Sábado, 31 de Janeiro de 2009

Museu de Arte Nova, em Aveiro

Lançamento de livro e inauguração de exposição sobre Francisco da Silva Rocha

Encontra-se patente no Museu de Arte Nova (antiga Casa Major Pessoa), em Aveiro, até ao dia 15 de Março, a exposição documental “Francisco da Silva Rocha: arquitecto e artista 1864-1957”.

Inaugurada no dia 24 de Janeiro, a exposição visa analisar a vida e obra de Francisco da Silva Rocha, desde a sua componente como arquitecto ligado ao movimento Arte Nova, à sua obra como pintor e relações familiares e amigos, muitos dos quais artistas e individualidades da altura, ou seja, os aspectos biográficos mais relevantes.

A abertura oficial e apresentação da monografia contaram com as presenças do presidente da Câmara Municipal de Aveiro, Élio Maia, do vereador do pelouro dos Assuntos Culturais, Miguel Capão Filipe e da comissária da exposição, Maria João Fernandes.

Na mostra estão expostos objectos como sejam desenhos, plantas, pintura feita por Francisco Silva Rocha e documentação original da época – fotos e correspondência. Quase todos os objectos são propriedade dos descendentes e algumas pinturas são de coleccionadores particulares.

Também no dia 24 procedeu-se ao lançamento e apresentação do livro “Francisco da Silva Rocha - 1864-1957 Arquitectura Arte Nova - Uma Primavera Eterna”, da autoria de Maria João Fernandes, bisneta do arquitecto.

 

O livro de Maria Fernandes: Francisco da Silva Rocha (1864-1957) “Arquitectura Arte Nova - Uma Primavera Eterna” é simultaneamente a merecida homenagem a um dos expoentes da cultura do início do século XX e ao modelo de beleza e equilíbrio a que deu forma na sua arquitectura, sob o signo da Arte Nova, mas também o hino a um tempo esquecido e à sua esplêndida e luminosa herança, dádiva a uma cidade onde natureza e cultura se conjugam, da casa que foi de Mário Pessoa, obra-mestra de Silva Rocha, Museu de Arte Nova (antiga Casa Major Pessoa), onde está patente a exposição que lhe é dedicada.

 

Informações complementares:

- “Francisco da Silva Rocha - 1864-1957 Arquitectura Arte Nova – Uma Primavera Eterna” por Maria João Fernandes.

- “Silva Rocha é o protagonista maior da construção e do carácter da cidade de Aveiro da sua época” - Álvaro Siza.

- “Uma personalidade estética tão singular como a do arquitecto Silva Rocha, não apenas profeta mas autor das belas expressões da Arte Nova de que se honra Aveiro” - Eduardo Lourenço.

O livro de Maria João Fernandes é promovido e editado pelo pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Aveiro e coordenado pela equipa da Biblioteca Municipal. É a primeira monografia de um arquitecto à luz da Arte Nova, apresentada por Álvaro Siza Vieira. Tal como este acentua no seu prefácio: “Maria João Fernandes, com um percurso de crítica de arte, afirmado ao longo destes últimos 30 anos, produziu a primeira definição da Arte Nova em Portugal, que a coloca e depois da sua apresentação pública no primeiro encontro internacional sobre Arte Nova em Portugal, como a verdadeira responsável pela sua defesa e divulgação. Juntando pontos de vista já anteriormente defendidos por grandes especialistas como Manuel Rio-Carvalho, José-Augusto França e José Manuel Fernandes, contrariando a lógica que pretende negar a autonomia e o valor da nossa cultura, pautando-a por modelos próprios e não segundo a adequação e a subserviência a modelos estrangeiros, a autora partiu para a caracterização dos vectores fundamentais deste estilo no nosso país: o eclectismo crítico, um conceito definido pelo arquitecto do modernismo catalão, Domènech i Montaner e desenvolvido pelo crítico Ignasi Solà-Morales, um conceito com o qual a nossa arquitectura Arte Nova e uma parte da Arte Nova internacional tem grandes afinidades, a valorização do arquétipo do Barroco - que segundo Eugénio D’Ors nasceu em Portugal - tal como o caracteriza José Fernandes Pereira, mais decorativo, do que estrutural, as variantes de interpretação segundo os materiais regionais, como Reynaldo dos Santos observou em relação ao Românico e finalmente aquilo que constitui uma das suas maiores e mais belas especificidades, a exuberância da decoração artística do azulejo e da serralharia, contribuindo para a imagem que nos oferece de ‘uma Primavera eterna’, título do presente livro que é simultaneamente uma síntese do seu conteúdo poético”.

 

Notas biográficas. O círculo de amigos

Francisco Augusto da Silva Rocha é o autor do mais coerente e original conjunto de arquitectura Arte Nova em Portugal que levou um especialista como José-Augusto França a considerar Aveiro capital deste estilo no nosso país, um estilo de cuja defesa, a partir de 1996, se tornou o baluarte.

Numa primeira parte, os capítulos iniciais, a autora através de um minucioso conjunto de notas biográficas dá vida ao percurso público de Silva Rocha, criador do ensino industrial de Aveiro, professor e director durante várias décadas da Escola Industrial e Comercial Fernando Caldeira, que inaugurou em 1903 num edifício do seu risco, sobre os arcos de antigos moinhos de maré, num terreno pertença do seu sogro João Pedro Soares, pai de Olinda Augusta Soares que em 1896 se tornou sua esposa. A 21 de Setembro de 1897 nascia a sua única filha, Maria Luísa, que preservaria a sua memória e muitos dos essenciais documentos que hoje devolvem à cidade de Aveiro uma obra intemporal.

Ao mesmo tempo, noutro capítulo, o círculo de amigos ilustres ajuda, através da sua correspondência com o arquitecto aveirense, a dar vida a uma figura cuja competência profissional, talento artístico e excepcionais qualidades humanas ressaltam dessa forma pela pena do químico Charles LePierre, do grande escritor Jayme de Magalhães Lima ou do insigne escultor Teixeira Lopes.

A admiração dos seus contemporâneos, como o grande crítico António Arroyo, o músico Viana da Mota, ou Alberto Souto, é ainda bem visível no conjunto de soberbos retratos (reproduzidos no livro) entre escultura, pintura, desenho e caricatura que lhe dedicaram artistas como Sousa Caldas, Cândido da Cunha, Lauro Corado ou Armando Boaventura.

 

Silva Rocha ilustrador e pintor

A polifacetada personalidade artística de Silva Rocha está ainda documentada pelos seus trabalhos como ilustrador, onde ressaltam os desenhos e aguarelas para o artigo de Luís de Magalhães: “os Barcos da Ria de Aveiro”, a convite de Rocha Peixoto, publicados em 1889 na Revista Portugália e os desenhos que realizou para a ementa do jantar de homenagem ao rei D. Manuel II em Aveiro (27/11/1908).

Relativamente à pintura de Silva Rocha, Maria João Fernandes situa-a entre a continuidade de uma tradição naturalista e uma modernidade emergente que luta por se afirmar, ainda muito próxima do modelo naturalista, mas ensaiando nos seus exercícios sobre a luz e a cor, os primeiros passos de uma poética impressionista que incidiu sobre o retrato e a pintura de paisagem e dos tipos populares da região.

À primeira categoria pertencem os retratos do sogro João Pedro Soares, da filha Maria Luísa e do pai do seu genro Justino, Francisco Maria Simões, de todos o mais trabalhado e conseguido, nas belíssimas variações tonais de luz e sombras. Os retratos de tipos populares mostram uma grande sensibilidade para a expressão da paisagem que se revela plenamente nos grandes espaços despojados da terra ou do mar. É no profundo sentimento de comunhão com a natureza, verdadeira essência da poesia, que a autora encontra, aliás, o elo entre a pintura e a arquitectura de Silva Rocha.

Céus ardentes sobre a terra acesa de um íntimo fulgor, o mar cintilante de todas as jóias da luz realizam a íntima alquimia do espaço que no conjunto da obra do pintor e do arquitecto é sugerida.

 

Silva Rocha arquitecto

Tal como nesta obra se demonstra, Francisco Augusto da Silva Rocha, como arquitecto, é o criador de um padrão de beleza e totalidade que reflecte simultaneamente a harmonia e a ordem da natureza, próprias de um modelo clássico (evocando o ideal da divina proporção, a regra de ouro praticada no Renascimento) e a fugacidade e o esplendor das suas formas, características de um modelo barroco.

Estes modelos revelam-se em períodos distintos da sua obra, autonomizando-se e dialogando. A gramática dos símbolos está presente quer no agenciamento das formas e dos volumes dos seus edifícios, quer nos detalhes da sua linguagem ornamental. Manifestam a ligação a um modelo clássico, a Escola Industrial Fernando Caldeira (1903) e o Hospital da Misericórdia de Aveiro (1900). Em 1908, com o edifício desenhado para Mário Belmonte Pessoa, actual Museu de Arte Nova, afirma-se a vertente barroca e ornamental da obra de Silva Rocha, não abandonando, no entanto, princípios classicizantes, a valorização de uma ordem estrutural e da harmonia das proporções.

Uma e outra destas vertentes, em dinâmico diálogo contribuirão, numa fusão progressiva, para a criação do muito particular e original estilo de uma gramática Arte Nova a que Silva Rocha deu forma, entre nós, no período exacto em que esta floresceu no resto da Europa. A autora analisa de um ponto de vista formal e poético outros edifícios, tão emblemáticos, como a casa do autor, na Rua do Carmo nº 12, a do nº 146 na Rua Cândido dos Reis, a casa dos nºs 5, 6 e 7 da Rua de João Mendonça, o palacete que pertenceu a Francisco Maria Simões, no Largo de Salreu, o antigo Balneário de Espinho, o edifício que actualmente abriga a Fundação Jacinto de Magalhães da Universidade de Aveiro ou aquele onde passou a funcionar o Museu da Cidade.

A alquimia interior que preside à criação de Silva Rocha, de expressão simbólica, materializa-se, adquirindo uma expressão plástica na sua arquitectura que apresenta no motivo das rosas em cruz, em dois dos seus edifícios, um dos mais belos símbolos da Arte Nova, encarada esta num plano internacional.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:11

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

Obras no valor de 115 mil euros deixam espaço “de cara lavada” e irreconhecível

Obras na Gare Rodoviária de Águeda trazem “lufada de ar fresco”

A Gare Rodoviária da cidade de Águeda foi inaugurada no dia 23. As obras - que transformaram completamente o espaço, tornando-o irreconhecível -, duraram apenas três meses, sendo gastos cerca de 115 mil euros. Este valor foi financiado através de uma parceria público-privada entre a Câmara Municipal de Águeda e a empresa Transdev.

Gil Nadais, presidente da Câmara Municipal de Águeda, frisou, logo após a inauguração do espaço, que o principal objectivo da requalificação foi o de “dar condições a todas as pessoas que usufruem da gare”. Enquanto não houver instalações definitivas, “espero que estas novas condições sejam melhores do que como estava anteriormente o espaço”.

O autarca, aparentemente satisfeito, mostrou-se confiante no serviço que vai ser agora prestado: “Está frio e chuva, mas com esta nova sala de espera interior está-se muito bem”, disse, convidando de seguida todos os presentes para uma visita guiada ao espaço, para todos terem a percepção do que mudou com as obras.

Do custo total da obra - 115 mil euros - a autarquia contribuiu com 45 mil euros, mais o projecto e os técnicos da Câmara Municipal. Os restantes 70 mil euros ficaram a cargo da Transdev. Gil Nadais acredita que a requalificação da gare só foi possível com a parceria que foi estabelecida e lembrou que a autarquia que lidera teve a iniciativa de abordar a Transdev, que mostrou boa aceitação. 

Alexandre Coelho, responsável operacional da Transdev, recordou que as obras decorreram durante três meses, sendo o espaço aberto ainda antes, em fase de acabamentos. “O espaço esteve interdito, porque era um estaleiro de construção civil. Estivemos a funcionar em contentores, com sanitários provisórios, mas sempre com condições. As pessoas estavam abrigadas, sendo sempre garantida solução em termos de gare rodoviária”, garantiu o responsável, sublinhando ter sido feito um grande esforço para os prazos serem cumpridos, como foram.

 

A nova Gare Rodoviária

O novo espaço da Gare Rodoviária de Águeda é constituído por uma bilheteira/posto de informação; uma sala de espera interior; uma zona de espera exterior; escritórios, onde a Transdev faz a gestão dos serviços; uma área reservada para o pessoal, com sala e cozinha; casas de banho públicas, preparadas para deficientes.

Um grupo de jovens que esperava pela chegada do autocarro, contemplava a nova gare. Franclim Matos foi peremptório: “Agora sim! Está muito melhor! As casas de banho estão muito boas”. Telmo Pinheiro partilha a mesma opinião. Diz que nunca pensou que a gare mudasse tanto, “porque está muito boa. Não parece o mesmo sítio, tudo está muito melhor”.

 

Rede de Transportes concelhia vai ser melhorada

De acordo com Jorge Almeida, vice-presidente da Câmara Municipal de Águeda, está a ser desenvolvido um estudo sobre a mobilidade e remodelação do sistema de transporte público no concelho de Águeda, comparticipado em 75% pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT), “subsídio este já atribuído”, como garantiu o autarca.

O estudo está a ser elaborado pela empresa “Trenmo Engenharia”, liderada por Álvaro Costa, um rosto já envolvido no Metro do Porto.

Jorge Almeida apenas adiantou que vão ser criados novos serviços, sendo também remodelados os Transportes Urbanos de Águeda (TUAG) mas não só: “Tanto os transportes da autarquia como os das instituições concelhias. Tudo o que envolva transportes colectivos de passageiros será contemplado neste estudo”, afiançou.

O vice-presidente da Câmara de Águeda lembrou que no ano de 2005, “quando chegámos à autarquia, havia crianças que acordavam às 5 horas e eram depositadas nas escolas, ainda encerradas, às 7 horas. Alterámos profundamente a Rede de Transportes Escolares, deixando de se verificar esta situação. Houve uma autêntica revolução nos transportes escolares, com um esforço notável da Câmara”.

Jorge Almeida admite que após esta reestruturação, “o estudo precisa ser ainda mais ambicioso, porque vai melhorar ainda mais o que já melhorou muito”, garante. Ainda a decorrer, o autarca assegurou que os resultados do estudo serão apresentados “brevemente”, restando para já a expectativa.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:41

link do post | comentar | favorito

Lançamento de livro

“Águeda e o Cancioneiro”, uma obra para imortalizar a instituição

O Salão Nobre da Câmara Municipal de Águeda será, mais uma vez, o palco do lançamento de um livro. “Águeda e o Cancioneiro: História, Folclore - um quadro em movimento”, da autoria de Américo Barata Figueira, será apresentado amanhã, dia 31 de Janeiro, pelas 15.30 horas. A sessão contará com a presença do presidente da Câmara de Águeda, Gil Nadais, e a apresentação ficará a cargo de Odete Ferreira.

 

A obra

O livro que vai ser apresentado resultou da necessidade de inventariar, conservar, interpretar, expor e divulgar os testemunhos para aumento do saber e salvaguarda do património tido como “herança”.

O autor da obra reconhece que “estudar e dar forma, através da escrita, à actividade desenvolvida por este Grupo durante meio século (1958-2008), foi, no mínimo, uma aventura”. O escritor vai mais longe ao admitir que foi “quase como erigir um monumento ciclópico”.

“As palavras voam, os escritos permanecem”, foi este o mote para um trabalho árduo de investigação. Assim, foi para não se perderem muitas das memórias de Águeda e do Cancioneiro que este livro foi escrito por quem, não sendo natural de Águeda, se sente aguedense de corpo inteiro.

Com esta obra o autor pretende, por um lado, dar sequência aos estudos já publicados em 2002 e 2003, sobre a vida e obra dos fundadores do que é hoje o Grupo Típico “O Cancioneiro de Águeda”. Por outro, aspira dar continuidade à vida de um projecto de investigação interiorizado e assumido logo após a tomada de posse dos seus Órgãos Sociais, o que demonstra grande ousadia e responsabilidade.

O trabalho que vai ser apresentado é um todo indivisível, composto por duas partes: na primeira – Grupo Típico “O Cancioneiro de Águeda”, Águeda, História e Património Cultural (breve síntese monográfica), composto por três capítulos, precedidos de uma Nota de Abertura e de uma Introdução; na segunda parte – Grupo Típico “O Cancioneiro de Águeda”, Folclore – Um quadro em Movimento, preenchida por dez capítulos. A investigação termina com a Conclusão, fontes consultadas, bibliografia, índices temáticos e das ilustrações.

 

O autor

Américo Barata Figueira é natural de Padrões, freguesia de Portela do Fojo, concelho de Pampilhosa da Serra. Américo Figueira é licenciado em História, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Durante 36 anos dedicou-se à actividade docente, tendo leccionado em várias escolas do país e tendo-se, por fim, em 1972, tornado professor efectivo na Escola Industrial e Comercial de Águeda, onde se manteve até à sua aposentação (28 de Fevereiro de 2003).

Américo Figueiredo tem um currículo vastíssimo que passa pela publicação de obras; por artigos publicados na Imprensa local; comunicações proferidas em colóquios e outros momentos; exposições; participação, com artigos, publicados nas revistas da Associação de Defesa do Património Natural e Cultural da Região de Aveiro (ADERAV) e da Associação dos Naturais e dos Amigos de Águeda (ANATA); sendo também sócio de várias colectividades.

A autarquia alia-se a mais um momento de interesse cultural e convida todos os aguedenses a comparecerem e a conhecerem um pouco mais da história do Cancioneiro, que obrigatoriamente retrata a história do concelho de Águeda.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:18

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

3ª Gala do Desporto da Mealhada

Hóquei Clube da Mealhada foi o grande vencedor

O Cine-Teatro Municipal Messias lotou, na segunda-feira à noite, para a terceira edição da Gala do Desporto da Mealhada. Os lugares foram todos ocupados e houve mesmo quem não se importasse de assistir de pé ao evento que distinguiu, mais uma vez, todos os que estão ligados ao desenvolvimento do desporto no concelho da Mealhada. O Hóquei Clube da Mealhada foi o grande vencedor desta terceira edição, conquistando três dos principais galardões.

A cada ano que passa, a Gala do Desporto da Mealhada tem crescido e ganho simpatizantes no concelho e na região. Nesta terceira edição, a iniciativa apresentou-se mais madura e, a ver pela quantidade de pessoas que foram assistir ao evento – dezenas ficaram mesmo de pé –, provou a sua consolidação. O grande vencedor da noite foi o Hóquei Clube da Mealhada, que conquistou três dos prémios mais importantes: o de Dirigente do Ano, que foi entregue a Gonçalo Louzada; o de Treinador do Ano, entregue a Vasco Vaz e o de Atleta do Ano, conquistado pela Neuza Pebre, vice-campeã mundial de Hóquei em Patins.

O Grupo Desportivo da Mealhada levou para casa o prémio de Associação Desportiva do Ano, enquanto a equipa sénior do Futebol Clube da Pampilhosa recebeu o galardão de Equipa do Ano. Já o prémio Revelação do Ano foi entregue a Janine de Oliveira, responsável pela dinamização do Fitness – mais concretamente da modalidade Dance Fusion – no concelho da Mealhada.

“Obrigada à Câmara por apostar tanto no Desporto. Eu lancei o desafio do Fitness em 2008 e logo nesse ano houve uma Convenção de Fitness no concelho. É formidável!”, afirmou Janine de Oliveira, ao receber o prémio.

A apresentação do evento foi, sem dúvida, uma boa aposta, assim como os momentos culturais desta terceira edição. O público gostou de Tânia Ribas de Oliveira, que conduziu a gala com distinção e humor, sendo definitivamente conquistado pela música de André Sardet. Mal o cantor conimbricense começou o espectáculo, conseguiu colocar toda a plateia a cantar as letras das suas músicas mais conhecidas. A actuação do grupo Drama & Dance, da violinista Nadiya Shtoyts e das alunas de Dance Fusion de Janine de Oliveira também mereceram muitas palmas.

Aliás, as palmas não faltaram na noite do dia 26, sobretudo na entrega do prémio Personalidade do Ano a Cristiano Ronaldo e também no importante momento da entregue do prémio Alto Prestígio a João Duarte Sousa Saraiva. Kátia Aveiro subiu ao palco para receber o galardão do irmão e agradeceu a todos o “carinho” com que foi recebida no concelho, enquanto Mário Saraiva foi, comovido, receber o prémio do seu pai, que lhe foi entregue pelo presidente da Câmara da Mealhada.

A noite terminou precisamente com uma palavra do presidente da Câmara Municipal da Mealhada. Carlos Cabral felicitou todos os desportistas do concelho e deixou uma saudação especial aos galardoados. “O meu grande reconhecimento vai para as pessoas, os dirigentes, os treinadores, os atletas que fazem pelo desporto neste concelho e todos os que hoje viram aqui reconhecido o seu mérito”, afirmou. “Este é um reconhecimento simples, mas muito sentido da Câmara Municipal da Mealhada”, concluiu.

 

Categorias e vencedores

Associação Desportiva do Ano – Grupo Desportivo da Mealhada

Equipa do Ano – Equipa Sénior do Futebol Clube da Pampilhosa

Dirigente do Ano – Gonçalo Louzada (Hóquei Clube da Mealhada)

Treinador do Ano – Vasco Vaz (Hóquei Clube da Mealhada)

Atleta do Ano – Neuza Pebre (Hóquei Clube da Mealhada)

Revelação do Ano – Janine de Oliveira (Modalidade Dance Fusion)

Personalidade Desportiva do Ano – Cristiano Ronaldo

Alto Prestígio – João Duarte Sousa Saraiva

Prémio Carreira – Herculano de Oliveira e Joaquim Pires Branco

Prémio Incentivo – Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação da Mealhada

 

Mérito Desportivo

Dina Tavares (Hóquei Clube da Mealhada)

Ângela Gameiro (Hóquei Clube da Mealhada)

Ana Júlia Lopes (Hóquei Clube da Mealhada)

Neuza Pebre (Hóquei Clube da Mealhada)

Filipe Vaz (Hóquei Clube da Mealhada)

Pedro Coelho (Hóquei Clube da Mealhada)

Francisco Louzada (Hóquei Clube da Mealhada)

Equipa Sénior Masculina (Hóquei Clube da Mealhada)

Equipa Júnior Masculina (Hóquei Clube da Mealhada)

Tiago Ferraz (Gulpilhares)

Tiago Sousa (Oliveirense)

André Loureiro (Hóquei em Patins)

Equipa Sénior Masculina (Futebol Clube de Pampilhosa)

Luís Toscano (Enduro)

Jorge Martins (Karaté Shukokai - Pampigym)

Ricardo Freitas dos Santos (Hipismo)

Ana Martins (Grupo Desportivo de Mealhada – Futebol)

Leonardo Santos (Associação Desportiva Pescadores de Pampilhosa)

Sónia Campos (BTT).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:09

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

Guia para pais de bebés, crianças e adolescentes

Sapo lança canal SAPO Família – Guia de Pais

O portal Sapo lançou no passado dia 23 de Janeiro o canal Família – Guia de Pais (http://familia.sapo.pt), uma reformulação do canal Bebé, que liderou, nos últimos 13 anos, a informação sobre bebés e crianças na Internet em Portugal. Com esta nova aposta são, também, preenchidas as necessidades de informação, cada vez maiores, sobre esta temática na Internet.

Posicionando-se como um canal mais abrangente, o SAPO Família pretende acompanhar os pais na educação dos seus filhos, desde o planeamento da gravidez até à adolescência.

No novo site são disponibilizados conteúdos sobre o planeamento da gravidez, fases da gestação, primeiros dias, etapas de desenvolvimento das crianças, saúde e segurança, educação e relacionamento com os filhos, sexualidade, testes e receitas.

 

“Stageletter”: serviço inovador em Portugal

Estará igualmente disponível um serviço inovador em Portugal: a “stageletter”. Trata-se de um serviço de e-mail que informa a grávida sobre o que se está a passar com ela e com o seu bebé no decorrer de todas as semanas de gestação. Cada “stageletter” descreve o crescimento do feto nessa semana, ilustra o seu tamanho e aspecto e explica o que está a mudar na vida da grávida nesse período. Este serviço estende-se semanalmente até ao primeiro ano de vida do bebé, nos vários aspectos do seu desenvolvimento.

As parcerias com publicações líderes neste segmento, permitem aos utilizadores do SAPO Família encontrar on-line os melhores artigos das revistas “Pais & Filhos”, “Bebé Saúde”, “Mãe Ideal”, “Coisas de Criança”, “Mamã, Papá & Eu” e “Saber Viver”. Estão, igualmente, disponíveis conteúdos em português do “Baby Center”, o site referência a nível mundial de informação sobre gravidez e crianças, produzido da “Johnson’s Baby”.

No SAPO Família poderá ainda aconselhar-se gratuitamente em consultórios de especialistas, nomeadamente da “Let’s Grow”, especialistas em educação e pedagogia, e de João Alexandre Rodrigues, técnico de aconselhamento em comportamentos aditivos.

 

Sobre o Sapo

O portal Sapo é líder de audiências em Portugal, com 900 mil utilizadores diários, 15 milhões de “pageviews” por dia e 500 milhões de “pageviews” por mês, agregando horizontalmente uma vasta gama de conteúdos em diversos canais e um conjunto de serviços como: Pesquisa, Vídeos, Sapo Messenger, E-mail, Classificados e Notícias.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:46

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

“Escolíadas 2009” – 20ª edição

Concurso arranca dia 24 de Abril

A Escolíadas – Associação Recreativo-Cultural encontra-se a preparar a 20ª edição do evento “Escolíadas”. Para dar “contornos” a esta nova edição, realizou-se no dia 13 de Dezembro de 2008, no Complexo Turístico Quinta dos Três Pinheiros, na Mealhada, uma reunião em que se procedeu ao sorteio e à calendarização da participação das escolas inscritas na iniciativa, ficando em aberto a possibilidade de participação de uma escola de um novo distrito na última sessão. Devido ao aumento do número de escolas, este ano, pela primeira vez, as sessões das “Escolíadas” irão decorrer às sextas, vésperas de feriados e sábados.

 

Gala de Entrega de Prémios das “Escolíadas 2009”

Relativamente à Gala de entrega de prémios, um momento de forte emoção para todos os que “trabalham” as “Escolíadas”, este ano ficou decidido que o espectáculo será no Centro Cultural de Ílhavo, no dia 5 de Junho. A decisão deveu-se à boa recepção e apoio que se fez sentir por parte da Câmara Municipal de Ílhavo, assim como, pela qualidade das instalações do novo Centro Cultural. A associação acredita que este espaço, pelas suas capacidades e infra-estruturas, pode proporcionar um grande espectáculo. É já uma tradição o empenho que a associação e a Direcção Regional de Educação do Centro têm vindo a tomar ao investir nestes espectáculos nas melhores salas da zona centro. São exemplos o Teatro Académico Gil Vicente (Coimbra), o Centro de Congressos de Aveiro, o Cine-Teatro Messias (Mealhada) e em 2008 o Casino Figueira.

 

Nova imagem

A imagem promocional das “Escolíadas 2009” já está definida. É composta por imagens das provas da edição anterior da Escola Secundária de Anadia.

 

Fórum Escolíadas

Além destas novidades criou-se uma comissão que esta a organizar o primeiro “Fórum Escolíadas”, a realizar no início do arranque do evento, em comemoração da sua 20ª edição. A intenção é realizar um jantar convívio entre todos aqueles que já se “envolveram e viveram” este evento. Pretende-se que seja um momento de convívio, num espaço com diversas projecções em simultâneo de fotos e vídeos de todos os anos de “Escolíadas”, onde todos possam recordar e partilhar a sua experiência, no momento em que participaram no evento.

O “Fórum Escolíadas” terá à disposição um microfone aberto e um palco preparado para receber qualquer tipo de manifestação artística. Nesta comissão estão a colaborar professores e alunos de várias escolas e membros da associação que têm como objectivo conseguir chegar a várias “gerações de participantes”. No “Fórum Escolíadas” “A Arte tem várias faces! Venha ‘rever’ a da juventude”.

 

Calendário 2009

 

1ª Sessão – Sexta-feira, dia 24 de Abril

– Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes – Ílhavo

– Escola Profissional de Aveiro

– Escola Secundária Homem Cristo – Aveiro

 

2ª Sessão – Quinta-feira, dia 30 de Abril

– Escola Secundária Avelar Brotero – Coimbra

– Escola Secundária Dr. João Lopes de Morais – Mortágua

– Escola Secundária da Gafanha da Nazaré

 

3ª Sessão – Sábado, dia 2 de Maio

– Colégio de Albergaria-a-Velha

– Escola Secundária Drª. Maria Cândida de Mira

– Escola Secundária de Montemor-o-Velho

 

4ª Sessão – Sexta-feira, dia 8 de Maio

– Escola Secundária de Oliveira Do Hospital

– Escola Secundária de Carregal Do Sal

– Escola Secundária Dr. Mário Sacramento de Aveiro

 

5ª Sessão – Sábado, dia 9 de Maio

– Escola Secundária de Oliveira do Bairro

– Agrupamento Vertical de Escolas de Penacova

– Escola Secundária de Mealhada

 

6ª Sessão – Sexta-feira, dia 15 de Maio

– Escola Secundária Dom Dinis de Coimbra

– Escola Secundária de Vagos

- Escola Secundária José Estêvão de Aveiro

 

7ª Sessão – Sábado, dia 16 de Maio

– Escola Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima de Esgueira

– Escola Prof. de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Vagos

 

Final – Sexta-feira, dia 22 de Maio

 

Gala de Entrega de Prémios – sexta-feira, dia 5 de Junho, Centro Cultural de Ílhavo, em Ílhavo.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:34

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

Próximo projecto é a Unidade de Cuidados Paliativos

Unidade de Convalescença já funciona no Hospital de Anadia

A nova Unidade de Convalescença do Hospital José Luciano de Castro de Anadia já está a funcionar. A admissão do primeiro doente foi feita no dia 8 de Janeiro, logo após a visita de Maria José Hespanha, coordenadora da equipa de coordenação regional da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, que no mesmo dia, durante a manhã, procedeu à vistoria, dando como adequadas as condições do novo serviço.

De acordo com José Afonso, presidente do Conselho de Administração do Hospital José Luciano de Castro de Anadia, a seguir à visita da responsável teve lugar uma reunião de trabalho entre a equipa e o pessoal do serviço do hospital, para ser feita a integração e “limar arestas”, a seguir à qual se procedeu à admissão do primeiro doente.

E no dia seguinte, 9 de Janeiro, até meio da tarde já eram cinco os doentes instalados na nova unidade, que tem no total 20 camas.

Foi da adaptação da estrutura onde funcionava o antigo serviço de medicina daquela unidade hospitalar que resultou a nova Unidade de Convalescença.

Em finais de Setembro de 2008 o serviço de medicina fechou portas para iniciar as obras de readaptação. Obras estas concluídas em finais de Dezembro. No total foram gastos 75 mil euros, objecto de um financiamento através de um protocolo entre a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) e o hospital.

Agora, como explicou Pedro Nogueira, enfermeiro director, os doentes que vêm para o Hospital de Anadia já não são os agudos. Porque esses são tratados nos Hospitais da Universidade de Coimbra ou em Aveiro. “São doentes de situação de pós-agudo. As pessoas vêm para cá para reabilitar, não para estar”.

E se ao fim de 30 dias o doente não está reabilitado vai para uma unidade de média ou longa duração.

“Os doentes têm de ter potencial de recuperação, estando previsto que mais ou menos em 30 dias possam recuperar alguma da sua autonomia”, explicou Pedro Nogueira, acrescentando que também é ensinada a família a lidar com a situação: “A família recebe ensinos e passa a tratar do doente. Isto já acontecia, mas não de uma forma tão sistemática. Mudou a filosofia de reabilitação intensiva. Hoje os familiares podem estar aqui o dia inteiro”.

José Afonso lembra que “antes era frequente ver os doentes chegarem de maca. Agora vêm com a família”, sublinhando que Portugal foi dos últimos países europeus a adaptar este modelo e desmistificando que a nova unidade é apenas para moribundos.

 

A Unidade de Convalescença

A unidade que entrou em funcionamento, um espaço que já existia, está agora mais airoso e agradável. Algumas paredes ganharam cor, como é exemplo o laranja, tornando o espaço confortável e aconchegante.

Logo a seguir ao “hall” de entrada está uma sala de acolhimento dos doentes e familiares. Existe também um refeitório e uma área que foi transformada numa zona de reabilitação/ ginásio, gerida por fisioterapeutas.

O internamento conta com 20 camas e duas áreas para banho assistido. Todas as barreiras arquitectónicas foram completamente eliminadas.

Tanto para José Afonso como para Pedro Nogueira os ganhos são vários: a família sente-se acompanhada, porque habitua-se a uma nova incapacidade do doente; muitos doentes permaneciam em hospitais com agudos, contraindo infecções, porque estavam expostos sem haver necessidade; são libertadas camas nos hospitais com agudos.

 

Unidade de Cuidados Paliativos

O próximo projecto para o Hospital José Luciano de Castro é a Unidade de Cuidados Paliativos, para a qual já há um financiamento no valor de 530 mil euros, proveniente de um protocolo entre a ARSC e o hospital.

“Inicialmente seria para 10 camas, mas agora estamos a reavaliar se será esse número ou outro”, adiantou José Afonso. A área da cirurgia é que vai ser adaptada nesta unidade, que pretende cuidar pessoas cuja esperança de vida está limitada por alguma intercorrência de saúde e que se pretende dar qualidade aos últimos dias de vida, independentemente da idade.

“O terceiro projecto será a criação de uma Unidade de Cirurgia do Ambulatório. O Hospital de Anadia está em processo dinâmico”, concluiu o administrador daquela unidade hospitalar. (Foto: Davide Silva)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 09:06

link do post | comentar | favorito

No Fórum Municipal da Juventude em Águeda

CDTI de Águeda lança cursos gratuitos para 2009

O Centro para a Divulgação das Tecnologias de Informação (CDTI) de Águeda, a funcionar nas instalações do Fórum Municipal da Juventude, arranca com novos cursos gratuitos de Informática.

A Câmara Municipal de Águeda e a Fundação para a Divulgação das Tecnologias (FDTI) associaram-se para levar a cabo mais uma iniciativa dirigida à população do concelho. Estão agendados os seguintes cursos, com início em Fevereiro e Março de 2009:

 

Formação Pedagógica Inicial de Formadores - 10-03-09 a 02-06-09 (3ª e 5ª) – 18.30 horas - 22.30 horas (100 horas)

 

Formações Modulares - Gratuito

Word Fundamental: 03-02-09 a 17-03-09 (3ª e 5ª) - 18 - 22 horas (50 horas)

Excel Fundamental: 19-03-09 a 30-04-09 (3ª e 5ª) - 18 - 22 horas (50 horas)

Internet: 10-02-09 a 10-03-09 (3ª e 5ª) - 09.30 - 12.30 horas (25 horas)

 

Estão também abertas inscrições para Cursos de Educação e Formação de Jovens e Adultos que oferecem equivalência ao 9º ano - CEF e 12º ano – EFA.

Estes cursos, promovidos pela FDTI, são acreditados pela Microsoft, Autodesk e pelo Instituto para a Qualidade na Formação (IQF).

A formação é presencial, baseada em exercícios práticos, dispondo cada formando de um computador, e apoiada por manuais de informática em português concebidos e editados pela FDTI. No final da formação é entregue a cada formando um certificado de curso.

Existem preços especiais para portadores de Cartão-Jovem, estudantes, desempregados (mediante comprovativo) e pensionistas.  

 

Mais informações no CDTI Águeda:

Fórum Municipal da Juventude - Praça Conde de Águeda - 3750-109 ÁGUEDA

Telefone. 234 623 012 ou 234 371 978

http://fdti.juventude.gov.pt/
Correio-electrónico: ddaveiro@.fdti.pt

Linha da Juventude: 707 20 30 30.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:49

link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Janeiro de 2009

Campanha “Recolha de Rolhas de Cortiça”

Águeda amiga do ambiente

A Câmara Municipal de Águeda associou-se à Associação Bairrada Solidária na campanha “Recolha de Rolhas de Cortiça”, que conta com a Quercus e com a Corticeira Amorim como parceiros.

Esta campanha faz parte do “Green Cork”, um Programa de Reciclagem de Rolhas de Cortiça desenvolvido pela Quercus, em parceria com a Corticeira Amorim, a Modelo/Continente e a Biological. Com esta iniciativa, procura-se promover a reciclagem da cortiça e a sensibilização dos adultos e crianças para a separação selectiva deste material.

Este esforço de reciclagem vai permitir o financiamento de parte do Programa “Criar Bosques, Conservar a Biodiversidade”, que utilizará exclusivamente árvores que constituem a nossa floresta autóctone, entre as quais o Sobreiro, Quercus suber.

À semelhança da Campanha das Tampinhas, a Câmara Municipal de Águeda pretende participar activamente nos esforços realizados no âmbito da protecção ambiental, com a disponibilização de um espaço para guardar as rolhas de cortiça.

A autarquia apela à cooperação nesta iniciativa por parte de todos os estabelecimentos de restauração do concelho que utilizam rolhas de cortiça nos seus produtos.

A recolha do referido material será efectuada pela Câmara Municipal e, para que tal seja feito, será necessário contactar o engenheiro da autarquia responsável pelo projecto, Miguel Tavares, através do endereço de correio-electrónico miguel.tavares@cm-agueda.pt ou pelo 234 610 070 (extensão 411).

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:40

link do post | comentar | favorito

Outubro de 2009

Mealhada vai receber Taça da Europa de Patinagem Artística

O concelho da Mealhada vai receber, de 3 a 6 de Outubro de 2009, a Taça da Europa de Patinagem Artística. Um evento que vai trazer ao concelho os melhores patinadores artísticos da Europa e alguns dos melhores do mundo - entre os quais participantes nos Jogos Olímpicos de Pequim - o que só foi possível devido às boas relações entre a Câmara Municipal da Mealhada e a Federação de Patinagem de Portugal.

Foram as boas relações entre a Câmara Municipal da Mealhada e a Federação de Patinagem de Portugal - cuja parceria se tem traduzido em eventos de êxito - e as excelentes condições logísticas do concelho - entre equipamentos desportivos de qualidade superior, várias unidades hoteleiras e boas acessibilidades - que garantiram ao município da Mealhada a realização desta importante prova europeia de patinagem.

Uma aposta ganha pelo município, que vai receber, de 3 a 6 de Outubro de 2009, a Taça da Europa de Patinagem Artística 2009.

O evento europeu vai trazer, assim, à vila do Luso e também ao resto do concelho, visto que as provas deverão ser descentralizadas a outros pavilhões do concelho, os melhores da Europa e até do mundo da patinagem artística, bem como alguns medalhados nos Jogos Olímpicos de Pequim.

A aposta passa também por um reforço da preparação da equipa portuguesa que vai estar, em Outubro de 2009, na Mealhada. Pretende-se que a equipa lusa consiga ainda melhores resultados dos que os obtidos este ano, em Trieste, na Itália, que por si só já foram razoáveis: uma medalha de prata e duas de bronze.

 

publicado por quiosquedasletras às 09:32

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Receba o Quiosque

Insira o seu endereço de e-mail:

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Aeróbica reuniu cerca de ...

Câmara Municipal de Aveir...

Seminário Internacional “...

Luís Fernandes, da d’Orfe...

Voluntários ajudam a limp...

Recortes de jornais desde...

Rota da Lampreia e da Vit...

Câmara Municipal de Anadi...

Candidaturas ao Fundo Soc...

Reunião aberta para a ini...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Rostos SAPO Local

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds