-Mar, particularmente devotas a São Gonçalinho, como o carinhoso diminutivo indica, velam pelas tradições associadas às festividades e que vão bastante além do pagamento das promessas. Outros rituais da festa realizam-se dentro da própria capela: a entrega do ramo e a “Dança dos Mancos”, expressando uma convivência entre o milagre e o sagrado, com o interdito e o profano.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:48

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Outubro de 2008

Dinheiro reverte para obras na Capela de São Sebastião

Noite de fados na adega de José Cid, em Mogofores

A adega da Quinta do Cruzeiro, em Mogofores, Anadia, acolheu no dia 26 de Setembro, pela terceira vez, uma noite de fados, que teve como objectivo angariar fundos para o restauro da Capela de São Sebastião. E feitas as contas, foram mais de 2.500 euros que a Comissão conseguiu juntar, num convívio que durou até às 5 horas da manhã.

Foram 158 as pessoas que jantaram na adega da Quinta do Cruzeiro, quinta habitada pelo cantor José Cid, que também não faltou, cantando e encantando todos os que tiveram a oportunidade de o ouvir.

O jantar foi servido no meio dos pipos, num ambiente à média luz, onde não faltou o bacalhau no forno, bem regado com azeite e vinho tinto. O ambiente era de festa, estando tudo prestes a fazer silêncio, porque se ia cantar o fado.

 

Presença de 11 fadistas

Foram 11 os fadistas que emprestaram a voz numa noite que se revelou fria, mas que não deixou ninguém arredar pé até que terminasse. Os fados de Lisboa foram cantados por José Cid e Zé Perdigão, Silvina de Sá, Casimira Alves, Micaela Vaz e Pedro Oliveira.

Os fados de Coimbra foram ouvidos pela voz de Felisberto Queiroz, António Dinis, José Neves, José Miranda e Amaro Jorge.

A acompanhar o fado de Lisboa, na viola estiveram Manuel João Ferreira, Carlos Lima e Mário Estorninho. Na guitarra esteve Bruno Mira.

No fado de Coimbra, esteve à viola Carlos Larguesa e na guitarra Bruno Mira e Carlos Jesus.

A noite começou cerca das 21 horas e prolongou-se até às 5 horas. Até ser servida a sobremesa, pudim de ovos caseiro, os artistas subiram ao palco, improvisado com paletes e caixotes, para cantar fado de Lisboa, entre as 23 e as 2 horas da manhã. Só depois veio o saudoso fado de Coimbra, com os cantores envoltos nas capas negras. 

 

Capela de São Sebastião

A Capela de São Sebastião, em Mogofores, junto ao cemitério, está encerrada há dois anos, “quando iniciaram as obras de restauro”, explicou Carlos Marques, elemento da Comissão de Restauro da Capela de São Sebastião, constituída em Dezembro de 2002, já com o objectivo do restauro.

“As obras estão em fase de conclusão. Estamos a prever ter a obra pronta em Janeiro, para a devolver à população”, adiantou Carlos Marques.

O elemento da Comissão de Restauro lembrou que ao longo dos seis anos já foram realizadas diversas actividades para angariar fundos para a capela.

Foram organizados passeios de cicloturismo, cantadas as Janeiras, foram comemorados os Santos Populares, entre outras actividades.

De acordo com Carlos Marques, estão previstas mais acções até à conclusão da obra: “Estamos em fase de elaboração de outros projectos ao nível cultural, lúdico e religioso”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:47

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Santa Casa da Misericórdi...

“IV Encontros de São Gonç...

Universidade Sénior da Cu...

Aprovada comparticipação ...

Reunião de Câmara de Oliv...

Colecção particular de An...

“A maior cavaca de São Go...

Inauguração marcada para ...

Hoje, no edifício da anti...

Dinheiro reverte para obr...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds