Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2010

Curia Tecnoparque recebe lançamento do número 36 da revista Aqua Nativa

Nova edição dedicada à freguesia de Tamengos, Anadia

Uma reflexão e análise históricas sobre um espaço carregado de memórias. Assim poderia definir-se a sessão de lançamento do número 36 da Revista de Cultura e História Local Aqua Nativa, edição dedicada a Tamengos, que juntou no auditório do Curia Tecnoparque, em Tamengos, alunos da Universidade Sénior da Curia (USC) e também muitos habitantes da localidade homenageada.

Nuno Rosmaninho, docente do Departamento de Línguas e Cultura da Universidade de Aveiro, proporcionou uma verdadeira aula de História Local a todos quantos puderam assistir ao lançamento de “Dossiê Tamengos”, cuja leitura permitirá uma “viagem pelo espaço, pelas pessoas e por quotidianos totalmente diferentes” dos que se conhecem hoje e que dizem respeito à realidade daquela freguesia do concelho de Anadia, até há 50 anos atrás.

O autor e investigador explicou que esta é uma temática com grandes “virtudes cívicas”, uma vez que poderá fazer “entender melhor e lutar por um lugar”. E como “o que há ainda para fazer é imenso”, este “Dossiê Tamengos” pode também ajudar a mostrar temas que funcionam como exemplos para quem quer investigar e fazer História Local, até porque “no concelho de Anadia poucas povoações têm estudos sistemáticos feitos”.

O investigador dá o exemplo da preservação do património das igrejas, que ainda não está estudado, e que é urgente “fotografar, medir e pesar”. O autor terminou deixando uma sugestão: a criação de uma “Carta Concelhia do Património”.

Para Alice Godinho, professora de Estruturas Socioculturais da USC, a revista Aqua Nativa - e este número em concreto, dedicado a Tamengos - vêm desempenhar um “importante papel na construção histórica”, revelando-se um “valioso instrumento de trabalho e investigação”.

O dossiê sobre Tamengos reúne um conjunto de realidades já passadas, permitindo também satisfazer a curiosidade dos habitantes de hoje.

Carlos Alegre, director e coordenador da Revista Aqua Nativa, descreveu a publicação como um “espaço de memórias, de histórias de vida”, convidando todos os que gostam de História Local a escrever, “porque realmente têm muito para dizer”.

Esta edição, que completa o 19º aniversário da revista, apresenta um conjunto de artigos e estudos sobre Tamengos ao longo da História, um trabalho de vários autores, que traça um perfil da localidade em cerca de metade da revista.

Está já a ser preparado o número 37 da Aqua Nativa, que incluirá um dossiê de estudos sobre Ancas.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:04

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

Cine-Teatro de Anadia recebe estreia da digressão nacional de “A Boba”

Espectáculo realiza-se no âmbito das comemorações do primeiro aniversário do equipamento cultural

No âmbito das comemorações do seu primeiro aniversário, o Cine-Teatro de Anadia vai receber a estreia da digressão nacional do espectáculo “A Boba”, com a actriz Maria Vieira, no próximo dia 6 de Fevereiro (sábado), pelas 21.30 horas.

“A Boba” é um espectáculo com encenação de Carlos Avilez, realização plástica de Fernando Alvarez e canções originais de Luís Pedro Fonseca. Com um texto de Maria Estela Guedes, Maria Vieira interpreta “A Boba”, uma peça que destrói o mito medieval de Pedro e Inês.

Dividida em três actos, satiriza-se sobre a natureza do amor e a forma diferente como homens e mulheres amam e vivem esse sentimento. Para contar e mostrar o mito da história de Pedro e Inês recorre-se a diversos autores, desde Agustina Bessa Luís até Camões ou Bocage. Fala-se dos ciúmes de D. Afonso IV pelo filho; do medo que Pedro tinha do pai violento; da pedofilia e homossexualidade de D. Afonso IV; das mentiras e infidelidades de Pedro e da sua cobardia, que o levou a fugir de Coimbra para não presenciar a morte da sua amada Inês.

Os bilhetes já estão à venda e podem ser adquiridos às sextas-feiras e sábados, das 20 às 22 horas.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:55

link do post | comentar | favorito
Sábado, 26 de Dezembro de 2009

AHBVA comemora 76 anos com dificuldades materiais

Necessidade de um quartel novo continua a ser a preocupação número um da associação

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Anadia (AHBVA) festejou o 76º aniversário no último domingo, dia 20. A sessão solene ficou marcada pelas condecorações e promoções a alguns dos bombeiros, assim como pela lembrança às entidades presentes das dificuldades de natureza material que esta corporação de bombeiros vem atravessando.

A AHBVA entendeu atribuir o Crachá de Ouro às irmãs Maria do Carmo e Margarida, da Congregação de São Vicente de Paulo. Como a irmã Maria do Carmo, por impedimento profissional inadiável, não esteve presente, a Direcção da associação entendeu que João Dias Coimbra, comandante do Quadro de Honra dos Bombeiros Voluntários de Anadia (BVA), será o fiel depositário da medalha para entrega posterior.

Carlos Alegre, presidente da Assembleia Geral da AHBVA, abriu a cerimónia dirigindo-se aos bombeiros, “que com a sua abnegação e o seu voluntarismo deixam tudo em nome desta nobre missão e lema que os move: Vida Por Vida”.

Coube ao comandante dos BVA dar seguimento à sessão solene, sublinhando que “face às alterações legislativas somos conscientes de mais e maiores responsabilidades e não menos conhecedores de que cada vez mais as dificuldades são e serão maiores”. Contudo, Eduardo Matos está certo que essas alterações não constituem obstáculo, tendo em conta que “os BVA foram sujeitos à solução do problema e a não fazer parte dele, actuando sempre com grande competência e profissionalismo”.

 

Aumento de serviço dos BVA

O comandante falou do aumento significativo de serviço, destacando a maior incidência na área da saúde: “Uma vez que o Ministério da Saúde determinou o encerramento do Serviço de Urgência do Hospital José Luciano de Castro em Janeiro de 2008, obriga-nos a que para qualquer pedido de socorro, o mesmo seja encaminhado para os Hospitais da Universidade de Coimbra, Hospital Infante D. Pedro, em Aveiro e Hospital Conde de Sucena, em Águeda”. Estas deslocações, para o comandante dos BVA, dão origem a que os recursos quer humanos quer materiais estejam cativos e indisponíveis muito mais tempo, diminuindo a operacionalidade do corpo activo “momentaneamente, o que nos preocupa”.

Também Mário Teixeira, presidente da Direcção da AHBVA, fez referência a tempos difíceis e às contrariedades, sendo contudo a vontade do corpo dos BVA “incalculável”.

 

Dificuldades materiais

O dirigente falou das dificuldades de natureza material, desde as instalações desajustadas, às viaturas que necessitam de substituição pelo muito uso e idade, aos equipamentos de protecção individual, fardamentos e outros que faltam. Mas lembrou que os subsídios concedidos pela Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), Câmara Municipal de Anadia e outras entidades têm solucionado algumas dessas dificuldades.

Durante a cerimónia, Mário Teixeira deu a conhecer a oferta da Comissão de Festas da Moita, de uma verba no valor de 2.651,36 euros, destinada à aquisição de equipamentos. O presidente da Direcção deixou ainda o apelo aos associados que não contribuíram, por ainda não terem sido procurados, para ajudarem com a liquidação das quotas, “cujos valores nos estão a fazer muita falta”.

 

Protocolo para uma EIP

Mário Teixeira aproveitou a ocasião para dar a conhecer o protocolo assinado entre a ANPC, a Câmara Municipal e a AHBVA - por três anos -, que a partir de Janeiro de 2010 vai contar com uma Equipa de Intervenção Permanente (EIP), constituída por cinco elementos dos BVA, em alerta oito horas por dia, de segunda a sexta-feira, destinada a socorrer as populações em situações de catástrofe ou outras.

Teresa Belém, vice-presidente da Câmara de Anadia, em representação do presidente Litério Marques, disse que em 2010 a EIP contará com 50% de comparticipação da autarquia (30 mil euros), ficando a outra metade a cargo da ANPC. A autarca manifestou ainda a vontade da Câmara em vir a dar apoio na construção do novo quartel, através do QREN.

A sessão solene do 76º aniversário da AHBVA contou com promoções a bombeiros de terceira e de segunda. Foram também entregues medalhas por assiduidade grau cobre (pelos serviços prestados por cinco anos), grau prata (serviços prestados por 10 anos) e grau ouro (pelos 25 anos de serviço prestado).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:41

link do post | comentar | favorito
Sábado, 19 de Dezembro de 2009

Santa Casa da Misericórdia de Anadia festeja 101º aniversário

Efeméride marcada por homenagem a cinco funcionárias

A Santa Casa da Misericórdia de Anadia (SCMA) comemorou o 101º aniversário. Cerimónia simples, mas com alto valor histórico/social, marcada pela grandeza de 24 ilustres Homens de Anadia, que traçaram o destino da instituição. A data foi marcada pela inauguração de uma exposição e pela homenagem a cinco funcionárias, pelos 20 anos de serviço cumpridos.

Foi celebrada Missa na Capela do Palacete Seabra de Castro, pelo Padre Daniel, do Colégio Salesiano de Mogofores, que na homilia evocou o aniversário da SCMA, enaltecendo os fundadores e deixando uma palavra de “justiça” para a actual Mesa Administrativa.

Seguiu-se a abertura da exposição “Menino Deus”, um conjunto de figuras alusivas ao Menino Jesus, que preencheu o dia de aniversário na sala temática do Museu José Luciano de Castro. Uma mostra que ficará patente durante três meses.

São figuras em madeira, porcelana e cerâmica referentes aos séculos XVII, XVIII e XIX, que vão dar brilho àquele Museu, numa valiosa exposição, sinal demonstrado pelo empenho dos responsáveis, que tentam manter posição de destaque para o bom nome cultural da cidade de Anadia. A SCMA aceitou o desafio, porque desde 1980, aquando da inauguração, mantém aberto ao público um espaço museológico que prima em expor seleccionadas colecções.

O Salão Nobre foi ainda palco da Sessão Solene e da entrega de Placas Comemorativas a cinco funcionárias com mais de 20 anos de serviço. São elas Isabel Pereira, Carla Carvalho, Rosa Simões, Maria Júlia Ribeiro e Maria Teresa Alves.

O provedor Carlos Matos deixou entre os funcionários o espírito de união, compromisso assumido de carácter social em manter as melhores relações e sobretudo uma chamada ao bom senso, para que sejam o arauto em proporcionar qualidade de vida àqueles que ainda dentro dos lares da instituição constituem um leque na sociedade.

Reforçou o desempenho às respostas sociais, todas elas superadas pela expectativa e falou do investimento feito nos dois lares, com a remodelação das instalações. Carlos Matos realçou também a aprovação do Projecto CADI por mais três anos, um projecto que ficou em primeiro lugar na zona Centro.

O almoço foi servido com pompa e circunstância e salutar convívio. Reinou um espírito de boa disposição e expressiva amizade. Diálogos em que todos se envolveram, aliando-se em criar um clima de confiança, superando o grande patamar, que coloca o bom nome da instituição na lista de bem-fazer.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:37

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2009

Cerimónia Capitular da Associação Cultural Confraria dos Ovos Moles de Aveiro

Missão passa por promover, divulgar e defender o doce conventual

Vai realizar-se amanhã, dia 12, pelas 13 horas, no Salão Nobre do Hotel Imperial, a Cerimónia Capitular da Associação Cultural Confraria dos Ovos Moles de Aveiro.

Integrado no programa das Comemorações Aveiro 250 Anos, decorrerá o primeiro Capítulo da Associação Cultural Confraria dos Ovos Moles de Aveiro, numa sessão que contará com as presenças de diversas Confrarias Gastronómicas e Báquicas Nacionais, assim como com a presidência da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas.

No decorrer da cerimónia serão entronizados os 24 Confrades Fundadores, assim como os demais Efectivos e de Honra, quer individuais quer institucionais.

A Confraria dos Ovos Moles de Aveiro tem por missão a promoção, divulgação e defesa cultural e gastronómica do doce conventual “Ovos Moles de Aveiro”, enquanto produto tradicional, de origem e proveniência certificadas. A Confraria, alicerçada na tradição, procura contribuir para que a doce história dos Ovos Moles se perpetue, no futuro, em Aveiro, em Portugal e além fronteiras.

Idealizada numa conversa entre amigos em Dezembro de 2008, a Confraria dos Ovos Moles de Aveiro rapidamente ganhou importantes adeptos, ideias e força, culminando num ano intenso e de múltiplos desafios com vista à promoção dos deliciosos doces conventuais com desenhos marítimos, ex-líbris inesquecível da cidade.

Tais doces, requintado artesanato representativo de Aveiro, viriam a ver o reconhecimento europeu em Abril último, com a Comissão Europeia a incluí-los na lista de produtos alimentares com a denominação de “Indicação Geográfica Protegida”, primeiro doce português a receber tal atribuição.

Receita original concebida inicialmente pelas carmelitas da cidade no século XIX, confeccionados somente com gema de ovo, açúcar e água, o seu segredo tem sido mantido ao longo de várias gerações.

A Confraria dos Ovos Moles de Aveiro assume assim uma missão de grande responsabilidade na promoção deste famoso doce tradicional, aquém e além fronteiras, o que se traduzirá inevitavelmente pela promoção da região de Aveiro.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:47

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2009

Quinto aniversário de elevação de Anadia a cidade

Comemorações começam hoje e duram até sábado

A Câmara Municipal de Anadia vai comemorar o 5º aniversário da elevação de Anadia a cidade hoje, dia 9 de Dezembro, nos diversos equipamentos culturais e desportivos do município, de acordo com um aliciante programa, que vai durar quatro dias. Todas as actividades vão ser gratuitas.

Hoje, dia 9, inaugura a exposição documental “Anadia em Dia”, patente até 19 de Dezembro, na Biblioteca Municipal. No Museu do Vinho Bairrada vão decorrer ateliês diversos de Expressão Plástica, para crianças e visitas ao espaço. O horário para estas actividades será das 10 às 13 horas e das 14 às 18 horas.

Entre as 9 e as 13 horas e as 14.30 e as 21.30 horas vai haver natação regime livre, no Complexo Desportivo de Anadia. Também há aula de hidroginástica (das 17.45 às 18.30 horas), até 50 alunos e aula de aeróbica (das 18.30 às 19.15 horas), para 15 alunos.

A aula de natação vai acontecer das 19.15 às 20 horas e realiza-se com 15 alunos.

Ainda hoje, quarta-feira, vai ter lugar, no Cine-Teatro Municipal, um Espectáculo de Variedades, promovido pelas associações culturais do município. O início está marcado para as 21.30 horas.

Amanhã, dia 10 de Dezembro, quinta-feira, evento “Jazz com Vinhos”. Trata-se de um concerto de Jazz protagonizado pelo Trio João Neves, às 21.30 horas, no Museu do Vinho Bairrada. Durante o espectáculo, a Rota da Bairrada irá ofertar a todos, uma degustação de Espumantes de excelência. Vão também haver visitas ao espaço.

Na sexta-feira, dia 11 de Dezembro, vão realizar-se visitas ao Museu do Vinho Bairrada durante todo o dia.

E no sábado, dia 12, último dia das festividades no âmbito da elevação de Anadia a cidade, das 11 às 13 horas e das 15.30 às 17.30 horas vai realizar-se um mini curso de iniciação à Prova de Vinhos, no Museu do Vinho, assim como visitas ao espaço. A autarquia convida todos os munícipes a participar.

 

publicado por quiosquedasletras às 09:59

link do post | comentar | favorito
Sábado, 5 de Dezembro de 2009

Noite de Jazz no Museu do Vinho Bairrada

Iniciativa realiza-se no âmbito das comemorações do 5º aniversário da elevação de Anadia a cidade

No próximo dia 10 de Dezembro, quinta-feira, pelas 21.30 horas, a Câmara Municipal de Anadia promove, no Museu do Vinho Bairrada, um concerto de Jazz protagonizado pelo Trio João Neves.

O concerto, com entrada gratuita, surge no âmbito das comemorações do 5º aniversário da elevação de Anadia a cidade. Durante o espectáculo, a Rota da Bairrada vai ofertar a todos uma degustação de espumantes de excelência.

Esta é uma das muitas iniciativas totalmente gratuitas que, de 9 a 12 de Dezembro a autarquia de Anadia irá desenvolver neste espaço museológico dedicado ao vinho. Desta diversidade de actividades salienta-se no dia 9, quarta feira, dois ateliês de artes plásticas para crianças, coordenados pelo Mestre Mário Silva e pelo prestigiado escultor Abílio Febra, bem como um ateliê de desenvolvimento sensorial dinamizado pelo engenheiro José Miguel, da Comissão Vitivinícola da Bairrada.

Durante os quatro dias destas comemorações, as visitas ao museu serão de acesso gratuito. Para sábado, dia 12 - entre as 14.30 e as 17.30 horas -, numa parceria com a Estação Vitivinícola da Bairrada, está previsto um mini curso de iniciação à prova de vinhos Bairrada também gratuito. As inscrições para este mini curso estão limitadas a 25 formandos, pelo que se sugere a todos quantos queiram inscrever-se que o façam pela linha telefónica do Museu do Vinho Bairrada (231 519 780).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:18

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

Confraria dos Enófilos da Bairrada entroniza mais 21 novos membros

XXXI Grande Capítulo investe Pais do Amaral como Confrade Honorário

O empresário Miguel Pais do Amaral foi entronizado, no dia 28 de Novembro, Confrade Honorário da Confraria dos Enófilos da Bairrada (CEB), naquele que foi o seu XXXI Grande Capítulo, que mais uma vez se realizou no Palace Hotel do Bussaco.

Este ano, em virtude dos 30 anos da Região Demarcada da Bairrada, o programa começou durante a tarde, em Anadia, com a realização de uma Palestra sobre o tema “Vitivinicultura Competitiva”.

Fernando Castro, presidente da Direcção da CEB, lembrou que cada “Grande Capítulo é o momento com o mais altíssimo significado”, porque é quando a “CEB acolhe os novos membros. É um momento de alegria, de uma família que se multiplica para defender o preciso néctar que é o vinho da Bairrada”.

Ao chegar ao final de mais um ano, e em jeito de balanço, Fernando Castro começou por destacar duas efemérides: o 30º aniversário da fundação da CEB e o 30º aniversário da Demarcação da Região da Bairrada.

Defender, promover e valorizar os vinhos da região da Bairrada foram objectivos que Fernando Castro lembrou, estando na origem da constituição da CEB e sublinhando que são os vinhos que representam o “sector de actividade na região mais antigo, o mais emblemático, o mais empregador, o que regista maior volume de investimento, um dos mais amigos do ambiente e com elevado efeito reprodutor noutros sectores, nomedamente no turístico”.

Por tudo isso, o presidente da CEB lembrou ser altura das pessoas “começarem a lutar pela defesa de interesses. É tempo de acabar com divisionismos”, porque “quanto mais dividimos, mais frágeis somos. Só entrelaçados os elos podem desempenhar a sua força”.

 

Presidente da CEB faz apelo à união

Fernando Castro disse que aquele era um momento de “união e reunião”, para “recuperar o alento para novas jornadas”. Lembrou que ao longo dos 30 anos da Região Demarcada da Bairrada “muitos têm mantido alta a sua bandeira”. A região “evoluiu e renovou-se com este esforço. Só assim a Bairrada poderá continuar a prometer”, terminou, com um “Viva a Bairrada!” e ao seu vinho e um “Ámen”.

Francisco Batel falou pelos novos confrades, referindo que o XXXI Capítulo constitui para os novos membros da CEB “uma honra e uma responsabilidade, com uma dimensão cultural, económica, ética e social”.

Em nome dos velhos confrades falou Dias Cardoso: “A CEB não se limita a este encontro anual. Há toda uma dinâmica fortemente implantada no tecido económico e social da região e um tesouro histórico para desbravar. A Bairrada é das mais belas e ricas terras portuguesas”.

Pais do Amaral disse ter aceite o convite da CEB por dois motivos: “Desde que me lembro de ser apreciador de vinho sou-o da Bairrada e também por uma razão histórica, porque a minha família tem raízes em Anadia”. O novo confrade entende que o vinho “é actualmente em Portugal um dos mais dinâmicos motores da nossa actividade agrícola”.

Além da investidura de Pais do Amaral, como Confrade Honorário, o XXXI Grande Capítulo dos Enófilos da Bairrada entronizou cinco Confrades de Mérito e 15 Confrades Efectivos, num total de 21 novos membros.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:55

link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Novembro de 2009

“O Peso das Razões” no Teatro Aveirense

Espectáculo realiza-se no dia 27 pelas 21.30 horas

Sexta-feira, dia 27 de Novembro, pelas 21.30 horas, vai ter lugar o espectáculo “O Peso das Razões”, de Nuno Júdice, que se vai realizar no Teatro Aveirense, em Aveiro.

Integrado nas “Comemorações do Bicentenário do Nascimento de José Estêvão”, que estão a ser promovidas pelo município de Aveiro e pela Assembleia da República, os Artistas Unidos apresentam no Teatro Aveirense o espectáculo “O Peso das Razões”, de Nuno Júdice, esta sexta-feira. A entrada é livre, contudo está sujeita à limitação da sala principal.

“O Peso das Razões” conhecerá a sua estreia na quarta-feira, dia 25, na Biblioteca da Assembleia da República, em Lisboa.

O espectáculo tem um elenco constituído por Alexandra Viveiros, Diogo Correia, Elmano Sancho, Elsa Galvão, John Romão, Joaquim Pedro, João Delgado, João Meireles, João Miguel Rodrigues, Miguel Telmo, Miguel Aguiar, Nuno Leão, Pedro Luzindro, Pedro Carmo, Pedro Lamas, Pedro Cardoso, Pedro Mendes, Sílvia Filipe, Tiago Mateus, Tiago Matias, Vânia Rodrigues e com os músicos Miguel Tapadas, Rini Luyks e Rui Rebelo.

A cenografia e os figurinos são de Rita Lopes Alves e o desenho de luz de Pedro Domingos. A direcção musical está a cargo de Rui Rebelo e a encenação é de Jorge Silva Melo. A assistência de encenação e produção é de João Meireles.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:07

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Novembro de 2009

Espectáculo evocativo de José Luís Iglésias

Cine-Teatro de Anadia presta tributo no dia 27

O Cine-Teatro Municipal de Anadia vai receber um espectáculo evocativo do 85º Aniversário de José Luís Iglésias, na sexta-feira, dia 27 de Novembro, pelas 21.30 horas.

Este espectáculo, organizado pelo “Grupo de Amigos de José Luís Iglésias” será apresentado por diversas associações culturais do município que, directa ou indirectamente, surgiram pela mão desta personalidade marcante da cultura anadiense.

Desta forma, participam neste evento a Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Mogofores (ADABEM); a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Anadia, em Avelãs de Caminho; o Grupo de Amigos de José Luís Iglésias; o Grupo Lar São Martinho, Ouca; Laços de Coimbra; Mónica Dias; Musicanto; Nuno Moura; O Baluarte; Os Rouxinóis; Otília Silva; Grupo de Teatro Raízes Verde Pinho (do Centro Social, Cultural e Recreativo da Freguesia de Avelãs de Cima) e Sons de Avelãs (Avelãs de Caminho).

De referir que José Luís Iglésias criou o Grupo de Reis denominado “Trupe dos Rouxinóis de Anadia”, do qual era ensaiador.

Este grupo cantou os Reis, pela primeira vez, em Janeiro de 1950. Daqui nasceu o Grupo Artístico e Cultural “Os Rouxinóis” de Anadia, no final do ano de 1949, do qual também foi encenador.

 

José Iglésias coloca Anadia no panorama cultural do país

Na segunda metade do século XX, José Luís Iglésias colocou Anadia no panorama cultural do país. Foram anos de consecutivos sucessos por ele encenados.

Cenógrafo, actor, dançarino, desenhador, pintor e excelente músico, José Luís Lhano Iglésias foi um grande impulsionador da cultura em Anadia.

Os bilhetes (2,5 euros) podem ser adquiridos nos seguintes horários: sextas-feiras, das 18 às 22 horas e sábados, das 18 às 22 horas. No dia de espectáculo a bilheteira abrirá às 14 horas.

As reservas podem ser efectuadas na Câmara Municipal de Anadia até três dias antes do espectáculo e os bilhetes levantados, impreterivelmente, até pelo menos duas horas antes do mesmo.

A receita da bilheteira deste espectáculo reverterá para o Fundo Social criado pela Câmara Municipal de Anadia.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:37

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Curia Tecnoparque recebe ...

Cine-Teatro de Anadia rec...

AHBVA comemora 76 anos co...

Santa Casa da Misericórdi...

Cerimónia Capitular da As...

Quinto aniversário de ele...

Noite de Jazz no Museu do...

Confraria dos Enófilos da...

“O Peso das Razões” no Te...

Espectáculo evocativo de ...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds