Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2010

Museu de Etnomúsica da Bairrada quer cativar outros públicos

Espaço museológico apresenta nova vertente com o serviço educativo e a newsletter mensal

O projecto educativo do Museu de Etnomúsica da Bairrada, no Troviscal (Oliveira do Bairro), oferece, a partir de 2010, um serviço de visitas guiadas ao espaço que podem ser complementadas com um menu de cinco ateliês lúdicos.

Através da colaboração com toda a comunidade escolar e sociedade civil - instituições, associações, grupos culturais -, o serviço educativo do museu pretende difundir a cultura bairradina entre os mais novos, despertando o gosto pela música tradicional e etnografia regional, com o auxílio de estratégias pedagógicas assentes em diversas expressões artísticas.

Os cinco ateliês disponíveis, nesta fase de arranque do serviço educativo, dirigem-se a crianças dos seis aos 12 anos, funcionam de terça a sexta-feira, de forma gratuita e por marcação.

Cada ateliê tem a duração de 60 minutos e as actividades oferecidas vão do peddy-paper, que parte à descoberta do espólio do museu, até ao contacto com instrumentos que integram a cultura musical bairradina.

Além das actividades dirigidas ao público escolar, o Museu de Etnomúsica da Bairrada oferece, de terça a domingo, visitas guiadas para o público em geral.

 

Ateliês disponíveis

“Tudo se Transforma” é um ateliê de criação e construção de instrumentos musicais com material reciclável (garrafas de plástico, caricas, latas e outros). Pretende-se incentivar a criatividade e simultaneamente sensibilizar os participantes para a necessidade da reutilização de materiais.

“Artista por um dia” é um ateliê de Karaoke onde se pretende que as crianças descubram a música através da interpretação de canções conhecidas. Todas as músicas serão gravadas e entregues aos participantes simulando, assim, a gravação de um disco.

“O meu Instrumento preferido” é um ateliê de pintura em tela de alguns dos instrumentos musicais presentes no museu. Através das artes plásticas o objectivo é familiarizar as crianças e jovens com alguns dos instrumentos mais importantes da música tradicional da Bairrada.

“Os segredos do Museu” é um peddy-paper que desafia os jovens a partirem num jogo de aventura à descoberta da história e do espólio presente no Museu de Etnomúsica da Bairrada.

“Brincar com a Música” é o quinto e último ateliê disponível. Trata-se de um conjunto de jogos infantis - desenhos para colorir, labirintos, palavras cruzadas ou sopas de letras -, que permitem aos participantes ir descobrindo informação relacionada com o Museu e com a região da Bairrada.

A partir deste mês, o museu passa a ter uma newsletter mensal. A primeira foi já distribuída e a partir de agora, notícias, serviços e agenda do museu passam a chegar em formato de revista electrónica à conta de email de todos os interessados. Com esta abordagem electrónica “a autarquia pretende cativar novas faixas etárias, reforçar a presença do museu fora do concelho e promover o serviço educativo junto de públicos diversificados”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:18

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 24 de Junho de 2009

Desporto – “4ª Maratona Vale do Vouga”

Amantes do BTT voltam a “invadir” concelho de Águeda dia 5 de Julho

Águeda já se prepara para receber a “4ª Maratona Vale do Vouga”, que promete trazer até ao concelho largas centenas de amantes de BTT, no próximo dia 5 de Julho (domingo). Este ano, a maratona vai estar integrada no AgitÁgueda 2009, uma iniciativa da autarquia, no fim-de-semana dedicado às Duas Rodas, intitulado “BTT Weekend”.

O Clube de BTT Vale do Vouga, numa parceria com a Câmara Municipal de Águeda, leva a efeito a quarta edição da Maratona Vale do Vouga. A iniciativa pretende dinamizar o concelho e a cidade no âmbito do desporto de aventura, voltando a projectar o nome de Águeda como “Capital Nacional das Duas Rodas”. A prova enaltece o espírito desportivo dos betetistas e oferece incríveis momentos de contacto com a natureza ao longo dos trilhos ímpares do Vale do Vouga.

Com a experiência adquirida nas edições anteriores e tentando sempre melhorar, o objectivo da organização é proporcionar aos desportistas a oportunidade de pedalarem em novos trilhos do Vale do Vouga, mas sempre com a clássica Serra das Talhadas e a zona de Downhill do Ventoso, que certamente ainda está na memória dos que já participaram nas iniciativas anteriores.

Mais uma vez os betetistas vão ter duas provas cronometradas, a maratona de 80 km e a mini-maratona de 40 km, com percursos marcados e com classificações finais.

A “4ª Maratona Vale do Vouga” voltará a distribuir troféus e prémios para os primeiros classificados, sendo também distribuídas lembranças a todos os participantes. No final das maratonas os participantes terão o direito a lavagens das suas bikes, banhos quentes e, claro, participar no almoço-convívio.

Nesta emocionante viagem, os amantes das duas rodas terão a oportunidade de apreciar a cidade e o campo. Na cidade de Águeda, onde se dá o início e fim da prova, os participantes poderão apreciar e desfrutar do acolhimento oferecido. No campo poderão admirar a beleza das paisagens do Vale do Vouga, desde as maravilhosas subidas da Serra das Talhadas, passando pelas descidas do Ventoso.

 

Passeio turístico para acompanhantes           

A Câmara Municipal de Águeda, com o Clube de BTT Vale do Vouga, voltaram a conciliar esforços no sentido de proporcionar um dia diferente a todos aqueles que queiram acompanhar os betetistas da “4ª Maratona Vale do Vouga”.

Assim, à semelhança dos anos anteriores, a autarquia aguedense promoverá o percurso alternativo em autocarro, para as pessoas que queiram acompanhar esta prova nos diversos pontos-chave, num máximo de 50 participantes. Para isso deverão inscrever-se junto da organização.

Para obter mais informações sobre a prova ou esclarecer alguma dúvida basta visitar o sítio-electrónico: http://www.maratonavaledovouga.com.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:32

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Junho de 2009

Final do Concurso de Leitura em Voz Alta – Ouvir Ler… Que prazer!

Organização da Rede de Bibliotecas de Oliveira do Bairro

A final do primeiro Concurso de Leitura em Voz Alta, organizado pela Rede de Bibliotecas de Oliveira do Bairro com o apoio da Câmara Municipal, teve lugar no dia 9 de Junho, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Com a sala cheia, foram vários os concorrentes que se fizeram ouvir, tornando difícil a tarefa do júri na avaliação das melhores leituras.

Este concurso pretendeu promover o gosto pela leitura nos jovens do concelho, incentivando o contacto e o conhecimento das obras de autores portugueses e procurou fomentar o convívio entre os participantes. Os concorrentes foram alunos do 5º ao 12º ano de escolaridade, que frequentam a Escola Secundária com 3º CEB de Oliveira do Bairro, a Escola EB 2/3 Dr. Acácio de Azevedo de Oliveira do Bairro e a Escola EB 2/3 Dr. Fernando Peixinho de Oiã.

O concurso desenrolou-se em três eliminatórias e uma final. A prova consistiu na leitura em voz alta de um pequeno excerto de uma obra, em frente a um júri que atribuiu a sua pontuação aos respectivos alunos participantes de acordo com os critérios de audibilidade, articulação, dicção, regras de pontuação e ritmo.

Parabéns a todos os que tiveram a vontade e a coragem de participar neste concurso, tornando a sua leitura mais rica e descobrindo novas aventuras nas obras lidas.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:54

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

Demonstração Aérea “Asas de Portugal” no sábado, dia 16

Iniciativa integra as Comemorações Aveiro 250 Anos

Vai ter lugar a Demonstração Aérea 250 Anos pelos “Asas de Portugal”, no dia 16 de Maio, sábado, a partir das 17 horas, na Rua da Pêga, freguesia da Glória, Aveiro.

A Demonstração Aérea 250 Anos pelos “Asas de Portugal”, da Força Aérea Portuguesa, que integra as Comemorações Aveiro 250 Anos vai colocar os aveirenses de olhos postos no céu para apreciarem a exibição, as acrobacias e manobras dos aviões “Alpha-Jet”.

Segundo os “Asas de Portugal”, “voar sempre foi uma ambição dos homens. Os ‘Asas de Portugal’ levam o acto do voo à perfeição. A esquadra está sediada na Base Aérea 11, em Beja, e tem como lema ‘O espírito nunca aterra’. Venha conhecer de perto as máquinas, a equipa e quem está por trás dela!” O desafio está lançado.

Os Asas apresentam um projecto inovador e revolucionário, único entre as Patrulhas, no conceito do voo escolhido (assente na mais pura perfeição do voo em formação), original na imagem (que cria uma relação entre os valores da modernidade e os da instituição militar, elevando esta para um patamar mais actual) e criativo no conceito de comunicação (moderno, mais agressivo e mais abrangente).

 

Patrulha Acrobática “Asas de Portugal”

A Patrulha Acrobática “Asas de Portugal” nasceu em 1976 e, desde então, cumpre a importante missão de promover junto do grande público, nacional e internacional, a Força Aérea Portuguesa e Portugal, transmitindo pelo exemplo, uma imagem de proficiência, profissionalismo e disciplina. Desde 2005 a Patrulha opera o avião caça-bombardeiro subsónico Alpha-Jet e insere-se na Esquadra 103 “Caracóis”, sedeada na Base Aérea Nº11, em Beja.

Os pilotos que constituem os “Asas de Portugal”, Major Piloto-Aviador Paulo Videira (nº1) e Capitão Piloto-Aviador Ricardo Ribeiro (nº2), têm como missão primária ministrar Instrução Avançada de Pilotagem e Conversão Operacional para Aeronaves de Combate, acumulando voluntariamente a missão de representar o ramo e o país através da acrobacia aérea.

A perfeição na acrobacia em formação é uma meta almejada por muitas patrulhas acrobáticas, a expressão máxima da proficiência, onde se conjugam todas as capacidades do homem e da máquina. Nela convergem a capacidade técnica, o espírito de corpo, a confiança em si próprio, no líder, nos outros pilotos e na equipa de manutenção, num trabalho conjunto e voluntário onde não podem existir erros.

Os “Asas de Portugal” estão motivados em contribuir para elevar o nome da Força Aérea Portuguesa através de elevado espírito de missão, exigência e rigor.

Esta é a equipa multidisciplinar que garante o aprontamento e a manutenção das aeronaves, contribuindo para o êxito da missão ao garantir os elevados padrões de qualidade que esta actividade exige para ser executada em segurança.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:48

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Maio de 2009

“Escolíadas 2009” – 20ª Edição

Colégio de Albergaria-a-Velha na frente da classificação geral

O Colégio de Albergaria-a-Velha venceu a terceira sessão de apuramento da 20ª edição das “Escolíadas 2009”, com 287 pontos, a melhor pontuação alcançada nesta fase do concurso, ocupando assim o primeiro lugar da tabela provisória de classificações. Na mesma sessão, que teve lugar no Complexo Turístico Quinta dos Três Pinheiros, na Mealhada, na noite de sábado, dia 2 de Maio, também prestaram provas a Secundária de Montemor-o-Velho, que somou 262 pontos e a Escola Profissional de Aveiro (EPA), que totalizou 253 pontos.

Cláudio Pires, da “ESCOLÍADAS – Associação Recreativo-Cultural”, considerou a noite do dia 2 “uma das melhores sessões de sempre”, porque além de decorrer em menos de duas horas, verificou-se o verdadeiro conceito das “Escolíadas”, onde o espírito de entreajuda não faltou.

O Colégio de Albergaria-a-Velha surpreendeu o público com o tema “O Tesouro”, desafiando a descobrir qual o verdadeiro tesouro para cada um, visto todos sermos “Piratas, porque esgotamos o planeta e só pensamos em nós”. A prova de Teatro consistiu numa adaptação livre de uma importante peça de Graeme Pulleyn, retratando uma aventura cómica de piratas em alto mar. Paralelamente decorreu uma sátira social onde foi criticada a hipocrisia, a vida política e as relações familiares. O júri pontuou com 72 pontos (num máximo de 80), dado o “nível de qualidade atingido, a entrega dos protagonistas e a utilização do palco”.

A EPA trouxe à discoteca “Outro Mundo” a magia e fantasia de “O Feiticeiro de Oz”, tema escolhido pela escola, levando o público a “embarcar numa viagem de sonho até à Cidade das Esmeraldas”.

Já a Secundária de Montemor-o-Velho convidou o público a fazer uma viagem desportiva pelos “Jogos Olímpicos”, desde que nasceram, sendo o tema apresentado pela escola. A prova de Teatro, que somou 66 pontos, retratou “a sala de estar do Olimpo”, onde os deuses não chegavam ao consenso sobre o tema, sendo necessária a intervenção de Zeus, que explicou que os Jogos Olímpicos não seriam apenas “um tributo aos deuses, mas um encontro entre humanos”.

No final das provas, antes de serem conhecidos os resultados, o júri não deixou de felicitar as três escolas pela “sessão fantástica que tivemos. Parabéns a todos”.

Humberto Valente, professor de Físico-Química e Matemática do Colégio de Albergaria, disse ter-se tratado de uma noite muito bonita por as “três escolas terem estado muito bem”. Visivelmente satisfeito com a vitória, o docente revelou que ganhar nunca é esperado, mas admitiu que a escola “trabalha sempre para pelo menos passar na sessão de apuramento”. Prova disso é a escolha do tema, sempre feita “imediatamente a seguir à final. Apostamos neste projecto, porque veio unir a escola”.

O Colégio de Albergaria participa nas “Escolíadas” desde 2004, ininterruptamente. Já ganhou três finais, incluindo a do ano passado. E de acordo com Humberto Valente, “espero que este resultado chegue para ir à final desta edição. O melhor das ‘Escolíadas’ é vir cá duas vezes. Uma sabe sempre a pouco”.

A terceira sessão de apuramento foi para Cláudio Pires uma “das melhores de sempre”, porque “tivemos três escolas com temas completamente diferentes, com diferentes noções de palco, adereços muito distintos. Era uma das noites mais complicadas. Só me lembro de uma final assim, por causa da quantidade de adereços que havia”.

Cláudio Pires felicitou o público por ter respeitado o silêncio que as provas exigem, assim como a prestação das claques, que “foram fantásticas”. Também o “staff e as três escolas trabalharam de forma muito organizada, o que se traduziu numa sessão com pouco mais de hora e meia” e que no seu entender será um “exemplo a seguir. Estou muito feliz por ter corrido tão bem. Foi espectacular”, rematou.

 

Actual tabela de classificações gerais

O Colégio de Albergaria-a-Velha assume a liderança da classificação provisória das “Escolíadas 2009”, com 287 pontos, destronando a Secundária da Gafanha da Nazaré, com 255 pontos, que agora ocupa o terceiro lugar da geral. Na segunda posição da tabela classificativa está a Secundária de Montemor-o-Velho, com 262 pontos.

Convém referir, no entanto, que tudo está em aberto, visto o concurso estar numa fase inicial de apuramento, faltando ainda disputar quatro sessões, com a prestação de mais 11 escolas.

Segue-se a tabela de classificações provisória:

 

ESCOLA

MÚSICA

TEATRO

PINTURA

CULTURA E DIVERTE

CLAQUES

TOTAL

Colégio Albergaria-a-Velha

75

72

66

3

71

287

Escola Sec. Montemor-o-Velho

66

66

63

4

63

262

Escola Sec. Gafanha Nazaré

60

63

65

3

64

255

E. Profissional Aveiro

61

61

67

2

    62

253

E. Sec. Mira

63

66

53

4

62

248

Escola Sec. Homem Cristo

71

54

52

4

61

242

Escola Sec. Mortágua

55

52

68

4

60

239

Escola Sec. Ílhavo

54

53

65

4

59

235

 

 

“Escolíadas 2009” prosseguem hoje, dia 8 de Maio

A quarta sessão de apuramento das “Escolíadas 2009” prossegue hoje, dia 8 de Maio, na discoteca “Outro Mundo”, no Complexo Turístico Quinta dos Três Pinheiros, na Mealhada. As provas iniciam às 23 horas e em palco vão estar três escolas: Escola Secundária de Oliveira do Bairro; Secundária de Carregal do Sal e Escola Secundária Dr. Mário Sacramento de Aveiro.

Esta será a quarta de sete sessões de apuramento que, até dia 16 de Maio, vai seleccionar os três estabelecimentos de ensino secundário mais pontuados durante esta fase, até à final, que terá lugar dia 22 de Maio.

 

Alterações de última hora na calendarização das “Escolíadas”

Devido à desistência de última hora de algumas escolas, a organização das “Escolíadas” foi obrigada a transferir a participação da Escola Secundária da Mealhada para a sétima sessão, marcada para sábado, dia 16 de Maio. Desta forma, fica cancelada a quinta sessão, que estava marcada para amanhã, dia 9 de Maio.

 

publicado por quiosquedasletras às 08:56

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Abril de 2009

“XVII Jogos Nacionais Salesianos” – 30 de Abril a 3 de Maio

Anadia recebe mais de 1200 alunos de todo o país

De 30 de Abril a 3 de Maio vão decorrer em Anadia os “XVII Jogos Nacionais Salesianos”. A organização vai estar a cargo do Colégio Salesiano de São João Bosco de Mogofores, em parceria com a Sportis e com o apoio da Câmara Municipal de Anadia.

A iniciativa vai envolver cerca de 1200 alunos, de 21 colégios a nível nacional, sendo já uma referência na área desportiva/cultural no país e que para Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, representa “uma honra o concelho ser palco destes jogos”.

O autarca revelou, na conferência de Imprensa do dia 17, que a maioria dos jogos vai realizar-se no Complexo Desportivo de Anadia. E para que “quem utiliza as instalações não prejudique esta realização, a Câmara encontrou uma solução intermédia para evitar atropelos”.

Por seu turno, João de Brito Carvalho, padre Provincial do Movimento Salesiano em Portugal, explicou que os jogos salesianos têm já uma tradição de 17 edições, tendo a primeira delas, “curiosamente, começado em Mogofores. Estamos a voltar ao local da origem, mas agora com outras dimensões”.

João de Brito Carvalho referiu que os Jogos Nacionais Salesianos (JNS) são o maior encontro desportivo salesiano anual, recorrendo a uma metodologia de educação activa, “onde se procura estimular o participante para a autonomia, valorização pessoal e auto-estima, assim como para a vida em sociedade”. No desporto salesiano há uma “demagogia de fundo que vem de São João Bosco, o nosso santo fundador”, frisou.

De uma forma desportiva, lúdica, educativa e inovadora desenvolve-se em cada actividade um Programa Pedagógico onde estão presentes os ingredientes de lazer, aventura, descoberta de capacidades, criatividade, enriquecimento de conhecimentos e trabalho em equipa.

“Os JNS proporcionam aos seus participantes uma competição saudável, possibilitando-lhes uma vivência de grupo”, rematou o padre.

Basquetebol, futebol de 5 ou 7, voleibol, natação, ténis de mesa e xadrez são modalidades que fazem parte dos JNS, que são destinados a crianças e jovens dos 10 aos 18 anos, de centros educativos salesianos mistos (envolve escolas, paróquias e centros juvenis).

 

Programa das actividades

No dia 30 de Abril, pelas 21.30 horas, no Colégio Salesiano de São João Bosco de Mogofores vai ter lugar a cerimónia de abertura dos JNS, com apresentações das diversas comitivas.

No dia 1 de Maio, pelas 9 horas, junto aos Paços do Município de Anadia, vai realizar-se a “Caminhada pela Paz e Justiça Social”, através da realização de uma caminhada, aberta à população, onde o objectivo será o da divulgação de uma mensagem de Paz e Justiça Social.

No dia 3 de Maio (domingo), às 10 horas, vai celebrar-se a Eucaristia, no Colégio Salesiano de São João Bosco de Mogofores, com a presença de D. Ximenes Belo e transmissão televisiva em directo na RTP1, correspondendo ao encerramento dos “XVII Jogos Nacionais Salesianos”.

Refira-se que no dia 1 e 2 de Maio, a partir das 9 horas, vai haver “Boscolíadas” (actuações artísticas das diversas comitivas); actividades radicais e Cyber-espaço (nos tempos livres).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:06

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

Dupla bairradina fica a dois mil km de chegar à capital do Egipto

Cairo por um canudo devido a “problema burocrático”

Frustração. Este é o sentimento que reside em Renny Moniz e Hernâni Moreira, que viram um “erro burocrático” deixá-los a apenas dois mil quilómetros (km) de cortar a meta de uma aventura que começou no dia 24 de Março e terminou mais cedo, por terem sido impedidos de atravessar a Líbia e chegar ao Cairo (Egipto).

A desilusão está estampada no rosto dos dois bairradinos. Não adianta disfarçar nem dão hipótese para isso. A vontade em apurar o verdadeiro motivo para o que se passou é mais forte que o resto.

“Um erro burocrático. Esta foi a explicação que nos foi dada. Mas foi tudo tratado antes de partirmos! Isto é tudo muito estranho, porque passámos o controlo de fronteira da Líbia sem problemas”, explica, resignado, Renny Moniz. E continua: “Quando fomos tratar do seguro do carro é que surgiram as complicações. Foi-nos dito que havia um problema burocrático e que só na Embaixada Portuguesa da Líbia podia ser resolvido”.

Seguiram-se seis penosas horas de espera, sem documentos. A dupla foi obrigada a dirigir-se para o espaço neutro da fronteira. Da Embaixada da Líbia em Lisboa a informação que chegava era que o sucedido não era um caso isolado, nem seria a última vez a acontecer.

“De honestidade tiveram zero. Só a tiveram mesmo para receber o nosso dinheiro”, atirou Hernâni Moreira.

A dupla contava deslocar-se no dia 15 à Embaixada da Líbia, em Lisboa, “porque queremos que as pessoas assumam os seus erros, para que não se voltem a repetir. Se não havia vontade da parte deles, não tinham autorizado a nossa partida”, frisa Hernâni Moreira, com indignação, lamentando o facto de “termos apenas informação verbal. Não temos nada que documente a nossa razão. Mas queremos apurar certezas”.

 

Corria tudo “de vento em popa”

Renny Moniz é peremptório: “Estava tudo a correr melhor do que esperávamos, porque a nossa previsão era chegar ao Cairo um dia antes”.

O próprio carro, o “Primefix 76”, um automóvel da marca Mazda com mais de 30 anos de idade, portou-se como ninguém esperava. “Nem um furo!”, revela Renny Moniz, que foi o condutor durante todo o trajecto. Explica que, de qualquer forma, as estradas ajudaram, porque eram boas. Mas o trânsito, esse “era do pior”, recorda.

A viagem durou oitos dias, com quatro mil km para cada lado. Confessam que houve dias em que foram percorridos mais de mil km.

 

Dignos de destaque

A dupla de bairradinos do concelho de Anadia diz ter ficado surpreendida com a simpatia do povo argelino. Ambos confidenciam que o facto de terem nacionalidade portuguesa, sempre que a revelavam, era uma “porta aberta”. “Mas foi assim durante todo o percurso”, afirmam.

O desenvolvimento da Argélia foi outro motivo de surpresa durante a viagem. “Não encontrei a imagem de abandono que tinha de África”, afiança Hernâni Moreira.

Digna de registo é também uma má informação que chegou da Embaixada Portuguesa na Argélia, que deu indicações aos dois anadienses da existência de uma auto-estrada da cidade de Orau até Argel que afinal estava em construção.

 

Regressar é uma probabilidade

Renny Moniz assume a vontade de voltar. E Hernâni Moreira também, para concretizarem a aventura. Os cinco mil euros necessários serão o maior impedimento. Renny Moniz diz que a bandeira de Anadia ainda não foi entregue na Câmara Municipal. “E só será depois de chegar às Pirâmides de Gizé”, afirma.

 

publicado por quiosquedasletras às 07:21

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Março de 2009

Renny Moniz e Hernâni Moreira partiram ontem

Dupla bairradina já está a caminho de terras do Cairo

Renny Moniz e Hernâni Moreira já estão a caminho da aventura que projectaram ao longo de meses. Foi na manhã de ontem, dia 24, que a dupla de bairradinos deixou o concelho de Anadia rumo ao Cairo. Partiram da frente do edifício da Câmara Municipal, onde Litério Marques, presidente, fez questão de se despedir e desejar uma boa viagem, se possível “com poucas avarias”.

Aparentemente pouco nervosos, mostraram aos jornalistas o que levavam na mala do “Primefix 76”, um automóvel da marca Mazda com mais de 30 anos de idade, veículo que vai transportar os dois até à capital do Egipto.

Está previsto completarem 12 mil quilómetros em apenas 15 dias (ida e volta). Vão atravessar países como a Argélia, Tunísia e Líbia, até cortar a meta na maior cidade do mundo árabe e da África - o Cairo.

O percurso e as dificuldades com que se vão debater não parecem assustar nenhum dos dois.

“O nosso objectivo é levar a bandeira de Anadia e o espumante da Bairrada até às Pirâmides de Gizé. As garrafas que levamos connosco só serão abertas lá”, garantiu Renny Moniz, mentor da aventura.

Na mala da bagagem do carro fomos encontrar sacos cama e uma tenda, assim como um dos depósitos de combustível, porque o velhinho “Primefix 76” tem dois depósitos, perfazendo o total de 100 litros de gasolina.

Os bancos de trás também vão cheios: enlatados com força, material fotográfico e de orientação.

Após deixarem Anadia, a dupla viajou até Lisboa para encontrar-se com Carlos Sousa e comer um belo Leitão da Bairrada. Só depois aconteceu a partida oficial, junto do Monumento aos Descobrimentos. De acordo com Renny Moniz, no dia 24 era objectivo chegar a Espanha.

Litério Marques explicou que o apoio da Câmara Municipal de Anadia à dupla se deve ao facto de ser uma “equipa de anadienses que vai levar, através desta acção, o nome do concelho muito longe. E a nossa divulgação é sempre necessária”.

Na hora da partida, o autarca apenas disse que não é uma vitória que interessa: “Sabemos os recursos que a equipa tem. Queremos que tenham êxito na acção, um projecto de aventura, e sem qualquer percalço à integridade física”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:40

link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Março de 2009

Renny Moniz e Hernâni Moreira partem dia 24 rumo à capital do Egipto

Bairradinos levam bandeira de Anadia ao Cairo em 15 dias de aventura

Renny Moniz e Hernâni Moreira, dois bairradinos naturais do concelho de Anadia, vão partir no dia 24 à conquista do Cairo, capital do Egipto, ao volante do “Primefix 76”, um automóvel da marca Mazda com mais de 30 anos de idade.

A façanha vai consistir em atravessar países como a Argélia, Tunísia e Líbia, até cortar a meta na maior cidade do mundo árabe e da África - o Cairo - e depois regressar, completando 12 mil quilómetros em apenas 15 dias.

Para Renny Moniz a aventura já não será de todo estranha. Até porque em 2008 o “velhinho bólide” já atravessou as terras de África até Dakar, a capital do Senegal.

“Desta vez tudo surgiu de uma brincadeira. Em primeiro falou-se em ir até Trípoli, capital da Líbia. Mas depois um amigo sugeriu o Cairo, numa conversa de café”, conta Renny Moniz, que acabou por lançar o desafio a Hernâni Moreira, que vai sair pela primeira vez para fora da Europa.

A dupla, que se vai estrear pelos destinos que vai agora trilhar, não sabe ao certo o que vai encontrar pelo longo caminho. Mas de uma coisa ambos têm a certeza: “O nosso objectivo é levar a bandeira de Anadia e o espumante da Bairrada até às Pirâmides de Gizé. As garrafas que levamos connosco só serão abertas lá”, garantiu Renny Moniz, mentor da aventura.

 

Um longo e árduo percurso

É já na próxima terça-feira, dia 24, pelas 9 horas, que a dupla de aventureiros parte simbolicamente da frente da Câmara Municipal de Anadia, rumo a Lisboa, onde será feita a partida oficial, junto do Monumento aos Descobrimentos.

O trajecto continua por Badajoz, já na vizinha Espanha, até Alicante, onde o “Primefix 76” e os dois bairradinos vão apanhar o “ferry-boat” (barco) até à Argélia, o que deverá acontecer ainda no dia 26.

Segue-se a Tunísia, território que vão pisar, se tudo correr bem, no dia 27 de Março. Depois entram na Líbia e no Cairo.

Ambos admitem que o maior medo será haver algum azar com o carro, que a verificar-se terá de ser solucionado por eles próprios. A retenção nas fronteiras pode ser outro problema, “mesmo estando já os vistos todos tratados”, asseguram.

Dos 12 mil quilómetros percorridos, as paragens serão única e exclusivamente destinadas para realizar manutenções na viatura e para descansar. Os dois bairradinos pretendem completar mil quilómetros por dia.

 

Orçamento de 5 mil euros 

O caminho que vai ser percorrido por Renny Moniz e Hernâni Moreira tem um orçamento previsto que ultrapassa os 5 mil euros. A maior fatia, ao contrário do que se possa pensar, não vai para o combustível (gasolina). “Vai para a travessia do barco e para os vistos, onde vamos gastar 1.800 euros”, garantiu Renny Moniz, que explica que na Líbia a gasolina é vendida a oito cêntimos.

Este ano a viagem vai contar com o apoio da Câmara Municipal de Anadia - além de outros patrocínios de várias empresas da região e dos próprios aventureiros - que acolheu o projecto, “mostrando uma abertura muito importante. A autarquia mostrou vontade de participar, o que muito nos agradou”, afiançou Hernâni Moreira.

Refira-se que o “Primefix 76” vai estar em exposição durante o dia 23 (segunda-feira), véspera da partida, junto ao edifício da Câmara Municipal de Anadia, para que a população possa ver e conhecer a viatura que vai até ao Cairo.

 

Uma bagagem bem pensada

Comida, à base de enlatados, água, mapas e GPS, assim como uma bússola, máquina fotográfica, tenda e sacos de dormir são alguns dos objectos que não vão poder faltar na bagagem de Renny Moniz e Hernâni Moreira.

Renny Moniz, 38 anos, é natural da freguesia de Arcos, Anadia. É gerente do “Baldas - Centro de Cópias”, na Malaposta. Questionado sobre o que o move em mais uma aventura, responde de forma peremptória e entre risos: “Carimbar países”.

Já Hernâni Moreira, 50 anos, é natural da freguesia de Vilarinho do Bairro. Militar, cumpriu toda a sua carreira nos pára-quedistas. Move-o a vontade de se “redescobrir”. Lembra ter sofrido um acidente grave há dois anos, servindo esta aventura para “saber como estou e quais os meus actuais limites”, confidencia.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:17

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Museu de Etnomúsica da Ba...

Desporto – “4ª Maratona V...

Final do Concurso de Leit...

Demonstração Aérea “Asas ...

“Escolíadas 2009” – 20ª E...

“XVII Jogos Nacionais Sal...

Dupla bairradina fica a d...

Renny Moniz e Hernâni Mor...

Renny Moniz e Hernâni Mor...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds