Segunda-feira, 3 de Agosto de 2009

Águeda integra Águas da Região de Aveiro

Parceria envolve nove municípios

O Ministro do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional, Nunes Correia, deslocou-se, no dia 29 de Julho, a Aveiro, para presidir à cerimónia de assinatura do Contrato de Parceria Pública entre o Estado e os Municípios da Região de Aveiro para a gestão integrada dos serviços de abastecimento de água para consumo público e de saneamento de águas residuais urbanas.

A parceria envolve nove municípios: Águeda, Albergaria-a-Velha, Aveiro, Estarreja, Ílhavo, Murtosa, Oliveira do Bairro, Sever do Vouga e Vagos. O presidente da Câmara Municipal de Águeda, Gil Nadais, deslocou-se a Aveiro para voltar a fazer do concelho pioneiro. Desta forma, Águeda é um dos nove municípios que vai fazer parte da futura empresa Águas da Região de Aveiro (ARA), empresa esta que será a primeira a operar na área da água e do saneamento resultante de uma parceria entre Estado e autarquias.

 

Ministro vê acção como pioneira no país

O Ministro do Ambiente, na sua deslocação a Aveiro, fez um discurso de agradecimento aos presidentes de Câmara presentes pelo espírito de inovação que assumiram. “Este é um caso pioneiro no sector”, disse, acrescentado: “Estou certo que outros virão”.

Para o representante do Governo, este “é o melhor passo a dar para o país”, garantindo que “as populações dos nove municípios que aderiram à nova empresa pública ARA vão ter um serviço ao nível do melhor que existe na Europa”.

A empresa arranca com a participação de nove municípios, o que totaliza cerca de 290 mil habitantes. Deverá ser constituída nos próximos dois meses e instalada nos seis meses seguintes.

A Águas de Portugal terá 51% do capital social, enquanto os restantes 49% ficarão nas mãos das Câmaras Municipais. A ARA é assim a primeira empresa a operar na área da água e do saneamento resultante de uma parceria entre Estado e autarquias, sendo que irá vigorar por um período de 50 anos.

A parceria tem por objectivo garantir a qualidade, a continuidade e a eficiência dos serviços públicos de abastecimento de água e de saneamento de águas residuais, no sentido da protecção da saúde pública, do bem-estar das populações, da protecção do ambiente e da sustentabilidade económico-financeira do sector, contribuindo ainda para o desenvolvimento regional e para o ordenamento do território.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:37

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Aeróbica reuniu cerca de ...

Câmara Municipal de Aveir...

Seminário Internacional “...

Luís Fernandes, da d’Orfe...

Voluntários ajudam a limp...

Recortes de jornais desde...

Rota da Lampreia e da Vit...

Câmara Municipal de Anadi...

Candidaturas ao Fundo Soc...

Reunião aberta para a ini...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub