Segunda-feira, 1 de Março de 2010

Seminário Internacional “A Cidade a Pé” - Programa Europeu “Active Access” - dia 18 de Março em Aveiro

Inscrições disponíveis no site da autarquia

Vai realizar-se, no dia 18 de Março, o Seminário Internacional “A Cidade a Pé”, no Centro Cultural e de Congresso de Aveiro, entre as 9 e as 18 horas.

O seminário surge no âmbito da aprovação do Projecto Europeu de Mobilidade “Active Access”, integrado no programa europeu Intelligent Energy Europe, do qual o Município de Aveiro é um dos 17 parceiros europeus que integram a rede de cidades promotoras de medidas de mobilidade.

As inscrições estão disponíveis através do site da Câmara Municipal de Aveiro, em www.cm-aveiro.pt.

Este evento pretende divulgar e discutir o objectivo principal do Projecto Europeu “Active Access”, que reside na promoção de políticas que aumentem a circulação ciclável e, sobretudo, pedonal nas pequenas deslocações dos cidadãos, ganhando consciência das hipóteses de compras, serviços e lazer na sua vizinhança. Estarão presentes representantes e especialistas dos diversos parceiros europeus.

O projecto europeu ambiciona conseguir uma redução substancial do consumo de energia e emissões, bem como melhoria na saúde das populações, prosperidade do comércio tradicional e ainda o aumento do sentido de pertença a um lugar, reforçando os laços de vizinhança e implementando a urbanidade.

O projecto “Active Access” tem como parceiros europeus, além de Aveiro, uma rede constituída pela Universidade de Napier (líder do consórcio) e pelas cidades de Koprivnica na Croácia, L’Aquila em Itália, Szeged na Hungria, a Austrian Mobility Research, o município de Tartu na Estónia, a Agência de Energia de Harguita, o Club de Ciclistas da Hungria, o Centro Nacional de Saúde da Eslovénia, o Instituto Alemão de Assuntos Urbanos, a Agência de Energia Prioriterre de Annecy em França, a Agência de Energia de Ribera em Espanha, Cities 4 Mobility, Universidade de Chipre, Walk 21 e The Association for Urban Transition.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:53

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2010

Recortes de jornais desde a década de 40 em exposição até Setembro em Anadia

Museu José Luciano de Castro recebe mais de 50 mil recortes que retratam as gentes da terra

O resultado de mais de 65 anos a recortar notícias de jornais pode agora ser visto e analisado na sala de exposições temporárias do Museu José Luciano de Castro, situado no Palacete Seabra de Castro, em Anadia. “Recortes de História” é a exposição que inaugurou no último sábado, dia 20 e que retrata a dedicação de João Venâncio Marques, autor, às gentes de Anadia.

São mais de 50 mil os recortes compilados por João Marques, todos eles agrupados em dossiês e organizados por temas, sejam eles personalidades ou instituições de Anadia, do concelho e até da Bairrada.

Nuno Rosmaninho, docente do Departamento de Línguas e Cultura da Universidade de Aveiro (UA), responsável pela apresentação da exposição, assinalou o momento como sendo “de grande importância para os estudos locais de Anadia e não só”.

O professor da cadeira de Cultura e Património na UA falaria sobre três circunstâncias: da exposição, do homem e da obra em si. Também Rui Rosmaninho recorreu, em Dezembro de 1990, à ajuda de João Venâncio Marques, que “disponibilizou, com muita simplicidade, a documentação de que já dispunha, em significativa quantidade”.

O docente referiu que os recortes de João Marques são “um acervo que é uma verdadeira enciclopédia de Anadia e da Bairrada”. E referindo-se à revista Aqua Nativa, onde escreve, lembrou que daquilo que se publica “há sempre algo de útil no arquivo de João Marques. Quer documentos, quer fontes”.

 

Um “verdadeiro banquete”

Para Rui Rosmaninho, “Recortes de História” é um “verdadeiro banquete deste século, sobretudo para quem gosta de História Local. É uma revisitação quase faustosa do passado”.

Os recortes estão organizados em pastas sobre o Ensino Primário, o Colégio Nacional, Lions, o Café Anadia, o Teatro. Existe também uma quantidade inúmera de pastas dedicadas a figuras, das mais remotas às mais recentes, como Fausto Sampaio, Mário Pato, Rodrigo Rodrigues dos Santos ou Manuela Alves.

Os recortes de João Marques, para Rui Rosmaninho, têm uma grande importância do ponto de vista científico e pedagógico: “Por restabelecer o contacto com a História Local, é por isso uma exposição que deve interessar a escolas, por ter muitos trabalhos de índole pedagógica”.

O professor da UA disse que o espólio deve ser preservado conforme foi entregue pelo autor, podendo somar-se mais recortes. “Não vi em todas as pastas a dos escritos do senhor João Marques. É um trabalho de grande interesse, que não vi, mas que também deve estar”, sublinhou Nuno Rosmaninho.

 

Espólio vai ser digitalizado

O local onde o espólio foi colocado “é o natural. É um óptimo local, de serviço à comunidade e um lugar de cultura e grande importância”, afirmou Rosmaninho, congratulando-se com o facto de o espólio ser futuramente digitalizado, “o que vai constituir uma alavanca em termos de divulgação, porque a sua capacidade de multiplicação pedagógica e científica aumenta muito”.

Rui Rosmaninho terminou convidando João Marques a “não parar”. E foi a esposa, Angelina Pina, que rapidamente disse que não deixava.

Carlos Matos, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Anadia, lembrou que a exposição “é uma pequeníssima parte do que João Marques tem feito e doou à instituição”, agradecendo publicamente por isso. Litério Marques, presidente da Câmara de Anadia, classificou a mostra como “um trabalho fantástico”.

João Venâncio Marques, emocionado, agradeceu à esposa e referiu-se àquele como “um dos grandes momentos da minha vida”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:04

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2010

Rota da Lampreia e da Vitela em jantar no Museu do Vinho Bairrada em Anadia

Inscrições para iniciativa eno-gastronómica terminam amanhã

Realiza-se no dia 2 de Março, próxima terça-feira, pelas 20.30 horas, no Museu do Vinho Bairrada, na cidade de Anadia, mais um jantar temático, onde a gastronomia de outras regiões e os vinhos de excelência da Região Demarcada da Bairrada voltam a cruzar-se, num jantar que vai contar com a animação de fados.

Este é o primeiro jantar promovido pela Câmara Municipal de Sever do Vouga, com a colaboração dos municípios de Vouzela e de Anadia, sendo o principal objectivo divulgar o Festival da Lampreia e da Vitela, que se realiza na vila severense de 5 a 14 de Março.

Para além da lampreia, servida à bordalesa ou com o tradicional arroz, os “comensais” presentes podem optar, caso não apreciem este peixe, pelo prato de vitela assada à moda de Sever, com o famoso arroz de forno.

Para sobremesa a autarquia de Sever do Vouga vai servir mirtilo, em doce e gelado, enquanto a autarquia de Vouzela irá apresentar a sua doçaria, com especial destaque para os estaladiços e cremosos pastéis de Vouzela, uma iguaria de grande qualidade, que encerra o “festim” desta viagem gastronómica.

 

Inscrições para o jantar

Todos os interessados em participar no jantar eno-gastronómico podem inscrever-se directamente no Museu do Vinho Bairrada, até ao próximo dia 26 de Fevereiro, amanhã, ou pelo telefone 231 519 785.

O valor da inscrição para esta noite de iguarias é de 25 euros, sendo que a sala terá o limite de 50 lugares.

 

Festa da Lampreia e da Vitela

A edição de 2010 da já tradicional Festa da Lampreia e da Vitela vai realizar-se entre os dias 5 e 14 de Março, como já foi referido.

Trata-se de uma iniciativa com mais de uma década e que tem como principais objectivos promover a variada e apreciada gastronomia local e proporcionar a degustação, especialmente, de dois dos produtos mais conhecidos, a lampreia e a vitela, que dão o nome ao evento, que conta com a organização da Câmara Municipal de Sever do Vouga.

A lampreia é uma iguaria de carácter sazonal, servida de Janeiro a Abril. A vitela é degustada de forma tradicional, assada em forno a lenha. Pela superior qualidade e requintado paladar de ambos os pratos, é difícil optar por um deles.

Serão vários os restaurantes locais que mais uma vez vão aderir à Rota da Lampreia e da Vitela.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:57

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2010

Câmara Municipal de Anadia inicia obras na Rua Sampaio Faustino

Regeneração urbana termina com as queixas dos moradores

Já desde algum tempo que chegavam à Câmara Municipal de Anadia diversas petições dos moradores, proprietários das lojas e até dos munícipes em geral que utilizam o espaço junto aos prédios da Rua Sampaio Faustino, no centro de Anadia. Estas queixas manifestavam o desagrado pelo deficiente estado de conservação nos acessos ao referido prédio, que levou a Câmara Municipal de Anadia a iniciar, nos últimos dias, uma primeira intervenção junto àqueles edifícios.

Contudo, Litério Marques, presidente da Câmara Municipal de Anadia, esclareceu que “num processo de licenciamento mais recente, caberia aos condóminos procederem às obras de beneficiação nos espaços de logradouros”. Trata-se, pois, de um processo de licenciamento mais antigo e que face ao estado de degradação dos espaços, a autarquia não poderia ficar alheia.

 

Vários estudos em elaboração

“É no âmbito da Regeneração do Centro Urbano da Cidade, que temos em elaboração vários estudos e que gradualmente iremos colocar em prática”, explicou Litério Marques, em comunicado enviado à Imprensa.

No caso em concreto, pretende a Câmara Municipal fazer uma remodelação dos pavimentos, melhorar as acessibilidades, as infra-estruturas eléctricas, colocação de novos postes de iluminação, enquadrar a localização dos contentores de resíduos sólidos urbanos e de um ecoponto, bem como a colocação de mobiliário urbano e a remodelação da zona ajardinada.

 

Obras já em execução

Trata-se de uma obra que já está a ser executada por Administração directa, tendo em conta que “temos os meios necessários para a executar e que requer alguma assistência por parte de várias entidades que dispõem de infra-estruturas nos locais e que por vezes obrigam a alguns ajustamentos em obra do traçado inicial do projecto”, referiu o autarca.

As obras a realizar no âmbito da regeneração incluem também a reformulação da rede viária, do Largo Costa Almeida/Rua dos Olivais/Alameda Poeta Cavador, com a redefinição dos passeios, dos separadores centrais, a recolocação dos postes de iluminação pública e a sinalização vertical e horizontal.

Segundo Litério Marques, “outras intervenções se seguirão, das quais a seu tempo daremos conhecimento”.

 

Comerciantes satisfeitos

Recorde-se que já em Julho de 2008, os comerciantes diziam sentir-se abandonados pelas entidades locais. Há anos que o jardim em frente aos seus estabelecimentos comerciais se assemelhava em tudo com um “matagal”, palavra que usavam para o classificar. Assim como “abandono”, outra das palavras que mais saía da boca dos comerciantes e dos moradores locais.

Além do mau aspecto do jardim, o piso, que era instável, atirava para o chão muitas crianças e idosos.

A requalificação “tardou em concretizar-se, mas finalmente chegou”, dizem, satisfeitos com a actuação da autarquia anadiense.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:49

link do post | comentar | favorito
Sábado, 20 de Fevereiro de 2010

“A Última Famel” estreia em Lisboa

Depois da apresentação no Cine-Teatro São Pedro, em Águeda, segue-se o Cinema São Jorge

Depois de uma concorrida premiére no Cine-Teatro São Pedro, em Águeda, a 6 de Setembro de 2009, é chegada a apresentação à Imprensa nacional do filme “A Última Famel”, o que vai ter lugar no próximo dia 25 de Fevereiro, às 20.30 horas, no Cinema São Jorge, em Lisboa.

O filme “A Última Famel”, realizado por Jorge Monte Real e com o aguedense Pedro Anjo como protagonista (também acumulou responsabilidades na produção), vai ser apresentado no Cinema São Jorge, em Lisboa, esta quinta-feira.

Filmado no concelho de Águeda durante o Verão de 2009, o filme foi exibido pela primeira vez no Cine-Teatro São Pedro em Setembro de 2009, tendo essa apresentação contado com a presença de caras conhecidas e muitas figuras públicas do mundo social português, entre eles o actor Zé Carlos Pereira, Jorge Monte Real (realizador, produtor e actor no filme), Fátima Preto, Patrícia Brito e Cunha, Patrícia Claro, Guilherme Guerra, Lana, Sara Aleixo, Dani, Pedro Pimentel, Ricardo Filipe Mendes, Raquel Loureiro, Pedro Anjo, Bernardo Macambira, Ana Costa Alves, entre outros, que protagonizaram o filme “A Última Famel”.

O filme teve como cenário diferentes freguesias e pontos de atracção do concelho de Águeda, pelo que para além de recuperar para o grande ecrã uma relíquia da indústria aguedense - a quase esquecida Famel -, o próprio filme torna-se um excelente cartão de visita para o concelho. Além da cidade de Águeda e do lugar de Bolfiar, também foram feitas filmagens no Préstimo (junto ao rio Alfusqueiro e em Á-dos-Ferreiros), em Recardães, Castanheira do Vouga e Óis da Ribeira.

A Câmara Municipal de Águeda apoiou a realização do filme “A Última Famel”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:43

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2010

“Recortes de História” inaugura no sábado

João Venâncio Marques doa espólio com milhares de notícias recortadas à Misericórdia de Anadia

No próximo sábado, dia 20 de Fevereiro, vai inaugurar, numa das salas do Museu José Luciano de Castro - Palacete Seabra de Castro, em Anadia, pelas 15 horas, a exposição “Recortes de História”, da autoria de João Venâncio Marques.

O autor, natural da cidade de Anadia, com 77 anos de idade vai expor no referido espaço museológico, propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Anadia (SCMA), a sua colecção particular com alguns dos mais significativos “Recortes de História”, retirados de jornais, que colecciona.

Possuidor de um arquivo de documentos jornalísticos, que foi reunindo ao longo dos anos e que reflectem a história e memória colectiva, no fundo o passado de Anadia e de pessoas do concelho, João Venâncio Marques vem agora dar a conhecer à população essas “relíquias” que tanto estima.

“Trata-se de um espólio de alta importância, dedicado a um espaço, que marca uma actividade cultural, a riqueza de um património, que dá a conhecer uma grande parte da minha vida”, explicou o autor.

E foi com apenas 11 anos que João Venâncio Marques iniciou esta actividade de coleccionador de recortes de jornais, sem “destino definido, mas já com a veia de ‘esfrangalhar’ jornais”, admite. E estes recortes dizem todos respeito a “tudo aquilo que fosse alusivo a Anadia e à Bairrada e suas gentes, não colocando de parte outras notícias que achasse de interesse”.

É no seio destes princípios que instituições como a SCMA, a Banda de Música, Bombeiros Voluntários de Anadia, Anadia Futebol Clube, APPACDM entre outras, mas também individualidades como Fausto Sampaio, Rodrigues Lapa, Manuel Alves, o ex-treinador do Benfica Toni, o “Fernandito” (Fernando Pina) do Anadia ou José Iglésias ganham personalidade nos recortes, indo ao encontro dos objectivos do autor.

Um trabalho considerado “digno e enriquecedor”, apreciado e valorizado por muitos alunos, “alguns deles em carteira universitária, mas também por historiadores, sendo alguns de renome e que consideram este um serviço extraordinário e de grande utilidade”, afiançou João Venâncio Marques.

Há mais de 65 anos que o autor desenvolve esta actividade, “permanentemente e de forma inesgotável”, sobre um tema “que não tem fim”. A entrega do espólio, devidamente legalizado, à SCMA é fruto de um anseio pela abertura e colaboração “nunca negada pela instituição”, que se alia à Biblioteca José Luciano de Castro.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:44

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2010

Projecto “Art Nouveau & Ecologie” da Câmara de Aveiro aprovado pela Comissão Europeia

Atribuído financiamento de 50 mil euros por período de cinco anos

No dia 4 de Fevereiro foi aprovado o projecto “Art Nouveau & Ecologie” pelo programa europeu “Culture 2007-2013”.

O município de Aveiro candidatou o projecto “Art Nouveau & Ecologie” a fundos comunitários no âmbito do programa europeu “Culture 2007-2013”, tendo sido aprovado o financiamento na ordem dos 50 mil euros, por um período de cinco anos, a contar do dia 4 de Fevereiro de 2010.

O projecto visa estudar a relação entre a Arte Nova e a Natureza, materializando-se no desenvolvimento de uma exposição itinerante entre todas as 20 cidades e regiões parceiras, publicação de dois livros infantis e uma “mala pedagógica” destinados ao público escolar e um conjunto de conferências especializadas denominadas “Laboratórios Históricos” e “Trocas Multilaterais”, com vista ao desenvolvimento de conhecimentos técnicos na área da compreensão e promoção do movimento Arte Nova.

Esta iniciativa do município insere-se ainda no Plano Estratégico para o Concelho de Aveiro - PECA, como um dos factores de diferenciação da região, onde a autarquia aposta para promover o desenvolvimento económico e social, sustentado na criação de uma rede urbana qualificada e multipolar, na qual a cidade, com os seus elementos de identidade (Ria, Arte Nova, Cultura), se assume como âncora de dinamização e captação de recursos humanos e investimento. Uma rede urbana que valoriza e capitaliza a diversidade sócio-territorial (cidade, Ria, faixa costeira, áreas rurais).

A aprovação da candidatura deste projecto é o resultado da integração do município de Aveiro, em 2008, na “Réseau Art Noveau Network”, constituída por um conjunto de cidades e regiões que possuem património Arte Nova: Älesund, Bad Nauheim, Barcelona, Bruxelas, Budapeste, Glasgow, Helsínquia, La Chaux-de-Fonds, Habana, Ljubljana, Lodz, Nancy, Província de Varese, Região da Lombardia, Réus, Riga, Tbilisi, Terrassa e Viena.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:38

link do post | comentar | favorito
Domingo, 14 de Fevereiro de 2010

Alunos da Secundária da Mealhada realizaram passeio pedagógico ao Parque da Cidade

Saída de campo organizada com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada

Os alunos do 10º ano da Escola Secundária da Mealhada realizaram uma saída de campo ao Parque da Cidade para apreciarem a biodiversidade existente nesse ambiente. Uma actividade de complemento curricular enquadrada na temática “Diversidade na Biosfera”, que foi realizada com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada.

Ensinar a reconhecer a diversidade de seres vivos existente nesse espaço e a identificar as espécies vegetais observadas, sensibilizando-os para a importância da conservação da biodiversidade e da preservação das áreas verdes em ambiente urbano – em particular desse espaço de lazer e de recreio – foram os objectivos da iniciativa. Um passeio pedagógico pelo Parque da Cidade que procurou, assim, estimular o espírito crítico e científico desses alunos.

A segunda saída de campo está marcada para as 9 horas do dia 24 de Fevereiro (28 alunos da EB 2/3 da Pampilhosa).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:02

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010

Câmara de Aveiro prepara actividades de Carnaval para sábado e segunda-feira

Iniciativa é direccionada para todas as idades

Vão ser realizadas várias actividades de Carnaval em Aveiro, promovidas pela Câmara Municipal, nos dias 13 e 15 de Fevereiro.

A Câmara Municipal de Aveiro tem projectado, para os dias 13 e 15 de Fevereiro, um conjunto de actividades carnavalescas direccionadas a todas as idades: crianças, jovens e adultos.

No dia 13 de Fevereiro, sábado, pelas 15 horas, terá lugar o tradicional Desfile de Carnaval Infantil, numa parceria com instituições de solidariedade social do concelho de Aveiro. As cerca de 500 crianças aguardadas para este cortejo vão encher as ruas da cidade, desde a Avenida dos Congressos da Oposição Democrática até à Praça do Peixe, passando pela Avenida Dr. Lourenço Peixinho e pelo Rossio.

No dia 15 de Fevereiro, segunda-feira, o projecto “Viver a Idade” levará os idosos até à Praça do Peixe, pelas 14.30 horas, para “brincarem ao Entrudo”. Durante toda a tarde de segunda-feira os idosos têm a oportunidade de comemorar o Carnaval, em clima de festa.

Também no dia 15 de Fevereiro, entre as 14.30 e as 17 horas, a Casa Municipal da Juventude promove um Ateliê de Carnaval. Aos jovens é proporcionada a oportunidade de realizarem pinturas faciais e aprenderem a técnica de modelagem de balões.

 

publicado por quiosquedasletras às 08:02

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010

Miguel Frasquilho veio à Curia falar do Orçamento do Estado para 2010

Deputado é o segundo convidado do PSD de Anadia para ciclo de conferências

Miguel Frasquilho, vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD, disse na sexta-feira, dia 5 de Fevereiro, na Curia, concelho de Anadia, que o país está a caminhar para o precipício. O parlamentar referiu que o PSD teve em conta “o interesse do Estado ao viabilizar, pela abstenção, o Orçamento”, mas que o que o PS fez “foi atirar Portugal para uma situação muito complicada”.

O deputado à Assembleia da República falava no âmbito da conferência “Orçamento do Estado para 2010 – O corolário de cinco anos perdidos”, promovida pela Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD.

José Manuel Ribeiro, presidente da CPS de Anadia do PSD, lembrou que esta seria a terceira conferência de Miguel Frasquilho sobre o Orçamento do Estado para 2010, que tinha passado já pelo Porto e Covilhã, cidades às quais se seguiu Anadia, que integrou “este roteiro de acção política”.

Considerado por José Manuel Ribeiro “um dos melhores economistas do país na vida política activa e um valor crescente no PSD”, Miguel Frasquilho regozijou-se por falar para “uma casa cheia”. E começou logo por referir que “o país atravessa um momento particularmente difícil, já há cerca de 10 anos, com o definhamento da nossa economia. Nos últimos cinco anos, o PSD advertiu para os erros da política económica que estava a ser seguida”, acusando o primeiro-ministro José Sócrates de ser “o causador do pior défice de sempre do país”.

“No ano de 2004, último de governação PSD/CDS, a dívida pública era de 58,7% e em 2010 vai ser na ordem dos 85,4%. Estamos pior ao nível do rendimento por habitante (nível de vida); do crescimento da economia; do défice externo; do investimento público; da carga fiscal; da taxa de desempego” e de outros tantos indicadores. Miguel Frasquilho considerou que estes dados são “o retrato de uma governação falhada”, dizendo não saber “como quem governou nos últimos anos vai conseguir dar a volta”.

Sendo 2009 um ano de crise profunda, com crescimento negativo a nível mundial, Portugal “vai arrancar da crise internacional de forma mais desfavorável. O desemprego poderá estar na casa dos dois dígitos, entre 10 e 11%, números nunca antes atingidos no nosso país”, advertiu.

Frasquilho lembrou as projecções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia portuguesa, que “é sempre a descer. Somos o vigésimo pior país, de 27, em termos de nível de vida na União Europeia (UE) e o sexto com maior défice em 2009 e com a quinta maior dívida pública”. Face a esta “situação tão complicada”, se ainda passasse “para fora que o nosso orçamento não seria aprovado, as taxas de juro disparariam”.

Desta forma, o deputado disse que com as indicações dadas pelo Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, o PSD “teria de viabilizar o Orçamento do Estado, pela abstenção. O Governo praticou uma política totalmente desajustada, com erros gravíssimos cometidos ao longo destes cinco anos”.

Frasquilho referiu que não falava da política fiscal do Orçamento do Estado, “porque ela não existe”. Mas lembrou que Portugal tem um esforço fiscal 20% acima da média da UE: “Pagamos impostos a mais. Espanha paga 17% a menos, o que faz com que tenha margem para aumentá-los e o nosso país já não”. O deputado disse que “este orçamento ainda não corta na despesa pública” e defendeu, a título de exemplo, o corte “nos estudos de consultoria”.

A sessão terminou com um participado debate, onde a plateia, aberta aos militantes do PSD mas também à sociedade civil, colocou diversas questões a Miguel Frasquilho, que não deixou ninguém sem resposta.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:04

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Receba o Quiosque

Insira o seu endereço de e-mail:

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Seminário Internacional “...

Recortes de jornais desde...

Rota da Lampreia e da Vit...

Câmara Municipal de Anadi...

“A Última Famel” estreia ...

“Recortes de História” in...

Projecto “Art Nouveau & E...

Alunos da Secundária da M...

Câmara de Aveiro prepara ...

Miguel Frasquilho veio à ...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Rostos SAPO Local

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds