Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2009

Reunião de Câmara de Oliveira do Bairro

Concurso para exploração do estacionamento público subterrâneo em Oiã aprovado por unanimidade

A reunião de Câmara do dia 22 de Dezembro foi a última deste ano. Nesta reunião do Executivo, um dos pontos aprovados por unanimidade incidiu na abertura do concurso destinado à concessão de exploração do estacionamento público subterrâneo, no Largo do Cruzeiro em Oiã.

A Câmara Municipal construiu o parque de estacionamento subterrâneo, tendo sido a obra concluída em 2004. Este Executivo mandou elaborar projectos de especialidades com vista à execução da segunda fase – dotar a infra-estrutura de condições que permitam a sua entrada em funcionamento. Neste momento, já estão executados vários projectos como: eléctrico, detecção de monóxido de carbono, segurança contra incêndio, intrusão e cctv, som, ventilação e defumagem, electromecânico para elevador, ited, assim como os mapas de medição de cada um destes projectos. Trata-se de um investimento de 200 mil euros e impõe a concretização de todas estas especialidades.

Como esta zona de Oiã assume grande relevância na satisfação das necessidades da população, foi aprovada a abertura do procedimento para a concessão de exploração deste espaço, sendo da responsabilidade do concessionário todos os custos inerentes à adaptabilidade do espaço, em consonância com a legislação em vigor e nos termos das minutas do programa de procedimentos e caderno de encargos.

Nesta reunião de Câmara foi, também, dada informação referente ao Banco Local de Voluntariado de Oliveira do Bairro.

De acordo com o relatório, em 2007 (primeiro ano do Banco Local), estiveram inscritos 33 voluntários, sendo que oito estiveram integrados em seis instituições - Centro Social São Pedro da Palhaça, Biblioteca Municipal, Associação Fermentelense, SOLSIL, Santa Casa da Misericórdia e Centro de Saúde - e 25 disponíveis.

Em 2008, estiveram 15 voluntários em cinco instituições promotoras - Centro Social São Pedro da Palhaça, Biblioteca Municipal, Associação Fermentelense, SOLSIL e Santa Casa da Misericórdia - (mais dois no Centro de Saúde) e inscreveram-se mais 13 pessoas no Banco Local de Voluntariado, perfazendo um total de 45 pessoas.

Este projecto está a crescer e a amadurecer gradualmente. Contudo, é essencial que as instituições acolhedoras estejam disponíveis e motivadas para receber e acompanhar estes voluntários.

Outro ponto discutido na ordem de trabalhos diz respeito à atribuição das bolsas de estudo e outros apoios aos alunos frequentadores do ensino superior, para o ano lectivo 2008/2009.

A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, de acordo com o seu regulamento para atribuição de bolsas de estudo e outros apoios ao ensino superior, atribui anualmente um máximo de cinco bolsas de estudo aos alunos de grau de licenciatura, três para o grau de mestrado, e prevê outros apoios a estudantes do grau de doutoramento, desde que os candidatos cumpram os requisitos previstos.

O total do encargo anual com a atribuição das Bolsas de Estudo para este ano lectivo é de 27.334 euros, sendo que o valor mensal máximo a atribuir a cada bolsa é de 426 euros. Este ponto foi também aprovado por unanimidade.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:53

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008

BLVA conta já com 52 voluntários

Dia do Voluntário é celebrado em Anadia

O município de Anadia festejou no passado dia 5 o “Dia Internacional do Voluntário”. Dos 52 voluntários existentes no concelho, que integram o Banco Local de Voluntariado de Anadia (BLVA), estiveram presentes alguns deles, no Museu do Vinho Bairrada, para dar os seus testemunhos, num dia que foi dedicado a essas pessoas.

Também Litério Marques, presidente da Câmara Municipal e do Conselho Local de Acção Social de Anadia, referiu tratar-se de um dia “extraordinariamente feliz para todos”, dedicado aos que “ajudam em benefício daqueles que precisam”. Mas o autarca sublinhou que esta ajuda “não é material” e que não é qualquer um que a dá. “É preciso nascer para o ser e para cultivar a ideia de voluntariado”.

O edil anadiense disse ter conhecimento da falta de voluntários, sendo necessário, em Anadia, “engrossar esse grupo”. Garantiu aos presentes que podiam contar com a autarquia, “que tem grandes capacidades para vos ajudar, porque espero que haja muito mais gente a poder ajudar os outros”, rematou Litério Marques, enaltecendo o trabalho desenvolvido pelos voluntários de Anadia e felicitando o grupo.

Por seu turno, Carlos Matos, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Anadia, deixou também o testemunho, começando por referir que em boa hora foi criado o BLVA. Explicou que o voluntariado não pode ser apenas visto como a ajuda a crianças e idosos, tendo também de voltar-se para outras direcções.

“Estou há mais de 40 anos como voluntário. Mas há 60, 70 anos, os vizinhos já se ajudavam mutuamente. O voluntariado tem de seguir por aí, como já foi em tempos”, defendeu.

Também o provedor da Misericórdia de Sangalhos, José Costeira, felicitou a criação do BLVA, lembrando que cada vez há mais necessidade de pessoas para ajudar nas instituições. “Já tínhamos voluntários antes do banco ser criado. É muito importante podermos contar com estas pessoas”, terminou.

Carlos Martins, presidente da Direcção do Centro Social, Cultural e Recreativo de Avelãs de Cima, partilhou a sua satisfação por se aperceber que o voluntariado em Anadia “está a aumentar de forma significativa”. Apelou a que os voluntários não tenham receio de “dispender as suas energias em tão nobre causa. O consolo de uma palavra amiga basta a estas pessoas”.

O dirigente disse que ser voluntário é “ser capaz de dar aos outros e ultrapassar a nossa própria dimensão. Também o sou desde 1980”.

Foi Vera Neto, directora técnica do Centro Social, Cultural e Recreativo de Poutena, em representação do presidente, Fernando Marques Pereira, que encerrou a sessão de abertura do “Dia Internacional do Voluntário”. Afirmou que a sua instituição sente-se “mais rica, assim como o concelho, por ter um grupo de voluntários”.    

 

BLVA conta com 52 voluntários

O BLVA foi criado há cerca de um ano, no âmbito do Plano de Acção da Rede Social de Anadia e está integrado na estrutura nacional Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado. Tem um número total de 52 voluntários que têm dias específicos de atendimento: primeiras terças-feiras do mês (em 2009, 6 de Janeiro; 3 de Fevereiro e 3 de Março). O horário é das 16 às 18 horas, no Centro Cultural de Anadia. Para já há 10 entidades receptoras de voluntários no concelho.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:20

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 18 de Dezembro de 2007

Bolsa de Oliveira do Bairro tem cerca de 30 voluntários

Banco de Voluntariado precisa de si para ser útil a todos

O Banco Local de Voluntariado da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro comemorou o Dia Internacional do Voluntário, um ano de vida. O projecto nasceu da vontade da autarquia em promover e sensibilizar a população local para uma cidadania activa e solidária para com o próximo. A iniciativa existe a nível nacional e os bancos locais contam com o apoio técnico do Concelho Nacional para a Promoção do Voluntariado (CNPV).

Em Oliveira do Bairro, o Banco Local de Voluntariado conta neste momento com uma bolsa de perto de 30 voluntários, na sua grande maioria jovens estudantes universitários e recém licenciados, embora também existam pessoas de média idade e a trabalhar. Se da parte dos voluntários houve adesão, embora se espere muito mais neste próximo ano, onde várias acções vão continuar a promover este Banco, junto das instituições tem havido alguma resistência em perceber as vantagens de se juntarem ao projecto.

 

Instituições e entidades concelhias mostram resistência

Só recentemente algumas instituições e entidades concelhias começaram a manifestar interesse em acolher voluntários ao abrigo da iniciativa. Até agora estão inscritas 5 entidades: Centro de Saúde de Oliveira do Bairro, SOLSIL, Centro Social e Paroquial São Pedro da Palhaça, Santa Casa da Misericórdia e “A Medida – Associação para a Formação Profissional”. A receber voluntários há actualmente a Santa Casa da Misericórdia, o Centro Social da Palhaça, o Centro de Saúde de Oliveira do Bairro e, em Janeiro, a SOLSIL junta-se ao grupo que se espera que aumente em 2008.

 

Contactos para todos os interessados

Todos os interessados poderão contactar a autarquia por telefone (234 732 100), e-mail (cmob@cm-ob.pt) ou pessoalmente, dirigir-se à divisão de Acção Social e Família e preencher uma ficha de inscrição. O processo continua numa entrevista onde se identificam vocações, aptidões, competências e disponibilidade. A partir daí é feito um perfil que é cruzado com a procura de voluntariado das organizações concelhias, segundo a base de dados.

A partir do momento em que iniciam o seu trabalho de voluntariado, os voluntários passam a estar cobertos nesse serviço por um seguro, a ter um cartão de identificação de voluntário, a dispor de livre-trânsito no TOB e a certificação do trabalho voluntário.

As entidades que acolhem os voluntários terão de elaborar um programa onde fique definida a natureza do programa a desenvolver na instituição, nomeadamente as tarefas, os horários e o período do programa de voluntariado.

No projecto, tendo em conta a disponibilidade do voluntário e a necessidade da entidade, a autarquia garante a qualidade da iniciativa e a manutenção dos objectivos da criação do Banco de Voluntariado com o acompanhamento permanente dos técnicos da Acção Social.

Passado um ano, o enfoque da sensibilização passará sobretudo pelas instituições. De acordo com Laura Sofia Pires, vereadora responsável por este projecto, “vamos tendo cada vez mais voluntários. Seria muito bom que as instituições e as associações percebessem que nesta bolsa de voluntários - gente disponível para a comunidade -, pode estar a resposta a questões concretas das instituições”, visto que na bolsa há voluntários na área da informática, da psicologia, do desporto, da advocacia, entre outros com formações especializadas em áreas que podem ser de mais-valia para quem os recebe.

A autarquia deixa por isso renovado o convite a todos os potenciais interessados: “Não se esqueça que para a iniciativa sair do papel é preciso somar a boa vontade dos voluntários às necessidades das instituições. Participe!”.

publicado por quiosquedasletras às 09:29

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Reunião de Câmara de Oliv...

BLVA conta já com 52 volu...

Bolsa de Oliveira do Bair...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds