Segunda-feira, 24 de Dezembro de 2007

Grande concerto de Ano Novo no Cine-Teatro Messias

Orquestra da Ópera Estatal de São Petersburgo sobe ao palco

A Orquestra da Ópera Estatal de São Petersburgo, da Rússia, vai subir ao palco do Cine-Teatro Municipal Messias no próximo dia 5 de Janeiro, sábado, às 21.30 horas, para um inesquecível concerto de Ano Novo, sob a direcção musical do maestro alemão Wiktor Bockman. Um espectáculo ímpar que promete ficar para sempre na memória de cada um.

A Orquestra da Ópera Estatal de São Petersburgo vai estar na Mealhada para um memorável concerto de Ano Novo, com o seu habitual programa de valsas e polkas de Johann Strauss, entre outros compositores de excelência. Um riquíssimo reportório, na melhor tradição de celebração musical do Ano Novo, marcado pela alegria, entusiasmo e esperança, mas também pela nostalgia dos tempos passados.

Nesta sua deslocação à Mealhada, a Orquestra da Ópera Estatal de São Petersburgo faz-se acompanhar de três pares de bailarinos e uma soprano que, com toda a certeza, acrescentarão valor musical a um espectáculo com êxito garantido, a ver pelo sucesso que a orquestra, a ópera e ballet do Teatro Mussorsky têm obtido em países como Itália, Inglaterra, França, Holanda, Japão e Alemanha.

As reservas para o concerto podem ser efectuadas através dos telefones 231 209 870 e 231 200 980. Os bilhetes, que já estão à venda ao preço de 15 euros, podem ser ainda adquiridos, e levantados, na bilheteira do Cine-Teatro Messias, das 20 às 22 horas, de segunda a quinta-feira, ou das 15 às 18 horas de domingo.

publicado por quiosquedasletras às 08:48

link do post | comentar | favorito
Domingo, 23 de Dezembro de 2007

Assembleia Municipal de Anadia Ordinária no dia 28 de Dezembro

Orçamento e Opções do Plano para 2008 vão a votos

A Assembleia Municipal de Anadia vai reuniar em sessão Ordinária no próximo dia 28, pelas 15 horas, no Salão Nobre do Edifício dos Paços do Município.

Da Ordem do Dia fazem parte quatro pontos. Apreciação da informação do presidente da Câmara, Litério Marques, sobre a actividade da Câmara Municipal; apresentação, discussão e votação da proposta de Orçamento e das Opções do Plano da Câmara Municipal de Anadia, para o ano 2008; apresentação, discussão e votação da proposta de Orçamento e das Opções do Plano dos Serviços Municipalizados de Anadia, para o ano de 2008 e a apresentação, discussão e votação da proposta da Câmara Municipal para reconhecimento do interesse para a economia do município da existência de uma unidade industrial de destilaria de aguardente, sita em Vale de Avim, freguesia da Moita, Anadia, em nome de Caves do Solar de São Domingos, SA.

Na reunião camarária extraordinária que se realizou na última segunda-feira, dia 17, o Orçamento foi votado. Os vereadores do Partido Socialista, Oposição, votaram contra, mas o documento foi aprovado por maioria.

publicado por quiosquedasletras às 10:33

link do post | comentar | favorito
Sábado, 22 de Dezembro de 2007

Obra da Casa da Criança de Ílhavo

Instituição recebe apoio do Rotary Club de Ílhavo

O tradicional almoço de Natal do Rotary Club de Ílhavo contou este ano com a presença de jovens e responsáveis da Obra da Casa da Criança, instituição que tem recebido apoio dos Rotários, em material informático, computadores, livros para a biblioteca da instituição e diversos jogos.

Este ano, as ofertas foram de mobiliário, electrodomésticos, roupa e material escolar.

O Rotary Club de Ílhavo teve a solidariedade das empresas Teka Portuguesa, Rui Costa e Sousa e Irmão SA, Papelarias Bemol, Carpintaria Dias e Silva, Casa de Saima e Aveicorte.

publicado por quiosquedasletras às 11:11

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2007

Cine-Teatro Messias recebe festa de Natal do Agrupamento de Escolas da Mealhada

Cerca de 600 crianças passam tarde natalícia

O Cine-Teatro Messias recebeu a festa de Natal do Agrupamento de Escolas da Mealhada. Uma festa dos professores para os alunos, que contou com músicas de Natal cantadas pelos professores das Actividades de Enriquecimento Curricular e com duas peças de teatro: “A vendedora de estrelas” e “Pai Natal distraído”, criadas, encenadas e interpretadas pelos professores titulares, educadoras e auxiliares das escolas do Agrupamento da Mealhada.

“É uma iniciativa que procura, sobretudo, trabalhar o tema Natal. Uma festa que engloba canções de Natal, conhecidas das crianças, que são cantadas pelos professores das Actividades de Enriquecimento Curricular, duas peças de teatro ensaiadas pelo nosso grupo sobre a temática e, por fim, a distribuição de prendas por escola”, explica a professora Augusta Fernandes, da escola EB1 da Mealhada, uma das docentes que organizou a iniciativa.

A festa começou com o coro dos professores das Actividades de Enriquecimento Curricular. “Vai nevar, vai nevar”, “Glória” ou “A todos um Bom Natal” foram alguns dos temas musicais entoados pelos docentes e acompanhados em voz alta pelas crianças.

 

Duas peças de teatro para sensibilizar crianças

De seguida, deu-se início à peça “A vendedora de estrelas”, cuja história “gira à volta de uma menina órfã, que está sozinha na noite de Natal, encontra o limpa-chaminés, o cauteleiro e a vendedora de estrelas e acabam por comemorar juntos o Natal em casa da vendedora de estrelas”, conta a professora Augusta Fernandes. Uma peça que, segundo a professora Graça Ferreira, da EB1 da Mealhada, igualmente organizadora da festa, “pretende mostrar que nem todas as pessoas têm o mesmo Natal e que, enquanto alguns fazem grandes festas, outros contentam-se com o pouco que têm”.

A segunda peça de teatro, “Pai Natal distraído”, teve a sua vez depois de mais duas ou três canções natalícias. “Trata-se, essencialmente, de uma história de animais e do Pai Natal, cuja mensagem incide sobre o facto do Natal não ser igual para todos”, explica a professora Graça Ferreira, defendendo a importância das crianças perceberem, logo desde muito cedo, que nem todos os meninos têm a possibilidade de ter um Natal cheio de prendas e que, por isso mesmo, devemos dar valor ao que temos e partilhar com os que têm menos, para que possam ter um Natal mais feliz.

Os mais de 600 alunos dos diversos jardins-de-infância e escolas do 1º ciclo do EB do Agrupamento da Mealhada dividiram-se para a festa de Natal. A manhã foi para os alunos das escolas da Vacariça, Lameira de São Pedro, Ventosa do Bairro, Póvoa do Garção, Luso, Silvã, Vimieira e Casal Comba, enquanto a tarde, exactamente com o mesmo programa, foi para os alunos das escolas de Antes e da Mealhada. A iniciativa contou com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada.

publicado por quiosquedasletras às 10:33

link do post | comentar | favorito

Câmara entregou prenda de Natal nos jardins-de-infância da Mealhada

Livro “As Visitas do Pai Natal” oferecido aos mais novos

As crianças dos jardins-de-infância do concelho da Mealhada também já receberam a sua prenda de Natal da autarquia: um livro intitulado “As Visitas do Pai Natal”. Os livros, cuja entrega terminou ontem, encontram-se personalizados, contendo uma mensagem especial do presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Carlos Cabral.

Depois das crianças das escolas do 1º ciclo do Ensino Básico do concelho da Mealhada receberem um presente de Natal da autarquia, o livro “Conhece os teus direitos”, chegou, então, a vez dos mais novos serem presenteados. As crianças dos jardins-de-infância do concelho receberam igualmente um livro, mas este intitulado “As Visitas do Pai Natal”. À semelhança do primeiro, o livro “As Visitas do Pai Natal” também contém uma mensagem especial do presidente da Câmara dirigida às crianças do concelho.

publicado por quiosquedasletras às 09:58

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 20 de Dezembro de 2007

O circo veio à cidade de Águeda

Iniciativa fez as delícias de crianças e idosos em véspera de Natal

Fruto de uma parceria entre a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Águeda e a Câmara Municipal de Águeda, as crianças do 1º ciclo do Ensino Básico e os idosos que frequentam os lares das organizações de solidariedade do concelho tiveram oportunidade de se deliciar com um espectáculo de circo.

Ninguém passou indiferente entre o pavilhão do GICA e a feira retalhista, nos dias 11, 12 e 13 de Dezembro. O Circo Americano esteve na cidade e com ele toda a magia que o envolve, fruto da imaginação de cada um.

Nestes dias o circo proporcionou acções espectaculares e maravilhosas, fruto da dedicação dos seus actores. Foram momentos marcados por sorrisos abertos e palmas até mais não. O frio, esse não era lembrado, pois a música e as cores, próprias dos circos, afugentam esses e outros males. Nestes dias o circo ficou presente e foram muitos os que em suas casas recordaram, com os seus familiares e amigos, essa magia e a alegria vivida, em véspera de Natal.

 

Mais de duas mil crianças

Nos primeiros dois dias o circo abriu as suas portas às crianças do 1º ciclo do Ensino Básico, ao todo 2024 crianças, acompanhadas por 137 adultos. Divididas em quatro grupos, participaram, ora de manhã, ora de tarde, nesta grande festa de luz e cor. Puderam ver e admirar coisas do “Arco-da-velha”: viram aparecer e desaparecer pessoas dentro de caixas; viram cobras que pasmaram, póneis e cães que dançavam; pombas a subir escadas; malabaristas com bolas e pratos a rodopiar; equilibristas de pesadas espadas e como não podia deixar de ser, os palhaços, grandes e pequenos e até um Pai Natal que de tão grande, até dava para os meninos passarem, como por um túnel, entre as suas longas e finas pernas. A música, essa acompanhava o suspense e abafava os “ais” mais sonoros de quem pensava não ser possível tal aventura.

 

Cerca de 300 idosos no circo

Na quinta-feira foi a vez dos idosos que frequentam as organizações de solidariedade do concelho assistirem ao espectáculo do circo. Ao todo 300 idosos viveram uma tarde diferente e quem sabe, para muitos, uma tarde onde recordaram outras idas ao circo. O acolhimento, feito, também pelo “Pai Natal das Pernas Altas”, atraiu desde logo a atenção de muitos idosos que seguravam as suas bengalas e sorriam, com amizade, aos que se cruzavam com eles. Uma vez dentro do recinto do circo, estava estampada a satisfação, acompanhada de palmas que davam ao som do “sol-e-dó” entoado pelas colunas da aparelhagem. Como nota final, o apresentador do circo referiu que o palhaço mais idoso de Portugal faz parte do elenco dos artistas desta companhia, tendo sido homenageado, pelas crianças, na tarde anterior. Sem dúvida uma prova viva do carinho e do acolhimento que as pessoas do circo têm para com os seus colaboradores.

 

Uma parceria entre a autarquia e Caixa de Crédito Agrícola

Refira-se que esta acção só foi possível devido à parceria entre a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Águeda, no ano que comemora o seu 25º aniversário, e a Câmara Municipal de Águeda, através dos pelouros da Cultura, Educação e Acção Social. Neste como em outros casos é oportuno mencionar o papel que as instituições públicas e privadas têm no auxílio e bem-estar das suas populações. E é a pensar nos outros que se desenvolvem estas acções. As crianças e os idosos agradecem.

publicado por quiosquedasletras às 09:06

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007

Doces Tradicionais de Natal

Receita de Rabanadas ou Fatias Douradas

E porque estamos na altura do Natal, já quase em contagem decrescente, e nesta época se fazem doces tradicionais, o Quiosque das Letras publica algumas das receitas daqueles doces que não podem faltar na mesa de quem vive no distrito de Aveiro.

 

Rabandas, também conhecidas por Fatias Douradas

 

Na Região da Bairrada e um pouco por todo o distrito de Aveiro, o nome deste doce tradicional de Natal é “Rabanadas”. Mais para sul o doce toma o nome de “Fatias Douradas”. Para quem ainda não provou, e para abrir o apetite aos mais gulosos, aqui fica a receita deste pequeno “manjar dos Deuses”.

 

Ingredientes:

 Pão (cacete)

 Leite

 Ovos

 Óleo para fritar

 Açúcar

 Canela

 Casca de limão

• Pau de canela

 

Procedimento:

Coloca-se o leite a ferver com a casca de limão e o pau de canela, para dar sabor. Corta-se o pão em fatias com espessura aproximada a 1,5 centímetros. Põe-se uma frigideira ao lume e leva-se o óleo à fervura. De seguida batem-se bem os ovos, inteiros, de forma a que a clara fique imperceptível. Mergulhar bem as fatias do pão no leite quente, até que fiquem bem encharcadas, e depois no ovo. Leva-se a fritar. Após as fatias estarem fritas, escorrem-se sobre papel absorvente. No final, passam-se por uma mistura previamente preparada de açúcar e canela.

 

Alternativa ao açúcar e canela: Há pessoas que preferem preparar uma calda de açúcar, em vez de utilizar a mistura de açúcar e canela, para regar as rabanadas. Acabam por ficar mais suculentas.

publicado por quiosquedasletras às 09:52

link do post | comentar | favorito

Oficinas de Educação Ambiental visam sensibilizar

“Técnica do Guardanapo” foi bastante participada

A primeira Oficina de Educação Ambiental 2007/08, “Técnica do Guardanapo”, decorreu no sábado, dia 15, entre as 14 e as 17 horas, no antigo Jardim-de-Infância da Pampilhosa, Mealhada. O número de interessados superou o limite previsto, tendo sido mesmo necessário recusar inscrições. O atelier contou com 15 participantes. 

A iniciativa, que teve como objectivo dar a conhecer algumas técnicas plásticas, com vista ao reaproveitamento de materiais, foi um êxito. Os participantes, 12 adultos e três crianças, aprenderam a fazer decorações em pratos de vidro, sabonetes e velas, de forma a reutilizarem determinados objectos para decoração. A aprendizagem, afirmaram, vai servir mesmo para fazerem algumas das prendas que vão oferecer neste Natal.

A próxima oficina está já programada para dia 26 de Janeiro de 2008. Chama-se “Trapos e Farrapos”, é destinada a avós e netos e terá lugar em Antes. As inscrições para esta oficina têm um custo de dois euros por pessoa e podem ser efectuadas no local ou na Biblioteca Municipal da Mealhada, pessoalmente ou através do telefone 231 201 681.

As Oficinas de Educação Ambiental são um projecto da Câmara Municipal da Mealhada que visa criar uma consciência ambiental e sensibilizar a população do concelho para os problemas ambientais que a rodeiam.

publicado por quiosquedasletras às 09:37

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 18 de Dezembro de 2007

Bolsa de Oliveira do Bairro tem cerca de 30 voluntários

Banco de Voluntariado precisa de si para ser útil a todos

O Banco Local de Voluntariado da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro comemorou o Dia Internacional do Voluntário, um ano de vida. O projecto nasceu da vontade da autarquia em promover e sensibilizar a população local para uma cidadania activa e solidária para com o próximo. A iniciativa existe a nível nacional e os bancos locais contam com o apoio técnico do Concelho Nacional para a Promoção do Voluntariado (CNPV).

Em Oliveira do Bairro, o Banco Local de Voluntariado conta neste momento com uma bolsa de perto de 30 voluntários, na sua grande maioria jovens estudantes universitários e recém licenciados, embora também existam pessoas de média idade e a trabalhar. Se da parte dos voluntários houve adesão, embora se espere muito mais neste próximo ano, onde várias acções vão continuar a promover este Banco, junto das instituições tem havido alguma resistência em perceber as vantagens de se juntarem ao projecto.

 

Instituições e entidades concelhias mostram resistência

Só recentemente algumas instituições e entidades concelhias começaram a manifestar interesse em acolher voluntários ao abrigo da iniciativa. Até agora estão inscritas 5 entidades: Centro de Saúde de Oliveira do Bairro, SOLSIL, Centro Social e Paroquial São Pedro da Palhaça, Santa Casa da Misericórdia e “A Medida – Associação para a Formação Profissional”. A receber voluntários há actualmente a Santa Casa da Misericórdia, o Centro Social da Palhaça, o Centro de Saúde de Oliveira do Bairro e, em Janeiro, a SOLSIL junta-se ao grupo que se espera que aumente em 2008.

 

Contactos para todos os interessados

Todos os interessados poderão contactar a autarquia por telefone (234 732 100), e-mail (cmob@cm-ob.pt) ou pessoalmente, dirigir-se à divisão de Acção Social e Família e preencher uma ficha de inscrição. O processo continua numa entrevista onde se identificam vocações, aptidões, competências e disponibilidade. A partir daí é feito um perfil que é cruzado com a procura de voluntariado das organizações concelhias, segundo a base de dados.

A partir do momento em que iniciam o seu trabalho de voluntariado, os voluntários passam a estar cobertos nesse serviço por um seguro, a ter um cartão de identificação de voluntário, a dispor de livre-trânsito no TOB e a certificação do trabalho voluntário.

As entidades que acolhem os voluntários terão de elaborar um programa onde fique definida a natureza do programa a desenvolver na instituição, nomeadamente as tarefas, os horários e o período do programa de voluntariado.

No projecto, tendo em conta a disponibilidade do voluntário e a necessidade da entidade, a autarquia garante a qualidade da iniciativa e a manutenção dos objectivos da criação do Banco de Voluntariado com o acompanhamento permanente dos técnicos da Acção Social.

Passado um ano, o enfoque da sensibilização passará sobretudo pelas instituições. De acordo com Laura Sofia Pires, vereadora responsável por este projecto, “vamos tendo cada vez mais voluntários. Seria muito bom que as instituições e as associações percebessem que nesta bolsa de voluntários - gente disponível para a comunidade -, pode estar a resposta a questões concretas das instituições”, visto que na bolsa há voluntários na área da informática, da psicologia, do desporto, da advocacia, entre outros com formações especializadas em áreas que podem ser de mais-valia para quem os recebe.

A autarquia deixa por isso renovado o convite a todos os potenciais interessados: “Não se esqueça que para a iniciativa sair do papel é preciso somar a boa vontade dos voluntários às necessidades das instituições. Participe!”.

publicado por quiosquedasletras às 09:29

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2007

Monografia de Noémia Davim contribui para divulgar existência da freguesia

“Avelãs do Caminho” lançado na Casa Cultural

A Casa Cultural da freguesia de Avelãs de Caminho, Anadia, foi o local escolhido para a sessão de apresentação do livro “Avelãs do Caminho - No Tempo e no Espaço”, da autoria de Noémia Davim. O primeiro andar da infra-estrutura, que contempla um salão amplo, onde funciona a Biblioteca, foi pequeno para receber tantos avelanenses, que assistiram ao evento.

Foi o escritor e jornalista Armor Pires Mota que procedeu à apresentação da obra, começando por referir que o livro estava a ser lançado “em dia muito especial, o dia de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Portugal”. O escritor mostrou-se satisfeito por este ser “o terceiro livro, esta semana (a passada) a ser lançado por autores bairradinos”.

“Noémia Davim não é uma novata nas andanças da escrita. Alma de poeta, amante das belezas que a rodeiam, revelou-se como tal no livro intitulado ‘Estados d’Alma’”, referiu Armor Pires Mota. E continuou: “A professora Noémia Davim fez pela sua terra o que de melhor poderia ter feito - a monografia da sua terra natal que tem história”.

Armor Pires Mota lembrou que “infelizmente, na nossa Bairrada, são poucas as monografias, poucos os que se dedicam a este esforço. No concelho de Anadia também são poucas as monografias”, sublinhou, apelando para que Litério Marques, presidente da Câmara Municipal, incentivasse e apoiasse financeiramente este tipo de iniciativas.

Um dos impulsionadores para que a autora seguisse com a obra, Armor Pires Mota elogiou a ilustração da capa, referindo que o livro é “um misto de história e memória, bafejada por um grande amor às raízes”.

Doravante, o livro “Avelãs do Caminho - No tempo e no Espaço” vai constituir “um contributo para a divulgação da existência de Avelãs de Caminho, como povo, feito de gente trabalhadora e determinada”, contributo que fica expresso em 128 páginas, distribuídas por sete capítulos, que tratam  do enquadramento geográfico, origens e episódios históricos relevantes. Armor Pires Mota frisou também que os “textos estão enquadrados por uma série de fotos, com especial destaque para a igreja matriz e capela do Senhor dos Aflitos”.

 

Uma “filha da terra”

Noémia Davim nasceu em Avelãs de Caminho, onde completou a instrução primária e actualmente reside. Começou por explicar quais os motivos que a levaram a ter adoptado Avelãs “do Caminho”, em vez de “de Caminho”: “Através das minhas pesquisas, verifiquei que outros autores credíveis usavam esta designação. É também esta nomenclatura que consta na Carta de Foral”, revelou.

A autora referiu ter-lhe parecido prudente “registar em palavras e imagens o que temos e o que somos, sete anos volvidos após o início do segundo milénio”.

Litério Marques mostrou-se sensibilizado com a presença de tanta gente, felicitou Noémia Davim e garantiu que a autora iria receber algum apoio “nesta edição ou numa próxima, que venha dar continuidade a esta”. Foi a autora que suportou todos os gastos com o livro.

Seguiu-se a sessão de autógrafos. (Foto: Ana J. Ribeiro)

publicado por quiosquedasletras às 14:14

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Aeróbica reuniu cerca de ...

Câmara Municipal de Aveir...

Seminário Internacional “...

Luís Fernandes, da d’Orfe...

Voluntários ajudam a limp...

Recortes de jornais desde...

Rota da Lampreia e da Vit...

Câmara Municipal de Anadi...

Candidaturas ao Fundo Soc...

Reunião aberta para a ini...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds