Segunda-feira, 10 de Agosto de 2009

Autarquia aguedense promoveu actividades para as Férias de Verão

Mais de 50 crianças e jovens do concelho participaram

A Câmara Municipal de Águeda promoveu, através do Fórum Municipal da Juventude, um conjunto de actividades a pensar nas Férias de Verão 2009, destinadas a crianças e jovens com idades compreendidas entre os 10 e os 17 anos.

Durante uma semana, cerca de 50 jovens participaram no vasto leque de actividades promovidas pela autarquia, que incluiram momentos lúdicos de aprendizagem, desportivos, de confraternização, alegria e puro divertimento.

Visita ao Canil Municipal, com um momento de sensibilização para o apadrinhamento de animais; Geocaching - o “caça ao tesouro” no Parque da Alta Vila utilizando GPS; uma visita de BIAGS (Bicicletas de Águeda) à Pateira; tardes passadas nas Piscinas Municipais. Foi um sem fim de actividades que ajudaram a preencher uma semana de férias.

Provavelmente, o destaque centrou-se na deslocação à cidade invicta, ao Sea Life, onde os jovens tiveram a oportunidade de usufruir de uma visita guiada ao Oceanário do Porto. Sem esquecer também a visita à Escola Profissional de Vagos, onde os jovens desfrutaram de um conjunto de actividades na Quinta Pedagógica, nomeadamente andar a cavalo.

À semelhança de outros períodos de pausas lectivas, a Câmara Municipal voltou a realizar mais uma edição de programas de ocupação dos tempos livres, em períodos de férias escolares, de forma a disponibilizar soluções “divertidas”, mas educativas, para a ocupação das crianças e jovens do concelho.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:44

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Junho de 2009

Penúltima Oficina de Educação Ambiental na Mealhada

“Origami” ensinou antiga técnica japonesa de dobragem de papel

A sétima e penúltima Oficina de Educação Ambiental 2008/2009, intitulada “Origami”, decorreu no passado dia 30 de Maio, na Alameda da Cidade, Mealhada. A oficina juntou cerca de dez participantes e consistiu na realização de trabalhos recorrendo à técnica japonesa de dobragem de papel.

Os dez participantes na sétima Oficina de Educação Ambiental, “Origami”, tiveram a oportunidade de aprender esta antiga arte japonesa de dobragem de papel, criando vários animais, desde patos, gatos a sapos, e outros objectos, como palmeiras, recorrendo a papel de revista, de jornal e reciclado. Mais uma vez esta oficina foi dinamizada pelos professores das Actividades de Enriquecimento Curricular – Educação Ambiental e Cidadania.

A próxima oficina está já marcada para dia 27 de Junho, chama-se “Recicla-me”, é destinada a crianças, jovens e adultos e vai decorrer das 10 às 12 horas, no Parque da Ponte de Casal Comba. Este será o último atelier deste ano lectivo e procura ensinar a reciclar papel já usado.

As Oficinas de Educação Ambiental são um projecto da Câmara Municipal da Mealhada que visa criar uma consciência ambiental e sensibilizar sobretudo os mealhadenses para os problemas ambientais do concelho.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:38

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Abril de 2009

“Feira das Barraquinhas”

Paróquia de Avelãs de Cima, Anadia, recebe VI edição no domingo

É já no próximo fim-de-semana, no dia 3 de Maio, domingo, que a “Feira das Barraquinhas” da Paróquia de Avelãs de Cima, Anadia, se vai realizar, no Adro junto à Igreja Matriz. Esta será, assim, a VI edição do certame.

A colaboração é geral. Todos os produtos que vão ser vendidos nas barraquinhas são ofertas da população. O pão caseiro, a broa, a doçaria, artesanato, animais vivos, Bric-à-Brac, plantas, charcutaria, produtos tradicionais, vinhos e muito mais.

Claro que não faltará a Tasca, que a partir das 12 horas começará a servir refeições, que vão passar desde o Leitão da Bairrada ao churrasco, rojões, feijoada, serrabulho e muitos outros pratos à moda antiga e a preços em conta. Vai ainda funcionar um bar e frango de churrasco para venda.

No recinto haverá animação com o Grupo Folclórico “O Arrais”.

Conforme confidenciou o Padre Victor, que pela segunda vez está na organização deste evento, é sua convicção de que “tudo está a correr de maneira positiva. Conto com o empenho de toda a população, porque a receita que se obtiver vai ser para restaurar o Altar-mor, que se encontra em avançado estado de degradação”.

Para isso terá de ser contratada uma equipa especializada, o que vai envolver uma verba avultada.

Depois do êxito da anterior “Feira das Barraquinhas”, onde se serviram cerca de 600 refeições e com a maior parte dos produtos vendidos, fica aqui um pedido para que todos compareçam e venham almoçar a este certame, na freguesia de Avelãs de Cima, e levar algo que é caseiro e que é desta terra.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:31

link do post | comentar | favorito
Sábado, 11 de Abril de 2009

José Oliveira deixa o apelo: “Seja responsável! Questione o seu estado vacinal”

Anadia é um dos concelhos melhor vacinados do distrito de Aveiro

O concelho de Anadia é o segundo com melhor cobertura vacinal no distrito de Aveiro, com uma percentagem que chega aos 80%, de toda a população. Ainda assim, há freguesias onde este índice se situa acima dos 90%, como são exemplos duas freguesias do concelho: Ancas (93,19%) e Aguim (92,15%).

Para José Oliveira, enfermeiro na Extensão de Saúde de Aguim e responsável concelhio pela vacinação, visto que integra a Coordenação Distrital, estes números devem-se ao “trabalho das equipas de saúde. A vacinação é um trabalho onde os enfermeiros assumem a liderança. No entanto não se pode desprezar o trabalho de nenhum outro funcionário, sendo precioso o incentivo feito pelos médicos aos próprios utentes” e a “colaboração do pessoal administrativo, a quem o programa informático fornece o alerta de falta de vacinação a cada contacto de utente não vacinado”. 

 

O Programa Nacional de Vacinação (PNV)

A vacinação, “só por si, permite evitar mais mortes e doenças do que qualquer tratamento médico”. É desta forma simples e resumida que José Oliveira tenta mostrar a verdadeira importância das vacinas, que representam “a saúde na sua vertente preventiva, visto terem a capacidade de proporcionar a prevenção das doenças infecciosas”.

O Programa Nacional de Vacinação (PNV) é um programa universal, gratuito e acessível a todas as pessoas presentes em Portugal. Apresenta um esquema de vacinação recomendado que constitui uma “receita universal”.

Nos anos seguintes à entrada em vigor do PNV, em 1965, verificou-se uma notável redução da morbilidade e da mortalidade pelas doenças infecciosas alvo de vacinação.

O novo PNV entrou em vigor em Janeiro de 2006, vindo assim substituir o de 2000.

O PNV de 2006 inclui as vacinas contra a tuberculose, a hepatite B, a difteria, o tétano, a tosse convulsa, a poliomielite, a doença invasiva por “Haemophilus influenzae do serotipo b”, o sarampo, a parotidite epidémica (ou papeira), a rubéola e a doença invasiva por “meningococos do tipo C” e a introdução de uma nova vacina contra o papiloma vírus humano.

“Em 2005, e após uma apurada auditoria a todo o Serviço Nacional de Saúde, a Organização Mundial de Saúde (OMS) considerou o nosso PNV o melhor do mundo, por ser o melhor implementado e mais abrangente, face às doenças existentes e às vacinas que as evitam e ainda o melhor rastreado”, afirmou José Oliveira, com orgulho.

 

Como funcionam as vacinas?

As vacinas são produtos químicos/biológicos que, “uma vez introduzidos no organismo, induzem, no sistema imunitário, a capacidade de reconhecerem os agentes causadores de doença infecciosa, de os combaterem ou de impedir a sua progressão”, explicou José Oliveira.

De uma forma mais figurativa, “as vacinas funcionam como imagens dos agentes de doença, fornecidos à memória imunitária. Esta, uma vez alertada para a existência desses agentes perniciosos, será capaz de emitir respostas adequadas ao combate e ao impedimento da instalação da doença”, referiu.

O esquema de vacinação recomendado tem como objectivo obter a melhor protecção, na idade mais adequada e o mais precocemente possível. As vacinas iniciam logo ao nascimento, com a administração das vacinas BCG (tuberculose) e hepatite B, estando incluídas vacinas para mais 10 doenças graves.

No que diz respeito a todas estas vacinas, existe uma cobertura até aos 18 anos de idade. Estas 12 vacinas são todas gratuitas. Após os 18 anos, o calendário apenas inclui a vacina anti-tetânica e a vacina contra a hepatite B para grupos de risco.

“Até aos 18 anos, no nosso concelho, com estas vacinas a cobertura é acima dos 95%, o que permite assegurarmo-nos da existência da imunidade de grupo”, adiantou José Oliveira. Ou seja, “o facto de uma larga percentagem da população estar vacinada funciona como protecção da população não vacinada, num fenómeno epidemiológico que toma este nome”.

 

A vacina anti-tetânica

Este facto só não se verifica com a doença tetânica: “Só está protegida toda a população se todos estiverem vacinados. A doença adquire-se através do contacto com fezes, terra, objectos sujos, mordeduras de animais, picadas de insecto, queimaduras e feridas”, explicou o enfermeiro.

“Cada morte que ocorre por doença tetânica é um fracasso da razão, é um fracasso da humanidade. A doença é absolutamente evitável pela vacinação”, afirmou José Oliveira, que defende que a cobertura da vacina deveria ser de 100%. Contudo, actualmente, as taxas de cobertura vacinal, no distrito de Aveiro, rondam os 70%, “facto que muito nos preocupa”, referiu.

As pessoas estão protegidas depois de efectuarem três doses. (Foto: Davide Silva)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:28

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 30 de Março de 2009

Limpeza de casa devoluta

Autarquia aguedense limpa terreno e prossegue com a construção de passeio

A Câmara Municipal de Águeda procurou e conseguiu um acordo com os proprietários de uma habitação, localizada na Avenida Calouste Gulbenkian, junto ao Centro de Saúde de Águeda, para regularizar e melhorar o espaço junto da via pública.

A autarquia, no passado dia 20 de Março, iniciou o processo de limpeza daquela área e de seguida passará para a construção do prolongamento do passeio. A zona em questão apresentava uma casa devoluta, em semi-ruína, com alguns animais à solta, tornando-se num amontoado de lixo propício à proliferação de alguns “bichos”, no fundo um perigo para quem lá habitava e para saúde pública.

Segundo o vice-presidente da Câmara, Jorge Almeida, que se deslocou ao local, “era um espaço muito degradado, com muitos animais à solta, que não era compatível com aquela zona habitacional”. Jorge Almeida reconheceu que a autarquia “deu um passo significativo para melhorar a qualidade de vida daquelas pessoas”.

A Câmara Municipal de Águeda agradece toda a disponibilidade e colaboração dos proprietários daquele espaço.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:05

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Março de 2009

Uma porca que se chama “Joana” e toma banho diariamente

Casal da Moita (Anadia) acolheu animal com um dia e hoje trata-o como se fizesse parte da família

O Jornal da Bairrada fez um vídeo que já correu o país inteiro e que colocou os olhos dos portugueses sobre a porca “Joana”, que vive na freguesia da Moita, concelho de Anadia.

Mas não é uma porca qualquer que está aqui em causa. “Joana” dorme no sofá da sala, só come comida cozinhada, adora um docinho de vez em quando e toma um banho por dia. Estas são apenas algumas das particularidades desta porca - com 10 meses de idade e 200 quilos de peso - que o casal Ortélia Seco e Alberto Marta, da Moita, acolheu em casa, com apenas um dia de vida. Já lá vai quase um ano.

Pode ler a estória na íntegra aqui.

 

publicado por quiosquedasletras às 07:08

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 4 de Março de 2009

Turismo Centro de Portugal

Entidade promove turismo de natureza em feira internacional na vizinha Espanha

A Turismo Centro de Portugal (TCP) participou na “Feira Internacional de Turismo Ornitológico - Extremadura Birdwatching Fair - FIO/09”, que decorreu entre 27 de Fevereiro e 1 de Março, no Parque Nacional de Monfragüe, localizado na província de Cáceres - região autónoma espanhola da Extremadura.

O turismo de natureza, produto estratégico para o Centro de Portugal, e o segmento “birdwatching” observa um número crescente de adeptos. A procura de vivências em ambientes naturais, a descoberta da biodiversidade e dos ecossistemas únicos propicia momentos de descanso, lazer e emoções inesquecíveis.

Também a componente de investigação científica enquadra múltiplas possibilidades de interpretação e conhecimento da fauna e da flora regional. O território do Centro de Portugal abraça um conjunto de áreas naturais, de zonas de protecção especial e de sítios da Rede Natura 2000 com grande interesse turístico.

A Reserva Natural das Dunas de São Jacinto e o projecto BIORIA em Estarreja, o Geopark Naturtejo e o Tejo Internacional em Castelo Branco, a paisagem protegida da Serra do Açor ou as zonas húmidas do Baixo Mondego em Coimbra, assim como, as Serras do Caramulo, Montemuro, Freita e Arada em Viseu, entre outros locais; são espaços de extraordinária beleza e diversidade paisagística.

Ao participar com um espaço próprio na FIO/09, a Turismo do Centro não promove apenas o seu território natural mas também comunica e afirma a sustentabilidade ambiental como motor de desenvolvimento turístico. Neste contexto as unidades de alojamento inseridas em ambientes naturais de excelência, os programas de animação específicos e o “birdwatching”, assim como as excelentes acessibilidades existentes entre o Centro de Portugal e a Extremadura espanhola permitem a criação de novos públicos e a fidelização de um mercado conhecedor e exigente.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:42

link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Fevereiro de 2009

CDS-PP de Oliveira do Bairro dá explicações

Acusação de cobardia origina saída da reunião de Câmara de 28 de Janeiro

A última reunião do Executivo camarário de Oliveira do Bairro, no dia 12, serviu para os três vereadores do CDS-PP, que assim constituem a Oposição, prestarem esclarecimentos sobre os motivos que os terão levado a abandonar a sessão do dia 28 de Janeiro.

Manuel Silvestre, CDS-PP, que pediu para se justificar apenas no final da reunião, por se sentir “particularmente visado” e não querer assim atrasar os trabalhos, começou por dizer não ter gostado da forma como António Mota (PSD) falou no dia 28.

Como motivo principal para o abandono da sessão, Silvestre afirmou ter sentido e percebido que António Mota “nos estava a chamar cobardes. Não era preciso usar essa palavra. E é aqui que se fundamenta a minha razão da saída”.

A aprovação da ampliação da Metalcértima - Indústria Metalo-mecânica SA, foi um dos assuntos mais quentes desta reunião. Por Mário João Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, ter interesses, abandonou a sessão neste momento.

Por seu turno, Leontina Novo (CDS-PP) e António Mota foram os protagonistas de uma acesa discussão neste ponto.

Após António Mota referir que o parecer da Reserva Agrícola Nacional (RAN) era favorável, não existindo assim obstáculos em termos de Plano Director Municipal (PDM) e que não havendo nada a opor o processo estaria em condições de ser aprovado na reunião, foi a vereadora centrista que começou, questionando-o sobre as condicionantes que foram determinadas para a execução do projecto.

António Mota, que por diversas vezes afirmou não estar a perceber o que Leontina Novo queria saber, deu-lhe cópia das mesmas condicionantes, para que não restassem dúvidas, chegando mesmo a sugerir à vereadora que consultasse o processo (em cima da mesa).

Terminada a discussão, o projecto de ampliação da empresa acabou por ser aprovado e por unanimidade.

 

Fiacoba 2009 com componente mais agrícola

Foi Leontina Novo que questionou Mário João Oliveira sobre os custos previstos para a Fiacoba 2009, por não constarem da acta da reunião.

“A Fiacoba vai realizar-se este ano em simultâneo com a Feira do Cavalo, não tendo ainda sido tratada a questão dos custos previstos”, esclareceu o presidente da Câmara.

Mário João disse que o departamento jurídico da autarquia está a analisar os regulamentos, sendo depois enviados às empresas os convites. “É nossa pretensão não proceder à alteração dos preços. Vamos enviar correspondência aos potenciais interessados, sem alterar preços”, garantiu Mário João.

A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro pretende inserir este ano na Fiacoba “uma componente mais agrícola, estando a avançar a hipótese de ter uma parte dedicada aos animais”, revelou o autarca. Aumentar a área da feira, na parte traseira do arruamento, é outra das pretensões para esta edição, tornando assim o espaço todo visitável e não apenas o pavilhão.

 

Empréstimo aprovado para escolas e estradas

Foi ainda aprovado, por unanimidade, um empréstimo bancário no valor de um milhão de euros, que será destinado a escolas e repavimentação de estradas.

O empréstimo será feito a longo prazo, com maturidade superior a 10 anos. Mário João Oliveira disse que serão convidadas entidades com balcões na cidade. E explicou que a autarquia dispõe de um plafond de mais de um milhão de euros, de acordo com cálculos.

“São 400 mil euros para a construção e remodelação de escolas do concelho. O restante, 600 mil euros, vai para a beneficiação e construção da rede viária do município, no que se revelar necessário”.

Mário João disse ainda que as modalidades pedidas serão as normais, mas que será também pedida uma fixação de taxa: “Estamos numa boa fase para podermos fixar taxas. Vamos pedir propostas sobre as várias possibilidades, para depois decidirmos as condições do empréstimo”, terminou.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:53

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009

Iniciativa inédita da autarquia em conjunto com ACIB

Presépio Vivo em Oliveira do Bairro

O Presépio Vivo trata-se de uma iniciativa inédita da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro em conjunto com a ACIB.

O local escolhido para a montagem foi a Avenida Dr. Abílio Pereira Pinto. No dia 20 de Dezembro procedeu-se à montagem do estábulo e no dia 21 de Dezembro foi montado o restante Presépio Vivo em duas sessões, uma de manhã e outra à tarde.

A iniciativa consistiu na caracterização do estábulo e meio envolvente. Chegaram os animais (vaca e ovelhas) e o seu pastor. Depois chegou o mendigo que encenou com o público. Mais tarde a vaca foi recolhida pelo pastor para o estábulo e Maria chegou ao local montada num burro que José “conduziu”, na esperança de encontrar sítio para descansar.

Pouco depois foi a hora do nascimento de Jesus, onde um foco em direcção ao céu foi aceso, simbolizando a estrela, sendo lançado um foguete luminoso simbolizando a estrela cadente.

Por fim chegaram os três Reis Magos a cavalo, que teriam sido conduzidos pela estrela até ao estábulo onde estava Jesus. Os Reis Magos ofereceram os seus presentes a Jesus, desejando-lhe toda a felicidade. Admirando um pouco a criança recém-nascida tomaram os seus lugares.

Com notório êxito, principalmente entre as crianças do concelho, este momento serviu para dinamizar a zona central de Oliveira do Bairro.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:20

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

Associação dos Amigos dos Animais de Águeda faz um apelo diferente

Contra o “abandono” involuntário

Além dos animais abandonados, a Associação dos Amigos dos Animais de Águeda lida também com quem procura as suas mascotes desaparecidas. No site há uma secção específica com fotografias e contactos. A identificação dos animais, por exemplo com contactos na coleira ou implementação do chip, é um dos conselhos para tentar evitar desfechos dramáticos.

O trabalho da Associação dos Amigos dos Animais de Águeda centra-se fundamentalmente no cuidado dos animais que encontra abandonados. Embora a maioria destes sejam abandonados por opção, os Amigos dos Animais têm contudo consciência de que por vezes estes se perdem e são procurados por quem os ama e quer bem. À associação têm chegado alguns apelos de donos que procuram, desesperadamente, os seus animais. São geralmente animais que não estão habituados a andar na rua e por isso se desorientam, assustam-se e não conseguem chegar a casa.

Por isso a associação lança um apelo para a necessidade de manter os animais identificados com os contactos, em caso de desaparecerem, assim como um apelo também às pessoas, para que não sejam indiferentes a animais que vêem na rua, sobretudo se estes tiverem coleiras, pois indicam que o mais provável será terem donos à sua procura.

Na página de Internet da associação foi criada uma secção específica para estes casos, que pode ser consultada em http://animaisagueda.googlepages.com/. Aqui encontram-se fotografias e contactos para quem eventualmente reconheça ou encontre estes animais.

O último caso foi o de uma “menina”, chamada “Ursa”, cujo desaparecimento suscitou muito desgosto à família de acolhimento. Com três anos e meio de idade, a “Ursa” tinha sido acolhida pelos Amigos dos Animais e há cerca de três semanas desapareceu. A história desta cadelinha é, infelizmente, idêntica à de muitos outros animais.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:14

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Autarquia aguedense promo...

Penúltima Oficina de Educ...

“Feira das Barraquinhas”

José Oliveira deixa o ape...

Limpeza de casa devoluta

Uma porca que se chama “J...

Turismo Centro de Portuga...

CDS-PP de Oliveira do Bai...

Iniciativa inédita da aut...

Associação dos Amigos dos...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds