Domingo, 31 de Agosto de 2008

Dia 6 de Setembro, na Galeria dos Paços do Concelho, em Aveiro

Inauguração da exposição de pintura “Variações dos Tempos”

No próximo dia 6 de Setembro, sábado, pelas 17 horas, na Galeria dos Paços do Concelho, em Aveiro, vai ter lugar a inauguração da exposição de pintura “Variações dos Tempos”, de Lopes de Sousa.

A exposição “Variações dos Tempos”, composta por cerca de 50 quadros, estará patente até dia 28 de Setembro, podendo ser visitada de terça-feira a domingo, das 14 às 19 horas, na Galeria dos Paços do Concelho (Praça da República, telefone 234 400 200). Tem entrada livre.

Lopes de Sousa é natural de Aveiro. Frequentou o Instituto Universal Brasileiro – Pintura. Actualmente dedica-se em exclusivo à pintura. É fundador e sócio da Associação Cultural dos Artistas de Esgueira (Aveiro), sócio e artista do Aveiro Arte, da ANAP – Associação Nacional dos Artistas Portugueses e é presidente do Núcleo Central (Aveiro) da ANAP.

Participa em diversas exposições colectivas e expõe regularmente de forma individual. As suas obras estão representadas em diversas entidades e instituições de todo o país.

 

Referências

“Lopes de Sousa é Autor de uma rica paleta de cores, de sons e de formas; de uma paleta de afectos, de memórias e de sonhos. O seu olhar arguto, a sua sensibilidade salina e a sua técnica milenar de artesão, dão-lhe a originalidade, o perfume e a poesia que habitam os seus trabalhos, especialmente os dos últimos anos, porque mais autênticos, mais maduros, mais seus” – Manuel Ferreira Rodrigues.

“Artista Aveirense, das minhas preferências, amigo pleno de virtudes e tutor de uma personalidade simples no trato e na simpatia, é já hoje um caso invulgar de talento, ocupando um espaço que lhe é justamente próprio nos difíceis meandros das Artes Plásticas portuguesas” Manuel Cunha.

“A sua pintura tem seguido uma linha evolutiva constante, ao sabor do poder imaginativo do autor, e da crescente aprovação do seu público, que é hoje uma realidade. Ainda no âmbito desta reflexão, que já vai sendo longa, toma-se-me imperioso sublinhar que, olhar a obra deste artista é concluir: se numa primeira visão somos surpreendidos pela vivacidade e pelo atrevimento, numa segunda visão somos conquistados pela capacidade que tem de nos envolver e de nos emocionar…” – Ana Margarida Silva Boaventura Figueiredo.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:41

link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Aeróbica reuniu cerca de ...

Câmara Municipal de Aveir...

Seminário Internacional “...

Luís Fernandes, da d’Orfe...

Voluntários ajudam a limp...

Recortes de jornais desde...

Rota da Lampreia e da Vit...

Câmara Municipal de Anadi...

Candidaturas ao Fundo Soc...

Reunião aberta para a ini...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds