Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2008

Inauguração marcada para 17 de Janeiro

Lar de Idosos da Poutena já está a funcionar e com as 30 vagas preenchidas

O Lar de Idosos do Centro Social, Cultural e Recreativo de Poutena, situado nesta localidade da freguesia de Vilarinho do Bairro, concelho de Anadia, já está a funcionar. Um investimento de cerca de 1 milhão e 200 mil euros, que vem colmatar a falta desta resposta social ao nível da zona poente do concelho, com 30 vagas, já preenchidas. A inauguração vai ser no dia 17 de Janeiro.

Foi no dia 21 de Novembro que o Lar Nossa Senhora da Piedade, como também é designado, estreou as novas instalações, com os primeiros quatro idosos. “Decidimos fazer uma entrada progressiva. Iniciámos com quatro utentes no dia 21 de Novembro. No dia 24 entraram mais seis, que se mantiveram durante a semana, sendo que no seu final vamos integrar mais três candidatos”, explicava Vera Neto, directora técnica do Centro Social, Cultural e Recreativo de Poutena. E acrescentou: “A partir do início de Dezembro completamos a valência com as 25 vagas. Ficam cinco vagas para preencher pelos serviços da Segurança Social”, que gerem essas vagas para casos sociais extremos, por eles encaminhados.

O Quiosque das Letras, durante a reportagem, assistiu à chegada de uma candidata, acompanhada por duas filhas. Vinha conhecer as novas instalações e escolher o futuro quarto.

 

Uma ambição bastante antiga

Este Lar de Idosos, de acordo com Fernando Marques Pereira, presidente da Direcção do Centro Social, Cultural e Recreativo de Poutena, era uma ambição muito antiga. O dirigente recorda que o lugar da Poutena “sempre viveu no sonho de ter um lar. A geração que está hoje a usufruir dele foi quem colaborou em angariações de fundos, quem deu donativos, quem impulsionou a construção”.

Mas só a partir de 2004 a obra arrancou, sendo que o lar foi feito em duas fases: a primeira, através de um concurso limitado, feito em 2003 e a segunda fase em concurso público, com início em 2006.

“A obra iniciou e concluiu a primeira fase em 2004. Terminou em Julho de 2008 e no início de Novembro foi feita a entrega da obra. Necessitámos de pareceres que se arrastaram pelo Verão. Só agora tivemos toda a documentação exigida para abrir”, justificou o dirigente.

Na totalidade, a obra rondou o valor de 1 milhão e 200 mil euros. A Segurança Social contribuiu com cerca de 600 mil euros. Relativamente a outros apoios, o dirigente sublinhou a ajuda da Câmara Municipal de Anadia e da Junta de Freguesia de Vilarinho do Bairro, “quer monetária, com apoio técnico e com materiais”, não esquecendo o importante contributo dos emigrantes e população em geral, com os seus donativos, assim como algumas empresas.

A campanha de apadrinhamento dos espaços é uma iniciativa que pretende amortizar os cerca de 600 mil euros pedidos à banca pela Direcção desta instituição, situada no lugar da Poutena.

 

Como é dividido o espaço

O novo e moderno Lar Nossa Senhora da Piedade divide-se entre o rés-do-chão e a cave. O rés-do-chão é ocupado pelos 20 quartos: 10 individuais e 10 duplos. Todos os quartos têm casa de banho privativa. Existe uma ala para os quartos individuais (que termina com uma copa, onde está a placa de apadrinhamento da Comissão de Festas Nossa Senhora da Piedade 2008) e outra para os duplos (com uma sala de convívio e apoio para os idosos).

Predomina a cor de laranja na decoração e os amarelos torrados. Cores quentes e alegres. A luminosidade e as varandas grandes e soalheiras são mais duas características do edifício. O acesso à cave é feito por escadas ou através de um elevador.

Na cave está o refeitório e salão de convívio, rodeado de varandas e saídas para um bonito e cuidado jardim. Existe também uma mesa de jogo, colocada no centro do salão. A cave contempla ainda a cozinha (onde vão ser confeccionadas 250 refeições por dia, para a instituição e escolas), arrecadações para secos e frios, salas e vestiários para funcionários, a Capelinha, lavandaria e garagem.

A ligação às instalações do Centro de Dia é feita por uma rampa interior, no rés-do-chão, na zona da recepção. 

“Temos 100 utentes inscritos em lar. As 30 vagas de que dispomos, cinco delas para a Segurança Social, já estão completas”, adianta Vera Neto.

Celeste Moreira São José tem 92 anos. Natural da Poutena, é uma das novas residentes do lar. Só dormiu duas noites no seu novo quarto, mas já diz ser uma felizarda: “Não há palavras. Nem sei do que gostei mais! É tudo tão bom! Eu já estava no Centro de Dia e contava vir para aqui quando estivesse pronto. Tinha era medo de perder a liberdade. Mas vou onde quero e tenho um tratamento maravilhoso”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:39

link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


Pesquisar

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Aeróbica reuniu cerca de ...

Câmara Municipal de Aveir...

Seminário Internacional “...

Luís Fernandes, da d’Orfe...

Voluntários ajudam a limp...

Recortes de jornais desde...

Rota da Lampreia e da Vit...

Câmara Municipal de Anadi...

Candidaturas ao Fundo Soc...

Reunião aberta para a ini...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds