Sexta-feira, 31 de Outubro de 2008

Noite de “Halloween”

Distrito de Aveiro em festa

A celebração do 31 de Outubro, muito ligada aos costumes dos disfarces e fantasias, que estão repletos de bruxas, gatos pretos, vampiros, fantasmas e toda a espécie de monstros horríveis, vai esta noite realizar-se um pouco por todo o distrito de Aveiro.

Festas em bares e discotecas, assim como animação na rua, vão acontecer por toda a parte, contando com a participação de pequenos e graúdos.

O Dia das Bruxas - “Halloween” é o nome original na língua inglesa -, é um evento tradicional e cultural, que ocorre nos países anglo-saxónicos, com especial relevância nos Estados Unidos da América, Canadá, Irlanda e Reino Unido, tendo como base e origem as celebrações pagãs dos antigos povos celtas.

Analisando o modo como o “Halloween” é celebrado hoje, pouco tem a ver com as suas origens, restando apenas a alusão aos mortos, mas com um carácter completamente distinto do que tinha no início.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 16:20

link do post | comentar | favorito

Eleições e militantes incendeiam Concelhia do PSD Anadia

Litério Marques nega acta falsa e exige suspensão das eleições

Litério Marques, presidente da Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD, negou ter falsificado a acta da reunião da CPS do PSD de Anadia do passado dia 4 de Junho, onde constava a aprovação de 182 militantes por ele propostos, mas recusados, através de um despacho emitido no último dia 6, assinado por Luís Marques Guedes, secretário-geral do PSD. O também presidente da Câmara Municipal de Anadia reivindicou ainda a suspensão das eleições na Secção, remarcadas para 8 de Dezembro, até ao “esclarecimento total do processo que envolve os militantes”, porque acredita que os mesmos vão acabar por ser inscritos.

“Basta deste badalar fora do partido, que coloca em causa a minha honestidade e dignidade”, dizia, em conferência de Imprensa, no dia 27. E continuava: “O que foi feito não enferma de qualquer ilegalidade. Fala-se de uma acta irregular, mas em nenhum documento do partido, quer da Nacional, quer da Secção, é feita referência a isso”.

Foi assim que Litério Marques reagiu ao anúncio do líder da JSD de Anadia, Pedro Esteves, de ter participado disciplinarmente contra ele, por alegadamente ter “falsificado” uma acta para inscrever “186 e não 182 militantes” - como afirmou Litério -, entre os quais trabalhadores da Câmara e seus familiares e pessoas conotadas com o CDS/PP, antes das eleições para os órgãos locais do PSD.

O presidente do PSD de Anadia frisou não ter havido “qualquer irregularidade”, até porque o despacho de Marques Guedes revela que “não está cumprido o requisito de admissão. E esse requisito é o de ser votado individualmente cada nome, e não em listagem, não estando em nada relacionado com a acta”.

Litério Marques confirmou ter recorrido da decisão e espera “um parecer favorável”, porque “todas as fichas dos novos militantes estavam em cima da mesa para votação”.

“Não houve actas em causa. Aliás, se formos ao auto de inquirição de Paulo Costa - um dos 11 elementos presentes na reunião de 4 de Junho -, verificamos que ele propôs que fossem retirados os funcionários da Câmara e familiares. Mas não podiam ser retirados! Porque aí é que eu incorria numa ilegalidade”, justificou.

O Quiosque das Letras (QL) teve acesso, através do presidente da CPS do PSD de Anadia, aos 11 autos de inquirição do processo de admissão de novos militantes à Secção de Anadia. De acordo com os mesmos autos, é claro que seis pessoas votaram contra e cinco a favor, o que poderá querer dizer que os militantes foram recusados pela CPS, confirmando a suspeita de Pedro Esteves face à acta falsa. 

 

Eleições remarcadas

Após a Mesa da Assembleia de Secção de Anadia ter sido confrontada com afirmações de Litério Marques na Comunicação Social, “inusitadas e desprovidas de sentido”, deliberou remarcar as eleições para os órgãos concelhios do PSD de Anadia para 8 de Dezembro. José Manuel Ribeiro, presidente da Mesa da Assembleia de Secção de Anadia, apelou “para que não aconteçam ou surjam mais declarações na ‘praça pública’, quanto à vida interna do PSD local”.

Litério criticou a tentativa de marcar as eleições para 1 de Dezembro, impossibilitando os militantes por si propostos de exercerem o direito de voto. E revelou ter impugnado dia 20 a marcação das mesmas, por a CPS a que preside ainda estar em funções. “Não entendo tanta pressa, quando estatutariamente as eleições podem ser feitas até Março”, declarou Litério Marques, frisando que “não se devem realizar antes da questão dos militantes estar esclarecida”, caso contrário, suspende-as novamente.

No documento “Eleições Autárquicas 2009 - Princípios Orientadores”, aprovado no Conselho Nacional do PSD de 18 de Julho de 2008, a que o QL teve acesso, diz que as eleições têm de se realizar até Dezembro de 2008, o que vem negar as afirmações de Litério Marques.

 

“Nervosismo descontrolado”

Por seu turno, Pedro Esteves reagiu dizendo “que havia uma máxima dos nazis em que uma mentira dita mil vezes, tornava-se numa verdade. Infelizmente este é o jogo de Litério Marques. Este tipo de comportamento só demonstra o nervosismo descontrolado do presidente da CPS do PSD de Anadia, quando as verdades começam a vir ao de cima. Tenho confiança nos órgãos do PSD”.

O QL ouviu também José Manuel Ribeiro, que disse: “Lancei um apelo que não foi estranhamente acolhido. Parece que há alguém que está empenhado em fazer desta questão um circo. É triste toda a incontinência verbal a que tenho assistido e que só prejudica o PSD. Acho lamentável tal situação! Recuso-me a alimentar a discussão deste assunto na praça pública”. (Foto: Ana Jesus Ribeiro)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:18

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

Cerimónia solene de abertura realiza-se hoje

Aulas da Universidade Sénior da Curia iniciam esta semana

Arranca esta semana o segundo ano lectivo da Universidade Sénior da Curia (USC). A cerimónia solene de abertura está agendada para hoje, dia 30, pelas 15 horas, no auditório do Curia Tecnoparque, e contará com a presença de alunos, professores e parceiros da instituição. Durante a sessão será ainda apresentada a temática “Ano Internacional do Planeta Terra”, que irá nortear as actividades da USC durante o próximo ano lectivo.

Prestes a iniciar a sua actividade curricular, a USC conta já com mais de uma centena de alunos inscritos, distribuídos por cerca de 20 disciplinas teóricas e práticas. Quanto às actividades mais procuradas, mantém-se a tendência já verificada no ano anterior, com Inglês e Introdução à Informática a liderar o ranking das disciplinas com maior número de inscritos.

A área do desporto é outra em que a USC já não possui vagas para novos alunos, com as turmas de Hidroginástica, Aeróbica e Dance Fusion lotadas.

De entre as disciplinas com mais procura encontram-se ainda História Local, Saúde e Bem-estar, Introdução ao Italiano e Introdução ao Espanhol, praticamente sem lugar para novos alunos. Esta tendência mantém-se ainda nas disciplinas de Teatro em Psicologia e Introdução à Pintura, que vão arrancar também com o número máximo de alunos preenchido.

Paralelamente à USC, e também direccionado ao público sénior, o Curia Tecnoparque encontra-se a desenvolver novos projectos inovadores que tenderão a transformá-lo num espaço “no age limit to innovation”.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:55

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 29 de Outubro de 2008

Iniciativa da Câmara Municipal de Águeda

Parque Empresarial do Casarão já mexe

Já se podem observar obras de terraplanagem e abertura de caminhos no cada vez mais próximo Parque Empresarial de Águeda.

A área do novo Parque Empresarial fica situada no lugar do Casarão, nas proximidades do Aeródromo e do Crossódromo Internacional do Casarão.

A construção deste empreendimento industrial resulta do interesse da autarquia em dotar os empresários e indústrias do concelho dos meios necessários e estruturais para fazer face aos grandes desafios económicos do futuro.

A localização estratégica deste parque vai condicionar e motivar os potenciais investidores de dentro e fora do concelho – que inclusive já fizeram chegar dezenas de pretensões a lotes –, pois a sua localização estratégica permite uma mais rápida e eficaz deslocação. Este aspecto coloca o concelho de Águeda como único e o melhor posicionado de entre todos os concelhos que constituem a NUTIII do Baixo Vouga.

Esta infra-estrutura permitirá, a curto prazo, trazer um desenvolvimento significativo para o concelho, dada a criação de novos postos de trabalho e a atracão de novas indústrias, criando condições para um maior crescimento económico e sustentável para o concelho de Águeda.

A abertura dos caminhos na área a ocupar pelo Parque Empresarial do Casarão é um dos passos para a sua implantação definitiva.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:52

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

Acção para pais e encarregados de educação

Estimular o gosto pelos livros

A Biblioteca Municipal de Águeda realiza no próximo dia 8 de Novembro, às 15 horas, no Pólo de Leitura da Alta Vila, uma acção para pais e encarregados de educação, onde serão abordadas “Formas de Aumentar o Gosto pelos Livros”, conduzida pelo psicólogo educacional Alfredo Leite.

A temática desta acção de formação é bastante actual e pertinente. De uma forma descontraída e sem o peso de uma formação propriamente dita, os participantes são convidados a falar das suas dúvidas e dos seus receios no que toca a este tipo de abordagem.

Nesta sessão, o objectivo é tentar dar pistas aos pais, pois os tempos são difíceis e estes também precisam de inspiração. Assim, é importante colocá-los a pensar, a fazerem uma auto-análise e, porque não, a sorrir. Numa tarde bem passada, com o intuito de transmitir de uma forma clara, simples e prática ensinamentos importantes de diferentes áreas da ciência. Não há sessões para pais realizadas de forma perfeita. Há sessões que tentam tocar, envolver, emocionar e as que “despejam” informação, como se comunicar com os pais fosse tarefa simples.

Actualmente, a forma como uma criança e um jovem desenvolvem competências para recolher e tratar a informação, é fundamental. A importância da leitura, da escrita, do gostar de livros, do fazer uma biblioteca de família é cada vez mais premente.

Nas sociedades contemporâneas, a leitura, tanto em contexto escolar, profissional ou de lazer, assume uma função importante na promoção do desenvolvimento cultural, científico, político e, consequentemente, económico dos povos e dos indivíduos. Muito se tem reflectido e debatido sobre a forma de incentivar e motivar as pessoas para a leitura, em especial as crianças e os jovens, que ainda não criaram nem enraizaram esse hábito tão enriquecedor.

Por vezes motivar para a leitura é mais fácil do que parece. Parte muito da atitude e da influência do pai, do adulto ou de quem tem o papel de educador. E qual é uma das melhores formas do adulto melhorar a sua atitude? Exactamente, participando numa sessão como esta.

Assim, fica o convite a todos os interessados. Para participar deverão formalizar a inscrição, gratuita, para o seguinte endereço - biblioteca@cm-agueda.pt - com os seguintes dados: nome; morada; contacto e profissão, até ao dia 6 de Novembro.

 

“Os livros são uma hipótese de felicidade”

Jorge Luís Borges

 

Data: 8 de Novembro

Horário: 15 horas

Duração: 90 minutos

Local: Pólo de Leitura da Alta Vila

Público-alvo: Pais; encarregados de educação; profissionais de educação; profissionais de Biblioteca

 

Mais informações:
Biblioteca Municipal de Águeda
Largo António Homem de Mello,
3750-107 Águeda
E-mail: biblioteca@cm-agueda.pt

Telf.: 234 624 688

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:21

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

Dia 8 de Novembro, na Mealhada

“Chama-me Fado” sobe ao palco do Cine-Teatro Messias

O espectáculo “Chama-me Fado”, da Companhia de Dança Contemporânea de Sintra, vai subir ao palco do Cine-Teatro Municipal Messias no próximo dia 8 de Novembro, pelas 21.30 horas. Quatro bailarinas e cinco músicos vão interpretar o Fado, com tudo o que ele traz de alma lusa, de sentimento, de sensibilidade. “Chama-me Fado” é, assim, uma interpretação da forma de amar e sofrer do povo português, do modo de vida que lhe é tão característico e que, muitas vezes, só ele entende.

Um projecto de música e dança, protagonizado pela Companhia de Dança Contemporânea de Sintra ao som dos Maria Lua, que tem como tema central o afamado Fado português. “Chama-me Fado” é um espectáculo que procura “falar de Fado através da dança”, um desafio que “nasce de uma vontade de homenagear a forma tão singular e profunda de ser português”, como se pode ler nos textos da produtora do espectáculo, “Ai! A Dança Atelier”.

Um espectáculo que combina a música – tocada ao vivo pelo acordeão, contrabaixo, percussão, guitarra e voz dos Maria Lua – com a dança coreográfica de quatro bailarinas da Companhia de Dança Contemporânea de Sintra, numa interpretação única do Fado e de toda a carga conotativa que transporta.

A alegria, o amor, a tristeza, o choro, a saudade típica do povo português, tão presente nesse género musical que é o Fado, é agora interpretada não só enquanto música, mas sim enquanto sentimento, enquanto forma de estar na vida.

A produtora deixa mesmo antever, na sinopse do espectáculo, um pouco da magia que o público vai sentir: “Vamos falar do Fado Corrido, aquele que vai atrás de quem dança e de quem canta, falamos do Fado Menor quando a guitarra, o acordeão e o contrabaixo choram baixinho; vamos falar da nossa saudade, da alma de quem tem tanto para dar. O Fado à Desgarrada, tão típico de quem dialoga e discute acesa e vibrantemente o ciúme. Vamos falar daquilo que nos faz gente. E se fechar os olhos por segundos, vai encontrar-se a si viajando connosco (…). Temos a certeza que no final também se vai chamar Fado”.

As reservas para o espectáculo “Chama-me Fado” podem ser efectuadas através do telefone 231 209 870. Os ingressos podem ainda ser adquiridos, e levantados, na bilheteira do próprio Cine-Teatro Municipal Messias, das 20 às 22 horas de quinta a segunda-feira, ou das 15 às 18 horas de domingo.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 10:03

link do post | comentar | favorito
Domingo, 26 de Outubro de 2008

Cerca de 1600 crianças envolvidas no projecto

“BiblioEscola” arranca e chega ao ensino pré-escolar e às EB1 de todo o concelho de Anadia

No passado dia 17, a Câmara Municipal de Anadia, através da sua Biblioteca, deu início a mais um Projecto de Promoção do Livro e da Leitura no município, o “BiblioEscola”, com a disponibilização de livros recomendados pelo Plano Nacional de Leitura (PNL) a todos os alunos do Pré-Escolar e do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho de Anadia.

Consciente de que uma educação satisfatória “depende de um livre acesso à cultura e à informação, a Câmara Municipal de Anadia lançou este desafio aos educadores do município, os quais aderiram prontamente, sendo que o projecto manifestou uma adesão que ronda os 100%”, adiantou Sónia Almeida, responsável pela Biblioteca Municipal de Anadia.

Todos os meses, cada turma de cada jardim-de-infância e de cada EB1 receberá livros novos, “não só de leitura autónoma, mas também de apoio ao desenvolvimento de projectos em contexto de sala de aula”, garantiu Sónia Almeida.

Durante a entrega dos primeiros livros, que aconteceu na EB1 de Anadia, Jorge São José, vereador da Cultura da Câmara Municipal de Anadia, referiu que são 1600 as crianças envolvidas no projecto, com idades compreendidas entre os 3 e os 10 anos de idade. E disse: “A partir de agora é a Biblioteca que vem até vocês. Cada caixa, a ser entregue a cada sala, contém um livro para cada aluno”.

O projecto representa um esforço “financeiro e logístico, de mensalmente coordenar os 1600 livros”, disse Jorge São José, acrescentando que o investimento inicial corresponde ao valor de 20 mil euros, sendo que não durará muito mais de um ano, visto ser “necessário proceder ao refrescamento dos livros, que no final deste período já terão passado por todas as crianças”.

Cabe aos professores fazer a gestão dos livros que têm em seu poder cada mês: ou ficam na escola, ou os alunos podem também levá-los para casa.

Todos os meses é a Biblioteca Municipal de Anadia que vai entregar os livros novos nas escolas, após a devolução ser feita pelos professores, também na Biblioteca.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 08:14

link do post | comentar | favorito
Sábado, 25 de Outubro de 2008

Fábrica de Cerâmica de Anadia

Fernanda Henriques acusa Litério Marques de não ter protegido edifício

Fernanda de Almeida Henriques, filha do fundador da Fábrica de Cerâmica de Anadia - Adriano Henriques -, lamenta o facto do edifício ter sido demolido na totalidade, no passado dia 3 de Outubro, e reclama a reposição da cerâmica, acusando a Câmara Municipal de Anadia e o seu presidente, Litério Marques, de não terem respeitado o valor patrimonial do edifício, que no Plano Director Municipal (PDM) de Anadia em vigor está categorizado como espaço de “interesse arqueológico industrial”.

Fernanda Henriques tem 84 anos, feitos a 13 de Setembro último. Com um sorriso, diz que a Fábrica de Cerâmica de Anadia é mais velha do que ela dois dias, porque concluiu 84 anos também em Setembro, mas no dia 11.

“O meu pai fundou a fábrica com muita dificuldade. E foi quase por mero acaso. Comprou o terreno para construir casa. Mas quando abriu um poço, descobriu o barro. E assim tudo começou”, recorda.

 

Matéria-prima melhor do país

A idosa sublinha que após ser submetido a análises, aquele barro foi considerado único no país. Lembra que até na cor era diferente. “E foi quando disseram ao meu pai que o barro era bom para construir, que decidiu avançar com a fábrica”.

Após a morte de Adriano Henriques, foi o marido de Fernanda e o cunhado que ficaram a gerir a cerâmica. “Mas como ficou entregue aos encarregados, um deles deu cabo dela. Nessa altura tive de ir com o meu irmão, Adriano Henriques Júnior, para a gestão”, conta a idosa.

Os dois irmãos compraram as quotas dos restantes sócios. Mas em 1993 Adriano Henriques Júnior morre, deixando a irmã sozinha, a gerir a Fábrica de Cerâmica de Anadia.

“Ainda me candidatei a apoios às Pequenas e Médias Empresas (PME), tendo em vista mudar de instalações, para também renovar a maquinaria, mas a candidatura foi chumbada, nunca percebi porquê”, lamentou Fernanda Henriques.

A idosa sublinha os problemas com a mulher de Adriano Henriques Júnior, que lhe começou a dificultar a vida, principalmente no momento em que o barro acabou. “Nessa altura dirigi-me à Câmara Municipal de Anadia e pedi à engenheira Teresa para me deixar extrair algum barro da zona próxima ao Centro de Saúde, por ser igual, sendo-me dado consentimento”.

Mas a Fábrica de Cerâmica de Anadia acabaria por fechar, no ano de 2000, nove anos depois de Fernanda Henriques estar à sua frente, sozinha. A idosa acusa um encarregado de ter ajudado a levá-la ao fecho. “E como foram criadas dificuldades pela minha cunhada, após o barro ter acabado, fechou”, lamenta Fernanda Henriques.

A idosa conta que após passar uma procuração a um advogado, sem saber era ela quem estava a requerer a falência, quando “nunca o quis. Foi o meu sobrinho Alberto Henriques que acabou por vender a cerâmica, para ser demolida”, explica. E acusa: “Numa noite de tempestade, já há bastante tempo, foi ele que mandou máquinas darem encontrões à cerâmica para colocar depois uma placa a dizer risco de derrocada”.

Triste, diz que todos queriam “apenas o dinheiro”, não tendo ninguém se preocupado “em preservar o edifício e a sua memória”, assim como a do pai, “um homem bom, que tanto fez pelo concelho de Anadia”.

“Fui à Câmara quando começaram a demolir a cerâmica. Mas o presidente só me disse que tinha de ser... Fiquei revoltada, porque em todo o lado se preserva, menos aqui”, terminou. (Foto: Davide Silva)

 

 

publicado por quiosquedasletras às 11:39

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Outubro de 2008

Bronca da semana

JSD participa contra Litério Marques ao Conselho de Jurisdição Nacional

Pedro Esteves, presidente da JSD de Anadia, apresentou na segunda-feira, dia 20, a participação de infracção disciplinar ao Conselho de Jurisdição Nacional, contra o presidente da Comissão Política de Secção (CPS) de Anadia do PSD, Litério Marques, que “falsificou a acta” da reunião do dia 4 de Junho, levando Luís Marques Guedes, secretário-geral do PSD, a emitir um despacho, no passado dia 6, que recusa os 182 militantes propostos por Litério Marques naquela reunião da CPS de Anadia.

Quatro meses depois foi conhecido o desfecho do processo, denunciado por Pedro Esteves. No entanto, parece que para Litério Marques não se trata de um assunto encerrado, visto que, de acordo com o líder da JSD de Anadia, terá recorrido do despacho do secretário-geral do partido, que recusa a admissão dos 182 militantes. 

Pedro Esteves recordou, em conferência de Imprensa, no passado dia 17, que ao contrário do que constava na acta - aprovada com seis votos a favor, três contra e com os restantes elementos sem terem respondido à proposta - o documento foi reprovado, “com seis votos contra e cinco a favor, rejeitando os 182 militantes propostos pelo presidente da CPS de Anadia do PSD”, explicou Pedro Esteves, sublinhando que a acta que deu entrada, poucos dias depois da reunião, na sede nacional do PSD, “era uma acta onde o que contava que se passou era contrário à verdade dos factos”.

 

Infracções disciplinares vão da advertência à expulsão 

Na sequência da participação da JSD de Anadia contra Litério Marques, as infracções evocadas pela Juventude Laranja local - que pretende que o Conselho de Jurisdição Nacional proceda disciplinarmente contra o actual presidente da Câmara -, vão desde a simples advertência, podendo chegar à expulsão do presidente da CPS de Anadia do PSD do próprio partido.

“Espero que o PSD seja o primeiro a dar o exemplo de que a justiça interna funciona e que os regulamentos e estatutos são para cumprir”, comentou Pedro Esteves.

“A JSD de Anadia cumpriu escrupulosamente o seu dever de lealdade para com o partido, promovendo e assegurando o cumprimento da legalidade estatutária”, defendeu o líder da Jota, garantindo que a JSD de Anadia não ficará “nunca refém de protagonismos isolados ou de objectivos meramente de sobrevivência política individual, por muito que estes lhe pudessem trazer benesses a curto prazo”.

Consequentemente a todos estes desenvolvimentos, foram recusados os 182 militantes propostos na acta “falsa”, através do despacho emitido dia 6, assinado por Marques Guedes.

“Não somos ingénuos. Havia famílias inteiras inscritas, incluindo funcionários municipais, e pessoas conhecidas pela sua militância no CDS/PP, que foram candidatas por aquele partido”, afirmou aos jornalistas Pedro Esteves, para quem “o objectivo de Litério Marques era garantir o controlo da concelhia nas eleições internas, porque os militantes têm de ter seis meses de filiação”.

Estas eleições, conforme o Quiosque das Letras noticiou no passado dia 20, estão marcadas para 1 de Dezembro. A decisão foi tomada na reunião da CPS de Anadia do dia 13, onde Pedro Esteves questionou Litério Marques sobre o problema dos 182 militantes, “ao qual respondeu não ter ainda conhecimento”.

 

“Vera Ladeira não nos serve” 

De acordo com Pedro Esteves, Litério Marques vinha de duas derrotas consecutivas no partido - a vitória de Marques Mendes em Anadia e depois a vitória de Manuela Ferreira Leite - sendo seu objectivo mandar na CPS de Anadia, com a ajuda dos 182 militantes, agora recusados, e ser o candidato à Câmara de Anadia, em 2009.

“Mas é fundamental a renovação em democracia. O professor Litério tem obra. Mas mais importante que estar é saber sair. O concelho precisa de sangue novo, de ideias novas. Neste momento nem pelouro da Juventude temos em Anadia, o que é inadmissível!”, afirmou o líder da Jota, adiantando que a candidata à CPS de Anadia “Vera Ladeira não serve à JSD de Anadia, a partir do momento em que diz que apoia Litério Marques”.

Pedro Esteves não esconde que a sua posição pessoal é de apoio à possível candidatura aos órgãos locais do partido e à Câmara de José Manuel Ribeiro, actual vice-presidente do grupo parlamentar do PSD na Assembleia da República. “Se não aparecer um candidato aceitável à concelhia, poderei ser eu a alternativa”, disse.

Litério Marques e Vera Ladeira estiveram incontactáveis.

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:36

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

“Expo-Ave 2008”

Espaço Inovação recebe exposição de aves canoras e ornamentais

Este ano, e como habitualmente, o Clube Ornitófilo da Beira Litoral (COBL) organiza a “Expo-Ave 2008”, exposição de aves canoras e ornamentais, que vai realizar-se na cidade de Oliveira do Bairro, mais concretamente no Espaço Inovação, na Zona Industrial de Vila Verde.

O evento tem lugar entre os dias 31 de Outubro e 2 de Novembro. Ao mudar para este moderníssimo pavilhão, a organização está convencida de que vai proporcionar melhores condições aos visitantes, às aves e aos criadores.

A exposição tem-se vindo a afirmar ao longo dos anos como uma mostra de referência a nível nacional. O COBL quer continuar a depositar a confiança naqueles que dos mais diversos pontos do país o têm felicitado pelo trabalho realizado e pela organização apresentada.

Ao realizar um certame dedicado a este sector, o COBL procura incutir aos visitantes o gosto pela natureza, e em particular pelas aves.

Este ano estão a concurso muitas aves originárias de criadores campeões do mundo, assim como campeões nacionais.

Aliada a esta exposição os visitantes poderão encontrar também uma feira de artesanato, assim como muitos outros animais.

O horário da exposição será o seguinte:

Dia 31 de Outubro – das 18 às 22 horas;

Dia 1 de Novembro – das 10 às 12.30 horas e das 14 às 22 horas;

Dia 2 de Novembro – das 10 às 19 horas.

A direcção do COBL apela à visita de todos!

 

 

publicado por quiosquedasletras às 07:48

link do post | comentar | favorito

Pesquisar

 

Receba o Quiosque

Insira o seu endereço de e-mail:

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Últimas Letras

Aeróbica reuniu cerca de ...

Câmara Municipal de Aveir...

Seminário Internacional “...

Luís Fernandes, da d’Orfe...

Voluntários ajudam a limp...

Recortes de jornais desde...

Rota da Lampreia e da Vit...

Câmara Municipal de Anadi...

Candidaturas ao Fundo Soc...

Reunião aberta para a ini...

Letras na gaveta

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Letras

todas as tags

Rostos SAPO Local

Banca de Notícias

Contacto

quiosquedasletras@sapo.pt
blogs SAPO

subscrever feeds