Quarta-feira, 4 de Março de 2009

Recandidatura de Litério Marques pode ganhar força com a decisão tomada na segunda-feira

José Manuel Ribeiro reprovado pela Distrital do PSD

A Comissão Política Distrital (CPD) do PSD de Aveiro reprovou na noite do dia 2 a candidatura de José Manuel Ribeiro à Câmara Municipal de Anadia. A recandidatura de Litério Marques, actual presidente da autarquia anadiense, pode ganhar agora uma nova força com esta decisão.

Na reunião, da CPD do PSD de Aveiro alargada, que teve lugar na sede do PSD Mealhada, no que diz respeito à votação da candidatura apresentada pela Comissão Política de Secção (CPS) do PSD de Anadia, da qual José Manuel Ribeiro é presidente, foram registados 16 votos contra, 12 a favor e três votos em branco.

O nome de Litério Marques não chegou a ser votado, porque apenas a proposta da CPS de Anadia foi à mesa, e esta indicava o nome de José Ribeiro para candidato.

Contudo, a recandidatura de Litério Marques pode vir a ser uma realidade, sendo que a votação alcançada na noite do dia 2 pode representar um sinal de claro apoio da Distrital ao actual autarca.

 

Polémica de Anadia pode ficar assim sanada

Após o último plenário de militantes, que decorreu a 30 de Janeiro, José Manuel Ribeiro deu a conhecer a vontade da CPS de Anadia, que votou, por unanimidade, o seu nome para candidato do partido à Câmara Municipal.

Contudo, já era conhecida, há meses, a vontade de Litério Marques em voltar a candidatar-se para fazer o quarto e último mandato à frente da Câmara Municipal de Anadia. O autarca chegou mesmo a equacionar, na conferência de Imprensa onde fez o anúncio, ser candidato “com ou sem PSD”.

Mas José Manuel Ribeiro viria a ser o candidato escolhido pelos militantes do PSD de Anadia para encabeçar a lista do partido às próximas eleições autárquicas. Prova disso mesmo foi a esmagadora votação (secreta) a seu favor, na qual participaram 144 militantes. O seu nome foi escolhido por 136 votos a favor, quatro votos contra e quatro votos em branco.

A acesa polémica entre José Ribeiro e Litério Marques (que à data abandonou a meio o plenário de militantes sem fazer qualquer intervenção) estalou logo de seguida.

Mas agora, com a reprovação de José Ribeiro, a CPS que preside terá de tomar uma posição, que pode passar pela indicação de outro nome ou insistir no mesmo.

O Quiosque das Letras contactou José Manuel Ribeiro, que no entanto preferiu não comentar o sucedido.

Também foram contactados Litério Marques e António Topa (presidente da CPD do PSD de Aveiro). Mas foi impossível obter reacções de ambos.

 

Reunião da Distrital do PSD vota cinco candidaturas

A reunião do dia 2 de Março da CPD do PSD de Aveiro alargada serviu para votar cinco candidaturas, apresentadas pelas Comissões Políticas de Secção de Águeda, Anadia, Albergaria-a-Velha, Mealhada e Castelo de Paiva.

Apenas a candidatura de Anadia, que apresentava o deputado na Assembleia da República e vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, José Manuel Ribeiro, foi reprovada pela estrutura Distrital.

No caso de Águeda, a CPD aprovou Castro Azevedo, que aliás já desempenhou as funções de presidente da autarquia durante oito anos.

Para Albergaria-a-Velha foi aprovada a recandidatura de João Agostinho. O mesmo aconteceu com Castelo de Paiva, que vai voltar a concorrer à Câmara Municipal com o mesmo candidato, Paulo Teixeira (actual presidente).

Relativamente à Mealhada, o candidato pelo PSD aprovado é César Carvalheira - que vai assim tentar destronar o bastião socialista -, conseguindo obter 31 votos favoráveis e nenhum contra na última segunda-feira. (Foto: Eduardo Pina)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:11

link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Fevereiro de 2009

“Não somos tropas perdidas nem de ninguém numa qualquer batalha”

JSD de Anadia apoia candidatura de José Manuel Ribeiro pelo PSD à Câmara Muninicipal

A JSD de Anadia, em declaração à Imprensa, veio tomar posição na guerra interna que opõe José Manuel Ribeiro - candidato indicado pela Comissão Política de Secção do PSD de Anadia - e Litério Marques - actual presidente da Câmara de Anadia -, que diz ter aceite o convite para se recandidatar nas próximas autárquicas. A JSD local está do lado de Ribeiro e afirma “repugnar” todas as candidaturas “que assentem em propósitos marginais”.

Pedro Esteves, líder da JSD de Anadia, afirma no documento que a estrutura a que preside se “congratula com os resultados do plenário do PSD de Anadia, de apoio inequívoco a José Ribeiro”, dispondo-se a “contribuir activamente” para aquilo que diz ser “um partido mais forte e credível”.
O presidente da JSD de Anadia acredita que a “magnífica” afluência dos militantes ao plenário é um sinal do “reflexo cabal da vontade de alterar significativamente o rumo do PSD de Anadia, conferindo-lhe a credibilidade, coesão, união, transparência e a determinação necessárias para os desafios político-sociais que se avizinham”.
“Os jovens sociais-democratas de Anadia, com sentido de responsabilidade, com convicção e esperança, e sobretudo, com total autonomia, decidiram associar-se à proposta da Comissão Política do Partido: José Manuel Ribeiro é o nosso candidato à Câmara Municipal de Anadia”, garante Pedro Esteves.

O líder da JSD local entende que José Ribeiro é o candidato certo para o PSD Anadia “pela sua experiência, pelo carisma que lhe é reconhecido, e pela frontalidade demonstrada. Pelos cargos que exerce, e que exerceu. Por ter um conhecimento profundo dos problemas do concelho, e por se empenhar, com o máximo de dedicação e rigor, na solução dos mesmos”.

“Não somos tropas perdidas nem de ninguém numa qualquer batalha”, sublinha o presidente da JSD, acrescentando que “somos soldados determinados a lutar pelo desenvolvimento da nossa região e pelo reconhecimento da juventude enquanto força impulsionadora do progresso, e modo de garantia do futuro das novas gerações. Não deixaremos de ter ideias próprias. Não renunciaremos aos nossos valores essenciais. Não abdicaremos de propor medidas ambiciosas e originais, que sirvam o concelho de Anadia”.
Pedro Esteves afiança que “repugnaremos todas as candidaturas que assentem em propósitos marginais, decisões pessoais, ou critérios desprovidos de intenções promotoras do bem-comum concelhio”, terminou.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:50

link do post | comentar | favorito

Litério Marques ou José Manuel Ribeiro?

Candidato pelo PSD à Câmara de Anadia será decidido a 2 de Março

O futuro candidato pelo PSD à Câmara Municipal de Anadia nas próximas autárquicas continua a ser uma incógnita. Pelo menos até ao dia 2 de Março, data que foi decidida na reunião da Comissão Política permanente da Distrital de Aveiro, que teve lugar no dia 9.

Os protagonistas são dois: Litério Marques, actual presidente da Câmara Municipal de Anadia e José Manuel Ribeiro, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD na Assembleia da República.

Após as duas conferências de Imprensa, de ambas as partes, que se realizaram no dia 2 de Fevereiro, foi Litério Marques o primeiro a insurgir-se, ao afirmar, através de uma declaração à Imprensa, no dia 4, não ser “arguido em qualquer processo”, rejeitando todas as suspeições, que diz terem sido levantadas na conferência de Imprensa proferida por José Manuel Ribeiro, baseando-se no que leu nos jornais.

“O Sr. José Manuel Ribeiro pretendeu e pretende denegrir a minha pessoa, fazendo-me imputações que não são verdade, lançando atoardas para a comunicação social sem qualquer fundamento; sendo certo que ninguém conhece a sua ‘sondagem interna’”, pode ler-se na declaração enviada por Litério Marques, que questionou se com o mencionado comportamento “estará aquela personagem a congeminar contra a minha pessoa um processo Kafkiano?”, referindo-se a Ribeiro.

Logo no dia seguinte, 5 de Fevereiro, foi a vez de José Manuel Ribeiro negar ter “incriminado” Litério Marques, referindo, em informação à Imprensa, que a Comissão Política de Secção (CPS) do PSD Anadia “repudia veementemente as declarações do companheiro Litério Marques, porquanto não estão fundadas em factos verídicos”.

O também presidente da CPS do PSD Anadia desmentiu que alguma vez tenha referido que havia a “possibilidade do companheiro Litério Marques vir a ser constituído arguido num processo judicial, até final do mandato” e que se tal “veio referido, num jornal nacional, não corresponde à verdade”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:41

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009

Cavaco Silva inaugura Cine-Teatro Municipal de Anadia

 

publicado por quiosquedasletras às 15:49

link do post | comentar | favorito

Presidente da República recebido efusivamente em Anadia

População em peso na inauguração do novo Cine-Teatro para receber Cavaco Silva

A tão almejada inauguração do novo e moderno Cine-Teatro Municipal de Anadia concretizou-se na noite da última sexta-feira, dia 6, com a presença do presidente da República. Nem a chuva nem o frio foram impeditivos para a população anadiense, que acorreu ao local de forma massiva para receber Cavaco Silva e testemunhar o acto.

Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, que não escondia a satisfação de ter no seu concelho a presença do Chefe de Estado, entregou nas mãos de Cavaco Silva a Chave de Honra da Cidade de Anadia, atribuição aprovada em sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Anadia, que reuniu na manhã do mesmo dia.

Sensibilizado, o presidente da República agradeceu a distinção, que considerou “um belo gesto das gentes de Anadia”. Prometendo desde logo ser breve, para “não empatar o espectáculo”, Cavaco Silva disse que os portugueses conhecem já as gentilezas dos anadienses. Contudo “desconhecem o seu gosto pelo teatro”, sublinhou, lembrando o velho Cine-Teatro São Jorge, “por onde passaram, ao longo de décadas, várias companhias”.

Com o avançado estado de degradação do São Jorge, agora devoluto, foi a própria população que reclamou um novo equipamento, merecedor dos elogios de Cavaco Silva, que no entanto lembrou que o benefício de uma obra como o Cine-Teatro, e como tantas outras, “depende muito da utilização que delas é feita. É de grande responsabilidade da Câmara de Anadia promover a boa utilização deste equipamento cultural, que pode e deve trazer a melhoria do bem-estar às populações”.

Para finalizar, o presidente da República evocou o professor Rodrigues Lapa, “um grande vulto da cultura portuguesa, que espero que sirva de inspiração para a utilização que vai ser dada a esta nova casa”. 

 

Litério Marques fala da obra feita

Perante um Cine-Teatro completamente lotado, Litério Marques aproveitou a oportunidade para apresentar as obras que estão realizadas no concelho sobre a sua presidência, “mas também para sensibilizar sobre as dificuldades que enfrentamos nesta gestão”, disse.

O autarca referiu que obras como a inaugurada, “à altura das tradições de Anadia” - ultrapassou os dois milhões de euros mas veio “responder a uma grande lacuna do concelho na área da cultura” - são “exemplos concretos da intervenção da autarquia em prol da qualidade de vida dos nossos munícipes”.

Enumerando algumas das obras do concelho - Centro de Alto Rendimento - Velódromo Nacional de Sangalhos; Biblioteca Municipal (recentemente inaugurada); o Complexo Desportivo de Anadia e as suas valências; a construção dos novos Centros Escolares - Litério Marques disse tratarem-se de “autênticas odisseias, que hoje escritas já constituíam uma autêntica enciclopédia”.

Apesar de todo este investimento, o autarca garantiu que a Câmara que lidera mantém uma “situação financeira estável e exemplar para os municípios do país”. Situação que disse verificar-se devido à “gestão rigorosa e planeada, que nos permite garantir a solvabilidade e a liquidez financeira necessária ao equilíbrio das contas públicas”.

Litério Marques não terminou antes de dar a conhecer as suas maiores preocupações e dificuldades: “Ultrapassar as barreiras burocráticas” e as “dificuldades provenientes das constantes alterações legislativas”. A área social foi outra das preocupações que deu conta a Cavaco Silva.

O autarca finalizou, voltando a enumerar algumas obras já concluídas e dizendo que “muito mais nos propomos executar”, manifestando desta forma a vontade de “fazer mais e melhor, porque os anadienses assim o exigem e merecem”.

Seguiram-se as actuações do grupo coral “Clunny Vox” (Colégio de Famalicão), e de um “filho da terra”, José Cid. A noite foi conduzida com a apresentação de Jorge Gabriel.

 

Cerca de 270 lugares sentados

O novo equipamento conta com cerca de 270 lugares sentados, mais oito lugares para deficientes e está equipado e concebido para receber teatro, música, dança e cinema, além de poder servir para conferências e congressos.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:05

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

PSD local afasta Litério Marques e escolhe José Manuel Ribeiro para as eleições autárquicas

Guerra aberta no PSD de Anadia na disputa ao candidato à Câmara Municipal

José Manuel Ribeiro foi escolhido pelos militantes do PSD de Anadia para encabeçar a lista do partido às próximas eleições autárquicas. A decisão foi tomada no plenário de militantes que teve lugar na noite do dia 30 de Janeiro. O também presidente do PSD em Anadia espera agora que os órgãos distritais e nacionais respeitem a vontade da Secção de Anadia, que o escolheu como candidato à Câmara local.

Paralelamente, Litério Marques, actual presidente da Câmara Municipal de Anadia - e que abandonou a meio o plenário de militantes sem fazer qualquer intervenção - é assim colocado fora da corrida. Contudo, o autarca mantém-se firme, garantindo que tem o “aval” necessário para ser o candidato do PSD em Anadia, não deixando de insistir ser ele o único candidato à Câmara de Anadia (ler post anterior).

Não restam dúvidas que no concelho de Anadia o cenário é crítico no que diz respeito às autárquicas que vão ser disputadas este ano. Existem dois protagonistas - Litério Marques e José Manuel Ribeiro - que disputam a candidatura pelo PSD à Câmara Municipal.

Após a Comissão Política de Secção (CPS) do PSD de Anadia, da qual José Manuel Ribeiro é presidente, reunir, em 15 de Dezembro de 2008 e ter aprovado, por unanimidade, indicar como candidato a presidente da autarquia local o seu nome, foram convocados os militantes da Secção para um plenário (30 de Janeiro), que teve como objectivo dar parecer sobre o candidato a presidente da Câmara de Anadia.

 

Vitória esmagadora para José Ribeiro no plenário

José Manuel Ribeiro, em conferência de Imprensa no dia 2, explicou que na Assembleia de Secção do PSD de Anadia foi efectuada uma votação secreta, na qual participaram 144 militantes, cujos resultados “esclarecem bem o sentimento e a vontade dos militantes”.

O seu nome foi escolhido por 136 votos a favor, quatro votos contra e quatro votos em branco.

O presidente da CPS do PSD de Anadia sublinhou que aquele foi um plenário que teve “participação massiva de militantes, sendo cerca de 150, e tendo sido, porventura, o mais participado na última década”.

Agora, José Ribeiro garantiu que a CPS do PSD de Anadia vai dar sequência ao processo, propondo o seu nome à Comissão Política Distrital (CPD) do PSD de Aveiro para aprovação, bem como à Comissão Política Nacional (CPN) do PSD, para a respectiva homologação, sendo “convicção da CPS do PSD de Anadia que a decisão e proposta será respeitada e aprovada”, disse José Manuel Ribeiro na segunda-feira.

Recorde-se que além de presidente da CPS do PSD de Anadia, José Ribeiro é também vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD na Assembleia da República, em Lisboa e presidente da Assembleia Municipal de Anadia.  

 

“Litério Marques falta à verdade”

Durante a mesma conferência de Imprensa, José Ribeiro acusou Litério Marques de faltar “despudoradamente à verdade quando afirma que tem o apoio da CPD do PSD de Aveiro”, argumentando que na reunião que teve lugar a 2 de Janeiro último, na sede da Concelhia de Anadia, entre a CPS e uma delegação da CPD, António Topa, presidente da Distrital do PSD de Aveiro, “foi claro e taxativo em negar todas as afirmações que referiram que o órgão que lidera apoiava Litério Marques à Câmara de Anadia”, sendo falso o que o actual presidente da autarquia afirma.

Na mesma reunião, José Ribeiro informou ter entregue um dossiê à delegação da CPD do PSD de Aveiro, referente ao processo autárquico de Anadia e que seguiu posteriormente para a CPN do PSD.

Sobre o dossiê, que ainda não foi tornado público, José Ribeiro disse apenas aos jornalistas que este terá sido uma das razões que fez com que a CPS do PSD de Anadia entenda que Litério Marques não reúne condições para ser o candidato pelo partido à Câmara Municipal de Anadia.

Por outro lado, José Ribeiro disse também ser falso “que os órgãos nacionais do PSD apoiem a candidatura de Litério Marques à Câmara de Anadia”, porque o órgão que homologa as candidaturas é a CPN do PSD e “no caso vertente ainda não tomou qualquer decisão”.

O presidente da CPS do PSD de Anadia terminou dizendo que ao invés de optar por “esta postura incorrecta e lesiva para o partido, Litério Marques devia aceitar de forma humilde e democrática a superior decisão dos militantes do PSD de Anadia”.

 

CPD do PSD de Aveiro deve reunir na segunda-feira

O Quiosque das Letras ainda não conseguiu ouvir António Topa. No entanto, de acordo com informações recolhidas, a CPD do PSD de Aveiro deverá reunir na próxima segunda-feira, dia 9, para analisar o processo e tomar posição quanto à candidatura às eleições autárquicas em Anadia. (Foto: Eduardo Pina)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:47

link do post | comentar | favorito

Litério insiste ser o único candidato pelo PSD à Câmara de Anadia

Actual presidente da autarquia reafirma ser ele o candidato em carta aberta aos munícipes anadienses

Em conferência de Imprensa na segunda-feira (dia 2), Litério Marques, actual presidente da Câmara Municipal de Anadia, distribuiu aos jornalistas uma carta aberta dirigida aos munícipes anadienses, que termina de forma peremptória: “Tinha de vos dirigir estas simples palavras para enfrentar esta onda de desinformação que circula e dizer-vos muito claramente que o candidato à Câmara Municipal de Anadia pelo PSD é Litério Marques”.

Na missiva dirigida à população o autarca começa por referir que a candidatura à Câmara de Anadia pelo PSD “conhece contornos nunca vistos” e que o candidato às próximas eleições autárquicas “já é conhecido por todos”: ele próprio.

Litério Marques justificou a afirmação com o convite que lhe foi feito pela presidente do partido, Manuela Ferreira Leite, aliás, “a todos os autarcas em funções e que queiram recandidatar-se”, na sequência do qual foi convocado em Novembro último para uma reunião na Comissão Política Distrital, em Aveiro, “com os mais altos representantes do PSD”, referindo-se a Marques Guedes, secretário-geral do PSD; Castro Almeida, coordenador autárquico e António Topa, presidente da Distrital, onde “formalmente me fizeram o convite, ao qual aderi com satisfação”.

Posto isto, na carta, Litério diz não perceber a razão para a Comissão Política de Secção do PSD de Anadia se isolar, “fazendo tábua rasa das directivas emanadas pela actual Direcção do PSD Nacional”.

Na missiva foram também feitas referências ao plenário de militantes da noite de 30 de Janeiro - que elegeu José Manuel Ribeiro para candidato do PSD à autarquia - que considerou como um “comício”, onde foi dito por militantes “que eu tinha feito um bom trabalho, obra feita até demais! Mas que era mesmo tempo de ir embora!”. Se assim é, Litério interroga o que afinal os move contra si, considerando “uma grave irregularidade” não constar da agenda do referido plenário “qualquer ponto que falasse de eleição”. (Foto: Davide Silva)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:21

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2009

Bronca da semana

Quercus recorre de decisão judicial favorável à Câmara Municipal de Anadia

A Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza, vai recorrer da decisão do Tribunal Administrativo e Fiscal de Viseu (TAFV), que considerou não ter havido qualquer violação por parte da Câmara Municipal de Anadia da providência cautelar interposta pela associação ambientalista sobre os terrenos em Vale de Salgueiro, Alféloas, freguesia de Arcos, concelho de Anadia.

Na providência cautelar, de 14 de Dezembro de 2005, foi decidido “o decretamento provisório da providência determinando a suspensão imediata de todas as acções levadas a cabo pelo município de Anadia na freguesia de Arcos, Vale de Salgueiro, Alféloas, consistentes no abate de árvores e destruição do coberto vegetal existente; extracção de inertes e escavações e na posterior reposição do solo com materiais usados”.

A associação ambientalista fez queixa ao TAFV de que estava a ser feita a violação da providência cautelar em vigor. Apesar dos factos apresentados pela Quercus, o tribunal veio decidir que o conjunto de actos praticados pela Câmara Municipal de Anadia não constitui violação dessa providência cautelar.

Esta queixa, contra a violação da sentença e que toma o nome jurídico de execução coerciva de providência cautelar, resulta de duas queixas assimiladas numa só, sendo uma delas referente à construção de um estaleiro, em zona de Reserva Ecológica Nacional (REN), em Outubro de 2007 e a outra referente à terraplanagem do terreno, em Agosto último.

De acordo com a Quercus, a Câmara de Anadia executou obras sem licença e em zona REN, mantendo-se assim o motivo que deu origem à providência cautelar.

 

O que motivou o recurso

Pode ler-se no recurso - que pretende que o Tribunal Central Administrativo do Norte decida que há violação da decisão do tribunal -, que a área de objecto da providência cautelar, intervencionada pelo município de Anadia, situa-se integralmente em zona REN e que a autarquia construiu um estaleiro de obras municipais na área de REN abrangida pela providência.

De acordo com a Quercus, desde Dezembro de 2005 que são depositados materiais pela Câmara de Anadia nesses terrenos. O movimento de materiais inertes para dentro e fora do referido estaleiro intensificou, como pode ler-se no recurso, tendo sido construído um muro em alvenaria, onde existia uma rede e criado uma fossa de óleos, conforme resulta do depoimento das testemunhas.

Acresce ainda que a autarquia anadiense “procedeu à terraplanagem completa da área intervencionada, durante Agosto de 2008, tendo a deliberação camarária sido tomada apenas posteriormente aos factos, a 10 de Setembro de 2008”.

No documento pode ainda ler-se que o município de Anadia confessou a maioria dos factos ilícitos praticados, tanto no requerimento inicial de execução coerciva, datado de Outubro de 2007, como na ampliação do pedido, datado de Setembro de 2008.

“Dos documentos juntos aos autos, do teor das peças processuais juntas aos autos, resulta de forma clara uma violação pelo município de Anadia da sentença que decretou a providência cautelar”, lê-se no recurso da Quercus.

Refira-se que a sentença da providência cautelar proíbe o município de intervir “seja a que título for naquela área REN”. Contudo, a Câmara de Anadia tapou o último buraco das múltiplas escavações que tinha feito até Dezembro de 2005, “não retirando as toneladas de entulho, cimento e alvenaria que havia enterrado naquela área, continuando assim a prejudicar a reserva aquífera do concelho”, defende a Quercus.

Domingos Patacho, dirigente nacional da Quercus, afirmou ao Quiosque das Letras (QL): “Não concordamos com a decisão. Há resíduos que ficaram enterrados, não confiamos no trabalho feito pela Câmara de Anadia”.

O recurso diz que o município de Anadia “estava e está interdito de intervir na área identificada nos autos. Ao fazê-lo viola uma sentença judicial e incorre em responsabilidade civil e criminal”.

Contactado pelo QL, Litério Marques recusou-se a comentar.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:42

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2008

Vera Ladeira equaciona recorrer do acto eleitoral do passado dia 8

José Manuel Ribeiro é o novo presidente do PSD Anadia

José Manuel Ribeiro é o novo presidente da Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD. A vitória alcançada - nas eleições locais internas do partido, que tiveram lugar no dia 8 -, representa mais de 60% dos votos dos militantes anadienses, que se dirigiram às urnas de forma massiva. Contudo, Vera Ladeira, candidata derrotada, deixa em aberto o recurso ao acto eleitoral.

Foram 412 os militantes de todo o concelho que exerceram o seu direito ao voto, na última segunda-feira, sendo que eram 510 aqueles que tinham condições para o fazer (quotas em dia).

José Manuel Ribeiro encabeçava a lista A, como presidente da CPS de Anadia do PSD, somando 250 votos. Por seu turno, Vera Ladeira, lista B, alcançou 154 votos. De referir que nulos foram quatro e brancos outros quatro votos.

Quanto às votações para a Mesa do PSD, Carlos Gonçalves, o novo presidente, garantiu 245 votos pela lista A, face aos 154 votos da lista B, que tinha como candidato a presidente Litério Marques, actual presidente da Câmara Municipal de Anadia e anterior presidente da Concelhia.

De referir ainda que foram nove os votos nulos para a eleição da Mesa e quatro brancos.

 

Vera Ladeira admite recorrer

Vera Ladeira foi peremptória, logo após o acto eleitoral: “Os resultados são aquilo que são. Transmitem a vontade de uma parte dos militantes, porque a outra parte foi impedida de expressar o seu voto. Provavelmente se tivessem votado o resultado teria sido diferente”.

A candidata pela lista B afirmou que alguns dos 182 militantes, propostos por Litério Marques - e que vieram a ser recusados através de um despacho assinado por Luís Marques Guedes, secretário-geral do PSD -, estiveram na sede do PSD em Anadia, “porque até hoje nada lhes foi dito sobre o processo”. A candidata derrotada sublinhou que terão sido cerca de duas dezenas de candidatos a militantes (da lista dos 182), sendo-lhes transmitido que não podiam votar.

“Entraram ordenadamente e retiraram-se sem fazer comentários”, garantiu Vera Ladeira.

A candidata que perdeu lamentou algumas situações que diz terem ocorrido durante o acto eleitoral: “Existem sete protestos de sete militantes. Por estarem incapacitados de subir os dois vãos de escadas até à sede pediram para que alguém os ajudasse a votar e para que representantes da Mesa descessem para vir recolher o voto. Mas isso não aconteceu”.

Vera Ladeira afirmou que José Manuel Ribeiro, na altura a presidir a Mesa da Assembleia de Secção, se opôs “determinantemente”. Outro caso apontado como “insólito” foi o dos “dois candidatos a cabeças da lista A presidirem o acto eleitoral”. E disse mais: “Todo o acto eleitoral foi assistido por duas pessoas estranhas, à porta da sala das urnas, e nunca me deram informação de quem eram”, acusou.

Vera Ladeira disse também que à porta do prédio esteve “praticamente todo o tempo” polícia, que acabou por ser uma “forma de intimidação” dos militantes. “Não compreendi porquê”. Entretanto, José Manuel Ribeiro informou que como presidente do acto podia solicitar protecção policial.

Por tudo isto, “pode estar em aberto recorrer do acto eleitoral”, admitiu Vera Ladeira, que disse acreditar que os resultados fossem outros “caso os 182 militantes não fossem impedidos de votar. Representam outra realidade da militância do concelho”, rematou.

 

José Manuel Ribeiro satisfeito com os resultados

José Manuel Ribeiro frisou que os resultados são sempre aquilo que os militantes decidem. “Tínhamos grande fé, grandes ideias. Todos entenderam a mensagem construtiva que passámos, alicerçada em bons valores. Estou satisfeito com os resultados e com os militantes”.

Para o presidente da CPS de Anadia do PSD, agora eleito, o acto eleitoral “genericamente correu bem”. O vencedor das eleições do dia 8 garantiu tratar-se de uma mentira a questão dos sete protestos de militantes que foram impedidos de votar: “Não está consagrado nos estatutos do partido. Quando se tomou a decisão foi com a concordância total da Mesa e dos delegados. Houve um delegado da lista A que se opôs e não havendo consenso, nada feito”, explicou, acrescentando que houve nota de apenas um militante estar nessas condições e não sete.

“Muito me surpreende que fossem apresentados sete pelo delegado da lista B. À Mesa chegou um pedido apenas. Foi uma deliberação do delegado da lista A e não houve consenso”, explicou José Manuel Ribeiro, que disse que ainda assim, “nada disso retira brilho ao resultado eleitoral, que é bem expressivo”.

 

Pressões e ameaças ao novo líder do PSD

José Manuel Ribeiro entende que os militantes penalizaram o PSD por “um clima que foi tudo menos normal”. Até porque “neste acto eleitoral aconteceram coisas que seriam inimagináveis, desde pressões a ameaças. Infelizmente de tudo um pouco aconteceu. Fui alvo de telefonemas e de uma carta anónima alertando para o risco da minha integridade física”.

O vencedor destas eleições acabou por dar conhecimento à GNR, que entendeu que devia estar presente durante o acto eleitoral.

O Quiosque das Letras teve conhecimento, através de militantes que votaram durante a tarde do dia 8, que houve tentativas de desordem durante o acto eleitoral.

“Os actos ficam com quem os faz. A Dra. Vera Ladeira actuará dentro do que entender que é correcto. É preciso saber perder. É sobretudo um acto de inteligência”, disse José Manuel Ribeiro, frisando que “ninguém é dono de votos”.

 

Uma lista “unida para vencer” e vencedora

Seguem-se os nomes que constituem a equipa liderada por José Manuel Ribeiro, da lista A, vencedora, e que vão agora assumir funções no PSD Anadia.

 

- COMISSÃO POLÍTICA DE SECÇÃO DE ANADIA DO PSD:

José Manuel Ferreira Nunes Ribeiro (presidente); Ildefonso Costa e Fernando Morais da Silva (vice-presidentes); Jorge São José (tesoureiro); Lígia Filipe Seabra, Fernando Adelino Pina Fernandes, Paulo José dos Santos Costa, Ricardo César Galante Oliveira Manão, Elisabete Moreira Lincho, Henrique Emanuel de Carlos Fidalgo, José Veloso Bernardino Gonçalves e António Carlos Rodrigues Lopes (vogais); Manuel Carlos Martins dos Santos, Carlos Alberto Castanheira Pais, Mário Paulo Cruz Leal e Carlos Alberto Cruz Oliveira (suplentes).

- MESA DA ASSEMBLEIA DE SECÇÃO DE ANADIA DO PSD:

Carlos Alberto de Almeida Gonçalves (presidente); Sérgio Soares Aidos (vice-presidente); João Paulo Teixeira Branco (secretário) e Georgina Maria dos Santos Aguiar (suplente).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:52

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

Apesar da conturbação interna que reina no partido

PSD apoia Litério Marques à Câmara Municipal de Anadia

Litério Marques revelou no dia 24 que é o candidato designado pelo Partido Social Democrata (PSD) para se recandidatar à Câmara Municipal de Anadia. Este anúncio surge da reunião convocada por elementos do PSD com responsabilidades na coordenação das eleições autárquicas, que decorreu no passado dia 10, na sede distrital do PSD, em Aveiro.

Conforme Litério Marques afirmou aos jornalistas, em conferência de Imprensa, na reunião estiveram presentes o vice-presidente da Comissão Política Nacional e coordenador autárquico do PSD para as eleições de 2009, Castro Almeida; o presidente da Comissão Política Distrital de Aveiro, António Topa; o vice-presidente da Comissão Política Distrital de Aveiro, Ulisses Pereira e o próprio Litério Marques, actual presidente da Câmara de Anadia.

“Desta reunião ficou expressa a vontade destes órgãos, no que respeita ao apoio da minha candidatura à Câmara de Anadia, independentemente da guerra aberta que tem permanecido no seio da Concelhia do PSD de Anadia”, referiu Litério Marques, que confirmou e reforçou a decisão e a sua total disponibilidade para continuar pelo PSD o projecto que tem vindo a desenvolver.

De referir ainda que Litério Marques deixou claro que a actual divergência de interesses existentes no PSD Anadia não é do seu agrado nem da maioria dos militantes, tentando “democraticamente consolidar o PSD para que este seja, sem dúvida, um partido ainda mais forte e mais coeso, em Anadia”.

“Contudo, este facto não terá agradado a uma minoria que tudo tem feito para obstruir a entrada de novos militantes, utilizando-os mesmo para espalhar a discórdia e desconfiança dentro e fora do partido, distorcendo este assunto a ponto de, nem os próprios órgãos nacionais do PSD se absterem de inviabilizar o direito à livre filiação de qualquer cidadão num partido político, independentemente da função que exercem na sociedade”, referiu o autarca anadiense, numa clara alusão ao processo de admissão dos 182 militantes por ele propostos, mas recusados através de um despacho emitido por Luís Marques Guedes, secretário-geral do PSD.

Recorde-se que o autarca, também actual presidente da Comissão Política de Secção de Anadia do PSD, recorreu da decisão do despacho de Marques Guedes à Comissão Política Distrital de Aveiro do PSD, que recusou o recurso, por não ter competências para o analisar, continuando, assim, os 182 candidatos a militantes por admitir.

Ainda sobre a reunião do dia 10, Litério Marques disse que estava em causa clarificar a sua posição quanto à candidatura à autarquia, ficando agora “claro que eu serei o candidato do PSD”.

Litério Marques não se mostrou preocupado com a hipótese da nova Comissão Política de Secção de Anadia poder vir a escolher um outro candidato à Câmara: “Para já ainda sou eu o presidente do PSD Anadia e se fosse hoje seria eu o escolhido. Não equaciono outro cenário”, disse, desvalorizando a questão. (Foto: Ana Jesus Ribeiro)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:39

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Câmara de Anadia entrega ...

Câmara Municipal de Anadi...

Litério Marques distingui...

Litério Marques obtém nov...

Mais de 600 pessoas apoia...

PSD Anadia apresenta cabe...

Saneamento pode chegar ao...

Continuidade das AEC, atr...

Lígia Seabra acusa Distri...

Pedro Esteves reconhece q...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds