Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

Miguel Frasquilho veio à Curia falar do Orçamento do Estado para 2010

Deputado é o segundo convidado do PSD de Anadia para ciclo de conferências

Miguel Frasquilho, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, disse na sexta-feira, dia 5 de Fevereiro, na Curia, concelho de Anadia, que o país está a caminhar para o precipício. O parlamentar referiu que o PSD teve em conta “o interesse do Estado ao viabilizar, pela abstenção, o Orçamento”, mas que o que o PS fez “foi atirar Portugal para uma situação muito complicada”.

O deputado à Assembleia da República falava no âmbito da conferência “Orçamento do Estado para 2010 – O corolário de cinco anos perdidos”, promovida pela Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD.

José Manuel Ribeiro, presidente da CPS de Anadia do PSD, lembrou que esta seria a terceira conferência de Miguel Frasquilho sobre o Orçamento do Estado para 2010, que tinha passado já pelo Porto e Covilhã, cidades às quais se seguiu Anadia, que integrou “este roteiro de acção política”.

Considerado por José Manuel Ribeiro “um dos melhores economistas do país na vida política activa e um valor crescente no PSD”, Miguel Frasquilho regozijou-se por falar para “uma casa cheia”. E começou logo por referir que “o país atravessa um momento particularmente difícil, já há cerca de 10 anos, com o definhamento da nossa economia. Nos últimos cinco anos, o PSD advertiu para os erros da política económica que estava a ser seguida”, acusando o primeiro-ministro José Sócrates de ser “o causador do pior défice de sempre do país”.

“No ano de 2004, último de governação PSD/CDS, a dívida pública era de 58,7% e em 2010 vai ser na ordem dos 85,4%. Estamos pior ao nível do rendimento por habitante (nível de vida); do crescimento da economia; do défice externo; do investimento público; da carga fiscal; da taxa de desempego” e de outros tantos indicadores. Miguel Frasquilho considerou que estes dados são “o retrato de uma governação falhada”, dizendo não saber “como quem governou nos últimos anos vai conseguir dar a volta”.

Sendo 2009 um ano de crise profunda, com crescimento negativo a nível mundial, Portugal “vai arrancar da crise internacional de forma mais desfavorável. O desemprego poderá estar na casa dos dois dígitos, entre 10 e 11%, números nunca antes atingidos no nosso país”, advertiu.

Frasquilho lembrou as projecções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia portuguesa, que “é sempre a descer. Somos o vigésimo pior país, de 27, em termos de nível de vida na União Europeia (UE) e o sexto com maior défice em 2009 e com a quinta maior dívida pública”. Face a esta “situação tão complicada”, se ainda passasse “para fora que o nosso orçamento não seria aprovado, as taxas de juro disparariam”.

Desta forma, o deputado disse que com as indicações dadas pelo Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, o PSD “teria de viabilizar o Orçamento do Estado, pela abstenção. O Governo praticou uma política totalmente desajustada, com erros gravíssimos cometidos ao longo destes cinco anos”.

Frasquilho referiu que não falava da política fiscal do Orçamento do Estado, “porque ela não existe”. Mas lembrou que Portugal tem um esforço fiscal 20% acima da média da UE: “Pagamos impostos a mais. Espanha paga 17% a menos, o que faz com que tenha margem para aumentá-los e o nosso país já não”. O deputado disse que “este orçamento ainda não corta na despesa pública” e defendeu, a título de exemplo, o corte “nos estudos de consultoria”.

A sessão terminou com um participado debate, onde a plateia, aberta aos militantes do PSD mas também à sociedade civil, colocou diversas questões a Miguel Frasquilho, que não deixou ninguém sem resposta.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:04

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

Miguel Frasquilho em Anadia para debater Orçamento do Estado

Palace Hotel da Curia recebe mais uma conferência promovida pelo PSD local

Miguel Frasquilho é o próximo convidado da Comissão Política de Secção do PSD de Anadia (PSD/Anadia), para uma conferência subordinada ao tema do Orçamento do Estado para 2010.

O evento realizar-se-á no próximo dia 5 de Fevereiro, sexta-feira, pelas 21 horas, no Palace Hotel da Curia, na Curia, freguesia de Tamengos.

Miguel Frasquilho é Licenciado em Economia pela Universidade Católica Portuguesa e Mestre em Teoria Económica pela Universidade Nova de Lisboa.

Presentemente é quadro superior do Banco Espírito Santo (BES), onde ocupa as funções de Director-Coordenador do Departamento de Research.

Deputado à Assembleia da República é, actualmente, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, com a tutela das áreas orçamental e finanças.

 

Iniciativa “oportuna”

De acordo com José Manuel Ribeiro, presidente da Comissão Política de Secção do PSD de Anadia, “esta iniciativa, além de ser de grande importância é especialmente oportuna”.

A conferência ocorrerá poucos dias após a entrega do Orçamento do Estado para 2010, pelo Governo na Assembleia da República, e antes do debate na generalidade no Parlamento. “Falamos de um orçamento envolto em especiais circunstâncias, em virtude da existência de um Governo de maioria relativa, que se viu obrigado a negociações com vários partidos da oposição”, sublinhou José Manuel Ribeiro.

A iniciativa destina-se aos militantes do PSD, mas está aberta a todos os cidadãos em geral.

 

Ciclo de conferências

Miguel Frasquilho é assim o senhor que se segue a Paulo Rangel, o primeiro convidado da Concelhia do PSD de Anadia para o ciclo de conferências que está a ser levado a cabo por esta estrutura.

Recorde-se que o eurodeputado esteve em Anadia para dar uma conferência com o tema “Educação, Professores e Alunos”, que encheu a sala do Palace Hotel da Curia onde decorreu a iniciativa, com militantes do PSD, simpatizantes e elementos da sociedade civil em geral, que ouviram atentamente os 50 minutos de intervenção.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:57

link do post | comentar | favorito
Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Militantes pedem para Paulo Rangel ser candidato à liderança PSD

Eurodeputado dá conferência sobre Educação na Curia (Anadia)

Paulo Rangel, eurodeputado, esteve em Anadia para dar uma conferência com o tema “Educação, Professores e Alunos”. A sessão, que decorreu no Palace Hotel da Curia - dirigida aos militantes do PSD, mas também aberta a toda a comunidade -, viria a revelar-se numa noite de muitos elogios ao vencedor das eleições europeias, que ouviu o apelo de vários militantes, que encheram por completo a sala, para assumir as rédeas do partido e assim terminar com esta fase conturbada.

Foi o próprio José Manuel Ribeiro, presidente da Comissão Política de Secção de Anadia do PSD, que de forma emotiva considerou Paulo Rangel uma “pessoa bastante inteligente e genuína, sendo esta uma qualidade que em política não é normal e um dos políticos portugueses mais respeitados da actualidade”.

Também o eurodeputado falou da relação de amizade com José Manuel Ribeiro, seu vice-presidente na bancada do PSD na Assembleia da República, na anterior legislatura.

Rangel interveio durante cerca de 50 minutos, começando por dizer que além de se viver uma crise financeira ela também é política, sendo necessário fazer “rupturas”, não só com a política socialista, mas também “com a que em tempos o PSD fez, porque também precisa de rupturas”, afirmou - tal como o fizera a 17 de Dezembro no Instituto Sá Carneiro -, justificando desta forma a escolha do tema para o debate.

 

Um modelo conservador

“O PS conduziu a Educação a um estádio verdadeiramente lastimável. Foi-nos vendida a ideia de que o sistema de avaliação de professores era o principal problema e não”, disse Rangel, afirmando ser “crucial uma revolução conservadora na Educação em Portugal”, para colocar o país “no mapa”.

Para o eurodeputado, o grande problema reside no “facilitismo do ensino e na falta de rigor e exigência” numa área decisiva para o futuro do país. “Quando temos uma escola facilitista estamos a reproduzir e a ampliar as diferenças sociais”, defendeu.

Rangel também entende que é preciso reforçar a autoridade dos professores, “agentes do conhecimento”, porque “a escola está demasiado centrada nos alunos”.

 

Rangel evita falar dos pedidos

Seguiu-se o debate, onde o eurodeputado evitou falar dos pedidos feitos pelos militantes presentes para que seja candidato à liderança do PSD. Aos jornalistas contornou a questão, dizendo que “todos sabem que já falei sobre essa matéria. Agora estou apostado, isso sim, em contribuir para o debate de ideias do PSD”.

Hernâni Pereira foi o primeiro militante a questionar o deputado ao Parlamento Europeu sobre o futuro do PSD e a sua liderança, provocando-o ao dizer que as coisas a continuarem como estão, “o Dr. Paulo Rangel ou muda de profissão, ou muda de partido ou pega no PSD”. Mas como resposta apenas ouviu do eurodeputado que “em nome do rigor aqui vim apenas para falar de Educação”.

Também Lígia Seabra, militante, lembrou que foi naquele local que Sá Carneiro lançou as linhas mestras do PSD, apelando a Rangel para “refundar o partido, que tanto precisa de um líder carismático. O Dr. Paulo Rangel é um sinal de esperança, se comeu as papas Maizena, comeu-as muito bem. Está na altura de ser líder do nosso partido. Não fique com a ideia que é cedo porque quando chegar à altura já pode ser tarde demais”. Mas à semelhança de outros, também ficou sem resposta.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:47

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Paulo Rangel em Anadia para falar sobre Educação

Concelhia do PSD local organiza conferência no Palace Hotel da Curia

Paulo Rangel, a convite da Comissão Política de Secção do PSD de Anadia (PSD/Anadia), deslocar-se-á ao concelho para uma conferência subordinada à temática da Educação, a realizar no dia 8 de Janeiro (sexta-feira), pelas 21 horas, no Palace Hotel da Curia, na Curia, freguesia de Tamengos.

Paulo Rangel, jurista, ex-presidente do Grupo Parlamentar do PSD na Assembleia da República, foi o cabeça-de-lista pelo PSD às Eleições Europeias do ano passado, tendo sido o grande vencedor deste acto eleitoral.

Registou no passado recente uma ascensão meteórica no PSD, sendo nos dias de hoje uma figura incontornável do partido e um dos políticos portugueses mais respeitados da actualidade.

Com as posições genuínas e desassombradas de Paulo Rangel, por vezes polémicas, esta conferência promete ser uma “pedrada no charco” e marcar o início da agenda política nacional do ano de 2010.

Esta iniciativa, dirigida primordialmente aos militantes do PSD, está igualmente aberta aos simpatizantes e à sociedade civil, em geral.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:54

link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Novembro de 2009

“O Peso das Razões” no Teatro Aveirense

Espectáculo realiza-se no dia 27 pelas 21.30 horas

Sexta-feira, dia 27 de Novembro, pelas 21.30 horas, vai ter lugar o espectáculo “O Peso das Razões”, de Nuno Júdice, que se vai realizar no Teatro Aveirense, em Aveiro.

Integrado nas “Comemorações do Bicentenário do Nascimento de José Estêvão”, que estão a ser promovidas pelo município de Aveiro e pela Assembleia da República, os Artistas Unidos apresentam no Teatro Aveirense o espectáculo “O Peso das Razões”, de Nuno Júdice, esta sexta-feira. A entrada é livre, contudo está sujeita à limitação da sala principal.

“O Peso das Razões” conhecerá a sua estreia na quarta-feira, dia 25, na Biblioteca da Assembleia da República, em Lisboa.

O espectáculo tem um elenco constituído por Alexandra Viveiros, Diogo Correia, Elmano Sancho, Elsa Galvão, John Romão, Joaquim Pedro, João Delgado, João Meireles, João Miguel Rodrigues, Miguel Telmo, Miguel Aguiar, Nuno Leão, Pedro Luzindro, Pedro Carmo, Pedro Lamas, Pedro Cardoso, Pedro Mendes, Sílvia Filipe, Tiago Mateus, Tiago Matias, Vânia Rodrigues e com os músicos Miguel Tapadas, Rini Luyks e Rui Rebelo.

A cenografia e os figurinos são de Rita Lopes Alves e o desenho de luz de Pedro Domingos. A direcção musical está a cargo de Rui Rebelo e a encenação é de Jorge Silva Melo. A assistência de encenação e produção é de João Meireles.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:07

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 5 de Outubro de 2009

CDS-PP Anadia encerra campanha no antigo Mercado Municipal de Anadia

Evento tem lugar dia 9, sexta-feira, pelas 21 horas

O CDS-PP Anadia escolheu o antigo Mercado Municipal para o encerramento da sua campanha eleitoral às autárquicas 2009. O evento será no dia 9 de Outubro, sexta-feira, pelas 21 horas, com a presença da vice-presidente da Assembleia da República, deputada Teresa Caeiro.

Num gesto emblemático, o Partido Popular quer evitar a demolição do antigo Mercado Municipal de Anadia, um símbolo marcante do comércio tradicional, projectado pelo arquitecto Luís Benavente e inaugurado no ano de 1966 para comemorar os 40 anos da Revolução Nacional.

O CDS-PP Anadia aproveita para convidar os munícipes a estarem presentes neste evento, na tentativa de preservar um dos últimos ícones patrimoniais, culturais e afectivos do concelho.

Também no mesmo dia, 9 de Outubro, pelas 18 horas, o CDS-PP Anadia sairá em caravana pelo concelho de Anadia. O local da concentração será no Vale Santo, no estacionamento junto ao local onde se realiza a Feira da Vinha e do Vinho. (Foto: Leiam a Imagem)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:44

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009

Lino Pintado quer valorizar as pessoas em detrimento do cimento armado

Candidato à Câmara Municipal de Anadia pelo PS apresentou projecto político para o concelho

O PS Anadia apresentou os cabeças de lista às eleições autárquicas de 11 de Outubro na Curia, no dia 5. Lino Pintado, candidato à presidência da Câmara Municipal, além de apresentar um projecto “de verdadeira modernidade” para o concelho disse estar orgulhoso dos seus candidatos, por se tratarem de “gente com carácter, que nos garante competência e uma campanha limpa e com dignidade”.

Quem não faltou à apresentação foi Maria de Bélem Roseira, cabeça de lista do PS pelo círculo de Aveiro à Assembleia da República, que lembrou a aprovação da legislação que limita os mandatos aos autarcas. “Quando nos mantemos muito tempo nos primeiros lugares, começa a faltar a criatividade e energia, porque há instalação de poder que leva à inacção”, defendeu. “É essencial para a Câmara de Anadia poder contar com Lino Pintado”, rematou.

Cardoso Leal, cabeça de lista à Assembleia Municipal, lembrou que o PS Anadia tem sido sempre oposição mas agora “ambicionamos realizar o nosso programa”, porque “Anadia precisa de novos protagonistas”.

O candidato lembrou que as carências de há quatro anos continuam a ser as mesmas em Anadia, referindo-se à falta de saneamento e à “muito fraca” utilização dos parques industriais. Foram “quatro anos perdidos para Anadia”, atirou.

Cardoso Leal disse ainda que caso vença, “queremos ter um comportamento mais democrático na Assembleia Municipal do que aquele que encontrámos”.

 

Candidatos foram “convidados e não aliciados”

Já Lino Pintado fez questão de sublinhar que os candidatos às Juntas foram “convidados e não aliciados”. Em jeito de balanço, lembrou que os 30 anos de governação PSD não serviram “para nada: o saneamento não cobre 40% do concelho; os três parques industriais não servem para nada; a dinâmica sociocultural não existe”. Assim, o candidato concluiu que tanto tempo também não serviu para aprender como se faz e que o problema é “falta de competência”.

Sobre o projecto de modernidade apresentado, Lino Pintado falou de reorganização administrativa, “que está obsoleta”, sendo sua pretensão certificar os serviços.

“Queremos também transformar Anadia em cidade educativa. A adesão a esta rede é uma linha de força do nosso projecto”, explicou Lino Pintado.

Tornar Anadia uma “comunidade digital” é outro dos objectivos do PS Anadia: “O recurso às novas tecnologias é um imperativo, para todos os serviços do concelho”, disse. “Anadia, um espaço de qualidade” é outra das bandeiras dos socialistas - com a criação de espaços verdes e harmoniosos -, assim como “Anadia um património, uma identidade”, lembrando o candidato “o processo indigno de apagar a memória do concelho”.

 

Cabeças de lista às Juntas

O PS Anadia conta com os seguintes cabeças de lista às Juntas de Freguesia: José Lagoa (Aguim); Lídia Pato (Amoreira da Gândara); Alcides Barreto (Ancas); Ana Júlia Póvoa (Arcos); Adriana Conde (Avelãs de Caminho); Simão Pedro (Avelãs de Cima); José Maria Ribeiro (Mogofores); José Santos (Moita); Carlos Justiça (Óis do Bairro); Artur Gorjão (Paredes do Bairro); Hipólito Santos (Sangalhos); Celso Almeida (São Lourenço do Bairro); Arsénio Almeida (Tamengos); Bertino Fernandes (Vila Nova de Monsarros) e João Libório (Vilarinho do Bairro). (Foto: Quiosque das Letras. Pós-produção: Autoria de Leiam a Imagem).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:24

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 10 de Agosto de 2009

Couto dos Santos é o cabeça de lista do PSD por Aveiro

Distrital de Aveiro descontente com a escolha

Couto dos Santos, ex-ministro da Educação de Cavaco Silva, vai encabeçar a lista de candidatos a deputados do PSD por Aveiro à Assembleia da República nas eleições legislativas de 27 de Setembro. Segue-se Ulisses Pereira, ex-chefe de gabinete do antigo ministro Henrique Chaves e presidente da Concelhia de Aveiro do PSD.

De acordo com fonte social-democrata, a escolha do cabeça de lista não agradou à Distrital aveirense e o presidente, António Topa, poderá mesmo ponderar a sua demissão.

Também Ribau Esteves, ex-secretário geral do PSD, afirmou tratar-se de uma escolha “infeliz e errada”, por Couto dos Santos “não ter nada a ver” com o distrito de Aveiro. O também presidente da Câmara Municipal de Ílhavo lamentou ainda a “limpeza feita àquele que foi considerado um dos melhores deputados do grupo parlamentar do PSD nesta legislatura”, referindo-se a Luís Montenegro.

Ribau Esteves deu também nota negativa ao facto de não haver candidatos com menos de 30 anos entre os 10 primeiros lugares da lista. Mas rematou: “Não há escolhas de candidatos a deputados perfeitas. Esta é a opção do partido. Mesmo com 40% de votos contra, houve 60% de votos a favor e, portanto, ganha a maioria”.

                                                        

Deputado anadiense José Manuel Ribeiro em oitavo lugar

Além de Couto dos Santos, a lista de candidatos a deputados do PSD por Aveiro inclui, por esta ordem, os nomes de Ulisses Pereira (Aveiro), Paula Cardoso (Águeda), Amadeu Albergaria (Santa Maria da Feira), Paulo Cavaleiro (São João da Madeira), Carla Rodrigues (Oliveira de Azeméis), Luís Montenegro (Espinho), José Manuel Ribeiro (Anadia), Dora Ramos (Vagos) e André Almeida (Arouca), entre outros.

 

publicado por quiosquedasletras às 07:52

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

Instalações da GNR de Anadia com “condições muito deficitárias”

Deputado José Manuel Ribeiro denuncia problema através de requerimento dirigido a Rui Pereira

As instalações da GNR de Anadia, que inauguraram como prisão, sendo posteriormente adaptadas ao actual posto, têm “condições muito deficitárias”. Quem o diz é José Manuel Ribeiro, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD na Assembleia da República (AR), que denunciou a situação através de um requerimento dirigido ao Ministro da Administração Interna, Rui Pereira, entregue na Mesa no dia 25 de Junho.

De acordo com dados recolhidos pelo deputado, o edifício terá sido inaugurado em 1970, originalmente como prisão, onde funcionou até 1974, sendo depois transformado no actual posto da GNR de Anadia.

“Problemas ao nível da rede eléctrica e de canalização, infiltrações e humidades e tectos falsos a ameaçar ruína, são alguns dos muitos problemas identificados”, pode ler-se no documento entregue pelo parlamentar na Mesa da AR. “No início do ano de 2008 efectuaram-se alterações e algumas obras nas instalações, autorizadas pela extinta Brigada Territorial n.º 5. Alterações positivas mas ainda assim insuficientes”, acrescenta.

O rés-do-chão ficou destinado ao Posto Territorial e o andar superior, que antes servia de habitação ao comandante do posto, passou a ser ocupado pelo Destacamento Territorial. Instalações que José Ribeiro considera albergarem importantes órgãos territoriais da GNR, destacando a Equipa de Protecção da Natureza e do Ambiente (EPNA) e o Núcleo da Escola Segura (NES).

“A verdade é que estes dois indispensáveis órgãos continuam a trabalhar em condições exíguas e nada ideais. Por outro lado, o Núcleo de Investigação Criminal (NIC), outro departamento fundamental da GNR, também trabalha em condições longe do ideal”, denúncia.

 

Alojamento é “surreal”

José Ribeiro vai mais longe: “O que antes eram celas para os prisioneiros, hoje em dia são ‘quartos’ para os soldados. Na verdade, as celas tornaram-se quartos para os soldados sem qualquer obra profunda de adaptação para esse efeito. O caricato da situação é tal que a Inspecção-Geral da Administração Interna (IGAI) impede que as celas sejam utilizadas para prender os criminosos, por falta de condições, mas já servem para os soldados descansarem e viverem, ficando quatro elementos por cada ‘quarto’. É surreal”.

Também a cozinha e a zona de lazer/convívio foram alvo de observação do deputado, que classificou os espaços como “terceiro-mundistas”.

José Ribeiro considera que “a mera feitura de obras nas actuais instalações já não solucionará os problemas existentes, tudo indicando que tal só será ultrapassado com novas instalações construídas de raiz”.

Assim, o deputado pretende saber se o Governo tem conhecimento das condições muito deficitárias das instalações da GNR de Anadia e como se propõe solucionar “este grave problema”. E se vão ser feitas obras ou se será construído novo edifício.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:09

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Maio de 2009

“Escolíadas 2009” – 20ª Edição

Colégio de Albergaria, EPAV e Dom Dinis na final das “Escolíadas 2009”

O Colégio de Albergaria-a-Velha, com 287 pontos, a Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Vagos (EPAV), com 267 pontos e a Secundária Dom Dinis de Coimbra, que somou 266 pontos são os três estabelecimentos de ensino secundário que vão à final da 20ª edição das “Escolíadas”, que vai ser disputada no dia 22 de Maio, próxima sexta-feira, na discoteca “Outro Mundo”, no Complexo Turístico Quinta dos Três Pinheiros, na Mealhada.

As três escolas finalistas foram conhecidas no final da sexta sessão de apuramento do concurso, no sábado, dia 16, a última sessão das “Escolíadas 2009” e também aquela que teve a “qualidade mais homogénea, com pouca discrepância entre as escolas concorrentes”, conforme referiu o júri.

Na sexta-feira, dia 15, prestaram provas a Escola Secundária Dom Dinis de Coimbra, que ao conseguir 266 pontos passou para o segundo lugar da tabela geral provisória de classificações; a Secundária de Vagos, que somou 238 pontos e a Escola José Estêvão de Aveiro, que ficou com 257 pontos.

Com a participação deste ano, a Dom Dinis completou a 18ª presença no concurso, trazendo às “Escolíadas 2009” o tema “Violência no Namoro”, considerado pelo júri “muito pertinente”, porque “a arte tem como papel na sociedade incomodar algumas mentes. E vocês conseguiram fazê-lo”.

A Secundária de Vagos escolheu a temática “Amor”, por ser um tema “alegre e algo que se sente de forma única”. E a José Estêvão escolheu a “Inspiração” para tema, apresentando uma irreverente prova de teatro com duas personagens a definir uma peça para apresentar nas “Escolíadas”, retratando o momento da criação de um espectáculo.

Teresa Sá, professora de Português na Dom Dinis e autora de alguns dos textos trazidos às “Escolíadas”, é também responsável, com a professora Manuela Nogueira, pelo grupo de Teatro da escola “e por este movimento ‘Escolíadas’ nesta altura do ano”. A docente explicou que a participação no concurso, além de ter como objectivo deixar uma mensagem, tem um outro: “Participarmos com dignidade”.

A Dom Dinis já conquistou o “tetra”, com quatro vitórias na final. Teresa Sá recordou que pessoas que passaram pelas “Escolíadas” são actualmente bons actores e profissionais do espectáculo e não terminou sem deixar de lembrar a petição que ainda está a correr, para que as “Escolíadas” continuem, apelando a que quem ainda não assinou o faça, para entregar o documento na Assembleia da República.

 

Sessão de sábado apura EPAV

A sexta e última sessão das “Escolíadas” trouxe ao palco da discoteca “Outro Mundo” a Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Vagos (EPAV), que passou para o segundo lugar da tabela geral, com 267 pontos, sendo uma das finalistas no dia 22; a Escola Secundária da Mealhada, que com 265 pontos acabou por ficar afastada da final e a Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima de Esgueira, que somou 255 pontos.

A EPAV escolheu o tema “O Poder da Natureza”, que de acordo com Dina Teixeira, professora de Animação, responsável pelas provas de Dança e Claque, se deveu às preocupações da escola com o meio ambiente, por desde 2005 “sermos uma eco-escola, um projecto de carácter nacional, integrado na bandeira azul”. A escola “situa-se no meio da floresta, um espaço de magia, que também nos levou a apostar neste tema”, concluiu. 

Um ano depois, a Secundária da Mealhada regressou ao palco das “Escolíadas”, mas quando foram conhecidos os totais, o momento foi de “desilusão”, como disse Miguel Pereira, aluno do 11º ano, autor, com Elisabete Cruz, e actor principal da prova de Teatro. A escola favorita da noite trouxe o tema “E o Espectáculo continua…”, porque “este ano estamos de volta e apesar da crise as ‘Escolíadas’ continuam”, como referiu Helena, apresentadora da Mealhada.

Refira-se que a Mealhada ficou a um ponto do terceiro lugar da tabela geral, onde está a Secundária Dom Dinis. O mesmo sucedeu há dois anos, quando a Mealhada tinha participado pela última vez. A escola só não concorreu na edição de 2008 “por não ter um número de alunos suficiente”, como explicou Miguel Pereira.

A Dr. Jaime Magalhães Lima de Esgueira escolheu a temática “Circo” para apresentar na 20ª edição das “Escolíadas”. As provas apresentadas pretenderam reflectir uma dualidade humana: a doce inconsciência e a consciência de si. 

Dina Teixeira afirmou que a vitória da EPAV era muito ansiada pelo grupo, porque desde 2005 que a escola aguarda o momento, por nesse ano “termos ido à final e não termos ganho a Albergaria por um ponto”, explicou a professora, que considerou a vitória da noite “renhida, por termos ficado a apenas dois pontos da Mealhada”.

Para Cláudio Pires, da “ESCOLÍADAS – Associação Recreativo-Cultural”, esta foi “a melhor sessão de 2009. Apesar de ser algo complicada, por termos duas bandas a tocar e teatros relativamente exigentes”. Dada a energia das claques, Cláudio Pires admitiu “não ter sido fácil segurar a noite, porque não paravam. Houve ‘Escolíadas’ e isso deixa-me muito satisfeito”.

Sobre a final, Cláudio Pires disse tratarem-se de três escolas fortes, com temas muito diferentes e técnicas também distintas. “Gosto de conseguir isso. Não é fácil apresentar em palco três espectáculos tão distintos. Mas agrada-me o desafio”, terminou.

 

Final das “Escolíadas 2009” na sexta-feira, dia 22

A final das “Escolíadas 2009” realiza-se já na próxima sexta-feira, dia 22 de Maio, na discoteca “Outro Mundo”, no Complexo Turístico Quinta dos Três Pinheiros, na Mealhada. As provas - Teatro, Dança, Música, Pintura, Claques e Cultura Geral - têm início marcado para as 23 horas.

Após terminarem as provas e saber-se quem é o vencedor, a noite vai prolongar-se nos Três Pinheiros, com a presença do conhecido animador da Antena 3, Fernando Alvim, que vai dar vida à pista de dança da discoteca “Outro Mundo”.

 

publicado por quiosquedasletras às 08:17

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Receba o Quiosque

Insira o seu endereço de e-mail:

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Miguel Frasquilho veio à ...

Miguel Frasquilho em Anad...

Militantes pedem para Pau...

Paulo Rangel em Anadia pa...

“O Peso das Razões” no Te...

CDS-PP Anadia encerra cam...

Lino Pintado quer valoriz...

Couto dos Santos é o cabe...

Instalações da GNR de Ana...

“Escolíadas 2009” – 20ª E...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Rostos SAPO Local

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds