Sábado, 30 de Agosto de 2008

Programa “A Minha Terra Quer”, na SIC

Câmara de Águeda e Bela Vista lutam por campo de jogos

A autarquia de Águeda junta-se à causa lançada pela Bela Vista – Centro de Educação Integrada, para a construção de um campo de jogos para o Bairro Social de Vale Domingos, no âmbito do programa “A Minha Terra Quer”, da SIC.

Águeda conta assim com um dos três projectos finalistas no distrito de Aveiro, juntamente com Albergaria-a-Velha e Cesar (concelho de Oliveira de Azeméis), sendo que apenas um irá conseguir o financiamento pretendido.

A reportagem relativa ao Projecto Construir para Ser (CONSER), promovido pela Bela Vista - filmada durante a manhã do dia 26 de Agosto, e que contou com a participação de moradoras, das técnicas e do vereador João Clemente - começa a ser transmitida no dia 9 de Setembro, pela manhã, no programa “Fátima” e à noite em horário ainda a definir.

Estes projectos serão sujeitos à votação telefónica do público, obtendo, assim, o vencedor da iniciativa. Para que o Projecto CONSER seja o vencedor é fundamental o apoio de todos os aguedenses, sendo que a votação vai decorrer nos dias 17 e 18 de Setembro, durante todo o dia, e 19 de Setembro até às 13 horas.

                                                                               

O Bairro e o Projecto

O Bairro Social de Vale Domingos é um bairro de habitação social com 82 habitantes e cerca de três anos de existência, com as características próprias das famílias que nele convivem. Feita uma auscultação junto dos moradores sobre o que sentiam falta no bairro, a opinião foi unânime: um campo de jogos para as crianças e jovens. E assim nasceu o projecto.

Tal como Luísa Coelho, da Bela Vista e uma das responsáveis pelo projecto, afirma, o “CONSER surge de um sonho”. Deste modo, em “parceria com a Câmara Municipal decidimos arriscar e candidatarmo-nos ao concurso”, referiu. Segundo a mesma, as vantagens da criação do espaço desportivo são evidentes, para uma população onde se fazem sentir carências económicas e sociais.

O grande objectivo é promover o bairro, as próprias pessoas, procurando dar-lhes “algo” mais. É importante criar um espaço que identifiquem como sendo seu, que tenham “algo mais que a rua como espaço de lazer”, segundo as palavras de Luísa Coelho. Um recinto onde se possam desenvolver projectos de diferentes áreas, que permita práticas de vida saudável para miúdos e graúdos.

Para Virgínia Fernandes, uma das técnicas de Serviço Social e também responsável pelo projecto, a criação deste espaço “vai ser a concretização de um sonho, pois pode dar mais visibilidade a esta zona”. A assistente social da Bela Vista lembra que, “sem este espaço as crianças brincam na rua, caso contrário ficam em casa”, acrescentando que “não há um ponto de encontro para as pessoas e crianças do bairro”.

Muito do trabalho de ocupação de tempos livres passa pelo grupo de técnicas de Serviço Social, que desenvolvem as mais diversas actividades para preencher esta lacuna e para que as crianças não se sintam tão isoladas.

A opinião é geral: os moradores gostam do bairro e de lá viver. No entanto sentem a falta de um espaço comum. Uma das moradoras diz: “Gostava de ter um espaço onde as crianças possam jogar à bola e não só, sem haver o perigo dos carros ou de estragarem alguma coisa”.

Estes meninos, como quaisquer outros, têm o direito de brincar, de se divertir em grupo, de praticar diversas actividades, mas logicamente em segurança. A população reconhece a importância do trabalho desenvolvido pelas assistentes sociais, afirmando que “não são simplesmente assistentes socais, mas um grupo de amigas, pois são elas que lutam por nós”. Assim, “em conjunto vamos lutar para a construção deste espaço”, rematam as moradoras.

Deste modo, a concretização do espaço desportivo poderá ser a semente para criar um ambiente mais positivo no bairro e favorecer, assim, as relações sociais.

 

Autarquia aguedense disponibiliza terreno

A Câmara Municipal de Águeda tornou-se um parceiro essencial para o lançamento do projecto da Bela Vista, dado que disponibiliza o terreno e vai comparticipar financeiramente, se o investimento exceder o oferecido pelo programa.

Resta apelar aos aguedenses que tornem seu este projecto. Não deixe de votar, porque só assim a iniciativa “tem pernas para andar”!

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:41

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Aeróbica reuniu cerca de ...

Câmara Municipal de Aveir...

Seminário Internacional “...

Luís Fernandes, da d’Orfe...

Voluntários ajudam a limp...

Recortes de jornais desde...

Rota da Lampreia e da Vit...

Câmara Municipal de Anadi...

Candidaturas ao Fundo Soc...

Reunião aberta para a ini...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds